Mestrado em Desenvolvimento Local

Indique a um amigo

Dissertações

+ POLÍTICAS PÚBLICAS DE APOIO AOS ORGÂNICOS E O PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS (PAA) NO BRASIL
  • Resumo:

    O presente trabalho objetivou analisar o comércio de orgânicos e suas políticas de apoio ao redor do mundo e a contribuição do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) para o fortalecimento da agricultura orgânica em território brasileiro. Estruturou-se em dois artigos. A metodologia utilizada no primeiro artigo consistiu em uma revisão exploratória sobre o tema. Priorizou-se artigos científicos e dados do FiBL ‘Research Institute of Organic Agriculture. No segundo artigo, obteve-se dados sobre o comércio de orgânicos no PAA através do sistema web PAA DATA, disponibilizado pela Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação- AGI vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Social do Governo Federal do Brasil. Trata-se de uma fonte de dados secundária com posterior análise quali-quantitativa. O Programa de Aquisição de Alimentos tem contribuído fortemente no fomento da agricultura e comercialização dos orgânicos, haja vista que houve um acréscimo de até 30% no preço dos produtos orgânicos adquiridos no período avaliado. O valor médio da diferença percentual paga por produto orgânico em relação ao convencional (DPPO) apresentou variação tanto entre estados como ao longo dos anos. Tendo em vista o recorte temporal dos anos de 2012, 2013, 2014 e 2016 há de se assinalar uma comercialização ainda tímida dos produtos orgânicos por estado brasileiro, sobretudo, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nos anos analisados destacaram-se os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina com uma participação mais significativa no consumo dos orgânicos.

  • Data da Defesa: 22/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ ASPECTOS CULTURAIS DOS PARAGUAIOS EM CAMPO GRANDE - MS UNIVERSIDADE
  • Resumo:

    Pelo fato de ser uma região de fronteira, Mato Grosso do Sul tem sido grande agregador de imigrantes de diversos países. A imigração paraguaia é algo recorrente, e por isso contribuiu na formação da identidade do sul-mato-grossense. As histórias se cruzam e permitem que os imigrantes construam um sentimento de pertença para com o território vivido. Um fator importante para que a cultura paraguaia se espalhe pela capital sul-mato-grossense é que as famílias imigrantes continuem a praticar as diversas atividades culturais com suas famílias, transmitindo-as, de geração em geração, com o objetivo de manter suas raízes vivas. Essa transmissão é feita, principalmente, por meio da culinária, da valorização do artesanato, das festas religiosas, além das músicas, danças e dialetos daquele povo, bem como pelas associações de valorização da cultura, presentes em Campo Grande e nas comunidades paraguaias da cidade. A pesquisa foi desenvolvida com base no método analítico, com uma abordagem indutiva, a partir de pesquisas bibliográficas em livros, sites, artigos e também pesquisa de campo com a aplicação de questionários a comunidade paraguaia que mora em Campo Grande. Com o recolhimento dos dados, foi possível verificar o desenvolvimento social, a valorização e a contribuição dos paraguaios, no contexto da identidade cultural de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.

  • Data da Defesa: 21/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ O MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DE CAMPO GRANDE - MS: HISTÓRIA E MEMÓRIA
  • Resumo:

    Esta dissertação busca analisar e identificar o Museu de Arte Contemporânea – MARCO, como patrimônio cultural e artístico do Estado de Mato Grosso do Sul. A pesquisa insere-se na Linha de Pesquisa: Cultura, identidade e diversidade na dinâmica territorial, do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local. O estudo desenvolveu-se tendo como eixo norteador a realização de um levantamento sobre a criação do MARCO, de sua formação e composição de seus acervos temporário e de longa duração e a análise do perfil de seus visitantes. Apresenta as principais atividades realizadas no museu levando em consideração suas relações com o desenvolvimento local e a importância do seu acervo para a memória e a representatividade da arte contemporânea do Estado. Para uma melhor compreensão da temática, o trabalho metodológico foi embasado em revisão bibliográfica tendo em vista autores que abordam os conceitos de espaço, lugar, território/ territorialidade, desenvolvimento local, patrimônio e memória. O estudo utilizou o método analítico com abordagens quantitativa e qualitativa, mediante descrições, assim como a realização de análise de textos, fotos, documentos do acervo do museu, como recortes de jornais, vídeos e a aplicação de questionário destinada aos visitantes do MARCO. Desta forma, pôde-se evidenciar no estudo que mesmo com o pouco recurso e incentivo governamental, o museu age como centro incentivador das artes atuando em conjunto com a comunidade artística para a promoção da arte sul-mato-grossense. 

  • Data da Defesa: 21/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ O CENTRO ESPÍRITA DISCÍPULOS DE JESUS COM POTENCIALIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL NO CONTEXTO DA TERRITORIALIDADE CENTRAL DE CAMPO GRANDE - MS
  • Resumo:

    O Centro Espírita Discípulos de Jesus é uma instituição que promove por meio dos princípios da doutrina espírita a caridade cristã e o desenvolvimento integral do indivíduo. A Casa de Amália é um dos departamentos externos do centro espírita e está localizada na periferia da cidade de Campo Grande, no bairro Nova Lima. Nesse sentido, a pesquisa objetivou analisar a comunidade da Casa de Amália como instrumento impulsionador do desenvolvimento local. O desenvolvimento local tem sido motivo de intenso estudo entre os profissionais de diversas áreas do conhecimento científico na busca da construção dos conceitos, por meio de um processo amplo de debate permanente, como nova maneira de promover o crescimento. Tal desenvolvimento contribui para melhoria da qualidade de vida das comunidades locais, para que possam despertar ou descobrir suas vocações, que no presente caso são as atividades desenvolvidas na Casa de Amália. Para tanto, se fez necessário conhecer: histórico do CEDJ, elencar as contribuições dos seus departamentos externos para a sociedade, tendo como foco o perfil da comunidade estudada, suas ações, pois sem conhecer a comunidade em questão, bem como sua realidade se tornaria difícil visualizar os caminhos a serem seguidos. O método utilizado no trabalho foi o indutivo, com cortes transversais, valendo-se ainda de uma pesquisa exploratória, bibliográfica, com coleta de dados na população alvo via questionários, abarcando aspectos do artesanato desenvolvido pelas ações do CEDJ na comunidade da Casa de Amália. Da análise dos dados coletados, constatou-se que existe entre os membros do grupo uma integração, sentimento de pertença, um apreço muito grande pelo que foi construído ao longo do tempo, solidariedade, além de estar sugerindo de forma autônoma a escolha de projetos profissionalizantes, visando à melhoria da qualidade de vida e contribuindo com o desenvolvimento local.

  • Data da Defesa: 20/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ CENTRO DE CONVENÇÕES ARQUITETO RUBENS GIL DE CAMILLO NO CENÁRIO SOCIOCULTURAL DE CAMPO GRANDE - MS
  • Resumo:

    As cidades modernas devem garantir espaços públicos e privados para que seus moradores exerçam sua cidadania. A necessidade de socialização entre as pessoas converge para ganhos imateriais irrefutáveis, como conhecimento, cultura ou simplesmente o desencadeamento de emoções. O Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo foi idealizado para cumprir a função de espaço disseminador de conhecimentos e cultura no Estado do Mato Grosso do Sul, ou seja, um local onde o cidadão fosse um usuário dos espaços bem como um local disponível para a comunidade sociocultural promover seus eventos. Primeiro foram levantados conceitos básicos na tentativa de relacionar o uso do edifício com o desenvolvimento local provocado pelas relações e ações ali estabelecidas. Após levantar o histórico da edificação, da idealização à construção, de características dos projetos arquitetônico e estrutural, analisou-se a administração inicial, premiações e finalmente o uso do edifício ao longo período de abril de 2013 a julho de 2017. No intuito de compreender a dinâmica do local, os eventos realizados no período estudado foram analisados e classificados por categoria, área de interesse, temática e por funções e, também se realizou levantamento dos espaços utilizados e sua frequência, por meio de agendas cedidas pela administração. Para a coleta de dados foi aplicado questionário aos usuários, por meio do formulário Google Forms e, para os promotores dos eventos, denominados comunidade sociocultural, o questionário foi enviado via e mail. Os resultados apontaram que para a maioria dos usuários o edifício é importante para a cidade e independente do estado em que se encontra, necessitando de reformas, os sentimentos de emoção e alegria são a maioria em momentos ali vividos. Para os promotores de eventos existe a pluridade de opiniões sobre a importância do edifício. A falta de manutenção, reformas e estrutura é o problema mais citado e, atualmente o espaço é utilizado principalmente pela capacidade de público que comporta, pois é o único local com auditório de mais de 1000 assentos em Campo Grande.

  • Data da Defesa: 20/02/2019
+ PLANEJAMENTO TOPDOWN, TERRITORIALIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO LOCAL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS A PARTIR DA REGIÃO CENTRAL DE CAMPO GRANDE - MS
  • Resumo:

    As terminologias planejamento e desenvolvimento são em muito utilizadas no contexto de gestão urbana, entretanto, afastam-se do encaminhamento propositivo real de viabilidades e soluções dos conflitos sócio- spaciais, os gargalos recorrentes na vida cotidiana em centros urbanos. Frente a essa realidade, nota-se um consenso da necessidade de um novo paradigma e modelo de desenvolvimento, inclusivo, descentralizado e convergente com a realidade local. Pensar o urbano na contemporaneidade implica em abrangente atuação comunitária, potencializando o desenvolvimento social e econômico dos espaços urbanos, concebendo de fato modelos democráticos e participativos na dimensão da vida urbana. O objetivo desse estudo consiste em verificar e analisar os modelos de planejamento aplicados no planejamento do desenvolvimento urbano, quase sempre distante da escala local, tendo como ponto de partida as propostas de intervenção, revitalização no território do centro de Campo Grande/MS, além de analisar os argumentos apontados pela gestão municipal no contexto de humanizar e potencializar as atividades sociais no atual Plano de Revitalização do Centro. A presente pesquisa foi pautada no método dedutivo, com abordagem quantitativa, aprofundando-se na análise e compreensão do local, sendo de natureza exploratória e descritiva. Além do levantamento bibliográfico e documental com finalidade de compreender a produção e aplicação do termo urbanização durante o desenvolvimento das cidades ao longo da história, em contraponto com o modelo de urbanização concebido no Estado brasileiro e sua posterior aplicação no modelo de desenvolvimento urbano local, utilizou-se de observação das vivências cotidianas no espaço urbano. A pesquisa permitiu identificar nas sucessivas intervenções na área central de Campo Grande, MS, a inexistência de uma aproximação com as comunidades existentes, a nítida carência de considerações da dimensão humana e de práticas potencializadoras na apropriação espacial eficiente da estrutura atual das propostas de revitalização realizadas, bem como uma aplicação mais inclusiva e satisfatória do direito à cidade privilegiando o fortalecimento social do local. Os indícios evidentes de riscos à gentrificação, produzidos com uma materialidade esteticista, que na maioria das cidades brasileiras tem incorrido na elitização de espaços públicos, potencializando o abismo social e evidenciando a falta de práticas que alterem os paradigmas ora existentes no planejamento urbano, de modo a produzir de fato um modelo inclusivo na gestão do desenvolvimento das cidades, privilegiando o coletivo, as comunidades as relações humanas de modo perene.

  • Data da Defesa: 14/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ PANTANAL SUL-MATO-GROSSENSE: ATRIBUIÇÃO TERRITORIAL, LEGISLAÇÃO E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A preocupação com a edição contínua de leis e políticas públicas demanda cuidados em sua aplicação e adaptação na sociedade, observando o desenvolvimento local, dados e indicadores. O pantanal possui status constitucional e forte conotação ambiental, cultural local e econômica. Diante das expectativas criadas pela nova legislação proposta no Senado Federal, o Projeto de Lei do Senado nº 750/2011, entre a definição de exploração ecologicamente sustentável, com segurança jurídica, o trabalho objetivou contextualizar o pantanal sul-mato-grossense em enfoque interdisciplinar que permita discutir a normatização do bioma, com parâmetros eficientes e indicadores para o desenvolvimento local. Nos objetivos específicos estão as comparações de políticas públicas de atribuição territorial pública e privada com os indicadores de desenvolvimento local para identificar convergências e divergências; a compreensão da atribuição territorial nacional, estadual e pantaneira sul-mato-grossense com as definições jurídicas das leis federais e estaduais sul-mato-grossenses para encontrar subsídios para discutir a regulamentação e correlação dos indicadores locais para responder hipóteses de pesquisa. A dissertação foi dividida em três artigos, interligados para responder ao objetivo geral. No primeiro artigo, foi realizada a análise dasleis que orientam a atribuição territorial, confrontadas em quadro analítico conceitual de indicadores do desenvolvimento local, mostrando convergências e divergências dos indicadores com a legislação. No segundo artigo foi realizado levantamento bibliográfico interdisciplinar que compõe o bioma pantanal, pontos de vista jurídicos, ambientais, sociais, econômicos e culturais, contendo evidências para que seja discutida a definição da exploração ecologicamente sustentável. O terceiro artigo analisou, em pesquisa documental, com abordagem exploratória de documentos e dados secundários de fontes oficiais, a correlação da expansão de áreas públicas com as alterações nos índices socioeconômicos como o IDH, o PIB per capita e o valor adicionado bruto da produção agropecuária, por meio da correlação do coeficiente de Pearson. Neste terceiro artigo, partindo da função social da propriedade, frente à análise dos dados, foram sugeridas hipóteses para compreender a atribuição territorial pública ou privada e discutir a função social do pantanal sul-mato- rossense como indicador de exploração ecologicamente sustentável. Os resultados encontrados indicam que a forma de gestão territorial sustentável, não necessariamente, deve ocorrer pela atribuição ao poder público, que nem sempre trará benefícios ao território e ao desenvolvimento local, já que ampliação de áreas públicas implica retração de áreas de domínio privado urbanas e rurais, fator determinante de preços de produtos em função da disponibilidade de áreas para cultivo e o abastecimento.

  • Data da Defesa: 08/02/2019
  • Download: Clique aqui
+ A CULTURA GAÚCHA NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE SUL-MATO-GROSSENSE SOB A ÓTICA DA ANÁLISE CRÍTICA DO DISCURSO
  • Resumo:

    A presente pesquisa tem por tema a cultura gaúcha na formação da identidade sul-mato-grossense. O objetivo geral da dissertação foi o de compreender a relação entre as culturas gaúcha e sul-mato-grossense no âmbito do desenvolvimento local e como objetivos específicos: pesquisar sobre o contexto histórico e cultural dos imigrantes gaúchos no Mato Grosso do Sul; identificar as principais influências da cultura gaúcha na cultura regional; avaliar a contribuição gaúcha para o desenvolvimento local e formação da identidade regional a partir da análise de textos jornalísticos que abordam esta questão. A partir do estudo de conceitos como cultura, identidade, memória e tradição, buscou-se compreender como essas áreas se complementam no processo de formação identitária deste povo. A pesquisa classifica-se pela tendência histórico-crítico- ialética e respalda-se, quanto às bases lógicas, pelo método indutivo, o método observacional, quanto às bases técnicas e método sistêmico, quanto ao procedimento metodológico. A coleta de dados desenvolveu-se por meio de revisão bibliográfica e documental. Foi utilizado ainda o método analítico, a partir do estudo de textos que tratam da temática gaúcha, sob a ótica da Análise Crítica do Discurso, de forma a decompor historicamente os fatos para, posteriormente, compreender como as partes articulam-se com o todo. Infere-se desta pesquisa que a identidade gaúcha tem-se mantido unificada em torno de suas tradições, hábitos e costumes. Neste sentido, percebe-se que há por parte da população do Mato Grosso do Sul uma identificação com esta cultura, seja na frequência aos CTGs, aos hábitos do uso do chimarrão e churrasco, músicas e danças, sem, contudo, perceber-se a mesma integração por parte da comunidade gaúcha, na absorção dos costumes locais, com raras exceções.

  • Data da Defesa: 19/12/2018
  • Download: Clique aqui
+ PRÁTICA TRADICIONAL DA PECUÁRIA BOVINA EM PROPRIEDADES RURAIS DA MICRORREGIÃO DO ALTO TAQUARI /MS E POSSIBILIDADES DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
  • Resumo:

    O objetivo geral dessa pesquisa foi avaliar as condições vivenciadas nas propriedades rurais da microrregião do Alto Taquari/MS para a prática da pecuária bovina e a viabilidade de incorporação de inovação tecnológica, visando sua maior sustentabilidade. Como metodologia, partiu-se do método hipotético-dedutivo, para se realizar uma pesquisa de natureza bibliográfica, exploratória e experimental, com abordagem sistêmica, mediante uso de fontes secundárias e pesquisas de campo (observação participante, questionário e experimentos científicos para solução de problemas detectados). Os resultados obtidos permitiram constatar que se trata de uma região de predomínio de pequenas e médias propriedades, que se utilizam principalmente de práticas tradicionais no manejo do gado. Os pecuaristas são pouco articulados entre si e, nesse sentido, também deixam de atrair as organizações de apoio, assim como se sentem marginalizados do apoio governamental. No processo de comercialização permanecem em situação de dependência de atravessadores e de algumas propriedades vizinhas maiores. Eles enfrentam desafios que poderiam ser em grande parte solucionados com as novas tecnologias. Foram realizados dois experimentos de inovação tecnológica que poderiam contribuir para melhoria dos processos produtivos regional: ruminação animal e o nível de infestação de cupins nas pastagens. Embora tenham se mostrados abertos a elas, diante das condições vividas, sentem dificuldade em acessá-las. 

  • Data da Defesa: 12/12/2018
  • Download: Clique aqui
+ ACESSIBILIDADE ÀS EDIFICAÇÕES DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO CULTURAL TOMBADO NA ESFERA ESTADUAL EM CAMPO GRANDE MS
  • Resumo:

    Esta pesquisa analisou edificações do Patrimônio Cultural Tombado em Campo Grande/MS, levando em conta os aspectos da preservação desses locais e a questão de adaptação para a acessibilidade, com base no histórico e no valor cultural. Analisou-se, também, a dificuldade que as pessoas com deficiência enfrentam para visitar os locais em que existem patrimônios. O estudo foi desenvolvido tendo como base teórica leituras, análise e interpretação de textos pesquisados em livros, jornais, revistas científicas, documentos e imagens. Também se realizou observações in loco dos patrimônios históricos em Campo Grande contemplados na dissertação. A pesquisa de campo incluiu a aplicação de questionários e a realização de entrevistas estruturadas a usuários e administradores dos locais. Para que haja a inclusão de pessoas com deficiência, são necessárias mudanças culturais e de atitude, além de ações de políticas públicas, uma vez que é obrigação do Estado garantir esse direito por meio de sua implementação consciente e eficiente. A maioria dos edifícios tombados foram construídos sem considerar as questões de sua acessibilidade espacial. Essa situação perdura, apesar da aprovação recente de novas leis e normas técnicas, devido tanto à complexidade do problema quanto à dificuldade de acesso ao conhecimento necessário para a sua solução. Assim, há necessidade de se promoverem mudanças no ambiente físico que visem a melhores condições de acessibilidade espacial e permitam que todas as pessoas realizem atividades desejadas. Almeja-se que a discussão contribua para tornar esses espaços acessíveis à população, permitindo que atividades relacionadas à cultura, lazer, turismo, educação, entre outros, de fato façam parte da vivência sociocultural de mais sujeitos, auxiliando-os a se sentirem parte integrante de uma mesma nação, mesma cultura. 

  • Data da Defesa: 04/12/2018
  • Download: Clique aqui
+ O TRABALHO DO EGRESSO DO SISTEMA PRISIONAL À LUZ DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A presente pesquisa tem como tema o trabalho do egresso do sistema prisional à luz do desenvolvimento local. Ela se justifica em razão do alto índice de criminalidade no Brasil e no estado de Mato Grosso do Sul, que desencadeia uma superlotação carcerária, nos três regimes de cumprimento de pena previstos pela legislação nacional. Além disso, a reinserção do egresso do sistema prisional a convivência em sociedade deve ser realizada por todos, a partir de trabalhos e leis introduzidas pelo poder público, que serão metabolizadas pelos agentes locais, que de forma ativa participam do desenvolvimento local, agindo em benefício de sua comunidade. Destes pontos, nascem os objetivos desta pesquisa, sendo definido como objetivo geral a verificação da efetividade do trabalho do egresso do sistema prisional na reinserção social e para o desenvolvimento local. Em vista da consecução deste objetivo, foram necessários três objetivos específicos, sendo o primeiro descrever as dificuldades do egresso do sistema prisional para a reinserção no mercado de trabalho. Quanto ao segundo, este consiste em fazer um levantamento dos benefícios e vantagens de oportunizar ao egresso a sua reinserção no mercado trabalho. Sobre o terceiro, a sua finalidade é dissertar sobre a possibilidade da convergência entre o direito dos egressos e desenvolvimento local. O método utilizado no presente trabalho foi o dedutivo, já que realizou a abordagem de pontos e discussões que partiram de um todo, a sociedade e o tratamento por ela despendido aos egressos do sistema prisional, para chegar ao particular, isto é, a forma como a fomentação do trabalho do egresso do cárcere atuará para o desenvolvimento local. O tipo de pesquisa foi o bibliográfico, por revisão de literatura, bem como a pesquisa de programas e trabalhos que já foram ou estão sendo realizados no Brasil com egressos do sistema prisional. Os resultados alcançados foram o fortalecimento do desenvolvimento local, a plusificação das ações e a reinserção do egresso do sistema prisional, fazendo-se essencial a participação de toda a sociedade, no sentido de metabolizar e adicionar suas habilidades e características nas ações impostas pelo poder público, especificamente, no Decreto nº 9.450/18.

  • Data da Defesa: 22/11/2018
  • Download: Clique aqui
+ A DIMENSÃO HUMANA NO ESPAÇO URBANO: A ÁREA CENTRAL DE CAMPO GRANDE, MS
  • Resumo:

    Por décadas a dimensão humana tem sido um tópico esquecido, negligenciado e progressivamente eliminado do planejamento urbano. No entanto, pela primeira vez, após a virada do milênio, a maior parte da população global é urbana e não rural, manifestando notáveis desafios a serem enfrentados no meio urbano. Frente a essa realidade, há um consenso da necessidade de um novo paradigma e modelo de desenvolvimento sistêmico. Tal abordagem no urbanismo implica na participação comunitária para repensar os espaços urbanos, na estimulação da vitalidade urbana e das interações interpessoais, bem como entre as pessoas e os lugares, a fim de fortalecer a função social do espaço urbano e contribuir para os objetivos da sustentabilidade social, assim como para uma sociedade democrática e aberta. O objetivo desse estudo consiste em verificar a forma de vitalidade que ainda se expressa na interação complexa da vida humana no uso dos espaços públicos do centro original da cidade de Campo Grande/MS, além de analisar os princípios de humanização e de protagonismo social contemplados no atual Plano de Revitalização do Centro. O estudo foi pautado no método indutivo, com abordagem quali-quantitativa, aprofundando-se na análise e compreensão do local, sendo de natureza exploratória e descritiva. Além do levantamento bibliográfico e documental e a fim de compreender a realidade local, utilizou-se a pesquisa de campo para observação das relações humanas entre si e com o espaço urbano. O estudo permitiu constatar que a área central de Campo Grande, MS, ainda não contempla a dimensão humana em seu espaço urbano de maneira satisfatória, não apresentando estruturas físicas ou mecanismos eficazes para promover a vitalidade urbana, quanto menos o fortalecimento da função social do local. Como consequência, verifica-se a urgência em uma mudança de paradigma no planejamento urbano, com uma abordagem sistêmica capaz de orientar o processo de desenvolvimento das cidades, onde o foco deve ser colocado nas pessoas em primeiro lugar.

  • Data da Defesa: 30/10/2018
+ CATADORES DE RESÍDUOS SÓLIDOS ─ SUAS HISTÓRIAS COM O DESENVOLVIMENTO LOCAL. O CASO DO BAIRRO DOM ANTÔNIO BARBOSA DE CAMPO GRANDE – MS
  • Resumo:

    A pesquisa caracterizou-se como estudo de caráter “Histórico-social” e teve como objetivo analisar e descrever a historicidade dos catadores de resíduos sólidos no bairro Dom Antônio Barbosa na cidade de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul (MS). O enfoque recaiu sobre o desenvolvimento local da comunidade, ligado às questões da ambiência do bairro, e sobre a experiência dos processos de coleta seletiva na visão dos catadores de resíduos sólidos no tocante à qualidade de vida das famílias dentro da comunidade. A tendência da pesquisa foi direcionada ao enfoque empírico-analítico, de abordagem qualitativa, com revisão de bibliografia e observação sistemática. O método foi o analítico-empírico-observacional em campo, com dados colhidos através de diário de campo, entrevistas gravadas e observação com a ajuda dos catadores escolhidos por uma agente local. A análise objetiva de conteúdo e a historicidade do estudo de campo envolveram 15 trabalhadores, sendo que 53% de mulheres e 47% de homens, todos autônomos. Para a análise dos dados, com as técnicas de entrevista com base nos conceitos de Creswell (2007), foi construída com diário de campo e descrição de entrevistas gravadas com os catadores de resíduos sólidos. As informações foram coletadas no ano de 2017 e apresentadas em 2018. Os resultados evidenciaram que as famílias que trabalham com resíduos sólidos, ao serem abordadas em seu campo de trabalho, apresentaram características socioeconômicas heterogêneas, dando ao estudo valor sociocultural fenomenológico, mas observou-se que existe uma relação entre os fatos e relatos. A pesquisa aponta que os catadores de reciclagem expressam sentimentos de pertencimento à comunidade, por meio da incorporação dos valores que determinam a confiança entre eles. Verificou-se que a desigualdade que permeia os catadores é uma realidade vivenciada na comunidade. Os dados apurados revelam que 86% dos catadores entrevistados enxergam o desenvolvimento do bairro, ao passo que 14% não o fazem, apontando a ausência de fenômenos socioeconômicos, comprovando que existe o desenvolvimento humano e o do território, o que se verifica quando os catadores relatam sua historicidade com pontos negativos e positivos. Por mais que o Bairro Dom Antônio Barbosa se desenvolvesse, ainda há o sentimento de abandono ilustrado pela ausência de rede de esgoto, asfalto, segurança e outros referentes aos conceitos de saúde.

  • Data da Defesa: 16/08/2018
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, ECONÔMICO E EMISSÕES DE CO2 EM MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    A presente dissertação de mestrado apresenta uma relação de três artigos científicos elaborados em uma junção lógica e coesa. Tem por objetivo geral a realização de um estudo sobre a sustentabilidade, o desenvolvimento sustentável, econômico e local e sua relação com a degradação ambiental, no estado de Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi exploratória, baseada em dados secundários, considerando o recorte histórico compreendido entre os anos de 1971 e 2017. Utilizou-se uma modelagem econométrica como procedimento metodológico, em particular no terceiro artigo, valendo-se de modelos baseados na curva de Kuznets para analisar a variação marginal da poluição na produtividade e renda da população. O resultado empírico obtido mostrou um nível crescente de desenvolvimento a despeito de um efeito deletério menor para o ambiente.

  • Data da Defesa: 29/06/2018
  • Download: Clique aqui
+ COOPERATIVA AGROPECUÁRIA SÃO GABRIEL DO OESTE - COOASGO: PRÁTICAS COOPERATIVAS EM DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O objetivo geral da pesquisa foi avaliar a Cooperativa Agropecuária São Gabriel do Oeste-COOASGO, no contexto do território municipal de São Gabriel do Oeste/MS, como se revelam as condições e a forma de atuação dos cooperados na busca do sucesso econômico e do desenvolvimento sustentável de sua comunidade, num processo de desenvolvimento local. Para a pesquisa, adotou-se o método hipotéticodedutivo e abordagem sistêmica, mediante pesquisa de natureza exploratória. A consulta bibliográfica, documental e estatística, foi associada à coleta de dados em campo, por meio de observação participante e aplicação de questionários aos membros da COOASGO. A pesquisa permitiu verificar que a criação da cooperativa possibilitou uma forma de protagonismo dos agricultores, diante de uma situação de dificuldade vivida há cerca de três décadas. No entanto, essa prática cooperativa sofreu fortes avanços e vem permitindo, não somente maiores oportunidades de renda aos cooperados da COOASGO, como também tem favorecido o maior envolvimento da cooperativa com seu cooperado e com a comunidade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável de São Gabriel do Oeste/MS, seja na dimensão econômica, social e ambiental. São apresentados vários indicadores desse processo de desenvolvimento local.

  • Data da Defesa: 14/06/2018
  • Download: Clique aqui
+ A LEI GERAL E O DESENVOLVIMENTO LOCAL: O CASO DE IVINHEMA/MS
  • Resumo:

    Com o tema voltado para a análise dos impactos que ocorreram diante do desenvolvimento das áreas rurais do município de Ivinhema/MS a partir da implantação do Projeto Prolocal e da implementação da Lei Geral para Micro e Pequenas Empresas [Lei Complementar nº 123, sancionada em 14 de dezembro de 2006], transformou-se em instrumento facilitador de inclusão produtiva dos pequenos negócios, na medida em que contribuiu para regularizar e ampliar vantagens competitivas e comparativas das pequenas empresas. O Sebrae/MS criou o Projeto de Apoio ao Desenvolvimento Econômico dos Municípios (Prolocal) para dar continuidade à implementação da Lei Geral, investindo em 21 municípios como pilotos de ações estruturadas para orientação estratégica na formulação de projetos, treinamentos, consultorias, capacitação e instrumentos de avaliação e monitoramento de resultados. O Município de Ivinhema foi um dos municípios selecionados para a implantação do Projeto, pois atendeu aos requisitos do Edital nº 001/2011, lançado pelo Sebrae/MS. Objetivou-se com este estudo identificar os impactos que ocorreram diante do desenvolvimento das áreas rurais do município de Ivinhema/MS a partir da implantação do Projeto Prolocal e da implementação da Lei Geral. A metodologia empregada para o desenvolvimento do trabalho foi a pesquisa empírico-analítica, seguindo dois tipos de abordagem: a diagnóstica e a quanti-qualitativa. Quanto às bases lógicas o método utilizado foi o analítico-sintético e quanto à coleta de dados como pesquisa de campo, devidamente complementada pela revisão bibliografia. Os resultados mostram que os participantes da pesquisa são na maioria casados e com mais de 2 filhos, são proprietários das glebas em que residem e a principal mão de obra da família é o cônjuge. As propriedades possuem até 40 hectares e os proprietários estão instalados na localidade a mais de 25 anos. O conhecimento científico dos pesquisados é limitado, pois a maioria possui o nível educacional fundamental incompleto, utilizam o conhecimento empírico, experiências herdadas de seus ancestrais, vivem da renda produzida na agricultura familiar. Com a implantação do Prolocal pelo Sebrae/MS organizando e aplicando o conhecimento técnico junto aos produtores da agricultura familiar os resultados apresentaram-se mais vantajosos e rentáveis, favorecendo a comercialização dos produtos junto ao PNAE.

  • Data da Defesa: 23/03/2018
  • Download: Clique aqui
+ A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO À ESCALA HUMANA
  • Orientador(a):
    • Arlinda Cantero Dorsa
  • Resumo:

    A presente pesquisa trata do método da mediação de conflitos como fator de Desenvolvimento à Escala Humana. Nesse sentido, a investigação tem como ponto de partida o fato de que a mediação, caracterizada, em síntese, como um método alternativo de resolução de conflitos no qual o mediador atua no restabelecimento do diálogo perdido entre as partes, intermediando o alcance da melhor solução pelas próprias partes empoderadas, pode ir além da resolução de conflitos por meio da formalização de um acordo, alcançando o relacionamento preexistente à lide, reconstruindo e fortalecendo os laços sociais em regra desatados pelo embate, caracterizando-se, assim, como um satisfator sinérgico das necessidades humanas fundamentais, conforme proposto pela Teoria das Necessidades Humanas, e como um importante aporte ao Desenvolvimento Humano e Local. Isso perpassa pela visão positiva do conflito, assim entendido como fator de propulsão e coesão social, deixando de lado a visão de que aquele apenas traz ônus indesejados para as partes. Desse modo, o objetivo central da pesquisa é analisar como a mediação pode ser enquadrada como um satisfator sinérgico das necessidades humanas fundamentais e, acaso implantado e utilizado de acordo com os objetivos iniciais para os quais fora criado, ser um importante aporte ao Desenvolvimento Local. Para tanto, contempla a partir de pesquisa bibliográfica e documental, aspectos referenciais que tratam de temas pertinentes à investigação, tais como: mediação, resolução de conflitos, teoria do conflito, Desenvolvimento Humano, Desenvolvimento à Escala Humana e Desenvolvimento Local. Em sede de pesquisa de campo, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com profissionais de variadas áreas do conhecimento, envolvidos direta e indiretamente com a mediação, vez que, por razões profissionais, em regra estão em contato com conflitos diários a serem pacificados. Os discursos obtidos, analisados sob a ótica da Análise Crítica do Discurso, compuseram material importante para o deslinde da pesquisa. Conclui-se, portanto, que a mediação de conflitos, se utilizada da forma como originalmente proposta, pode sim ser um satisfator sinérgico das necessidades humanas fundamentais. No entanto, para que isso ocorra, alguns desafios se mostram em seu caminho, sendo o principal deles, relacionados com barreiras culturais ainda predominantes na sociedade, que considera o litígio judicial, o único e mais eficaz meio para o alcance da justiça. Infelizmente, ainda não há a ampla visão do método, proposta neste trabalho, pois a mediação ainda é vista apenas nos moldes delineados pelo CNJ. Por fim, a mediação, ao ter como foco o ser humano, perpassa pela dimensão humana, pressuposto básico do Desenvolvimento Local de uma comunidade, motivo pelo qual merece ser estudada além das amarras conceituais postas pelo Estado.

  • Data da Defesa: 20/03/2018
  • Download: Clique aqui
+ O TURISMO GASTRONÔMICO EM CAMPO GRANDE/MS COM PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O turismo vem aumentando consideravelmente nos últimos anos, a facilidade de locomoção e o conhecimento de lugares por meio de mídias digitais se tornou um atrativo para os viajantes, neste contexto, a gastronomia assumiu um papel relevante com a promoção da alimentação diversificada, propiciada pelas diferentes culturas que ressaltam seus ingredientes típicos e os promovem como atrativo turístico. O reconhecimento da gastronomia como patrimônio cultural se observa no processo de identidade e memória do povo, refletindo diretamente na alimentação, no modo de saber-fazer e na utilização de produtos típicos da região que se encontra. Este estudo destaca a importância da gastronomia como atrativo turístico e objetiva levantar o potencial gastronômico da cidade de Campo Grande-MS sob a ótica de universitários. Neste cenário, apresenta inicialmente o estado do conhecimento relacionado ao turismo gastronômico, discute os conceitos de turismo, patrimônio cultural e histórico e sua relação com a gastronomia, apresenta o turismo como vetor de Desenvolvimento Local e por fim, analisa os dados obtidos por meio de pesquisa semiestruturada aplicada na comunidade universitária. Infere-se que grande parte dos universitários tem por hábito alimentar-se fora de casa e sempre à procura de uma gastronomia diversificada como atrativo turístico semanal e a cidade de Campo Grande-MS oferece essa possibilidade em razão de uma gastronomia que é influenciada pela miscigenação cultural com enfoques na gastronomia.

  • Data da Defesa: 19/03/2018
  • Download: Clique aqui
+ AMBIENTE DE INOVAÇÃO E PARQUE TECNOLÓGICO NA UCDB: POTENCIALIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL NA AGRICULTURA DE PRECISÃO EM MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    A Era do Conhecimento propiciou o avanço de novas tecnologias, com uma difusão veloz e eficaz, com desenvolvimento de inovações tecnológicas disruptivas, tais como os drones ou VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados), produzidos cada vez mais com baixos custos e alta eficiência na sua utilização. O crescimento dos drones avançou muito na última década e coincide com o período de grande expansão do agronegócio brasileiro. As vantagens oferecidas pela utilização do sistema de Aeronave Remotamente Pilotadas (ARP), com novas tecnologias embarcadas nos drones, como são as pesquisas produzidas pela visão computacional, motivaram o impulso de sua utilização nos campos de agricultura de precisão. O mercado de drones, considerado um fenômeno da tecnologia disruptiva (CHRISTENSEN, 1997), cresce surpreendentemente a cada dia, e que já movimenta toda uma cadeia produtiva de empresas de base tecnológica. Esse avanço tecnológico, cada vez mais, requisita a participação ativa das universidades, como centro de conhecimento e pesquisas científicas, conjuntamente com todos os atores de desenvolvimento local, tais como os órgãos de pesquisas, governo, empreendedores e sociedade. Esse movimento interativo entre os atores num ambiente
    coletivo de desenvolvimento inovativo comprova a evolução das teorias da Hélice Tríplice às Hélice Quádrupla e Hélice Quíntupla (CARAYANNIS et al., 2016), que encontram eco nas diretrizes do projeto do Parque Tecnológico da UCDB, em Campo Grande, no Estado de Mato Grosso do Sul, para contribuir e participar de forma ativa no processo de inovação territorial, sob todos os prismas (econômicos, sociais, culturais, sustentabilidade e, em especial, no valor humano do combate à fome e desigualdades), no contexto do desenvolvimento local. Portanto, a presente pesquisa analisa as potencialidades da proposta de criação Parque Tecnológico, coordenado pela UCDB em Campo Grande, na geração de um ambiente coletivo de inovação e dos impactos do conhecimento produzido, em especial sobre os drones como inovação disruptiva, para transformação de tecnologias produtivas relacionadas à agricultura de precisão em Mato Grosso do Sul.

  • Data da Defesa: 13/03/2018
  • Download: Clique aqui
+ ICONOGRAFIA SUL-MATO-GROSSENSE NO ÂMBITO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A iconografia – que estuda a origem e a formação das imagens – é uma palavra que surgiu do liame dos termos gregos eikon (imagem) e grafia (escrita), isto é, a descrição escrita de uma forma de linguagem visual que utiliza imagens para representar determinado tema. O estudo iconográfico, portanto, pode enriquecer um texto sobre um período histórico com imagens de esculturas, obras arquitetônicas, quadros ou fotografias de pessoas, entre tantas outras referências. Nesse sentido, a pesquisa teórico-conceitual teve como objetivos: apresentar expoentes da arte erudita a partir da Semana da Arte Moderna até a contemporaneidade; elencar as contribuições de designers brasileiros; pensar acerca do processo de inovação no artesanato, acima de tudo nas contribuições artísticas locais, tendo como foco o Manual Aplicativo – Elementos da Iconografia do Mato Grosso do Sul – SEBRAE/MS (2002). Por certo, o referido manual pode trazer algumas propostas para o incremento da aplicação de ícones, símbolos, signos, a partir da abstração de imagens, cores e formas, para expressão ou transmissão da cultura, costumes, identidades territoriais, enfim, ser o meio de comunicação que amplia o sentido da mensagem. Consultou-se uma vasta bibliografia que abrange artigos, livros, jornais, catálogos, manuais, imagens e documentos relacionados à temática proposta. As abstrações dos ícones identificados e analisados por meio de estampas podem ser aplicadas a objetos das mais diversas utilidades, criando um imediato estímulo, sem intermediação de palavras, da imaginação, de sensações, designando um vínculo entre o local e o usuário. No referido Manual Aplicativo estão desenvolvidas estampas a partir de oito temas sul-mato-grossenses e nove cores extraídas de elementos da cultura, da fauna e flora do Estado, e apresenta a aplicação em três dimensões, no caso, canecas e pratos. Ocorre que a divulgação, produção e comercialização desse projeto não deu frutos, mas é de tamanha riqueza que pode despertar a atenção do empresariado da cadeia produtiva para desenvolvimento de inúmeros produtos que se tornassem não só atrativos economicamente, mas carregadores da identidade regional, divulgando um Mato Grosso do Sul ainda pouco explorado.

  • Data da Defesa: 28/02/2018
+ VALORIZAÇÃO SOCIAL DO PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO DA ZONA DE ESPECIAL DE INTERESSE CULTURAL DO CENTRO HISTÓRICO DE CAMPO GRANDE/ MS NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A representação social a respeito do território vivido está diretamente relacionada ao patrimônio histórico, por isso a sua preservação torna-se importante, mas não apenas por parte dos órgãos governamentais, a sociedade também precisa ser agente deste processo. O tombamento de patrimônio é o reconhecimento Legal da importância de um bem patrimonial no Brasil, mas existem outras ações que podem sensibilizar o sentimento de preservação na população, como por exemplo, a definição de regiões de importância histórica no plano diretor da cidade. O estudo em tela analisou a cultura e a memória da população de Campo Grande - MS com relação aos patrimônios do centro histórico da cidade com a perspectiva para o desenvolvimento local. A amostragem foi definida por conveniência e dividida em dois grupos, sendo que um respondeu às perguntas através do Google Formulário; e o outro grupo foi abordado presencialmente na região do centro histórico e convidados a responder o questionário. Toda a pesquisa foi voltada a identificar quais ou quais patrimônios ou monumentos são reconhecidos pela população com símbolo da cidade e as respostas obtidas apresentaram que Campo Grande é reconhecido não apenas pelos patrimônios ou monumentos que possui exposto na região central, mas também por práticas culturais e por sua fauna e flora característica da região.

  • Data da Defesa: 23/02/2018
  • Download: Clique aqui
+ FUNÇÃO SOCIAL DO IPTU E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A presente pesquisa teve como temática função social do IPTU e o Desenvolvimento Local. Um estudo como este tem relevância tanto para a comunidade quanto para o próprio ente municipal que governa o território que legalmente deve administrar, porque coloca em relevância a função social da propriedade e para o uso dos impostos para a finalidade para a qual foram arrecadados. O objetivo geral da pesquisa foi analisar a função da propriedade e a importância do IPTU para o Desenvolvimento da cidade de Campo Grande e, a partir dele, se desdobraram três objetivos específicos, sendo que o primeiro foi elencar as leis que disciplinam a cobrança do IPTU, o segundo descrever o funcionamento deste imposto e o terceiro a identificação das convergências entre este imposto e o Desenvolvimento Local. O método para a realização da pesquisa foi o dedutivo, uma vez que se partiu da ideia de que existe uma premissa básica que norteia o uso dos impostos, de que eles devem ser revertidos para atender às necessidades dos cidadãos. Quanto ao tipo de pesquisa, este foi bibliográfico, isto é, feito a partir de consultas a livros, artigos, teses, dissertações e web sites, para dar suporte à temática dissertada. Dentre os resultados que puderam ser destacados estão a potencialização dos agentes do território para se tornarem protagonistas do Desenvolvimento Local, a valorização do território local e a necessidade dos governantes de terem estratégias de planejamento e gestão compartilhada, pois, em um território como o de Campo Grande-MS, ainda persistem déficits de infraestrutura urbana, especialmente os de urbanização das vias, de coleta de lixo e de esgoto e de serviços de saúde e educação, que devem ser mantidos com os recursos obtidos pelo IPTU, além de haver a necessidade de o próprio cidadão despertar para a valorização do seu terreno e a função social do terreno do qual é proprietário.

  • Data da Defesa: 19/02/2018
  • Download: Clique aqui
+ A ATENÇÃO DOMICILIAR E OS CUIDADOS PALIATIVOS EM ONCOLOGIA NO DESENVOLVIMENTO LOCAL UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO LOCAL MESTRADO ACADÊMICO CAMPO GRANDE - MS 2017
  • Resumo:

    No Brasil os Serviços de Atendimento Domiciliar (AD) e cuidados paliativos domiciliários ainda não estão estruturados adequadamente e essa realidade transforma essa temática em um problema de saúde pública e faz com que iniciativas nesse contexto tornem-se relevantes. Esta pesquisa objetiva descrever o serviço de atenção domiciliar e cuidados paliativos em oncologia no Desenvolvimento Local, verificar até que ponto a avaliação da satisfação dos pacientes e familiares atendidos pelo Serviço de Atenção Domiciliar está associada aos níveis de melhoria na qualidade percebida do atendimento ao paciente no município e identificar o estado da arte da atenção domiciliar no âmbito do sistema público de saúde no Brasil além de analisar o seu potencial de inovação no sentido da integralidade e da humanização da atenção e indicar pistas para a sua ampliação. Foram aplicados questionários com questões fechadas e abertas, desenvolvidos pela mestranda. Observou-se que iniciativas locais reprodutíveis de desenvolvimento da atenção domiciliar favorecem um expressivo número de indivíduos e demonstram na prática, sua eficácia aos gestores e à sociedade. Da análise emergiram três núcleos de significados: destaca-se que a assistência domiciliar está em expansão, embora não esteja organizada de forma adequada nos municípios, devido ao aumento de doenças crônicodegenerativas que são acompanhadas de incapacidades e dependência. Desafios iniciais  do trabalho em cuidados paliativos oncológico; o maior dos desafios: lidar com a morte, redução da demanda por atendimento hospitalar de alto custo, garantir a qualidade da assistência prestada a partir da redução do tempo de internação e a diminuição dos riscos de infecção hospitalar e; o trabalho em equipe ajudando a promover o autocuidado, autonomia e o treinamento do paciente e dos cuidadores para que sejam capazes de promover o uso de tecnologias leves do cuidado no domicílio, administrando melhor as novas necessidades trazidas pela doença: uma trajetória em construção. A AD revela sua importância no cenário
    da saúde ao propiciar novos modelos de produção de cuidado e de intervenção e, sobretudo, ao transformar o domicílio em mais um espaço de cuidado, podendo contribuir para a superação do modelo de atenção à saúde, ainda hegemônico. A atenção domiciliar revela-se como espaço de atuação integral e interdisciplinar com práticas complementares e substitutivas às outras intervenções da saúde. Nessa perspectiva, espera-se que esta pesquisa oportunize novas investigações acerca da referida temática, posto que, o presente estudo suscita outras inquietações no tocante aos desafios enfrentados pelos profissionais do Serviço de Atenção Domiciliar ao compartilhar o cuidado dos pacientes assistidos em domicilio. Concluindo a análise dos aspectos que o estudo apresenta, entendeu-se que a prioridade deverá ser para a ampliação de uma rede de atendimento domiciliar e cuidados paliativos em oncologia, com o objetivo de apoiar a rede de saúde pública, incluindo capacitação profissional para as equipes de saúde do município de Campo Grande e de todo o Estado do Mato Grosso do Sul, bem como a criação de um Núcleo de Assistência Domiciliar que propicie encontros entre os sujeitos, contribuindo para interação entre usuários, profissionais de saúde e gestores.

  • Data da Defesa: 15/02/2018
  • Download: Clique aqui
+ ORGANIZAÇÕES DE SISTEMAS SOCIOECONÔMICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Cultura é um termo genérico utilizado para significar duas situações distintas. De um lado, o conjunto de costumes e realizações bem como formas de expressão nas artes, erudição e demais manifestações elaboradas pelo humano, coletivamente consideradas. Por sua vez, a cultura organizacional, presente em sistema socioeconômico, pode propiciar a concretização de um ambiente de trabalho favorável e satisfatório. Entende-se correto afirmar que a cultura organizacional de uma empresa é algo particular, individual a ponto de se diferenciar de empresa para empresa, amoldando-se ao pensar dos seus respectivos gestores. Quando uma grande companhia se instala em uma cidade, promovendo o chamado desenvolvimento no local, ela absorve mão de obra primária, que não possui qualificação e aplica expedientes de trabalho de acordo com os moldes préestipulados pela empresa (cultura). Sendo assim a comunidade se adapta aos formatos e como contrapartida, toda movimentação financeira, contratações e afins, que movimentam o mercado culminando no avanço do território local. O interessante é que tais atividades não se tornam dicotômicas, pelo contrário, elas refletem diretamente no andamento da comunidade, quer seja por recompensa (salário), Meritocracia ou até mesmo interagindo com demais pessoas do meio. Um trabalhador que consegue se mostrar satisfeito em seu trabalho, poderá levar tal satisfação a sua comunidade. Para se identificar como uma empresa interage com a comunidade recorre-se a procedimentos cientificamente validados, os quais, são apresentadas nesta dissertação, que tem por objetivo compreender aspectos concomitantes do desenvolvimento da empresa/lucros com a existência da satisfação do trabalhador; satisfação organizacional e o sentimento de pertencimento à comunidade. A pesquisa qualitativa foi levada a termo por um esquisador participante, m perspectiva dialógico-vivencial, por meio da coleta de dados em fontes bibliográficas, documentais e registros orais. 

  • Data da Defesa: 08/12/2017
  • Download: Clique aqui
+ LOGÍSTICA REVERSA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL COMO ALTERNATIVA DE EFICIÊNCIA EMPRESARIAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O presente estudo objetivou analisar a gestão e gerenciamento dos resíduos orgânicos, no âmbito da logística reversa, sob a Legislação vigente, com foco na rentabilidade empresarial, associada a aspectos sociais, no Município de Campo Grande/MS. Para cumprir os objetivos propostos, em um primeiro momento procurou-se mostrar e caracterizar os aspectos inerentes à Logística Reversa em suas áreas de atuação e etapas relacionadas à Política Nacional de Resíduos Sólidos e Orgânicos e, em um segundo momento, avaliar, através da análise envoltória de dados (DEA), em uma série de anos, a eficiência da Empresa Organoeste em Campo Grande/MS. A empresa trabalha com a compostagem de resíduos orgânicos há mais de 10 (dez) anos, tendo em vista que cada vez mais na atualidade são exigidas ações em que o desenvolvimento sustentável esteja presente. Neste contexto a logística reversa se destaca como uma alternativa fundamental com potencial de proporcionar melhores condições econômicas, sociais e ambientais. Dessa forma, realizou-se uma pesquisa in loco, utilizando-se técnica observatória e descritiva, seguindo um roteiro semi-estruturado de perguntas aos principais agentes envolvidos no processo de gestão e produção, com ênfase em logística reversa. As coletas de dados abrangeram informações desde o recebimento dos resíduos na própria empresa, até a finalização de todo o processo, no qual ocorre com a produção e venda do adubo orgânico. Os resultados referentes aos anos avaliados (2012 a 2016) mostraram que 108.000 toneladas de resíduos orgânicos que seriam descartados “in natura” no meio ambiente, são reaproveitadas em ciclo de logística reversa aberto no processo produtivo da Organoeste, constituindo um avanço importante para o Estado de Mato Grosso do Sul, mitigando efeitos deletérios ao meio ambiente e consequentemente à qualidade de vida das pessoas. A utilização da análise envoltória de dados (DEA) mostrou-se eficaz como uma ferramenta indispensável na busca de competitividade e controle operacional das atividades das empresas, ao detectar ao longo dos anos avaliados, aqueles mais eficientes no sistema produtivo da Empresa Organoeste, mostrando coerência com a literatura pertinente no que se refere ao desenvolvimento de indicadores, com o objetivo de avaliar a sustentabilidade de uma unidade produtiva. 

  • Data da Defesa: 30/11/2017
  • Download: Clique aqui
+ A PRÁTICA DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS AO IDOSO NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E NOS TERRITÓRIOS DE REINTEGRAÇÃO FAMILIAR EM CAMPO GRANDE/MS
  • Resumo:

    Em Campo Grande (Brasil) foi criado um Plano Piloto para implantação da linha de Cuidados Continuados Integrados (CCI), em serviço de atenção no SUS, que implica sua reintegração no domicílio, diante do aumento do número de pessoas em situação de dependência funcional no Brasil. A preocupação específica desse estudo foi com as formas de contribuição e limitações que essa experiência, iniciada desde 2013, já podem proporcionar na promoção da saúde do idoso na realidade de Campo Grande- MS. O presente estudo objetivou diagnosticar e refletir teoricamente as condições em que vem se dando a prática em CCI de Campo Grande/MS, sejam nos serviços oferecidos, sejam no ambiente do domicílio. O método de pesquisa utilizado foi hipotético-dedutivo e método de abordagem sistêmico, com pesquisa de natureza exploratória e quali-quantitativa, com dados de fontes secundárias e primárias. O objeto de estudo, além dos próprios serviços oferecidos, foram os idosos residentes na cidade, que participaram do Plano Piloto, no período de outubro de 2013 a dezembro de 2017. As técnicas de coleta foram observação participante e entrevistas semiestruturadas. Os resultados mostraram que a implementação da linha de CCI exige adequações na estrutura e funcionamento dos serviços, com preparo de pessoal, que podem gerar alguns impactos iniciais. Os idosos atendidos estão inseridos na faixa etária entre 60 a 85 anos, de baixo poder aquisitivo e nível de escolaridade. Residem em bairros periféricos, com longo tempo de moradia e metade deles ainda exerce alguma atividade. O apoio irrestrito da família foi o componente mais importante na reintegração ao domicílio, seguida da rede social de amigos e vizinhos. Não houve grande preocupação em adequar o ambiente da casa, para aqueles que tiveram seus limites físicos reduzidos. O ambiente do entorno, ainda que apresente infraestrutura como rede de apoio, é pouco explorado pelo idoso, em parte pelo desinteresse pessoal em determinadas práticas, mas, sobretudo pela distância, com deslocamento dificultado por um meio de transporte coletivo ao qual o idoso não tem acesso. Recebem a visita do agente comunitário de saúde e foram contemplados com os serviços de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) garantindo sua locomoção. No entanto, nenhum deles acusou a visita médica e da enfermeira, o que contribuiu para certa frustração nos pacientes e familiares. Para uma melhor e mais resolutiva continuidade dos cuidados a saúde é necessária uma reorganização da rede de atenção no que diz respeito ampliação dos serviços de reabilitação em diferentes regiões do município, bem como implantação do serviço de atenção domiciliar aqueles que não têm condições de deslocamento até os serviços de saúde. Conclui-se que o modelo CCI traduz na prática a integralidade da atenção à saúde, atendendo a mudança epidemiológica e demográfica da população do Brasil.

  • Data da Defesa: 18/11/2017
  • Download: Clique aqui
+ ECONOMIA CRIATIVA E LOGÍSTICA REVERSA: INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS RECICLÁVEIS EM CAMPO GRANDE-MS
  • Resumo:

    Com o objetivo de demonstrar mais precisamente a relação existencial da economia criativa e logística reversa, enquanto instrumento de desenvolvimento sustentável no tocante aos resíduos sólidos urbanos recicláveis em Campo Grande em Mato Grosso do Sul, fez-se a trabalho ora relatado mediante pesquisa de campo e revisão bibliográfica. A relevância da presente discussão centra-se na necessidade de compreender o modo de vida arraigado nas raízes comportamentais da sociedade capitalista ao longo do tempo que ocasionou a depleção dos recursos naturais, as desigualdades sociais e a padronização substancial dos modos de produção e consumo nos cotidianos espalhados pelo globo. Somando este fato ao processo crescente de urbanização, o resíduo sólido urbano é cada vez mais um dos importantes desafios a ser superado pelas cidades e sob essa égide, o trabalho em questão se delimita, como dito, ao município de Campo Grande-MS. Destaca-se a importância dos conceitos da Ecologia Humana no processo de apreensão da interdependência sistêmica entre o ser humano e o meio ambiente, promovendo assim a humanização do desenvolvimento que estimula no território o vínculo de pertença e a identificação, instaurando o processo de desenvolvimento local na comunidade, dinamizando ciclo produtivo do resíduo sólido urbano reciclável nas dimensões ambiental, social e econômica.

  • Data da Defesa: 05/05/2017
  • Download: Clique aqui
+ IMPACTO DAS POLÍTICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    As políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) são consideradas um instrumento central de promoção do empreendedorismo e do desenvolvimento social, ambiental e econômico no Estado de Mato Grosso do Sul. O Plano Nacional da Pós-Graduação (PNPG-2011-2020) considera a inovação, ao lado da ciência e tecnologia, como fatores decisivos para o desenvolvimento econômico e social do país. Inovar requer promoção da cooperação nacional e internacional; estimular pesquisas em rede; incentivar o debate e as práticas interdisciplinares e transdisciplinares entre as diferentes fronteiras do conhecimento; consolidar núcleos de pesquisa emergentes; investir na criação de centros de excelências de formação de pesquisadores; formar quadros de professores para a melhoria da educação básica e técnicos qualificados para o setor de tecnologia e produção. A presente pesquisa apresenta análise sobre os investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Mato Grosso do Sul no período de 2008 a 2015. Conclui-se que Inovar requer promoção da cooperação nacional e internacional; estimular pesquisas em rede; incentivar o debate e as práticas interdisciplinares e transdisciplinares entre as diferentes fronteiras do conhecimento; consolidar núcleos de pesquisa emergentes; investir na criação de centros de excelências de formação de pesquisadores; formar quadros de professores para a melhoria da educação básica e técnicos qualificados para o setor de tecnologia e produção. 

  • Data da Defesa: 28/04/2017
  • Download: Clique aqui
+ ACCOUNTABILITY E DESENVOLVIMENTO LOCAL – POTENCIAL HUMANO COLOCADO A SERVIÇO DA COMUNIDADE
  • Resumo:

    O presente trabalho tem como tema a accountability como fator de empoderamento dos agentes de desenvolvimento local. Ele se justifica por trazer para dentro da academia a questão da ativação do agente de desenvolvimento e a sua responsabilidade e responsabilização para gerar resultados positivos na sociedade na qual está inserido. Neste ambiente é possível desenvolver instituições democráticas por meio da participação política. A accountability sobre a qual se aborda no trabalho é entendida como responsabilização dos agentes públicos, mas tem forte apelo no seio da sociedade e, desta forma para os agentes de desenvolvimento local, porque, de um lado, se encontram os agentes públicos e, de outro lado, a sociedade que tem direito à transparência. O agente de desenvolvimento local é o agente que agirá em benefício da sociedade exigindo dos agentes públicos a prestação de contas. Daí surgem os objetivos deste trabalho, sendo o geral, analisar o fenômeno da accountability em vista da discussão da ideia da ativação da responsabilidade do agente de desenvolvimento local e os específicos: primeiro, realizar um estudo sobre o conceito de accountability existente na literatura; segundo: verificar como a accountability vem sendo implementada e desenvolvida no Brasil, em especial, a partir da legislação existente; terceiro: realizar um estudo das convergências entre a accountability e o desenvolvimento local. Usando um tipo de metodologia bibliográfica, entre os resultados esperados percebeu-se que, no Brasil, existe um déficit de accountability horizontal e que é possível ao desenvolvimento local apresentar indicadores que auxiliem na melhoria das relações entre os agentes públicos e a sociedade em geral.

  • Data da Defesa: 06/03/2017
  • Download: Clique aqui
+ A INCLUSÃO DA PESSOA SURDA E O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Esta dissertação teve como objetivo investigar a inclusão da pessoa surda e sua relação com o Desenvolvimento Local (DL) em seu aspecto teórico relacionado às experiências pessoais da pesquisadora. Neste trabalho, é apresentada uma retrospectiva histórica seguida dos conceitos relacionados à surdez, apresenta-se o profissional Tradutor/Intérprete de Língua de Sinais (TILS) e sua relevância para a comunidade surda e, por fim, apresenta o Desenvolvimento Local e sua relação com a inclusão das pessoas surdas. Delimitou-se como problema analisar em que termos a inclusão da pessoa surda pode resultar em Desenvolvimento Local. A hipótese é que, mesmo tendo sua língua reconhecida, os surdos ainda enfrentam dificuldades com acessibilidade comunicacional. A pesquisa tem base metodológica em estudo bibliográfico e pesquisa de campo corroborados por interlocutores que apresentam conceitos relevantes sobre a surdez, cultura e identidade surda, e tecnologias que beneficiam a inclusão dos surdos. Apresenta o papel do TILS no processo de inclusão das pessoas surdas tendo como principal desafio saber se os surdos têm alcançado seus objetivos e garantido seus direitos e, com isso, identificar o papel desse profissional para o desenvolvimento cognitivo, social e cultural das pessoas surdas, a inclusão e sua implicação no desenvolvimento local, destacando também conceitos de território, espaço e comunidade. A coleta de dados foi por meio de gravações em vídeo com um grupo de surdos do estado de Mato Grosso do Sul que responderam a duas perguntas. O arcabouço teórico dialoga com a experiência vivenciada pela pesquisadora sobre a relevância das associações de surdos, escolas especiais e inclusivas, bem como das igrejas que deram o primeiro passo para incluir as pessoas surdas. A pesquisa indicou que a inclusão das pessoas surdas tem resultado em Desenvolvimento Local que pode ser notado em eventos sociais e acadêmicos, em escolas e repartições públicas com a presença do TILS, nas tecnologias que possibilitam aos surdos se comunicarem diretamente com outras pessoas por meio de vídeo chamada e demais aplicativos de bate papo. De modo geral o texto proporciona a compreensão do sujeito, sua interação social e como a dinâmica social interfere na qualidade de vida das pessoas surdas.

  • Data da Defesa: 02/03/2017
  • Download: Clique aqui
+ A RÁDIO FM EDUCATIVA UCDB 91.5 MENTO LOCAL: REFLEXÕES SOBRE A RESPONSABILIDADE SOCIAL EM VISTA DO DESENVOLVIMENTO
  • Resumo:

    O presente trabalho se justifica para o Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco porque traz para dentro da academia a discussão a questão do desenvolvimento e do papel das empresas e dos empresários em relação a ele. Também se justifica para a própria sociedade, porque as empresas e os empresários têm o dever de transformar crescimento econômico em desenvolvimento. Além disso se justifica para o pesquisador, porque será titulado não apenas como um mestre em desenvolvimento local, mas como um Agente Local de Desenvolvimento em qualquer lugar que residir e em qualquer área de atuação.O princípio movente deste trabalho é o de que a ideia de desenvolvimento leva os diversos agentes que têm responsabilidade na sociedade a trabalhar pelo desenvolvimento, seja ele nacional, regional ou local. A responsabilidade social, em si, é da pessoa, da comunidade, das empresas e dos entes governamentais. Os sujeitos de necessidades, no entanto, são as pessoas e as comunidades que vivem em um determinado território. O governo supostamente teria que atender às necessidades dos cidadãos. Em um país como o Brasil, as políticas públicas têm se mostrado ineficientes e deficientes, embora muitas delas sejam cláusulas pétreas constitucionais. As empresas se se ativerem somente à oferta de produtos com o fito de lucro, não estarão cumprindo com a sua função social. Mas elas têm uma função social. Por isso devem atuar em parceria com a sociedade para promover o desenvolvimento, mesmo sem deixar de lado o seu foco econômico. Diante dessas reflexões, o trabalho que passa a ser apresentado está situado na Linha 1 do Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Local da UCDB, que tem como foco a cultura, a identidade e a diversidade na dinâmica territorial, e tem como objetivo geral analisar o papel das empresas e dos empresários em relação ao desenvolvimento, e, como objetivos específicos 1) trabalhar a temática da responsabilidade social das empresas e dos empresários, 2) estabelecer uma convergência entre desenvolvimento local e responsabilidade social e 3) apresentar os dados coletados nas Ações Comunitárias da FM Educativa UCDB 91.5, ao longo dos anos de 2015 e 2016, e estabelecer uma correlação entre eles, o desenvolvimento local e a responsabilidade social. Em relação à metodologia foi utilizada a revisão bibliográfica e de dados. A pesquisa bibliográfica visou atender às necessidades conceituais, precipuamente em relação aos dois conceitos mais relevantes apresentados ao longo do trabalho, isto é, o de desenvolvimento e o de responsabilidade ou responsabilização social. 

  • Data da Defesa: 01/03/2017
  • Download: Clique aqui
+ DIREITO À ALIMENTAÇÃO: AVANÇOS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS CONTEMPORÂNEAS NA SAÚDE DE CRIANÇAS EM IDADE PRÉ-ESCOLAR NO ENFOQUE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
  • Resumo:

    O Direito à Alimentação sob enfoque do desenvolvimento humano, representa um desafio e ao mesmo tempo avanço para a saúde de crianças que estudam em período integral nos Centros de Educação Infantil- EINF e que vivem sob a tutela do Estado Democrático de Direito que é contemplado no Brasil, pela Emenda Constitucional n. 64 de 2010, sendo o tema central desta dissertação. No que tange à nutrição, frequentemente surgem interrogações sobre a necessidade calórica diária dos indivíduos, em especial das crianças, em fase de crescimento e desenvolvimento. A efetividade da legislação maior, assim como das demais normas em relação às crianças pelo acesso à alimentação e à segurança alimentar proporcionadas aos pré- escolares nas CEINF de Campo Grande (MS) é a questão norteadora da pesquisa. Neste contexto, buscou-se demonstrar a relevância do fornecimento de uma alimentação adequada segundo os parâmetros legais e saudável, bem como verificar se nas creches de permanência de crianças por período integral há o fornecimento de uma alimentação sadia. A pesquisa caracteriza-se como quantitativa e qualitativa, respectivamente. Coletando dados num universo de 225 crianças pertencentes à: creche I, creche II e pré- ,foi realizado nela a avaliação antropométrica envolvendo itens como peso, altura, circunferências cefálica e torácica e as dobras cutâneas triciptal e subescapular. Também se fez, adicionalmente, uma avaliação do valor nutricional do cardápio diário que era servido na data da coleta dos dados, isto se deu por meio de conversas com as merendeiras no local e observação das quantidades das refeições que foram servidas aos pré-escolares. Nos resultados obtidos demonstrou-se que há crianças que apresentam desnutrição energético- roteica aliada ao excesso de peso e obesidade, assim como, crianças que apresentam suas características antropométricas ideais. Palavras-chave: Direito à alimentação. Nutrição infantil. CEINF. Desenvolvimento Humano. 

  • Data da Defesa: 23/02/2017
+ BABAÇU LIVRE: O PENSAMENTO DECOLONIAL FRENTE À PROPOSTA DA SUSTENTABILIDADE
  • Resumo:

    Este ensaio é resultado de estudo de caso e investigação teórica a respeito do sistema de dominação exploração, a partir da qualificação de fundamentos Decoloniais consubstanciados no Desenvolvimento Local. Utilizou-se para a construção deste trabalho o método dedutivo respaldado na coleta de dados de fontes oficiais assim como em artigos e livros e em documentos secundários, também se realizou entrevista com a assessora de projetos do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu. Observou-se que o debate do desenvolvimento sustentável perpassa em muitos casos apenas nas questões ambientais. O objetivo deste trabalho é pensar na inclusão das pessoas que hoje são invisibilizados pelo atual sistema socioeconômico observando pelo prisma de muitos pesquisadores que criticam essa referência violenta e segregadora. Com a ajuda historiográfica verificou-se que o modelo socioeconômico presente na maior parte do mundo tem bases patriarcais e pode ser denominado como um modelo colonial, dessa forma criou-se fundamentos necessários para tentar escamotear muitos problemas socioambientais. Esse estudo propõe uma ruptura desses padrões com base nas ações de grupos que se apresentam diante da sociedade com ações simples, porém eficazes no combate das mazelas que foram criados pela colonialidade. O movimento que reúne todas essas características é o Movimento Interestadual Quebradeiras de Coco Babaçu, que visa a promoção de mulheres por meio de projetos endógenos, aplicando na pratica cotidiana os preceitos decoloniais, as experiências deste grupo podem servir de apoio para outros pois existe necessidade de que cada coletividade pense no seu empoderamento. 

  • Data da Defesa: 17/02/2017
  • Download: Clique aqui
+ UM ESTUDO SOBRE A ILUMINAÇÃO URBANA EM CAMPO GRANDE - MS: MARCOS HISTÓRICOS NO CONTEXTO DO PATRIMÔNIO CULTURAL - MONUMENTOS
  • Resumo:

    A iluminação urbana vem evoluindo lentamente, passando por vários processos e se adaptando a realidade encontrada atualmente. Antes vista como apenas iluminação pública, hoje a iluminação urbana sugere um conceito mais amplo, pois diz respeito à segurança, ao embelezamento das cidades e de sua utilização, tanto da comunidade como do setor econômico. Uma cidade que prioriza sua história, suas raízes e sua cultura por meio da preservação de seus monumentos, trazem uma série de benefícios para a administração pública e para a população. A preservação dos patrimônios culturais seja ele tombado ou não, torna-se importante para o desenvolvimento de uma cidade resgatando o exercício da cidadania. Com base no resgate do patrimônio cultural e do sentimento de pertença, a pesquisa tem como objetivo geral fazer um levantamento dos monumentos existentes em Campo Grande – MS, no ano de 2016 e os qualificar por meio de uma ficha técnica seguindo critérios relacionados não só a seu estado de conservação, mas principalmente referente a iluminação artificial. E para alcançar o objetivo proposto, a pesquisa será realizada por meio de um levantamento bibliográfico e pesquisa a campo, através da observação dos monumentos durante o dia e a noite. De característica exploratória e descritiva sobre o assunto e de natureza do resultados dos dados qualitativa do ponto de vista da valorização dos monumentos e quantitativa apresentado no oitavo capítulo fazendo um fechamento com as considerações finais referente a todo o estudo apresentado. Com esses dados, se poderá identificar até onde esses monumentos promovem a identidade local e valor histórico cultural por meio da paisagem urbana da cidade. 

  • Data da Defesa: 14/02/2017
+ CLUSTER ÉTNICO NA ÁREA CENTRAL DE CAMPO GRANDE/MS: O COMÉRCIO ÁRABE DA AVENIDA CALÓGERAS
  • Resumo:

    A concentração de lojas comerciais pertencentes a sírios, libaneses e palestinos, no trecho central da Avenida Calógeras tem constituído, desde as origens da cidade de Campo Grande/MS, a marca simbólica da etnia árabe, dotada de características específicas em sua estrutura e funcionamento. A cultura árabe teve papel significativo na origem e estruturação do comércio central da cidade. No entanto, mais recentemente, tem- e tornado visível a transformação comercial desse trecho central da avenida, a redução desse cluster étnico de comércio no cenário da avenida. O objetivo geral da pesquisa é identificar e analisar as variáveis que historicamente potencializaram o surgimento e manutenção do cluster de comércio árabe no trecho central da Avenida Calógeras em Campo Grande/MS, assim como as possíveis dificuldades/limitações e mesmo potencialidades que ele  eventualmente apresenta para sua sustentabilidade. Trata-se de uma pesquisa de natureza exploratória e abordagem sistêmica, numa análise e interpretação  integrada e multidimensional (humana, econômica, social, cultural e política), dos sujeitos da pesquisa no seu território vivido (a avenida Calógeras), com base em uma observação participante, mediante entrevistas semiestruturadas (amostragem não-probabilística) e apoio documental e bibliográfico. O estudo contempla a imigração árabe e a territorialização que deu origem ao cluster de lojas comerciais  na Avenida Calógeras, no contexto da área central da cidade de Campo Grande/  MS. Busca caracterizar a territorialidade desse cluster nas interações estabelecidas entre os empreendimentos, a avenida e os compradores, com especial atenção aos comportamentos estabelecidos em suas atividades exercidas, relacionados com a origem étnica e ao mercado buscado. Por outro lado, analisa a atual desterritorialização, atentando para os fatos que ocasionaram o fechamento de grande parte dos empreendimentos e no abandono de algumas edificações. 

  • Data da Defesa: 10/02/2017
  • Download: Clique aqui
+ ESTRADA PARQUE-PANTANAL E O CONHECIMENTO TRADICIONAL DAS COMUNIDADES LOCAIS NA POTENCIALIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
  • Resumo:

    A Estrada Parque Pantanal-EPP ou Estrada da Integração foi transformada em área protegida do tipo “Área Especial de Interesse Turístico- AEIT” pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul em 1993, entre outros objetivos, para promover a prática do turismo (pesca e contemplação) e assegurar a preservação e valorização do patrimônio cultural, tradicional e natural. Além de empreendimentos voltados à pesca, ao ecoturismo e pecuária, distribuídos ao longo da EPP, nela se inserem duas comunidades de pescadores profissionais artesanais - Porto da Manga e Passo das Lontras - que foram envolvidas nas práticas de turismo. O objetivo desse estudo é verificar se a Estrada Parque Pantanal cumpre seu papel de indutora para o desenvolvimento sustentável e se os saberes locais dessas comunidades vêm sendo potencializados para esse fim. O estudo se baseia em observação de campo, revisões bibliográficas e pesquisa de campo, mediante observação participante e aplicação de entrevistas junto às duas comunidades. O estudo permitiu verificar a necessidade urgente em se repensar o modelo de área protegida da EPP, com diretrizes que favoreçam o desenvolvimento territorial sustentável, que contemple o desenvolvimento humano e a inclusão social dessas duas comunidades que se encontram em situação de grande vulnerabilidade.

  • Data da Defesa: 06/02/2017
  • Download: Clique aqui
+ O REAL CUSTO BRASIL: CORRUPÇÃO SISTÊMICA COMO ENTRAVE AO DESENVOLVIMENTO.
  • Resumo:

    Esta dissertação propõe-se estudar a presença da corrupção na sociedade brasileira nas formas pelas quais ela se apresenta no contexto social e sua, consequente, interferência no desenvolvimento. O presente trabalho é o resultado de uma investigação levada a cabo dentro do programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local – Mestrado Acadêmico, da Universidade Católica Dom Bosco, tendo como área de concentração do programa: Territorialidades e Dinâmicas Sócio-ambientais, na Linha 1, de pesquisa do Programa de Desenvolvimento Local: Cultura, Identidade e Diversidade na Dinâmica Territorial. O objetivo geral deste trabalho foi verificar se há a presença da corrupção,  de forma sistematizada, na sociedade brasileira e os objetivos específicos: demonstrar o jeitinho brasileiro negativo como uma iniciativa de atos corruptos e forma de corrupção social; identificar e caracterizar a presença da corrupção no convívio em sociedade e sua relação com o desenvolvimento social. Objetivou, também, demonstrar como a corrupção impede o desenvolvimento social e por consequência o Desenvolvimento Local, apresentando ainda um aralelo entre a problemática da corrupção e o Desenvolvimento Local. A relevância do tema proposto é notória, diante dos vários casos de corrupção do passado e do presente, que a sociedade brasileira acompanha pelos meios de comunicação. Diante da sistematização da corrupção, que impregna a estrutura social, é necessário que algo seja feito, em âmbito acadêmico, no tocante à produção de reflexão metodologicamente construída, para reverter, ou ao menos contribuir à construção de alternativas para tal problemática social. A pesquisa desenvolvida em formato empírico-analítico com abordagem histórica e dedutiva, caracterizou-se pelo uso dos métodos qualitativo e quantitativo em que os dados foram tabulados e interpretados à luz do referencial teórico construído. Sendo certo que, a pesquisa também foi de revisão bibliográfica, em que fora possível extrair o posicionamento e o pensamento de especialistas no tema em comento, atrelando a coleta de dados da pesquisa de campo, à percepção do pesquisador e ao referencial teórico. Quanto aos resultados a investigação revelou que a corrupção é sistêmica e existe na convivência cotidiana em sociedade e não somente no governo. A sociedade tem vontade de reverter esse quadro nesse tocante, em que projetos educacionais em prol da ética e a atuação de agentes fiscalizadores na sociedade são instrumentos para um combate efetivo a corrupção sistematizada.

  • Data da Defesa: 20/12/2016
  • Download: Clique aqui
+ GESTÃO FAMILIAR E PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO: UM ESTUDO MULTICASO
  • Resumo:

    As empresas familiares têm grande representatividade na economia nacional e global, demandando atenção especial em todas as esferas, sejam jurídicas, empresariais ou acadêmicas. Nesse tipo de empresa, família e empresa se sobrepõem, impactando os resultados do negócio no médio e longo prazo. O maior impacto iminente trata-se da ausência de planejamento sucessório, e em segunda escala, a não utilização de ferramentas de governança corporativa. Esse trabalho tem como objetivo instigar entre as empresas familiares de Mato Grosso do Sul a necessidade de antever seu planejamento sucessório e estimular práticas de governança corporativa, além dos aspectos culturais locais das famílias empresárias, envolvidos na gestão de tais empresas, especificamente de natureza alimentícia. Pela interdisciplinaridade da temática, o presente estudo versou-se das linhas de estudo: governança, cultura e saberes locais. O critério de escolha das empresas estudadas baseou-se na contribuição de tais empresas com o comércio e desenvolvimento local de Campo Grande/MS, pelo tempo de existência superior a 20 anos. A metodologia utilizada foi bibliográfica e de campo a partir de entrevistas semiestruturada tendo como roteiro básico as seguintes questões: 1. Contexto histórico, social e cultural da empresa familiar, 2. Características de cultura organizacional, 3. Processo de sucessão na empresa. Os resultados permitem colaborar com uma reflexão de que empresas que prepararam a sucessão com antecedência tiveram mais visão de longo prazo, bem como aquelas que fizeram uso da governança, se tornaram mais profissionais. Ademais, o elemento da confiança e do empreendedorismo foram representativos nos múltiplos casos estudados, bem como a aculturação dos valores da empresa.

  • Data da Defesa: 08/12/2016
  • Download: Clique aqui
+ MEMÓRIA DA SONOPLASTIA DE RÁDIO EM CAMPO GRANDE-MS: O SONOPLASTA COMO AGENTE DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    É pela memória e por seus documentos, que a sociedade assegura o poder sobre o tempo. A ausência parcial de registros acerca do trabalho do sonoplasta de rádio em Campo Grande-MS dificulta que ele seja enxergado como agente de Desenvolvimento Local (DL). Esta dissertação busca resgatar a memória da sonoplastia de rádio em Campo Grande-MS e as transformações sobre o trabalho dos sonoplastas de rádio, para tornar visíveis as contribuições desses sujeitos como agentes de DL. A metodologia desta investigação, cuja execução se fez pela pesquisa documental e bibliográfica ou de revisão, com utilização dos bancos oficiais de memória e documentação, dentre eles, Domínio Público, Portal Capes, Bibliotecas Digitais de Pós- raduação, Periódicos, Monografias, Dissertações e Teses relativas ao tema, teve abordagem indutiva e qualitativa, utilizando-se, também, de entrevistas semi-estruturadas. Os resultados indicam que há um apagar da memória da sonoplastia de rádio em Campo Grande-MS e que, dessa ausência histórica, decorre a invisibilidade da categoria como agente de DL. Entende-se necessário manter organizados e disponíveis os registros de memória daqueles que atuaram na construção socioeconômica e cultural da capital de MS. Assim, trata-se de pesquisa inédita, pois, como temática, não há registros anteriores sobre os sonoplastas de rádio de Campo Grande-MS, como protagonistas das transformações de sua profissão, na condição de agentes de DL. Na medida em que a virtualidade sonora se instaura, surge nova forma de se compreender som e sonoplastia, de interpretar o espaço e as vivências humanas, o que se faz em uma visão totalizadora, na qual está presente a ideia da territorialidade sem território.

     

  • Data da Defesa: 29/11/2016
  • Download: Clique aqui
+ SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES DE INTERESSE SOCIAL: ABORDAGEM NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Com o crescimento acelerado do país, que ainda está em pleno desenvolvimento, observa-se aumento do déficit habitacional e, por conseguinte da demanda em busca da casa própria, fazendo-se necessário o pensar e agir de forma sustentável na construção civil. A reflexão sobre o que é desenvolvimento sustentável se faz cada vez mais necessária e importante, contudo, devido há razões históricas e culturais presentes na nossa sociedade, a distância que se tem entre crescimento e desenvolvimento é acentuada, fruto do Brasil como colônia de exploração, que nunca pensou nas consequências causadas para se atingir o crescimento econômico almejado, motivo pelo qual, indubitavelmente se faz necessário pensar em desenvolvimento sustentável. Para desenvolver-se como sociedade, primeiramente deve-se conhecer o que, de fato, compõe o chamado desenvolvimento e com certeza não se resume apenas aos aspectos econômicos puro e simplesmente, como resultados financeiros positivos, mas sim, o crescimento que é atinge os aspectos demais setores, ambiental e social. Ser sustentável é pensar nas gerações futuras, que necessitam de recursos naturais, assim como na sociedade atual, de modo a integrar o ser humano, de forma decente, na sociedade e no trabalho, promovendo-se, assim, um crescimento pessoal e a melhoria da qualidade de vida. Tudo isso pensando-se, também, no aspecto econômico, ou seja, no aumento de renda e riqueza da sociedade e/ou do local em questão, no caso Campo Grande. Neste trabalho discutiu-se como é possível ser sustentável, de forma econômica, ambiental e socialmente, na construção de moradias, definindo-se o que é uma habitação de interesse social e mostrando- se que para ser sustentável, neste setor, deve-se tratar do desenvolvimento includente em escala humana, pensar na sociedade como um todo, não somente nos materiais, que serão utilizados e na forma arquitetônica em si mesma, mas na humanização do processo  de trabalho dentro das perspectivas estabelecidas pelo Trabalho Decente, nas construções de habitações de interesse social. A investigação utilizou-se do método dedutivo, pois suas conclusões estão implícitas nas premissas em que se pautam; como a pesquisa exploratória, familiarizando os estudos realizados por pesquisadores com exemplos práticos e algumas hipóteses de aplicação; qualitativa porque se utiliza de levantamento de dados e de entrevista semiestruturada; também é bibliográfica, pois se utilizou do trabalho de vários investigadores e doutrinadores sobre o tema da sustentabilidade e reflexões acerca das habitações de  interesse social.

     

     

  • Data da Defesa: 25/10/2016
  • Download: Clique aqui
+ SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU DE CAMPO GRANDE - MS: AS AÇÕES COMUNITÁRIAS SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL E DO CAPITAL HUMANO
  • Resumo:

    A presente pesquisa enfoca o cenário da Paróquia e Santuário São Judas Tadeu, localizada na Rua Fernando Augusto Corrêa da Costa, 58 – Jardim América, Campo Grande/MS, sob a ótica do desenvolvimento do capital humano. Para isso, foi necessário levantar o processo de construção do território da Paróquia e Santuário, o desenvolvimento das comunidades e capelas, a territorialização, o espaço e o sentimento de pertença dos fiéis e suas ações sociais praticadas principalmente por meio das pastorais existentes na Paróquia. Optou-se, na metodologia, pela pesquisa exploratório-descritiva de natureza qualitativa. Diálogos, dentrevistas, questionários, análises de documentos, observações, visitas e depoimentos foram ferramentas fundamentais para assegurar, compreender e diagnosticar a performance da Paróquia e suas comunidades com enfoque fenomenológico. Os referenciais teóricos que fundamentaram a pesquisa foram: cultura, religião, desenvolvimento local, capital humano, território, identidade, territorialização. Na conclusão, predominam as potencialidades de participação relacionadas às ações sociais e religiosas das pastorais atuantes na Paróquia e suas capelas, resultando uma melhor qualidade de vida para aqueles que vivenciam a religiosidade na localidade.

  • Data da Defesa: 05/10/2016
  • Download: Clique aqui
+ ENSINO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS (LIBRAS) COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL EM CONTEXTOS DE TERRITORIALIDADES
  • Resumo:

    Este trabalho tem o objetivo de problematizar as representações  culturais produzidas pelos os professores de LIBRAS inseridas no Atendimento Educacional Especializado (AEE), no Centro Estadual Atendimento a Deficiente Audiocomunicação (CEADA), no Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e às Pessoas com Surdez (CAS) e na Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande (SEMED). A pesquisa traz as produções teóricas dos estudos culturais sobre a LIBRAS e seus usuários e suas implicações com o  desenvolvimento local, para ponderar quanto a produção das identidades dos professores surdos bem como explorar quais estratégias e condições são favoráveis ao ensino desta língua em Campo Grande, uma aplicabilidade das políticas de inclusão para as instituições geradoras do ensino de LIBRAS frente à planificação linguística. Entre as principais ações dessas políticas, destacam-se: leis sobre acessibilidade, os cursos de licenciatura específicos para formação dos professores surdos na área de LIBRAS, as instituições, as empresas e as escolas ou profissionais no espaço de atuação. Essas representações se constituem em uma materialidade narrada a partir dos discursos dos professores ouvintes e dos próprios professores surdos, por meio da história da Educação dos Surdos e da língua de sinais em Campo Grande, com os alunos ouvintes e surdos. Na perspectiva em estudo, as representações são entendidas como efeito discursivo produzido pela linguagem, ou seja, a língua pode simultaneamente ser um processo de representação na perspectiva social, como também, de constituição dos sujeitos. Nesse sentido, torna-se importante perceber que as coisas passam a ter um significado quando atribuídos pelos professores surdos designando os espaços que eles ocupam no discurso para o Desenvolvimento Local e Ensino. Os resultados da entrevista com os oito professores e instrutores de LIBRAS para cursos livres e um professor de LIBRAS para ensino superior indicaram sua percepção sobre o  principal objetivo da disciplina de LIBRAS, como o de sensibilizar os graduandos para o trabalho com alunos surdos ou ouvintes por meio do conhecimento da cultura surda e da língua de sinais. 

  • Data da Defesa: 01/09/2016
  • Download: Clique aqui
+ A CONTRIBUIÇÃO DAS COMUNIDADES DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Nos últimos dez anos, com a popularização do acesso  à rede mundial de computadores  por parte da população brasileira, as comunidades  de  tecnologia vêm se multiplicando  nas diversas regiões do país, não sendo diferente em Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul-MS. A contribuição  das comunidades para o crescimento local na  área de tecnologia é altamente relevante para o Desenvolvimento Local, uma vez que minimiza a importação de produtos e serviços especializados. As comunidades de software/hardware surgem como um fortalecimento ao mercado local por meio de novos meios de troca de informações e planejamento de eventos, por exemplo. Além disso, possibilita novos negócios e parcerias entre empresas, fomentando, desse modo, o Desenvolvimento Local. O avanço da tecnologia, sem dúvida, desenvolveu de forma dinâmica o conhecimento, já que ele passou a se propagar rapidamente para todos os lugares do planeta, pelo acesso à internet. O Desenvolvimento Local de determinada localidade se beneficia com as inovações tecnológicas, criando-se comunidades virtuais, locais, regionais e mundiais. As comunidades tecnológicas fazem parcerias importantes com universidades e empresas em prol da evolução tecnológica da localidade; normalmente não têm recursos financeiros próprios, por isso, a importância de parcerias e patrocinadores para elaboração de eventos, workshops e oficinas. Esta pesquisa visa elucidar, com base em dados coletados por meio da  aplicação  de  questionários online  e da netnografia, sobre o comportamento das pessoas que participam dessas comunidades e sobre os benefícios que trazem para o desenvolvimento da localidade. A base teórica da pesquisa foi sustentada pela revisão bibliográfica em artigos, livros e conteúdo online. A metodologia previu a observação dos comportamentos nas comunidades tecnológicas  locais e suas postagens, a fim de elucidar sobre como elas interagem e trazem impacto ao desenvolvimento local da cidade de Campo Grande–MS. Conclui-se que essas comunidades unem pessoas com objetivos afins, utilizando o meio virtual para troca de conhecimentos e organização de eventos na sua região e  comunidade. 

  • Data da Defesa: 12/08/2016
  • Download: Clique aqui
+ ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO “OUTLET PREMIER CAMPO GRANDE” NO CONTEXTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS
  • Resumo:

    O objetivo geral da pesquisa foi avaliar na formação territorial de Campo Grande e por meio das atuais políticas municipais de desenvolvimento propor a implantação do Outlet Premier, no contexto das políticas públicas municipais. O método foi hipotético-dedutivo, por meio de uma pesquisa de natureza interpretativa e exploratória e um método de abordagem sistêmico. Na formação territorial, foi possível verificar a construção de uma cidade monocêntrica, definida por seu papel de nó de articulação com as regiões vizinhas, cujos eixos viários abrigaram subcentros no seu processo expansivo de natureza radial e concêntrica. Nesse aspecto, destacou-se o papel de sub-centro exercido pela Avenida Bandeirantes, que serviu de vetor de expansão para o chamado Cone Sudoeste, mas cujo dinamismo foi rompido diante de intervenção de políticas de ordenamento urbano de natureza externa. Também se assistiu, durante os anos 1970, a instalação de um Núcleo Industrial, movido por políticas desenvolvimentistas de polarização regional, na extrema periferia do Cone Sudoeste, sem o resultado esperado. As expansão urbana conduzida por meio dos eixos de circulação propiciou vazios urbanos, especialmente nos ângulos internos e mais periféricos da cidade. A partir do final dos anos 1990, emergiram políticas de incentivo à criação de novas centralidades em áreas mais periféricas, frente à forte expansão da área urbana, mediante implantação de Polos Empresariais. Por meio de um processo de planejamento mais participativo, foram construídos instrumentos de ordenamento urbano mais ajustados à realidade local. Vislumbrou-se, a partir de 2012, com a atração de um Outlet na extrema periferia do Cone Sudoeste e próximo ao Núcleo Industrial, a possibilidade de fortalecimento da nova centralidade com base no desenvolvimento local. No entanto, verificou-se, por meio da pesquisa, que os atores locais ainda não manifestam capacidade de protagonizar de forma articulada o desenvolvimento em suas coletividades. As políticas públicas, por seu viés, ainda valorizam mais a potencialidade de empresas externas do que as forças de articulação endógena e a vida social que anima o território, na condução do desenvolvimento local. Predominam ainda as políticas de desenvolvimento para o local, no lugar de políticas de desenvolvimento local.
    .

  • Data da Defesa: 28/07/2016
+ LOGÍSTICA REVERSA DE PNEUS INSERVÍVEIS: ALTERNATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL SUSTENTÁVEL.
  • Resumo:

    Crescimento e desenvolvimento são palavras-chave acerca das discussões e trabalhos que envolvem a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente. Cada vez mais na atualidade são exigidas ações que abarquem o contexto de Desenvolvimento Sustentável, uma vez que o mesmo se destaca como uma alternativa fundamental com potencial de proporcionar melhores condições econômicas, sociais e ambientais à população. Intrinsecamente ligada ao crescimento e desenvolvimento é a geração de resíduos pela atividade humana. Um dos resíduos relacionados ao desenvolvimento moderno que apresenta constante crescimento é o pneu inservível, se tornando um problema ao meio ambiente e à saúde da população. A busca por práticas que contemplem o Desenvolvimento Sustentável envolve poder público, sociedade e empresas, numa esfera de processo de desenvolvimento para as localidades. Pressionadas por normativas legais e pela ciência de que o Planeta carece de práticas sustentáveis, diversas empresas possuem suas atividades voltadas aos benefícios ao meio ambiente e ao bem-estar da população local. Em Campo Grande/MS a empresa Ecopneu tem como principal ramo de atividade, a destinação correta de pneus inservíveis, apresentando uma alternativa que contribui com o contexto do Desenvolvimento Local Sustentável. Este trabalho busca analisar a Logística Reversa de pneus inservíveis em Campo Grande/MS e identificar sua convergência com o Desenvolvimento Local Sustentável, descrevendo a cadeia reversa deste resíduo e sua contribuição para a sustentabilidade. Neste sentido, um estudo de caso foi realizado na empresa em foco, com o propósito de analisar a atividade de Logística Reversa de pneus inservíveis por meio do método indutivo a fim de buscar constatações que levem a teorias gerais existentes. Os resultados finais permitiram a compreensão da importância de empresas e ações que contemplem a sustentabilidade com o intuito de buscar novas alternativas de Desenvolvimento Local Sustentável.  

  • Data da Defesa: 22/07/2016
  • Download: Clique aqui
+ A UNIDADE DE TRAUMA DA SANTA CASA DE CAMPO GRANDE: O IMPACTO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Esta dissertação é fruto de pesquisa realizada na Associação Beneficente de Campo Grande: Santa Casa de Campo Grande, com o objetivo de demonstrar os impactos para Desenvolvimento Local quanto à implantação da Unidade do Trauma da Santa Casa de Campo Grande. A referida Unidade de Trauma, ainda em obras, localiza-se em um pavilhão anexo à Santa Casa de Campo Grande para atendimento exclusivo aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Para que esta unidade entre em funcionamento, os profissionais, colaboradores realizaram estudos para verificar o que será necessário para colocar este complexo em funcionamento e conhecer o impacto local e regional que a mesma exercerá. Esta unidade estará atendendo a capital, 78 municípios do Estado e até mesmo outros Estados e países vizinhos. Com isso estamos apresentando o impacto no âmbito do desenvolvimento local que a capital terá com este novo empreendimento na área da saúde. Em todo o contexto deste trabalho, mostramos o quanto a área da saúde tem que se desenvolver para realizar um bom trabalho à população, deste modo, trabalhamos de forma que sirva de base para chegarmos a indicadores populacionais no âmbito do desenvolvimento local tendo como prerrogativas a história da Associação Beneficente de Campo Grande Santa Casa. Realizando um breve histórico e mostrando toda a sua estrutura, desenvolvendo a história dos hospitais filantrópicos do Brasil, colocando os pontos importantes destes serviços, elencando pontos da saúde e do desenvolvimento local. E então a Unidade de Trauma em si, todo o estudo que realizamos em relação a estrutura que será desenvolvida para que esta Unidade entre em funcionamento para a realização de atendimentos aos usuários do SUS. Foram demonstrados estudos estatísticos em relação aos atendimentos e todos os serviços que atualmente a Santa Casa realiza e serviços que serão realizados na Unidade de Trauma. Dentre os serviços projetou-se a quantidade de refeições e quantidade de roupas lavadas que a unidade demandará da Santa Casa, tendo em vista que esses serviços de apoio serão demandados da Santa Casa. Igualmente foi realizada uma verificação ampla em percentual dos gastos que serão realizados pela Unidade de Trauma. Todo esse trabalho foi realizado focado no público alvo que são os pacientes que serão atendidos pelo Sistema Único de Saúde – SUS. Espera-se que esta unidade seja inaugurada e os investimentos sejam disponibilizados para o seu funcionamento, disponibilizando leitos de internação e vários outros serviços para atender a enorme demanda advinda da população. 

  • Data da Defesa: 02/03/2016
  • Download: Clique aqui
+ DEMORA NA DEMARCAÇÃO DE TERRAS INDÍGENAS E PROCESSO DE RETOMADA: DEFINIÇÕES, IMPACTO E PERSPECTIVAS DE ETNODESENVOLVIMENTO
  • Resumo:

    A demora na demarcação das terras indígenas configuram-se violação aos direitos humanos dessas comunidades, impeditiva de seu desenvolvimento social e cultural, merecem respostas pelo ordenamento jurídico e seus operadores em virtude do vínculo existente entre esses territórios e as comunidades que as ocupam. Apesar dessa proteção reconhecida no direito positivo brasileiro, pouco se fez para concretizar o mandamento constitucional. Configurou-se ato ilícito da União, a quem compete o processo demarcatório, ela omissão na adoção das providências de sua competência. O ato ilícito que gera danos a outrem enseja a responsabilidade civil do estado. Dentre os danos às comunidades indígenas estão a fome, alcoolismo, perda da identidade cultural, idioma e costumes, entraves ao etnodesenvolvimento dessas comunidades. Nesse sentido, a conclusão do processo demarcatório e a obrigação de indenizar os danos às comunidades indígenas pela demora nessa ação, seria essencial para restabelecer a qualidade de vida, os costumes, a proteção à cultura e diversidade. Trata-se, portanto, de relevante ferramenta de retomada do etnodesenvolvimento das comunidades indígenas assegurando a manutenção da identidade desses povos e respeitando sua capacidade de se auto-organizar em seu próprio território. 

  • Data da Defesa: 01/03/2016
  • Download: Clique aqui
+ SÍNDROME DA ALIENAÇÃO PARENTAL: ENFRAQUECIMENTO DAS RELAÇÕES COMUNITÁRIAS
  • Resumo:

    A presente pesquisa versa sobre a temática da Síndrome da Alienação Parental como fator de enfraquecimento das relações comunitárias. Nesse sentido, a investigação parte da premissa  de que a família é a instituição social primária, geradora e preparadora de capital humano, responsável pela transmissão inicial de valores imateriais, necessários à construção da personalidade do indivíduo, como preparação para a vida social. A Síndrome da Alienação Parental consiste em um fenômeno que atinge diretamente ao indivíduo, considerado protagonista das ações desenvolvimentista em prol da comunidade a que pertence. Desse modo, o objetivo central é analisar as consequências negativas decorrentes da síndrome, não apenas às vítimas, como também às relações comunitárias, com possíveis reflexos ao desenvolvimento local. Para tanto, a pesquisa contempla aspectos referenciais que tratam sobre temas pertinentes à investigação, quais sejam: família, formação da pessoa humana, desenvolvimento local e desenvolvimento em escala humana. Entrevistas abertas foram realizadas com profissionais multidisciplinares envolvidos com o tema, cujos discursos coletados compuseram material considerável para a análise do fenômeno. O método indutivo  e a abordagem qualitativa fazem parte da metodologia utilizada, com a Análise Crítica do Discurso como ferramenta de análise dos dados da investigação. Conclui-se, portanto, que a Síndrome da Alienação Parental consiste em óbice à formação social do ser humano, capaz de ocasionar sérios problemas psicossociais, bem como o desempoderamento do indivíduo. Tais problemas individuais acabam por ser compartilhados com as demais pessoas à volta do alienado, de forma a representar, não apenas um empecilho à constituição sadia da identidade e personalidade do ser humano, como também um prejuízo às suas relações sociais, com reflexos negativos para o desenvolvimento local. Assim, a Síndrome da Alienação Parental acomete a dimensão humana, considerada pressuposto básico para o desenvolvimento social  e, consequentemente, o desenvolvimento local de uma comunidade. 

  • Data da Defesa: 29/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ GRUPO CAMALOTE E GINGA CIA DE DANÇA: RITMOS E PASSOS DA IDENTIDADE CULTURAL
  • Resumo:

    O objetivo desta pesquisa foi resgatar a memória de dois grupos de dança para contribuir à preservação e difusão do Patrimônio Histórico Imaterial de Mato Grosso do Sul como permanência da cultura e dos elementos presentes no mundo da arte: palco, cenário e luzes, sem os quais não aconteceria o espetáculo da dança. Por se tratar de dimensão cultural da sociedade, procuramos demonstrar, aspectos que estão presentes, desde a formação até os dias atuais, na trajetória das duas companhias sediadas em Campo Grande – MS, sendo elas: O Grupo Camalote e a Companhia de Dança Ginga. Desde o início, julgamos importante salientar que as companhias não possuem semelhanças entre si, no que diz respeito às propostas coreográficas, por isso pensamos em história e coreografias para retratar este momento da pesquisa, pois, a Companhia de Dança Ginga comporta desde a sua formação uma linha que tende a elaborar suas apresentações a partir dos princípios do ballet clássico, do Jazz, do ballet moderno e contemporâneo. Por sua vez, o Grupo Camalote busca um conceito de preservação e propagação do folclore brasileiro, por meio de uma vasta pesquisa no estado de Mato Grosso do Sul, a fim de utilizar esse material para a formação de espetáculos, que representem as danças mais tradicionais e comuns das zonas rurais, ribeirinhas e fronteiriças do estado de MS.

  • Data da Defesa: 29/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ PRAÇA ESPORTIVA BELMAR FIDALGO: A METAMORFOSE DE UM ESTÁDIO DE FUTEBOL EM UM ESPAÇO SOCIOCULTURAL E ESPORTIVO EM CAMPO GRANDE/MS
  • Resumo:

    Esta dissertação tem por objetivo demonstrar a história da Praça Esportiva Belmar Fidalgo e sua transformação durante os anos, que a fez de um estádio de futebol em um espaço sociocultural e esportivo de Campo Grande/MS. O estudo deu ênfase ao conceito de desenvolvimento local, no que tange principalmente aos seus pressupostos de patrimônio, memória, territorialidade e governança. A pesquisa está inserida na área de concentração de desenvolvimento local no contexto das territorialidades e patrimônio cultural, fazendo parte do Mestrado em Desenvolvimento Local. A metodologia utilizada foi norteada pelo método indutivo e histórico, com pesquisa de campo, revisão bibliográfica e análise documental. Primeiramente, a dissertação narra a história da Praça Esportiva Belmar Fidalgo e neste tópico, foram tratados os pressupostos de memória e patrimônio histórico. Ao resgatar a história, a memória da praça, deu-se o envolvimento dos agentes locais com o território, na busca de se preservar o patrimônio histórico e cultural. Localizou-se também a transformação e revitalização da Praça, com suas implicações no desenvolvimento local, com os pressupostos de territorialidade e governança. Por fim, apresentou-se uma pesquisa feita com os frequentadores da Praça, com o intuito de analisar e identificar se a população conhece a história, reconhece o patrimônio e tem o lugar como um foco de desenvolvimento local na cidade de Campo Grande/MS. Conclui-se a partir da pesquisa realizada com os agentes locais, ou seja, frequentadores assíduos da Praça, que grande parte não reconhece ali a presença de um patrimônio histórico e cultural. Sendo assim, há a necessidade de divulgar de uma maneira mais contundente a história daquele local.

  • Data da Defesa: 26/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ COMUNIDADE QUILOMBOLA SÃO MIGUEL: ENTRE QUILOMBISMO E A ABUNDÂNCIA FRUGAL VIA DESCOLONIZAÇÃO
  • Resumo:

    Esta dissertação é uma reflexão-ação sobre a Comunidade Quilombola de São Miguel e a sua relação com as teorias descoloniais, quilombistas e com o modelo da Decroissance, além das teias relacionais existentes na comunidade e com o seu entorno. O texto integra uma pesquisa etnográfica familiar, de caráter heurístico, realizada junto à comunidade citada, que visa dados de caráter subjetivo a cada indivíduo que quis colaborar com a mesma. O fator principal que rege todo o texto é a reflexão sobre a possibilidade da promoção de comunidades e no protagonismo das mesmas em detrimento às interferências exógenas e promotoras do simples lucro especulativo. Abordando a história de formação da comunidade e suas particularidades, buscou-se da Voz aos sujeitos que lá habitam expondo, dentro daquilo que foi autorizado, as imbricadas análises sociais possíveis de se fazer. A conclusão a que se chegou versa sobre a necessidade de fim da coadjuvância ocasionada pelas relações mercadológicas exploradas por faces do poder público em troca de subsídios supérfluos e acordos dúbios que atendem mais a um lado do que ao outro. Assim, há a necessidade de realizar o desenvolvimento via diferença, dando voz aos calados, tornando-os visíveis e protagonistas de sua caminhada rumo ao Bem Viver. 

  • Data da Defesa: 26/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ PATRIMÔNIO, HISTÓRIA E CULTURA DA CACHAÇA TABOA EM BONITO/MS: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O objetivo deste trabalho é pesquisar a cachaça produzida pela empresa Taboa na região de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Para tal, tem-se a necessidade de percorrer o caminho do surgimento da aguardente no mundo, suas adaptações e demais nomenclaturas em outros países por onde percorreu até chegar ao Brasil e, desse modo, entender seu mercado e importância atual. Ao tratar da história da cachaça, a aguardente brasileira, averigua-se sua conexão com a história do país, seu entrelaçamento com os períodos de escravidão, revoltas e brigas com europeus que preteriam o produto nacional em prol das importações. A cachaça também se conecta com os movimentos de exploração de minérios, movimentações do campo para o ambiente urbano e a transformação de aglomerados em cidades, donde se chega ao entendimento de sua conexão com a boemia e festividades. É apresentada também sua importância para a cultura brasileira ao passo de tornar-se elemento do patrimônio nacional. Após tais explanações, abordam-se também as características e produtos da cachaça Taboa, de Bonito, MS. A coleta de dados deu-se em fontes bibliográficas, entrevista (semiestruturada) com a proprietária e com alguns colaboradores da empresa e pesquisa quantitativa em forma de questionário com o público externo. Tal trabalho teve três questões norteadoras que buscaram saber se (1) O produto regional apresenta as mesmas características (em qualidade na produção e valores ligados a cultura e identidade) que as demais cachaças fabricadas no país? (2) Quais são as relações sociais existentes em torno do produto sul-mato-grossense e como elas podem auxiliar no desenvolvimento local? (3) Quais são possíveis soluções para que não haja conexões pejorativas ao nome e produto ‘cachaça’ e quais caminhos devem ser seguidos para a perenidade da empresa? Identificou-se que o produto local não só tem características atrativas conectadas ao paladar, mas interconecta-se com o desenvolvimento econômico e social da localidade. Também se verifica no produto da Taboa de Bonito/MS o simbolismo das demais cachaças brasileiras, sua forte conexão ao patrimônio e cultura brasileira. 

  • Data da Defesa: 26/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ PRECEDENTES JUDICIAIS COMO ALTERNATIVA PARA OS ENTRAVES NA DEMARCAÇÃO DE TERRAS INDÍGENAS E SEUS REFLEXOS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O presente trabalho é fruto de uma pesquisa realizada no programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local – Mestrado Acadêmico da Universidade Católica Dom Bosco, cuja área de concentração é Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades e possui  como linha de pesquisa desenvolvimento local, cultura, identidade e diversidade. O objetivo geral consiste em analisar e buscar soluções para o processo de demarcação de terras  indígenas valendo-se dos procedentes judiciais, notadamente a partir das inovações sobre o assunto no Código de Processo Civil, Lei n° 13.105, de 16 de março de 2015. A escolha do tema foi pensada a partir das peculiaridades presentes no Estado de Mato Grosso do Sul, pois sua localização geográfica muito contribui para fomentar diversas causas que merecem tratamentos específicos, como é o caso dos conflitos entre indígenas e proprietários rurais. Inicialmente mencionou-se a conceituação entre espaço e território, bem como a diferença do significado da terra para o agronegócio e para as comunidades tradicionais. Na sequência realizou-se um apanhando geral sobre a questão indígena em todo ordenamento jurídico  pátrio, desde a Constituição Federal de 1988, Estatuto do Índio, Decreto n° 1.775/96, Convenção n° 169 da OIT e a Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas. Como  os conflitos envolvendo a demarcação de terras indígenas na maioria das vezes deságuam no Poder Judiciário, pois colocam em ―choque‖ direitos e garantias fundamentais que carregam um fardo histórico no ordenamento jurídico brasileiro, a presente pesquisa propõe alternativas para esses entraves por meio da valorização dos precedentes judiciais, inserida no Código de Processo Civil, Lei n° 13.105, de 16 de março de 2015. Essa perspectiva pretende conferir maior previsibilidade e efetividade a princípios constitucionais como o da supremacia da Constituição, isonomia, segurança jurídica, economia e celeridade processual a todos os jurisdicionados, sejam indígenas ou proprietários rurais. A construção dos precedentes nesses casos será interessante para suprir a ausência de leis ou discussões envolvendo a interpretação das disposições normativas já existentes. Deve-se ressaltar que já existe um precedente, o caso Raposa Serra do Sol de Roraima (Petição n° 3.388), debatido no Supremo Tribunal Federal e que é considerado dentre todas as demandas envolvendo demarcações de terras indígenas o grande leading case, mas não é o fim, não esgota e não soluciona todos os entraves existentes na demarcação de terras indígenas. Assim, o que se espera com essa nova realidade é que o judiciário possa diminuir a morosidade dos poderes Executivo e Legislativo por meio da criação de outros precedentes com a finalidade de melhorar e promover a justiça e, consequentemente, alavancar o desenvolvimento local.

     

  • Data da Defesa: 25/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ A CONSTRUÇÃO DA VISIBILIDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR: ESTUDO DE CASO NA COMUNIDADE NEGRA QUILOMBOLA DE SÃO MIGUEL – MS
  • Resumo:

    Essa dissertação é fruto de um estudo de caso inspirado na etnografia familiar sobre a permanência e subsistência, por meio da memória e manejo desenvolvidos pelo e no contexto da agricultura familiar da Comunidade Negra Quilombola de São Miguel, localizada no município de Maracaju - MS. Foi tomado como categoria de análise o desenvolvimento da comunidade no ano de estudo de 2015 com vistas a identificar quais ações estabelecidas pela gestão municipal eram direcionadas para a zona rural em questão. A pesquisa envolveu diferentes métodos de coleta de dados, tais como entrevistas não estruturadas, observação participante, registros fotográficos, participação nas festividades e como ouvinte em reuniões entre a Comunidade e o Poder Público. Sendo assim, restou evidenciado que as questões que contribuíam para a permanência ou não no território transpunham as ações pontuais promovidas e desenvolvidas pela gestão públicas, direcionadas, exclusivamente, para agricultura familiar. Os resultados da pesquisa apontam que há uma forte organização social entrelaçada pela memória da matriarca Dona Joaquina, tradição particular e desenvolvida pela Comunidade que se perpetua pelas gerações, desejo de visibilidade social e dependência das relações públicas existentes, o que não é visto pelos seus membros como empecilho para buscarem, nos laços estabelecidos pelo território, o crescimento que se dá por meio do trabalho. Logo, a memória, a tradição e a família, constituídas em um território demarcado são os fatores que determinam as relações de pertencimento ao lugar.

  • Data da Defesa: 11/02/2016
  • Download: Clique aqui
+ CARACTERIZAÇÃO DO TRABALHO DOS CUIDADORES DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS EM RESIDÊNCIAS INCLUSIVAS
  • Resumo:

    O presente estudo, em uma abordagem quantitativa, tem como objetivos caracterizar o trabalho dos cuidadores de pessoas com necessidades especiais em residências inclusivas e identificar o perfil sócio demográfico desses cuidadores, bem como caracterizar a capacitação profissional. Igualmente a pesquisa visou conhecer as ações que os cuidadores utilizam para manter um estilo de vida saudável, além de identificar a existência ou não de violência no ambiente de trabalho. Os dados foram obtidos por meio de aplicação de questionários, elaborados para atender as especificidades do estudo, nas residências inclusivas I, II da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho de Mato Grosso do Sul no mês de dezembro de 2014. Os dados foram quantificados e apresentados em forma de tabelas. O resultado mostrou uma prevalência do gênero feminino, sendo a maioria jovem. 45% disseram ser casado (as), e 55% têm o ensino médio completo, 80% são contratados com jornada de trabalho de 12h com descanso de 36h. Quanto ao estilo de vida, 90% dos cuidadores, no tocante ao comportamento preventivo, conhecem a própria pressão arterial, seus níveis de colesterol e não se dizem satisfeitos com seus relacionamentos. No controle do estresse, 90% responderam que reservam pelo menos dez minutos todos os dias da semana para relaxar. Outros 90% disseram que não sofrem agressão por parte dos residentes. Ficou evidente que há necessidade de incentivo e suporte profissional para a capacitação, notadamente quanto às etapas das técnicas do ato de cuidar e orientações para investigações futuras sobre a qualidade de vida, focando os aspectos educacionais, que promovam um reforço positivo para auxiliar o cuidador no desafio imposto pela situação complexa no desempenho de cuidados institucionais.

  • Data da Defesa: 24/09/2015
  • Download: Clique aqui
+ NEGOCIAÇÃO COLETIVA: INSTRUMENTO NORMATIVO, MEIO DE PACIFICAÇÃO DE CONFLITOS COLETIVOS E SUA CONVERGÊNCIA COM O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Dentre os direitos sociais conquistados pela sociedade que se origina pós Revolução Industrial, destaca-se o Direito do Trabalho. Um ramo da Ciência Jurídica que regula as relações individuais de trabalho, especialmente, o vínculo subordinado que se estabelece entre empregado e empregador. O Direito do Trabalho também disciplina as relações coletivas de trabalho, cujos sujeitos envolvidos são as entidades sindicais que ao se relacionarem, podem criar conflitos coletivos. A negociação coletiva é forma de solução de conflitos coletivos de trabalho. É, também, meio que oportuniza as entidades sindicais a autonomia privada coletiva. No Brasil os sindicatos se formam a partir da representatividade de categorias econômicas e profissionais. Durante o processo de negociação coletiva as partes negociantes diante da autonomia privada coletiva, podem criar normas e, consequentemente, ampliar direitos trabalhistas. A majoração do patamar mínimo dos direitos trabalhistas garantidos pelo Estado pode promover a melhoria de condições de trabalho, de vida e, por conseguinte trazer desenvolvimento social, econômico, cultural a determinada categoria profissional. A presente dissertação se relaciona ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local – Mestrado Acadêmico, cuja área de concentração está vinculada a Ciências Sociais Aplicadas e à linha de pesquisa em Desenvolvimento Local: Cultura, Identidade, Diversidade. A pesquisa busca analisar a ampliação, ou não, de direitos trabalhistas por meio da negociação coletiva e sua convergência com o Desenvolvimento Local. A partir da pesquisa bibliográfica em referenciais teóricos específicos, busca-se compreender a amplitude do termo Desenvolvimento Local, notadamente, com uma visão holística. O Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, com sede em Brasília-DF, possui na cidade de Campo Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul – MS, órgão específico com a finalidade de receber em depósito os instrumentos normativos materializados pela negociação coletiva. Por meio de análise das bases de dados do MTE, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de MS – SRTE/MS, estabeleceu-se a problemática se as convenções coletivas que anualmente são depositadas pelos sindicatos convenentes ampliam ou não os direitos sociais. Para discussão do problema, como metodologia utilizou-se a análise bibliográfico-documental, oportunidade em que foram elencadas convenções coletivas de trabalho então depositadas no MTE, nos anos de 2011 a 2014, as quais envolvem a participação de três categorias profissionais representadas pelos sindicatos dos trabalhadores na área da construção civil, da educação e do transporte público coletivo, cuja abrangência é o município de Campo Grande. Identificou três direitos trabalhistas garantidos a todos trabalhadores pela Constituição da República Federativa do Brasil – CF e pela legislação ordinária específica, Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. A partir daí, se investiga se os tais direitos sociais escolhidos foram ampliados, mantidos e/ou reduzidos por meio da negociação coletiva. Destaca-se a negociação coletiva como forma de pacificação dos conflitos coletivos trabalhistas e a sua correlação no Desenvolvimento Local das categorias profissionais representadas pelos sindicatos laborais que negociaram e materializaram as convenções coletivas analisadas. Destacam-se aspectos comuns entre o instituto na negociação coletiva e o fenômeno do Desenvolvimento Local.

     

  • Data da Defesa: 31/07/2015
  • Download: Clique aqui
+ IMPLANTAÇÃO DE INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS (IG): CASO DA INDICAÇÃO DE PROCEDÊNCIA “MARACAJU” PARA O PRODUTO LINGUIÇA
  • Resumo:

    A Indicação Geográfica é conceituada como um produto com qualidade vinculado a origem e pode representar uma importante ferramenta para a agregação de valor, aumento da renda, acesso a mercados e desenvolvimento local. Com o consumidor cada vez mais preocupado com aspectos de qualidade e origem do produto, respeitando a cultura das pessoas do local de produção e a sua identidade, e diante da necessidade de adequação dos sistemas produtivos agroalimentares com agregação de valor e dinamização do potencial endógeno dos territórios, se objetiva neste trabalho verificar a possibilidade de implantar uma Indicação Geográfica (IG) no Centro-Oeste do Brasil, mais especificamente a produção de linguiça de Maracaju. Desta maneira o trabalho é dividido na conceituação das Indicações Geográficas conforme são internalizadas na Europa e no Brasil, a sua manifestação na Europa e sua evolução legislativa internacional. É abordada a produção da linguiça de Maracaju, descrevendo a origem do produto e a região de produção. A pesquisa foi desenvolvida através de abordagem qualitativa, adotando-se o método científico com estratégia de pesquisa baseada em estudo de caso. Ainda foi utilizada a metodologia de pesquisa-ação que traz uma relação entre os pesquisadores e pessoas envolvidas no estudo da realidade. A coleta de dados tem por referência as legislações do Brasil, França e Comunidade Europeia. A obtenção dos dados de campo foi feita a partir de pesquisa-ação e de entrevistas semi-direcionadas com questões abertas junto aos atores locais. Os resultados evidenciam a existência de um produto com reputação estabelecida com recursos locais suficientes para uma Indicação de Procedência e representada por uma coletividade legitima do território. Ao mesmo tempo há que se melhorar os processos cooperativos e de interação entre os atores locais e as instituições com políticas públicas convergentes para o sistema da Indicação Geográfica. A análise evidenciou a necessidade de uma melhor definição das ações públicas, juntamente com maior motivação e mobilização dos atores locais em torno de uma visão compartilhada para além da proteção e promoção de um produto e de sua região, mas também para o acesso a novos mercados, e a potencialização dos ativos do território para o efetivo desenvolvimento local.

  • Data da Defesa: 31/07/2015
  • Download: Clique aqui
+ HOTEL GASPAR: IDENTIDADE E MEMÓRIA NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O objetivo desta dissertação foi analisar o contexto patrimonial e identitário de Campo Grande-MS em que o Hotel Gaspar está inserido. O texto apresenta a visão histórica do hotel e seus usuários, bem como a Estrada de Ferro Noroeste do  Brasil, expondo a análise e discussões dos resultados.  O estado da arte foi construído a partir dos conceitos de desenvolvimento local, confiança, capital social, empreendedorismo, empresas familiares, sentimento de pertença, cultura, identidade, espaço, lugar, território, memória e patrimônio cultural. A metodologia utilizada quanto à abordagem foi quali-quantitativa, com ênfase nos dados qualitativos com a alternativa para o método indutivo. No que se  refere  ao  tipo  de  pesquisa  escolheu-se  a  exploratória, descritiva  e  ainda história oral e a narrativa. A coleta de dados deu-se por meio de revisão bibliográfica e pesquisa de campo (entrevista semiestruturada).  Identificou-se que o Hotel Gaspar faz parte do patrimônio histórico de Campo Grande/MS, da memória da Cidade Morena e de sua comunidade, com momentos e histórias vividos no passado, preservados no presente, trabalhando para a conservação patrimonial e cultural da localidade.  

  • Data da Defesa: 29/07/2015
  • Download: Clique aqui
+ OS NOVOS ARRANJOS FAMILIARES COMO AGENTES POTENCIALIZADORES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O processo de desenvolvimento (não econômico, mas humano) nasce do ceio das relações sociais. A família é a primeira instituição que vem, mediante seus vínculos, sejam afetivos sejam jurídico-legais exercer influência no individuo para potencializar seu acesso aos elementos do desenvolvimento humano, isto é, o bem-estar individual, a capacidade de autodeterminação e o protagonismo. O desenvolvimento humano é entendido como conforme as prescrições do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento como um dos objetivos da pessoa humana, pautando-se sempre no princípio da dignidade da pessoa humana. Nesse sentido, os novos formatos de família, dado o respeito às suas particularidades são mecanismos que vêm potencializar o desenvolvimento em escala humana, assegurando aos seus membros maior qualidade de vida, acesso ao bem-estar e às demais configuradoras de uma gênese do desenvolvimento que preconiza o homem e a saúde de suas relações interpessoais. Essa pesquisa é um intento bibliográfico. O método utilizado é o dedutivo, tendo como marco teórico a legislação brasileira aplicada à família, teorias de direito de família e teorias de desenvolvimento local em escala humana, desenvolvimento humano e desenvolvimento em escala humana. 

  • Data da Defesa: 20/07/2015
  • Download: Clique aqui
+ A MEDIAÇÃO COMO PROPULSORA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL APLICADA AOS PROCESSOS JUDICIAIS PROVENIENTES DAS VARAS DE FAMILIA DA COMARCA DE CAMPO GRANDE - MS
  • Resumo:

    As famílias em conflito geralmente encontram problemas de comunicação em razão dos responsáveis estarem tão focados em si mesmos que em regra não percebem o prejuízo causado uns aos outros no transcurso do processo judicial. A inclusão da mediação nos processos judiciais oferece uma oportunidade para que os indivíduos possam se empoderar (um dos princípios da mediação – o do empoderamento das partes) da decisão sobre suas vidas e as dos seus filhos, mas tendo como pilar principal o fato de que uma conversa franca pode resolver o conflito sem a interferência de terceiros. Neste contexto, insere-se essa dissertação, relacionada à linha de pesquisa ―Desenvolvimento Local: Cultura, Identidade e Diversidade, do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco-MS. Tem por objetivo geral analisar o impacto do processo de mediação nas famílias que ingressaram com processo judicial de divórcio, guarda, regulamentação de visitas ou pensão. Os objetivos específicos são: apresentar a fundamentação teórica de desenvolvimento local, território, comunidades em relação à temática tratada, verificar o papel da mediação nas relações familiares, determinar os fatores positivos e negativos da utilização do procedimento de mediação nos processos judiciais relacionados ao direito de família; demonstrar a influência das técnicas de mediação na organização da família e analisar as áreas influenciadas pelas técnicas de mediação após a sessão de mediação judicial. Tem por focalização o Centro Jurídico de Soluções de Conflitos da Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande- MS, inaugurado em 2014, passou a trabalhar as mediações familiares em processos judiciais sob responsabilidade das varas de família do Fórum da Comarca de Campo Grande MS. Delimita-se essa pesquisa em responder às seguintes questões norteadoras: até que ponto as partes passam a utilizar o que aprenderam na sessão de mediação para suas vidas fora daquele procedimento judicial e voltam ou não a ajuizar novas demandas sobre assuntos correlatos ou se empoderam realmente da possibilidade de decidir e gerenciar suas vidas. Como metodologia de estudo foi utilizado o estudo descritivo-analítico e indutivo, por meio de revisão bibliográfica obtida em livros, revistas, artigos e registros disponíveis no Núcleo de Resolução de Conflitos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e no Centro Jurídico de Solução de Conflitos Estácio de Sá, assim como a pesquisa de observação in loco dos trabalhos do Centro. Conclui-se que a mediação cada vez mais se fortalece e quando bem aplicada e vivenciada, gera resultados positivos, não só no campo individual mas também no da sociedade em geral, auxiliando as partes a enxergarem o conflito com naturalidade e enfoque prospectivo.

     

     

  • Data da Defesa: 30/03/2015
  • Download: Clique aqui
+ O DIREITO HUMANO AO DESENVOLVIMENTO SOB A ÓTICA DAS MINORIAS DE GÊNERO
  • Resumo:

    O presente estudo aborda a temática do desenvolvimento humano do ponto de vista de transexuais, travestis e intersexuais. Para isso, o desenvolvimento humano é entendido como direito humano fundamental, tal como prevê o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Nesse sentido, o raciocínio basilar da investigação é o seguinte: preconceito, violência, terrorismo psicológico e redução à condição de piada são apenas alguns dos elementos que contribuem para uma vida sem qualidade, sem bem-estar individual dessas pessoas, sendo, portanto, elementos que inviabilizam seu desenvolvimento humano, o que, por sua vez, é impedimento do pleno gozo de seus direitos humanos. Sob esse direcionamento foram feitas entrevistas semiestruturadas que forneceram discursos. Os discursos perquiridos formaram substancial material de análise que possibilitou a comprovação das hipóteses fundamentais da pesquisa, o que significa que foi possível uma conclusão favorável à linha de pensamento apresentada. A pesquisa é de matriz metodológica eminentemente qualitativa. O método de raciocínio empregado foi o indutivo. Na análise de dados foram usadas as metodologias da Análise Crítica do Discurso e da Alteridade. Infere-se, portanto, que transexuais, travestis e intersexuais sofrem um cíclico e estruturado preconceito, cujas primeiras manifestações se dão na família, na escola e no convívio social. Quando chegado o momento de assumir as respectivas diferenças, essas pessoas se veem em situação de vulnerabilidade, pois as instituições lhes são negligentes, fazendo com que marginalização social seja um destino certo. Nessa perspectiva, lhes são negados o direito à educação, à convivência familiar e comunitária, ao trabalho digno, dentre outros. Tais direitos são imprescindíveis para a fruição da qualidade de vida, que é requisito para o desenvolvimento humano, que, por sua vez, é um direito humano. Logo, essa dinâmica preconceituosa é prejudicial ao bem-viver dessas minorias, cujas necessidades humanas circulam em torno das ideias de equidade e inclusão social. 

  • Data da Defesa: 24/03/2015
  • Download: Clique aqui
+ DIREITO CONSUETUDINÁRIO INDÍGENA E POSITIVISMO JURÍDICO: O RESPEITO À ALTERIDADE CULTURAL COMO ELEMENTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A cultura jurídica brasileira, de raiz greco-romana, é expressão do individualismo iluminista, que adotou o positivismo jurídico como modelo de produção de leis por órgão estatal em economias liberais, por ser dinâmico e flexível. Já o Direito Consuetudinário, típico da cultura indígena brasileira, é estável, pois constante e universal em aceitação. Essa coexistência de dois sistemas jurídicos num mesmo território, não é admitida pelo positivismo que exige onipotência e onipresença. Assim o Direito Consuetudinário indígena tende a ser sobrepujado no embate entre etnocentrismo e diversidade cultural, repelido tanto pela Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade de Expressões Culturais da Organização das Nações Unidas (ONU), quanto pela Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), mas ainda perceptível. O conflito se exacerba no território brasileiro pelo modo como o positivismo, enquanto filosofia para alguns, método científico para outros e mesmo religião para seus seguidores ortodoxos, foi aplicado ao ordenamento jurídico brasileiro atendendo interesses de classes dominantes em vários momentos históricos. São estabelecidos conceitos de cultura, sociedade, civilização, desenvolvimento local, positivismo e direito consuetudinário para a melhor compreensão do real campo de conflito, qual seja, cultural e não somente jurídico. O estudo de casos relatados em obras das áreas de antropologia, sociologia e direito permite a visualização concreta do conflito naquilo que aflige pessoas e suas comunidades. Evidencia-se que apesar de haver instrumentos normativos que permitem interpretações favoráveis ao Direito Consuetudinário indígena, o poder judiciário brasileiro ainda se pauta por conceitos sobejamente ultrapassados sobre a questão indígena, como: integracionismo, aculturação e a falta de civilidade indígena, em que pese a existência de exceções pontuais. Ao localizar o conflito de aparente natureza jurídica no campo da alteridade cultural, é possível estender a visão a outras comunidades onde os usos e costumes apontam soluções a conflitos individuais e coletivos diferentes das soluções preestabelecidas na legislação nacional. Uma comunidade para se desenvolver localmente deve ter preservadas suas manifestações culturais tendentes à apropriação e modificação do espaço em que se inserem e que muitas vezes podem ser vistas sob a ótica de relações jurídicas, que deveriam imperar num determinado território. Para atingir o escopo estabelecido com a problemática, foi usada a revisão bibliográfica baseada em livros e artigos científicos. 

  • Data da Defesa: 27/02/2015
  • Download: Clique aqui
+ UM OLHAR NA ESCOLA DO CAMPO COM PERSPECTIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL: DISTRITO DE PONTINHA DO COCHO - CAMAPUÃ - MS
  • Resumo:

    O estudo foi realizado em Campo Grande - MS por um período de dois anos, tendo como área de concentração o desenvolvimento local em contexto territorialidades, inserido na linha de pesquisa – desenvolvimento local: cultura, identidade, diversidade. A pesquisa ocorreu no Distrito de Pontinha do Cocho, município de Camapuã, no Estado de Mato Grosso do Sul, em outubro de 2014, na Escola Estadual Joaquim Malaquias da Silva. O objetivo central foi analisar o projeto pedagógico da escola em estudo, assim como, verificar as dificuldades dos alunos no acesso aos estudos e a continuidade. Os dados da pesquisa foram obtidos por meio da análise bibliográfica, questionários estruturados aplicados à comunidade escolar e entrevistas feitas com a comunidade local pautado na educação no campo e na cultura da comunidade com perspectivas de desenvolvimento local. A partir dos resultados, foi verificado que há forte ligação entre alunos e professores, referente a um sentimento de pertença com a unidade escolar. Grande parte desses professores foram alunos nessa escola. Um ponto não satisfatório é representado pela distância residencial à escola, pois os alunos são oriundos de áreas rurais longínquas, interferindo dessa forma no rendimento escolar. Conforme o depoimento dos sujeitos colaboradores na pesquisa, a escola, desde o início da sua construção favoreceu e contribuiu para que a comunidade usufruísse desse espaço para o desenvolvimento humano. Parte dos moradores foi para a área urbana buscar novos conhecimentos e retornaram com nível superior, em sua maioria, com formação em pedagogia. As questões sociais não são resultados somente da educação, mas também necessárias às questões de políticas públicas para o homem do campo, como a infraestrutura de trabalhos, com a finalidade de resultar em uma educação de qualidade, voltada para a formação da cidadania.

  • Data da Defesa: 27/02/2015
  • Download: Clique aqui
+ A NOVENA DE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: AÇÕES VOLTADAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL (CAMPO GRANDE - MS)
  • Resumo:

    A presente dissertação enfoca a manifestação religiosa ocorrida no Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande – MS e suas potencialidades para o desenvolvimento local. Este é um dos Santuários Marianos mais visitados do Brasil, sendo local de intensa visitação durante as quartas-feiras e, com isso, oferece oportunidade de lucro aos trabalhadores informais que ali se instalaram. Destaca-se também neste espaço a realização de ações sociais por parte da administração do Santuário apoiadas pela comunidade participante. A pesquisa contempla a história do Santuário, bem como aspectos do referencial teórico no tocante aos conceitos de: espaço, território, territorialidade e desenvolvimento local com ênfase na escala humana. Tais conceitos são fundamentais para a compreensão do estudo de campo, que foi realizado a partir do método dedutivo, apresentando questionários quali-descritivos, que juntamente ao processo de observação in loco, insere ferramentas para compreender a relação dos trabalhadores informais e dos fiéis participantes da novena realizada no Santuário. O trabalho engloba o Santuário e as novenas assinalando as potencialidades para o desenvolvimento local, com destaque para o desenvolvimento em escala humana.

  • Data da Defesa: 26/02/2015
  • Download: Clique aqui
+ PAPEL DO CAPITAL SOCIAL NO DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO OESTE DE SANTA CATARINA
  • Resumo:

    O capital social emerge como um elemento importante nas análises do desenvolvimento local, levando em consideração as diversidades culturais e as especificidades próprias de cada território. A confiança interpessoal, a reciprocidade e o espírito comunitário das pessoas são aspectos fundamentais para a criação de capital social e a coesão da comunidade em torno de suas normas e regras de comportamento, que orientam as pessoas em relação às suas condutas morais. O objetivo da pesquisa é analisar o papel do Capital Social no desenvolvimento da região oeste de Santa Catarina. A maioria das informações foi obtida por meio de pesquisa bibliográfica e documental. No entanto, parte das informações foi conseguida por meio de pesquisa de campo, a partir de entrevistas com personalidades locais. A formação populacional com descendentes de italianos, alemães e alguns poloneses que migraram das antigas colônias da serra gaúcha, possibilitou a implantação de uma organização social idêntica àquela que estavam acostumados nas velhas colônias gaúchas ou dos países de origem. Com a ausência do Estado Brasileiro e o isolamento em meia à mata, a igreja teve ampla liberdade de atuar na formação das colônias e instituir um modelo de vida comunitária e convívio social que atendesse os seus interesses de acordo com a etnia das pessoas. Os colonizadores implantaram uma agricultura familiar baseada nas pequenas propriedades rurais e na diversidade das atividades produtivas que deram uma nova dinâmica econômica. Com a ajuda da igreja, instituíram diversas associações comunitárias que se estenderam para toda a região oeste catarinense, formando um denso tecido social estruturado em redes. Criaram cooperativas agropecuárias e de crédito com o objetivo de viabilizar a produção e a comercialização dos produtos agropecuários. O cooperativismo é a base do desenvolvimento regional e está presente em todos os municípios do oeste catarinense. A preservação da cultura, da língua europeia e dos hábitos dos colonizadores por meio de festas e eventos socioculturais reforça o sentimento de pertencimento à região com identidade cultural. Esses elementos são fundamentais para a manutenção e fortalecimento do capital social que reflete nas atividades produtivas e no desenvolvimento da região oeste catarinense. 

  • Data da Defesa: 20/02/2015
  • Download: Clique aqui
+ ESCOLA MUNICIPAL OITO DE DEZEMBRO - DISTRITO DE ANHANDUÍ, CAMPO GRANDE/MS: UMA GESTÃO PEDAGÓGICA NO CAMPO A PARTIR DA ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Escola Municipal Oito de Dezembro - distrito de Anhanduí, Campo Grande/MS: uma gestão pedagógica no campo a partir da ótica do desenvolvimento local, foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local - Mestrado, na área de concentração em Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades, na Linha de Pesquisa 1 - Desenvolvimento local: cultura, identidade e diversidade, da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. A origem deste estudo deu-se a partir das inquietações vividas no curso de especialização de Educação no Campo. Em princípio buscou-se no trabalho contextualizar se a gestão escolar atende democraticamente as necessidades do ensino no campo e da comunidade e para tanto procurou-se verificar pela ótica do Desenvolvimento Local, quais as potencialidades frente a comunidade local. Procurou-se ainda evidenciar a importância da relação entre a escola e a comunidade em que estes atores estão ligados por relações sociais endógenas, bem como a socialização na tomada das decisões no contexto escolar, e observar o desempenho exercido pelo diretor da escola e seu papel em propiciar uma gestão participativa. A pesquisa teve como metodologia o estudo de campo com abordagem qualitativa, diagnóstica e prognóstica, utilizando-se de bibliografias pertinentes ao assunto, análise de documentos, optou-se também por observações in loco, aplicação de questionários e entrevistas com os profissionais, alunos, pais e demais integrantes da comunidade escolar. O diretor escolar tem um papel importante na vida escolar, está integrado à atividade da escola seja ela da área urbana ou rural e não exerce um trabalho isolado dos demais, pois atua em todos os campos de atividades da escola e precisa trabalhar integrado à sua equipe, atentando para a ação endógena dos atores locais a fim de desenvolver as potencialidades do local. Assim, é reforçada a necessidade da ação ser integradora tanto aos aspectos administrativos quanto pedagógicos no processo escolar.

     

     

  • Data da Defesa: 20/02/2015
  • Download: Clique aqui
+ O ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA FUNDAÇÃO MS EM AGROPECUÁRIA INTEGRADA: UM TERRITÓRIO DE APRENDIZAGEM COLETIVA EM MARACAJU/MS
  • Resumo:

    O objetivo desta pesquisa é analisar como se originou e se estruturou a Fundação MS e o Arranjo Produtivo Local - APL a ela articulado, bem como a forma e condições em que são produzidos e disseminados os conhecimentos e as inovações tecnológicas nessa unidade territorial articulada. O método dessa pesquisa é o hipotético-dedutivo, de natureza exploratória, utilizando o método de abordagem sistêmico, num olhar integrado da realidade territorial, com a preocupação constante em detectar as inter-relações e interdependências entre seus atores, tanto no território vivido como fora dele. Foi possível verificar que a Fundação MS estabeleceu um arranjo produtivo local a ela articulado, que funciona como um sistema inteligente de aprendizagem interativa (interna e externa), que produz, inova e dissemina conhecimento específico, e também contribui para constantes ajustes na condução da atividade econômica. Tais inovações, pesquisas e disseminação do conhecimento feitos pela Fundação MS, contribuíram para o desenvolvimento territorial sustentável com impacto na melhoria de vida dos componentes desse APL.

  • Data da Defesa: 17/12/2014
  • Download: Clique aqui
+ O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA VISIBILIDADE DE UM GRUPO DE MULHERES TERENAS EM CAMPO GRANDE, MS
  • Resumo:

    O trabalho que segue objetiva expor descritivamente e contextualizar teoricamente o processo mediante o qual um grupo de mulheres indigenas da etnia Terena, oriundas das aldeias Bananal, Cachoeirinha e Limão Verde que localizam-se nos municípios de Aquidauana e Miranda, constroem em Campo Grande a sua visibilidade, frente à região do mercado municipal Antonio Valente. O trabalho descreve a situação de invisibilidade do grupo e as dificuldades do entorno para reconhecer as indígenas Terenas; descreve ainda o grupo, caracterizando-as em sua multiplicidade, apesar dos estereótipos que tendem a vê-las como homogêneo; descreve e ilustra as suas relações de poder e, finalmente, discute o seu processo de negociação de fronteiras identitárias com a região da cidade que precariamente as acolhe.

     

  • Data da Defesa: 31/07/2014
  • Download: Clique aqui
+ EXPOGRANDE NA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO INOVAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO AGRONEGÓCIO NO TERRITÓRIO DE CAMPO GRANDE/MS
  • Resumo:

    A maior feira agropecuária do estado de Mato Grosso do Sul, a Expogrande, exibe aspectos relevantes, tanto econômicos como culturais para Campo Grande e para o estado de Mato Grosso do Sul. O objetivo deste estudo, foi identificar e analisar, no âmbito da estrutura e dinâmica da Expogrande, como também as atividades potenciais disseminadoras de processos inovativos e produtoras de conhecimentos à atividade agropecuária desenvolvida em território local. Para a consecução dos objetivos propostos, a presente pesquisa foi elaborada, aplicada e interpretada, a partir do método hipotético-dedutivo numa abordagem sistêmica, buscando-se a inter-relação e interdependências entre os fenômenos estudados. Pode-se constatar que a Expogrande pode ser qualificada como espaço de disseminação e produção de conhecimentos técnicos e científicos ajustadas às crescentes necessidades da agropecuária praticadas em território local. Verificou-se também que a disseminação do conhecimento ocorre através dos vários tipos de interações, entre os frequentadores que detém o conhecimento tácito e/ou entre os órgãos e empresas que detém o conhecimento técnico científico de vanguarda.Foi realizado um breve resgate histórico de Campo Grande e da Expogrande e, ainda da sua expansão, no contexto territorial local e regional de Campo Grande, sob a ótica de vários autores que tratam desses temas, para maior entendimento dos dispositivos propostos. 

  • Data da Defesa: 30/07/2014
  • Download: Clique aqui
+ INSTITUIÇÕES COMO FATORES DE ESTABILIZAÇÃO DAS RELAÇÕES ENTRE ASSOCIADOS DA REDE ECONÔMICA DE SUPERMERCADOS-MS
  • Resumo:

    Em Mato Grosso do Sul, o pequeno comércio varejista de alimentos adotou estratégias de cooperação, procurando alianças que visem competir com as grandes redes de varejo. Os pequenos supermercados aproveitam as vantagens da união cooperativa para operar com custo operacional menor, buscar estratégias de vendas mais atraentes, compartilhar informações e conhecimentos e melhorar seu poder de barganha. O objetivo dessa dissertação é investigar os tipos de garantias, formais e informais, que permitem o funcionamento da Rede Econômica de Supermercados no estado do Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi realizada através de análise documental do Estatuto e Regimento Interno da Rede Econômica e entrevistas com membros da diretoria. A análise se baseou numa metodologia desenvolvida por Vilpoux (2014). A avaliação das garantias formais e informais permite entender quais delas são utilizadas para diminuir a incerteza relativa à participação dos associados na Rede e ao risco relativo à existência de especificidade dos ativos. Ao contrário da literatura, que enfatiza a importância das relações de confiança em arranjos  ooperativos do tipo pesquisado, o estudo identificou a importância das garantias formais para a redução dos riscos ligados ao comportamento oportunista dos associados. Os resultados indicam que as garantias informais não possuem grande importância no funcionamento da Rede. As relações de confiança estão condicionadas as regras formais, incorporadas no Estatuto e no Regimento Interno, e não aos outros associados da Rede. A pesquisa concluiu que é possível existir arranjos cooperativos baseados somente em garantias formais e que tais garantias podem substituir as garantias informais, acompanhadas de relações de confiança. 

  • Data da Defesa: 28/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ PROGRAMA DE COOPERAÇÃO NIPO-BRASILEIRA PARA O DESENVOLVIMENTO DOS CERRADOS (PRODECER II) NA COOPERATIVA DOS PRODUTORES AGROPECUÁRIOS DO PARAÍSO E REGIÃO (COPPER), NA CONJUNTURA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL - PARAÍSO DAS ÁGUAS-MS (1985-2012)
  • Resumo:

    O objetivo deste trabalho foi analisar a influência do Programa de Cooperação Nipo-Brasileira para o Desenvolvimento dos Cerrados - PRODECER II na comunidade Paraíso das Águas (MS) para o Desenvolvimento Local, no período de 1985-2012. O estudo foi desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local - Mestrado, na área de concentração em Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades, na Linha de Pesquisa 1 - Desenvolvimento local: cultura, identidade e diversidade, da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. A pesquisa foi realizada pelo método dedutivo (análise do geral para o particular), com entrevista dirigida aos agricultores do extinto PRODECER II, atualmente cooperados da Cooperativa dos Produtores Agropecuaristas do Paraíso e Região Ltda - COPPER. O PRODECER é considerado um projeto piloto da agricultura do cerrado brasileiro e visa à "base de desenvolvimento" da vasta fronteira agrícola. A avaliação do programa, apesar dos problemas do PRODECER II, é extremamente positiva. Os cooperados se apoiam às ações voltadas para o planejamento, financiamento e seguro da produção que constituem a base da política do Ministério da Agricultura, visto que a forma de um território é consequência da combinação de estratégias de desenvolvimento adotadas por um conjunto de atores socioeconômicos e/ou por algum ator específico que o compõe. Supõe-se que, dentro do contexto de desenvolvimento, cada vez mais se faz necessária a discussão da importância do capital social como um dos aspectos fundamentais para o desenvolvimento local acontecer. As considerações demonstram que o grau de reflexibilidade dos 36 colonos é imensamente variável; há momentos do ciclo da vida, da classe social, do histórico familiar, bem como, a ausência do convívio familiar, mas sempre com o objetivo de incorporar na comunidade suas conquistas e transformações. Os indicadores do cooperativismo do Centro-Oeste são, em geral, positivos. O estudo revelou que a COPPER, está se destacando como desenvolvimento local e com o cooperativismo local para a região. 

  • Data da Defesa: 28/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ POKÉ'EXA ÛTI O TERRITÓRIO INDÍGENA COMO DIREITO FUNDAMENTAL PARA O ETNODESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O trabalho discute a distinção entre a posse constitucional indígena e a posse regulada pelo direito civil brasileiro. Para tanto apoia-se na distinção fundamental entre direito indígena (direito costumeiro, direito próprio) e direito indigenista (positivo), traçando uma linha do tempo que tem como marco divisor a Constituição Federal de 1988. Trata do processo de demarcação de terras indígenas e dos difíceis caminhos da luta pelo território tradicional, levantando os principais entraves políticos e jurídicos para demarcação de terra indígena. Defende-se o território tradicional como direito fundamental dos povos indígenas, pressuposto para o etnodesenvolvimento local. A pesquisa apoia-se nos documentos finais das assembleias indígenas que ocorreram durante a pesquisa, bem como em levantamento preliminar da situação jurídica das terras indígenas de Mato Grosso do Sul, trazendo dados dos processos judiciais que versam sobre posse e território indígena.

  • Data da Defesa: 28/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO NA CONJUNTURA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A pesquisa insere-se na área de concentração do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades e na Linha de pesquisa de "Cultura, Identidade e Diversidade". O Brasil e o mundo vêm passando por grandes transformações e neste ínterim a educação tem sua parcela contributiva para o desenvolvimento da sociedade e em especial para o desenvolvimento local. Neste contexto, a educação a distância tem contribuído de forma significativa para a melhoria do nível da educação no Brasil, rompendo barreiras geográficas, culturais, sociais e econômicas. O estudo aqui aplicado tem o propósito de fazer uma investigação sobre os fatores contributivos para o desenvolvimento local na ótica dos docentes e egressos do curso de administração do ensino a distância da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Inicialmente, traz uma descrição da conceituação da educação a distância e suas interfaces com o desenvolvimento local e a territorialidade. Também se apresenta uma descrição de como é o curso de administração a distância da UCDB. Por fim, são apresentados os dados da pesquisa de campo que demonstram a visão dos professores e egressos e sua parcela contributiva para o desenvolvimento local. Conclui-se, com relação às contribuições que o curso de administração a distância da UCDB na visão docente e egressos proporcionam ao desenvolvimento local, destacam-se o acesso ao conhecimento, a geração de renda, a inclusão social, as práticas sociais e econômicas. 

  • Data da Defesa: 27/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ PARTICIPAÇÃO DOS ASSOCIADOS EM COOPERATIVAS DE CRÉDITO: CASO DO SICREDI NO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE, MS
  • Resumo:

    Esta dissertação tem por objetivo analisar a participação dos sócios na cooperativa de crédito SICREDI (Sistema de Crédito Cooperativo) no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. De maneira mais específica pretende identificar os fatores que podem influenciar a participação e verificar a percepção dos sócios em relação aos benefícios oferecidos pelo SICREDI. Foram utilizadas três dimensões para analisar a participação, as características gerais, a participação dos membros e os fatores que influenciam a participação dos sócios do SICREDI. Os dados da pesquisa foram levantados entre fevereiro e abril de 2013, de segunda a sexta-feira, entre 11 e 16h. Para determinar a quantidade de entrevistados, as unidades (agências) foram divididas em três grupos, de acordo com a quantidade de associados existentes em cada uma delas. As unidades com número de associados inferior a 1.500 tiveram 30 associados entrevistados, de 1.501 a 2.500 foram 55 e nas unidades com mais de 2.500 associados foram 70 entrevistados. A entrevista foi realizada apenas com os associados. Ao todo foram 420 entrevistados. Os associados pesquisados nas unidades de atendimento do SICREDI em Campo Grande/MS são predominantemente pessoas físicas, com forte presença de servidores públicos, empresários e prestadores de serviços e similares. Encontram-se essencialmente na faixa etária entre 40 e 60 anos e com formação superior ou acima. Na média, o tempo de relacionamento com o SICREDI é de 6 anos. Os resultados indicam uma participação relativamente baixa nos itens mais importantes para a Gestão Coletiva da cooperativa, como a participação nas Assembleias Gerais, o envolvimento na seleção dos dirigentes e a participação em palestras e reuniões. Já na dimensão que trata dos fatores que influenciam a participação dos sócios é possível observar o papel da educação, da renda e do tempo de associado como as principais variáveis que influenciam a participação dos sócios. É importante lembrar que a pesquisa aplicada nas unidades do SICREDI de Campo Grande/MS pode não refletir a situação em cooperativas de crédito de outros municípios do Mato Grosso do Sul, ou em outros estados da federação, onde as condições econômicas, sociais e culturais são diferentes.

  • Data da Defesa: 26/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ A FORMAÇÃO DA GESTANTE NA OMEP/BR/MS: POTENCIALIDADES SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A formação da mãe gestante na OMEP/BR/MS: potencialidades sob a ótica do Desenvolvimento Local, foi desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local - Mestrado, na área de concentração em Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades, na Linha de Pesquisa 1 - Desenvolvimento local: cultura, identidade e diversidade, da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. O estudo deu-se a partir do princípio da análise do projeto social Espaço da Mãe Gestante sob a ótica do Desenvolvimento Local, desenvolvido pela Organização Mundial para Educação Pré-Escolar - OMEP/BR/MS, em Campo Grande - Mato Grosso do Sul. A pesquisa partiu do princípio de o projeto social da OMEP/BR/MS estar ligado às relações sociais endógenas da comunidade do bairro Tiradentes, norteando as práticas de seus agentes partícipes do Desenvolvimento Local, possibilitando que eles sejam os facilitadores da construção e reconstrução dos atores da comunidade de mães no referido bairro. Para tanto, foram estabelecidos os seguintes objetivos: - refletir sobre a participação e adesão das mães gestantes do bairro Tiradentes no projeto da OMEP/BR/MS; - identificar metodologias de formação para as mães gestantes, salientando a importância da preservação da cultura, e a concepção que o sujeito se perceba como parte do processo. Dessa forma, a comunidade viverá em seu território, mantendo e preservando sua cultura local e participando ativamente das ações propostas pela OMEP/BR/MS. A pesquisa foi pautada no método indutivo, com abordagem quanti-qualitativa, com reflexões teóricas que abordam conceitos sobre território, territorialidade, comunidade, desenvolvimento local, dentre outros. Optou-se também por observações in loco, aplicação de questionários, entrevistas, com interpretações e análise, oferecendo reflexões sobre as mães gestantes e suas relações com os profissionais da OMEP/BR/MS. Assim, nesse sentido, o Projeto Social pode mudar o rumo de uma comunidade sendo estratégia para o desenvolvimento local mediante a utilização de seus atores como protagonistas da localidade.

     

  • Data da Defesa: 26/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ PROLOCAL: INCLUSÃO PRODUTIVA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL EM MUNICÍPIOS FRONTEIRIÇOS DE MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    Tendo em vista o contexto de políticas federais previstas nos Planos Brasil Maior e Brasil sem Miséria e o desafio de constituir uma ambiência favorável às micro e pequenas empresas, ao microempreendedor individual e ao produtor da agricultura familiar, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Mato Grosso do Sul fomentou um projeto para inclusão produtiva dos pequenos negócios nas oportunidades de desenvolvimento em territórios municipais, por meio do projeto PROLOCAL abrangendo 21 municípios com menos de 50 mil habitantes. A preocupação desta pesquisa é com os municípios da fronteira de Mato Grosso do Sul, em função de sua maior vulnerabilidade. O objetivo geral é analisar o comportamento e o nível de desempenho local desses municípios mais vulneráveis, no que tange às iniciativas ocorridas na implementação do PROLOCAL, relacionadas à participação dos atores locais e aos impactos relacionados com a inclusão produtiva de micro e pequenas empresas. A pesquisa é de natureza exploratória, de abordagem sistêmica, que faz uso de dados de fontes secundárias e envolve coleta em campo. O método de pesquisa utilizado é indutivo, na medida em que relaciona as variáveis detectadas com o contexto territorial. A pesquisa finalizada comprova a veracidade das hipóteses: Os municípios de fronteira registram menores indicadores de implementação da lei geral, exceto os assistidos pelo PROLOCAL, onde mudanças na legislação, aprendizagem coletiva e fortalecimento da governança demonstraram suficiência para melhorar o ambiente de negócios e promover a inclusão produtiva dos pequenos negócios nas dimensões avaliadas de: formalização do empreendedor individual, compras governamentais, agente de desenvolvimento e desburocratização, comparados aos municípios que não aderiram ao projeto.

  • Data da Defesa: 20/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ OCUPAÇÃO URBANA, QUALIDADE DA ÁGUA E O AMBIENTE NO DISTRITO DE SANTA TEREZINHA, MUNICÍPIO DE ITAPORÃ NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    O desenvolvimento local é um processo que ocorre em pequenos territórios capaz de promover o crescimento econômico e a melhoria na qualidade de vida da população. Esse movimento de transformação está associado a atividades inovadoras da coletividade que buscam a expansão do local no qual estão inseridos. Desta forma, o presente estudo objetivou avaliar a ocupação urbana, a qualidade da água do Rio Brilhante e a água consumida no âmbito da comunidade Distrito de Santa Terezinha, município de Itaporã, Estado de Grosso do Sul. Para isso, foram realizadas entrevistas com a população, coleta de amostras do Rio Brilhante e da água de residências para análise da qualidade microbiológica e físico-química. Os resultados mostraram que o desenvolvimento local de Santa Terezinha pode ser observado com a criação da Associação de Desenvolvimento Comunitária de Santa Terezinha e a criação da Rede de Distribuição de Água, que abrangeu 95% dos habitantes entrevistados neste trabalho. Apenas 5% dos entrevistados ainda possuem poço, sendo que nestes pontos detectou-se a presença de Salmonella, o que demonstra a importância de se ter como fonte de água a rede de distribuição. Além disso, quanto a coliformes totais e termotolerantes, todos os pontos apresentaram resultados dentro dos padrões da legislação, mostrando que a água da rede de distribuição está adequada para consumo. Quanto às análises de metais, apenas o chumbo se apresentou em concentrações elevadas, uma possível consequência do despejo de efluentes.

  • Data da Defesa: 17/02/2014
  • Download: Clique aqui
+ MEDIAÇÃO DE CONFLITOS COMO INSTRUMENTO DE PACIFICAÇÃO SOCIAL: UM ENFOQUE DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    Vivemos numa sociedade que está habituada em levar todas as questões conflituosas ao judiciário com intuito de resolver com sentença judicial, fomentando o que vem sendo chamado de cultura da sentença. Em contrapartida o judicial propicia uma demanda de processos que se multiplica, cresce e se acumula por deficiência tanto de reformas estruturais quanto do próprio sistema de processos e procedimentos. Corrobora com empenho positivista os profissionais da área em fomentar esta cultura, sempre determinados a serem parciais ao término dos processos, visando o bem e a necessidade de se chegar à finalização de um conflito. Contudo, este acesso à justiça vem sendo tratado de forma insatisfatória já que não está ao alcance de todos, deixando a sociedade órfã de um Estado Democrático de Direito. A relevância deste estudo se caracteriza por prever mudança de cenário no convívio da sociedade, ao se deparar com uma nova metodologia de resolução de conflitos, estimulada pela Mediação, com o fito de propiciar uma transformação, visando melhoria no convívio das pessoas, acrescentando mais um aporte para o Desenvolvimento Local e desencadeando um meio seguro de pacificação social. É essencial abranger qual a contribuição para o Desenvolvimento Local – como capital humano - em seu sentido mais amplo, identificando os elementos envolvidos como Território, Territorialidade, Comunidade, Comunitarização e Agente de Desenvolvimento Local - que pode fomentar a cultura do ganha - ganha. Neste contexto, a Mediação como uma tecnologia social inovadora que se apresenta como instrumento e meio adequada para o desenvolvimento dos métodos alternativos de resolução de inúmeros problemas, prioriza a autonomia da vontade das partes, possibilitando a elas mais uma opção de resolver seus conflitos. Destarte, o objetivo da pesquisa é ressaltar a importância da Mediação como meio e instrumento de resolução de conflitos e pacificação social, com foco no Desenvolvimento Local. A pesquisa está delimitada em responder as seguintes questões: Qual a importância da Mediação de Conflitos no contexto do judiciário? Como o judiciário pode colaborar com o novo método de resolução de conflitos para a sociedade e qual importância desta contribuição para o Desenvolvimento Local? Para o enfrentamento destas indagações foi utilizado como metodologia o estudo descritivo-analítico e indutivo, por meio de revisão literária para obter informações obtidas em livros, revistas, artigos e registros disponíveis no Núcleo de Resolução de Conflitos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que vem atendendo o cidadão através da Mediação. Conclui-se que é visível os direitos humanos serem a inspiração para inovações de métodos de resolução de conflitos na sociedade que almeja uma condição saudável de sobrevivência social pacificadora na qual o papel do Mediador ter tudo haver com o papel de um agente para o desenvolvimento local, fomentando a pacificação e o bem estar social. 

  • Data da Defesa: 29/11/2013
  • Download: Clique aqui
+ HERANÇA DE UM BRASIL CENTRAL: ASPECTOS DO PATRIMÔNIO INDÍGENA BRASILEIRO NA ÓTICA DOS VIAJANTES E PESQUISADORES NÃO BRASILEIROS DE ALEXANDRE RODRIGUES FERREIRA A CLAUDE LÉVI-STRAUSS
  • Resumo:

    Este trabalho contribui para o estudo histórico e etnográfico do Brasil Central que teve como eixo norteador identificar e examinar sistematicamente relatos de viagens, imagens e objetos coletados, que foram deixados como herança por viajantes, coletores e artistas que atravessaram o Brasil e outros países da América Latina, à procura do conhecimento das terras e dos povos do novo mundo. Para a materialização das hipóteses levantadas, foram feitas reflexões das leituras dos materiais selecionados permitindo a delimitação do período entre o final do século XVIII até meados do século XX, abrangendo-se a viagem de Alexandre Rodrigues Ferreira a Claude Lévi-Strauss. Esses relatos constituem fontes históricas fundamentais para o reconhecimento das culturas. Os objetivos desta pesquisa são analisar e divulgar imagens e textos do patrimônio indígena brasileiro contidos em museus, bibliotecas e arquivos estrangeiros. Documentos da etnografia do Brasil Central que foram pouco estudados permitem uma ampla compilação de materiais de pesquisas anteriores que não possuem versões em português, bem como materiais de caráter inédito. Revelar este grande volume de pesquisas permitir-se-á um estudo mais aprofundado do patrimônio cultural indígena do Brasil Central. Afinal, a identidade cultural move sentimentos de pertencimento, valores e uma infinidade de itens impregnados nas mais variadas sociedades do mundo.

  • Data da Defesa: 01/11/2013
  • Download: Clique aqui
+ (RE)TERRITORIALIZAÇÃO DO ESPAÇO CINEMATOGRÁFICO DE CAMPO GRANDE- MS: HISTÓRIA E CULTURA NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    O trabalho tem por objetivo rememorar e demonstrar à comunidade, as transformações ocorridas pelas salas de exibições cinematográficas em Campo Grande - Estado de Mato Grosso do Sul, desde o início com o cinetoscópio, até os dias atuais com a tecnologia dos complexos 3 D. O estudo contempla a área de concentração do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local, ou seja, Desenvolvimento Local no contexto das territorialidades. Vale ressaltar ainda que as reflexões a respeito de identidades locais inserem-se na linha de pesquisa do referido programa – Desenvolvimento Local: cultura, Identidade e diversidade. A pesquisa foi pautada no método indutivo, utilizando-se referências bibliográficas, por meio de consultas e interpretação de imagens, entrevistas e pesquisas in loco. Identificou-se também aspectos culturais e sociais do cinema na vida do campo-grandense ao longo da história. Assim, analisa-se a (des)territorialização dos espaços culturais de Campo Grande (cinemas) e sua (re)territorialização, desfazendo-se em sua maioria dos espaços culturais para dar lugar a outros que não valorizam o patrimônio cultural local e sim a parte econômica procura-se de forma contundente contribuir para um maior conhecimento da história cultural artística cinematográfica em um período marcante para comunidade local. Estabelece-se após várias reflexões que todos os espaços de exibição cinematográficos existentes em Campo Grande, influenciaram no desenvolvimento cultural, social e econômico da cidade, e de sua sociedade.

  • Data da Defesa: 16/09/2013
  • Download: Clique aqui
+ ASSISTÊNCIA SOCIAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL: UMA ANÁLISE COM ENFOQUE TERRITORIAL NA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DA VILA SANTO EUGÊNIO
  • Resumo:

    A presente pesquisa constitui-se em um estudo desenvolvido no Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local em Contexto de Territorialidades, integrando a linha de pesquisa Desenvolvimento Local: sistemas produtivos, inovação e governança. A investigação cerne sobre os desdobramentos da relação entre Assistência Social e Desenvolvimento Local desenvolvidos na Associação de Moradores da Vila Santo Eugênio em Campo Grande – Mato Grosso do Sul. O trabalho em tela vislumbra o panorama de que a assistência social e as teorizações do Desenvolvimento Local podem contribuir para a prevenção de riscos sociais e situações que levam o indivíduo à exclusão social. Por meio do empoderamento das potencialidades locais, oportunizando o acesso a bens e serviços públicos e articulação política com um enfoque sócio-territorial. A pesquisa teve como objeto de estudo a Assistência Social em relação ao Desenvolvimento Local na Associação de Moradores da Vila Santo Eugênio. Para tanto, procurou verificar, pela ótica do Desenvolvimento Local, quais as potencialidades e entraves no Projeto Ciranda Solidária, desenvolvido na Associação de Moradores da Vila Santo Eugênio (ASMVE), e sua contribuição no processo de desenvolvimento da referida comunidade por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos previsto na Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. A pesquisa teve como metodologia o estudo de campo com abordagem qualitativa com a quantificação de alguns dados, utilizando registros bibliográficos e documentais (fichas sociais, fichas de matrículas e atas das reuniões), entrevistas com responsáveis e profissionais da instituição e observação das famílias atendidas pelo Projeto Ciranda Solidária no setor de Serviço Social. A investigação realizada evidencia que são muitos os aspectos congruentes entre os objetivos da Política de Assistência Social e o Desenvolvimento Local, em especial os aqui evidenciados. Ambos têm como foco fomentar o protagonismo individual e coletivo a partir de suas vivências e sua territorialidade, utilizando recursos e potencialidades locais, articuladas com políticas públicas, parcerias com organizações da sociedade civil organizada e instituições privadas. Em posse dos dados obtidos, foi possível perceber que a AMVSE, enquanto Associação de Moradores e instituição que compõe a rede socioassitencial, necessita instrumentalizar melhor as estratégias que visam fortalecer a participação e interação dos pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes do Projeto, que também são moradores da Vila Santo Eugênio. Embora seja necessário fortalecer o vínculo familiar, conforme preconizado pelo serviço socioassistencial prestado, é inerente, também, que se fortaleça e fomente a cidadania plena dos moradores. O Projeto Ciranda Solidária, por si só, já demonstra um grande potencial do local, que é cuidado e a preocupação com as crianças, evidenciado nas falas tanto das responsáveis por elas, quanto pelo presidente da instituição. É necessário, que da forma como alguns moradores se organizaram para reivindicar um espaço e serviços que contribua com o desenvolvimento das crianças, que matricularam seus filhos no Projeto, continuem a mobilização e reivindicação de novas melhorias, não somente para as crianças, mas para todos os demais moradores.

  • Data da Defesa: 01/08/2013
  • Download: Clique aqui
+ PLURIATIVIDADE NA AGRICULTURA FAMILIAR TRADICIONAL DO ESTADO DE MATO GROSSO
  • Resumo:

    A agricultura familiar é a grande responsável pelo abastecimento da mesa do brasileiro. Ela pode ser definida como a forma de organização produtiva em que os critérios adotados para orientar as decisões relativas à exploração agrícola não se subordinam unicamente pelo ângulo da produção e/ou rentabilidade econômica, mas levam em consideração as necessidades e objetivos da família. Ao longo do tempo, a agricultura familiar passou por transformações consideráveis nas questões econômicas e políticas. Atualmente, a discussão sobre a agricultura familiar ocupa um grande espaço no mundo acadêmico e politico brasileiro, onde é enfatizada nos discursos dos movimentos rurais, dos órgãos governamentais e por acadêmicos, principalmente os ligados ao estudo das ciências sociais. O objetivo da pesquisa é de analisar a pluriatividade na agricultura familiar tradicional de duas Comunidades tradicionais do Mato Grosso. As comunidades rurais, de Santa Helena e Carandazinho, são localizadas próximas a cidades e são constituídas por familiares advindas de gerações de agricultores tradicionais rurais. A pluriatividade na agricultura familiar não trata apenas da reprodução da mesma, mas do trabalho externo efetuado pelos produtores e com o qual obtêm uma renda extra. Os trabalhos extra-agrícolas realizados por alguns membros da família e o aproveitamento dos produtos através da produção caseira de doces, defumados e até mesmo de trabalhos artesanais realizados pelas esposas e filhos dos agricultores, têm duas funções sociais: complementar a renda da família e possibilitar o melhoramento da renda familiar e, consequentemente, a permanência das famílias na propriedade rural, dando continuidade as atividades agrícolas oriundas de agricultores tradicionais.

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ DINÂMICA DA OCORRÊNCIA DOS CASOS RELATADOS DE DIARRÉIAS AGUDAS NA CIDADE DE CAMPO GRANDE, MS, NO PERÍODO DE 2008 A 2012
  • Resumo:

    A análise dos casos relatados de diarreia em adultos requer atenção e aprofundamento, pois envolvem questões coletivas de saúde, acarretando absenteísmo e gasto com saúde pública. A pesquisa objetivou compreender a vigilância da saúde na incorporação das atividades de vigilância epidemiológica, ambiental e sanitária, do município de Campo Grande-MS, no período de 2008 a 2012. Trata-se de um estudo descritivo documental das planilhas de controle da Monitorização de Doença Diarreica Aguda, na tentativa de esclarecer a ocorrência de Doença Diarreica Aguda (DDA) em adultos. A coleta de dados secundários foram provenientes da Secretaria Municipal de Saúde do Município de Campo Grande. Os resultados obtidos confirmam que no ano de 2010, 56% dos casos de diarreia foram em adultos e demonstram uma evolução crescente no decorrer anos seguintes, acima dos índices esperados. Dentre os distritos de saúde de maior notificação de DDA, encontra-se o Norte, composto por bairros onde há predominância infraestrutural inadequada e são desprovidos de saneamento básico. Alguns dos casos de DDA puderam ser relacionados ao uso de água de poço. Com relação ao tratamentos 75% caracterizam plano de cuidado tipo A, 5% tipo B, e 20% tipo C. Além dos problemas citados, a diarreia de adultos reflete outros problemas mais graves. Um deles inclui falhas no procedimento de abordagem devido a inconsistência de dados, por subnotificação ou notificação incorreta da monitorização e do encaminhamento dos casos de DDA. Conclui-se que os problemas de saúde requerem enfrentamento local, por meio do compartilhamento de saberes, além da necessidade de que os atores interajam de forma a elaborar respostas coletivas criativas ao problema de saúde coletiva detectado. Evidencia-se a necessidade de políticas de saneamento básico e educação permanente de profissionais e da comunidade. Os dados da pesquisa poderão retroalimentar as instituições fontes das informações, colaborando para melhorar a saúde da comunidade, uma das principais metas para atingir Desenvolvimento Local.

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ A AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE TERENOS-MS: PERSPECTIVAS DE SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:

    A pesquisa visa analisar as potencialidades e perspectivas da agricultura familiar, frente a um modelo de produção no campo, impulsionado a partir da década de 1970 e que prioriza a agricultura empresarial. Para tanto, buscou-se tomar como parâmetro a agricultura em Terenos, um típico município de economia predominantemente agropecuária, do Estado de Mato Grosso do Sul. O problema mais comumente encontrado é a constatação da baixa rentabilidade dos estabelecimentos que se enquadram nos padrões da legislação vigente, desmotivando os produtores a ponto de muitas vezes inviabilizar o empreendimento e migrar para as cidades. O objetivo da pesquisa é analisar sob o prisma do Desenvolvimento Local, se a agricultura familiar pode ser considerada sustentável e se a pequena propriedade rural é viável. Como objetivo específico visa analisar as atividades sob os diversos prismas da sustentabilidade. O tema da pesquisa reveste-se de importância por se tratar de uma área importante da economia, que é a produção de alimentos, e a inserção e o papel da agricultura familiar nesse contexto, quando se verifica a predominância dos recursos e das pesquisas voltadas essencialmente para um modelo de produção de alimentos que tem por objetivo gerar divisas com exportação, sendo evidente a ocupação desenfreada de velhas e novas fronteiras agrícolas para implantação de culturas da soja, do milho, da cana-de-açúcar, da bovinocultura de corte, de florestas em forma de monoculturas como a do eucalipto, para produção de celulose e papel, de carvão vegetal para suprir as necessidades da indústria siderúrgica. 

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ TURISMO GASTRONÔMICO COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE QUILOMBOLA DE SÃO MIGUEL, MUNÍCIPIO DE MARACAJU, MS.
  • Resumo:

    A pesquisa averiguou se os alimentos preparados e consumidos rotineiramente na comunidade negra rural quilombola de São Miguel, no município de Maracaju, apresentavam suficientes características de preparações afro-brasileiras para serem valorizadas como cardápio em turismo gastronômico. Essa averiguação atendia um anseio desta comunidade de, com alimentos cultivados localmente e usando os conhecimentos tradicionais, atrair consumidores para o local, como forma de garantir recursos e valorizar as raízes culturais na forma de um restaurante. Para isso, foram aprofundadas as questões referentes às características sócio históricas desse grupo e pesquisados os cultivos e preparações culinárias comumente elaboradas. Essas preparações foram confrontadas com outras descritas na literatura como de origem africana, antes e depois do contato com a cultura brasileira em formação. De acordo com relato sócio histórico contido na literatura quando africanos foram trazidos de seu país de origem e quando chegaram no Brasil foram adaptados culturalmente. Os alimentos típicos da culinária africana, mineira e regional de Mato Grosso do Sul faz parte desta comunidade negra quilombola de São Miguel. A investigação pautou-se nos pressupostos de pesquisa qualitativa. Elaborou um roteiro de pesquisa por meio de entrevistas e relatos orais. A análise e sistematização dos resultados se pautaram pela análise do conteúdo. O referencial teórico baseou-se nos fundamentos do desenvolvimento local; uma vez que se entendeu ser este o caminho para responder as questões do trabalho. A partir do cotidiano dessa comunidade, tentou-se compreender os fenômenos que a compõem e as possibilidades para seu desenvolvimento.

     

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ ANÁLISE DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE PARA OS TRABALHADORES DA SAÚDE DO MUNICÍPIO DE NOVA ALVORADA DO SUL-MS - 2008-2011
  • Resumo:

    Este trabalho propõe analisar o processo de construção da Política de Humanização na Rede Municipal de Saúde no contexto específico do território municipal de Nova Alvorada do Sul, processo esse iniciado em 2008, como uma iniciativa da Administração Pública local, que percebeu a necessidade da implantação deste programa, visando à melhoria do atendimento nos serviços oferecidos à população. A questão que passou a nortear a pesquisa foi sobre a efetividade da prática de educação permanente junto às unidades de saúde do SUS, realizada no contexto de uma cidade de pequeno porte de Mato Grosso do Sul, verificada junto aos trabalhadores nela engajados e aos usuários desses serviços. O objetivo geral da presente pesquisa foi avaliar e interpretar a prática política de educação permanente adotada em Nova Alvorada do Sul/MS, à luz dos princípios da política estabelecida no Sistema Único de Saúde (SUS), com atenção maior à aplicação dos princípios específicos da Política Nacional de Humanização que permeiam a formação dos trabalhadores de saúde. Nesse sentido procurou-se verificar nas condições dadas pelo sistema SUS, no território de Nova Alvorada do Sul e no ambiente das unidades de saúde e no âmbito dos vários projetos existentes, como foi adotada a metodologia e a prática da educação permanente, e interpretar por meio da escuta dialogada com os sujeitos dessa prática educativa, levando em conta seus níveis de aspiração pessoal e profissional, possíveis transformações ocorridas no nível perceptivo e da reflexão crítica durante o processo. Conclui-se que os serviços de saúde devem se organizar a partir da compreensão do adequado fluxo e do acesso aos usuários facilitado por um pacto interno de gestão tratando-se, pois, de um processo de construção de uma política já constituída focada na formação e na discussão de novas posturas e propostas de trabalho.

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ PROCESSO COLETIVO DE APRENDIZAGEM E INOVAÇÃO TERRITORIAL SOB A ÓTICA DA TECNOLOGIA SOCIAL COM POSSIBILIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL - REGIÃO DO IMBIRUSSU - CAMPO GRANDE - MS (2008-2012)
  • Resumo:

    Investigar práticas educativas presentes no cotidiano escolar da Educação Básica e procurar concretamente articular a prática à teoria revelou-se campo fértil na construção de Projeto Político Pedagógico escolar, pois tal prática favorece reflexões continuadas sobre as possibilidades e os limites presentes na educação escolar. No caso desta pesquisa, entre as interações: Escola - Comunidade Escolar e Tecnologias Sociais, como potencialidades de Desenvolvimento Local. A pesquisa se insere na área de concentração do Mestrado Acadêmico – Desenvolvimento Local: no contexto de territorialidades e na linha de pesquisa: cultura, identidade e diversidade. O universo selecionado foi o da Escola Municipal Professor Fauze Scaff Gattass Filho e sua comunidade escolar do entorno, localizada no Bairro Nova Campo Grande, Região do Imbirussu, período de 2008 a 2012. O trabalho foi pautado no método indutivo, com observações in loco, tendo como aporte teórico bibliográfico autores renomados que serviram de apoio para o desenvolvimento do conteúdo em tela. As reflexões sobre as tecnologias sociais e as ações dos educadores/educandos, permeiam princípios pedagógicos que podem gerar a produção do conhecimento no âmbito escolar do Ensino Fundamental brasileiro. Na proposta de construção de saberes na prática das Tecnologias Sociais, é fundamental o entendimento de que o conhecimento tácito e o conhecimento explícito não são entidades totalmente separadas. Ambos constituem saberes mutuamente complementares. A superação de "mazelas" e "feridas sociais" pré existentes no modelo territorial já constituído foi favorecida pelo processo coletivo de aprendizagem que articula pressupostos e práticas das Tecnologias Sociais com as práticas do cotidiano escolar, na unidade escolar em tela. Foi elevado o potencial para o Desenvolvimento Local no território de abrangência do estudo em foco. As possibilidades presentes em experiências inovadoras como a que foi objeto desta pesquisa tiveram lugar recentemente no cenário científico/acadêmico, mas que não ganharam ainda a visibilidade necessária para colaborar na construção de novos paradigmas. Esta pesquisa indicou que mesmo que de forma incipiente a comunidade educativa da Escola Pública pesquisada que abraçou o desafio da construção de um processo coletivo de aprendizagem, comprometido com um mundo mais justo e solidário. Essa mesma intervenção demonstrou que a interação entre a construção de Projeto Politico Pedagógico e a prática de Tecnologias Sociais pode tornar-se propulsora de desenvolvimento local. Sobretudo, porque potencializa a energia protagonista da juventude e de outros atores sociais na busca por novas práticas na transformação social na perspectiva da construção de dinâmicas e processos sustentáveis inovadores.

  • Data da Defesa: 31/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO NO PROCESSO DE MIGRAÇÃO PARA JURUENA (MT): DAS EXPECTATIVAS INICIAIS À REALIDADE ATUAL
  • Resumo:

    As migrações para o município de Juruena iniciaram no final da década de 1970 e início da década de 1980, época em que a cidade ainda era distrito do município de Aripuanã e se chamava Vila Juruena. Após a emancipação, em 1988, passou a se chamar Juruena, em homenagem a um importante rio do Estado do Mato Grosso que banha o município, o rio Juruena. A cidade está localizada a noroeste do Estado de Mato Grosso, a 893 quilômetros da capital, Cuiabá, e seus primeiros migrantes vieram em sua maioria do Sul do país, dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Essa dissertação visa realizar e discutir um levantamento prévio das otivações que incentivaram a viagem desses migrantes nas primeiras décadas de fundação e consolidação do munícipio, evidenciando as relações entre os ideais que nortearam a sua mudança para essa região e o processo de constituição da territorialidade local durante o processo de ocupação. A pesquisa situa a questão na literatura que discute a história, a memória e a colonização mato-grossense, e dialoga com testemunhas e protagonistas a partir da discussão da história oral como formulada por Ecléa Bosi, Jacques Le Goff, Paul Thompson e Michael Pollak. O material de campo se completa com consultas bibliográficas, documentais e de registros históricos do município.

  • Data da Defesa: 25/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ A POTENCIALIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL NO INSTITUTO AGRÍCOLA DO MENOR DE DOURADOS - IAME
  • Resumo:

    O Instituto Agrícola do Menor de Dourados (IAME), com mais de trinta e dois anos de funcionamento é uma entidade não governamental de acolhimento de crianças e adolescentes do sexo masculino entre 7 e 14 anos de idade em situação de vulnerabilidade. Como local, o IAME, territorialmente definido, é visto sob o prisma do Desenvolvimento Local com olhar especial para os infantes acolhidos, entendidos como pessoas em desenvolvimento, detentores de direitos e deveres a partir de uma interpretação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e normas correlatas. Como pano de fundo da pesquisa, a interpretação é voltada para uma visão mais ampla e desmistificada que finda por pautar argumentos contrários a ideias preconcebidas relacionadas aos dois princípios norteadores das garantias fundamentais das crianças e adolescentes, proteção integral e prioridade absoluta, particularmente no que tange à prática de atividades determinadas pelos pais ou responsáveis resultantes do poder familiar que encete o desenvolvimento de habilidades para a vida adulta seja em família, ou no exercício de labor regular. Objetivando evidenciar a possibilidade de abrangência do Desenvolvimento Local nas mais diferentes comunidades e em especial analisar as potencialidades para o Desenvolvimento Local no Instituto Agrícola do Menor o trabalho buscou estabelecer, na medida do possível, uma conversa entre os autores que constituem o referencial teórico e entre os atores envolvidos direta ou indiretamente com a Entidade, aquele estabelecido por pesquisa bibliográfica e este por meio de entrevistas gravadas com questionamentos centrais preestabelecidos e observações do local conduzidas de forma estruturada e não estruturada. Ao conhecer o IAME foi possível pautar a importância de seu papel social na cidade de Dourados e a visão que a Instituição possui em relação a si mesma e para com os Acolhidos e ainda a discriminação da sociedade para com o local e seus habitantes. Entrelaçando os preceitos legais para Instituições da espécie e a ordem do possível dado aos parcos recursos que conduzem a sofrível sustentabilidade do local, levantou-se a questão de contrariedade entre o querer jurídico e a execução concreta da proteção integral dos infantes. Na busca dos aspectos históricos da constituição do IAME, foram identificadas algumas distorções que evidenciaram a origem dos problemas relacionados à sustentabilidade para o Desenvolvimento Local e que se mantém até os dias de hoje e são refletidas na forma de gerenciamento administrativo voltada mais para o cuidado, subsistência, atenção afetiva e educacional dos Acolhidos e menos para o cumprimento de protocolos, o que cria certa adversidade que se traduz em debilidades e ameaças destacadas entre outros fatores negativos e positivos constatados no DAFO realizado no local e que findou na elaboração de um possível retrato do IAME. À luz dos principais aspectos que conduzem ao Desenvolvimento Local, entendidos como pertinentes ao objetivo traçado, chegou-se a uma sugestão de mobilização e parcerias possíveis para a sustentabilidade do IAME e garantias de melhor desenvolvimento humano das crianças e adolescentes ali acolhidos.

     

  • Data da Defesa: 22/07/2013
  • Download: Clique aqui
+ A FESTA DA FARINHA DA COLÔNIA PULADOR NO CONTEXTO DA MIGRAÇÃO NORDESTINA EM ANASTACIO - MS
  • Resumo:

    Esta pesquisa ressalta a Festa da Farinha da cidade de Anastácio, com enforque na identidade cultural do povo nordestino e na presença do sentimento de pertença nesse local. Nesse contexto, destaca o valor da festa em sua representação por parte dos participantes local e turistas, a potencialidade para o desenvolvimento local da comunidade nordestina e para área urbana da cidade. Para tanto, teve-se como questões norteadoras a percepção dos visitantes, na avaliação das potencialidades da festa para o desenvolvimento local tanto da área urbana quanto da comunidade nordestina, incentivo econômico, assim como preservação de sentimento de pertença. A comemoração tem por objetivo a representação cultural e identidade local, que juntamente com o sentimento de pertença traz desenvolvimento local, social e econômico provando que a tradição e o enraizamento na cultura se constrói o desenvolvimento humano. Nesse contexto, o importante é levantar a autoestima dessa população fazendo com que a cada ano, a realização da festa consiga superar os anos anteriores, levando-os a identificar suas raízes e valorizar seus costumes e tradições. Como se pode verificar, a festa tem essa função, de alimentar a esperança dessa comunidade que saiu de Pernambuco e criou raízes fora do seu local de origem e consegue superar todas as dificuldades, demonstrando para toda a sociedade da cidade e da região a força obtida durante anos e que perpassa de geração em geração, valorizando e repassando para cada membro sua cultura, e dessa forma o desenvolvimento local se faz presente.

  • Data da Defesa: 19/03/2013
  • Download: Clique aqui
+ DIREITOS SOCIAIS: O CAMPO COMO TERRITÓRIO E A EDUCAÇÃO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL: ESTUDO DE CASO
  • Resumo:

    A presente Dissertação tem como objeto os Direitos Sociais, em que o campo se apresenta como território e a educação como instrumento de Desenvolvimento local. O estudo envolve a interação e participação da comunidade escolar como fortalecimento dos aspectos de cidadania e valorização das expectativas locais: a zona rural. A Área de Concentração é o Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades e a linha de pesquisa o Desenvolvimento Local: cultura, identidade, diversidade voltada à valorização criativa e endógena dos recursos locais, as ações coletivas como ferramenta para o Desenvolvimento Local. A pesquisa realizou-se segundo moldes de estudo de caso, para compreender a situação dos alunos da Escola Rural Fazenda Miya Polo e desenvolveu-se em respeitos aos critérios quantitativos e qualitativos e toda argumentação fundamentada nos teóricos indicados no referencial teórico A comunidade escolar, considerada como centro de encontro e convergência, de ideias e de interesses, passível de demonstração da convivência e de expectativas dos moradores da zona rural e observação dos anseios comunitários em relação à concretização dos Direitos Sociais e como eles acontecem no meio. Os Direitos Sociais, previstos na Constituição Federal como inerentes a todos indistintamente, apresentam-se numa visão generalizada, afastados das regiões rurais pela própria situação política e territorial, apresentando-se como raras oportunidades de real concretização. O território rural, por sua vez, compreendido como espaço de afastamento, de difícil acesso e dependente politicamente do centro urbano. O objetivo geral do estudo foi identificar o nível de concretização desses direitos e, de modo mais específico da situação da Escola Municipal e Fazenda Miya Polo I, localizada no distrito de Macaúba, Município de Dourados-MS, no que tange tanto ao ensino-aprendizagem em relação ao conteúdo ministrado respeito às particularidades locais, a valorização das práticas sociais rurais, bem como ao caráter subjetivo e de dimensão humana, frente à condição particular do aluno que pertence à comunidade rural, somada ao atual contexto globalizado da sociedade. Nesse sentido, foram observados também os fatores endógenos como aspecto central da cidadania e sentimento de pertencimento ao local, elementos norteadores da comunidade.

  • Data da Defesa: 14/03/2013
  • Download: Clique aqui
+ GERONTOLOGIA SOCIAL NA VILA CARLOTA – CAMPO GRANDE/MS DE 2003 A 2007 SOB A PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Arlinda Cantero Dorsa (Orientador(a))
    • Marney Pascoli Cereda
  • Resumo:

    A pesquisa apresenta uma percepção dos idosos na Vila Carlota usando como base a gerontologia social na perspectiva do desenvolvimento local no município de Campo Grande – MS. Tem por objetivo aliar as ações fisioterápicas às atividades integradoras como forma de atingir melhor qualidade de vida em uma população de idosos. O norte do trabalho é como as ações fisioterápicas influenciaram um grupo de idosos pertencentes a uma comunidade? Tais ações potencializaram o seu desenvolvimento, melhorando a identidade desses idosos dentro do contexto da diversidade e refletindo uma maior ou menor qualidade de vida para essa parcela da população? Como hipótese, têm-se as ações fisioterápicas com o meio de fomentar uma melhora em sua autoestima, o que resultou em modificações de sua autonomia e seu modo de viver a velhice, buscando deste modo, meios de integração social, cultural e econômica. Como metodologia, usou-se a pesquisa qualitativa com base na pesquisa-ação, ou seja, teoria e prática. O estudo teve como fonte de dados às fichas de avaliação preenchidas na anamnese e entrevista, em atividades fisioterápicas oferecidas aos idosos residentes na Vila Carlota. O programa atendia semanalmente 35 indivíduos com 60 anos ou mais, homens e mulheres, dos quais 77% são mulheres e 23% são homens. É possível que a adesão dos idosos ao programa direcionado à atenção de todos os níveis de assistência em saúde esteja relacionada à localização da Associação de Moradores da Vila Carlota, que é nas redondezas das suas residências, facilitando o deslocamento para as atividades, bem como possibilitando o convívio entre idosos com características semelhantes. Deste modo, a pesquisa foi organizada em três capítulos. No primeiro capítulo é abordado o idoso sob diferentes óticas, biológica, jurídica e social. No segundo capítulo são discutidos os conceitos de território/territorialidade, comunidade e desenvolvimento local. No terceiro capitulo é descrita a percepção do agente de desenvolvimento local em sua observação “in loco” sobre o que potencializou o desenvolvimento dos idosos da Vila Carlota. As ações fisioterápicas integradoras desenvolvidas após o diagnóstico cinésico funcional, possibilitaram que os idosos melhorassem suas limitações e incapacidades. Estas ações favoreceram para que estes conseguissem autonomia em suas atividades de vida diária. Neste contexto, a reflexão é constante para a progressão da pesquisa, sendo que o desenvolvimento local tem sua percepção a partir do sentimento de pertencimento a um grupo, neste caso, o sentimento de perceber que se podem ampliar os horizontes de um idoso realocando-o ao local, de modo que este seja inserido em ambiente sociocultural que os possibilite viver a velhice com qualidade, podendo repassar sua vivência aos mais jovens ao longo de sua jornada. As ações ainda necessitam de uma maior observação em outros níveis de pesquisa por não serem foco deste trabalho. De forma geral, a presente pesquisa conseguiu atingir seus objetivos, ao delinear que os idosos no exato momento em que são empoderados, conseguem caminhar para o desenvolvimento em todos os níveis, através da reflexão crítica do que ele representa na comunidade.

  • Data da Defesa: 28/02/2013
  • Download: Clique aqui
+ DESAFIOS E OPORTUNIDADES DA ESCOLA PAU BRASIL: POTENCIALIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL E SUSTENTÁVEL
  • Resumo:

    O objetivo desta pesquisa é o de analisar as potencialidades para o Desenvolvimento Local e Sustentável da Escola Pau Brasil (EPB), da organização GIRA Solidário na capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no ano de 2012. A pesquisa se insere na área de concentração do mestrado de desenvolvimento local, no contexto de territorialidade e na linha de pesquisa cultura, identidade e diversidade, uma vez que se analisa a transformação social, econômica e cultural dos alunos da EPB da organização GIRA solidário. O estudo foi realizado por meio de coleta de dados in loco. Além disso, também foram analisados os documentos históricos das empresas com os objetivos de se identificar as condições de vida, família, emprego e renda da população alvo. Vale ressaltar que as entrevistas foram semiestruturadas e aplicadas individualmente. Depois de realizada esta coleta de dados foi possível visualizar e interpretar todos os dados que foram organizados com apoio do referencial teórico eleito e em torno de grandes categorias de análise. Verificou-se então que a mudança dos jovens e adolescentes da Escola Pau Brasil, foi real em relação à mudança de vida profissional. O trabalho está dividido em três capítulos, a saber: o primeiro contempla conceitos, descrição do objeto de pesquisa, o segundo de teorias para o Desenvolvimento Local e o terceiro destaca a analise dos dados da pesquisa. Em suma, identificou-se que o problema é que os jovens e adolescentes da região sofrem com o alto índice de desemprego, que inicialmente tem como causa a baixa qualificação profissional. Para tentar reduzir esta baixa qualificação, a EPB melhora as condições dos jovens / adolescentes do entorno do lixão, por meio do ensino técnico profissionalizante. Os alunos passam por uma seleção na rede pública de educação para obterem um complemento à sua formação de base educacional. De modo que ao final de um ciclo de três anos eles possam ter uma profissão que os possibilitem a uma melhor inserção no mercado de trabalho. Em uma observação, pode-se considerar que a EPB cumpre seu propósito, ao melhorar as condições de empregabilidade para esses jovens e adolescentes ao qualificá-los para o mercado de trabalho. A pesquisa foi realizada com os alunos da EPB in loco, em um total de 07 entrevistados, sendo 06 meninos e 01 menina em uma faixa de idade de 16 a 23 anos, com a aprovação do Comitê de Ética da UCDB.

  • Data da Defesa: 28/02/2013
  • Download: Clique aqui
+ A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL: PERSPECTIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Arlinda Cantero Dorsa (Orientador(a))
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:

    O presente estudo refere-se à Educação Profissional e Tecnológica oferecida, por meio da metodologia a distância, pelo IFMS – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul, cujo objetivo foi verificar os serviços e igualmente conferir se ao atender à demanda da localidade com a formação técnica subseqüente, por meio da educação a distância e em que medida a referida instituição vem contribuindo para o desenvolvimento local e regional. Tem por questão norteadora identificar se os cursos de educação profissional e tecnológica subsequentes ofertados a distância pelo IFMS, podem gerar desenvolvimento local para o território de Mato Grosso do Sul. O estudo baseia-se em perspectivas, uma vez que o IFMS iniciou suas atividades em 2010, e os cursos de educação a distância ainda não têm turmas concluídas. Para o desenvolvimento deste estudo, foi realizada uma pesquisa histórica da educação profissional no Brasil, desde o seu início em 1808 até chegar aos dias atuais, com os Institutos Federais de Educação Profissional e Tecnológica e suas propostas inovadoras. O estudo também discorre sobre as ferramentas tecnológicas que hoje estão disponibilizadas no apoio a educação a distância, e ainda faz um relato da educação a distância no IFMS, sua metodologia e território. O trabalho também busca evidenciar o comprometimento institucional do IFMS no apoio ao desenvolvimento da localidade/região e o papel exercido pela educação a distância, ao mesmo tempo em que aprofunda o conteúdo teórico sobre desenvolvimento local. Além disso, apresenta o território do IFMS, seus serviços de educação profissional desenvolvido por meio da educação a distância, finalizando com características e percepções dos estudantes em relação à sua formação e à localidade em que vive. O interesse por realizar este estudo se deu pelo fato do IFMS ter suas vertentes voltadas para atuar em direção ao desenvolvimento da localidade e da região, tendo como finalidade a construção da  cidadania. Ao ampliar sua área de ação, por meio da disponibilidade dos cursos na modalidade a distância para diversas cidades do estado, acaba por atender a um público que não tem acesso a qualificação profissional, fornecendo educação gratuita e de qualidade, e que de certa forma, está contribuindo para a inclusão social por meio da educação profissional. Neste sentido verificou que a educação a distância, tem possibilitado ao IFMS estar presente em maior quantidade de cidades, ampliando sua distribuição territorial, buscando sintonia com o local, reafirmando a vontade de consolidar a educação profissional e tecnológica com o desenvolvimento local e regional. A educação a distância no IFMS se constitui como um caminho para ampliação rápida da educação profissional e tecnológica, do mesmo modo que possibilita uma melhoria no ensino, pois vem ao encontro do atendimento às exigências do mercado atual.

  • Data da Defesa: 22/02/2013
  • Download: Clique aqui
+ APICULTURA COMO ATIVIDADE QUE FAVORECE O DESENVOLVIMENTO LOCAL SUSTENTÁVEL NO MATO GROSSO DO SUL
  • Resumo:

    Resumo: A apicultura é atividade de importância econômica e social, mas para que seja sustentável é  ecessário que seja competitiva. O Mato Grosso do Sul apresenta grande potencial para apicultura embora produza pouco mel em escala nacional. O artigo tem por objetivo a identificação da flora melífera por meio dos grãos de pólen e comprar com o conhecimento dos apicultores locais. Do pantanal, cerrado e mata atlântica que compõem os ecossistemas do estado, cerca de 60% são considerados frágeis e dispõem de pasto apícola nativo para suportar a apicultura. Os apicultores acreditam conhecer bem essas plantas. Na safra de 2010 foram coletadas 80 amostras de mel diretamente em apiários do estado, sendo 61 localizados no cerrado, 3 em mata atlântica e 16 no pantanal. Os apicultores que forneceram o mel listaram as plantas melíferas que consideravam de importância em sua atividade. No laboratório foram coletados e fotografados os grãos de pólen das amostras de mel para comparação com as características descritas na literatura. Uma lista de plantas prováveis foi estabelecida e comparada com a lista dos apicultores. A comparação mostrou a predominância do pólen do assa-peixe (Vernonia scabra) em ambas as listagens. Foram também identificados polens de plantas não citadas pelos apicultores entre as quais a “figueira” (Ficus spp) e ‘’vassoura de bruxa’ (Ouratea Hexasperma). Os resultados evidenciaram a dependência da apicultura do estado de melíferas nativas, destacando o assa-peixe. Para concluir sobre a importância das melíferas nativas sobre a produção apícola é necessário lembrar que esses polens representam a vegetação de área de aproximadamente 1,5 km ao redor do ponto de amostragem e que 11 a 25% dos grãos de pólen não foram ainda identificados.

  • Data da Defesa: 15/02/2013
  • Download: Clique aqui
+ A RELEVÂNCIA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NUPRAJUR) PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL EM CAMPO GRANDE (MS)
  • Orientador(a):
    • Maurinice Evaristo Wenceslau
  • Resumo:

    Esta pesquisa trata do funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica (NUPRAJUR) Adhemar Mombrum de Carvalho Filho e de seus antecedentes históricos, atuação dos estagiários, professores e funcionários no atendimento à população economicamente hipossuficientes , e de que forma pode proporcionar ao cidadão o acesso à Justiça e Desenvolvimento Local. Tem como objetivo geral investigar a relevância do NUPRAJUR para o Desenvolvimento Local, para tanto procurou-se conhecer o atendimento no NUPRAJUR da UCDB na cidade Campo Grande(MS), no período de 2007 a 2011, bem como a quantidade de pessoas atendidas e as respectivas ações propostas. Como metodologia optou-se por abordagem qualitativa, e o método utilizado foi o hipotético-dedutivo para analisar o atendimento. A população do Município de Campo Grande (MS), quando hipossuficiente economicamente , enfrenta problemas no que diz respeito ao atendimento jurídico e judicial em razão da demanda e disponibilização de atendimento gratuito para verem satisfeitos seus anseios e direitos e se contribuem para o Desenvolvimento Local do Município de Campo Grande/MS. Uma das dificuldades enfrentadas pela população é não dispor de condições financeiras para suportar os custos da demanda judicial, diante disso entendeu-se que a participação do setor privado, no caso o atendimento pelo NUPRAJUR é de relevância para o Desenvolvimento Local na medida em que as pessoas encontram a pacificação social e contribui para melhoria na qualidade de vida da população do Município de Campo Grande(MS) e desenvolvimento pessoal, pois encontra a pacificação dos conflitos judiciais. Conceituou-se local, território, cidadania e Desenvolvimento Local, identificando-se quais são seus agentes e analisou-se o tema cidadania que está intimamente ligado com desenvolvimento, bem como sua importância no Estado Democrático de Direito no Brasil. Abordou-se o acesso à Justiça pela Assistência Judiciária Gratuita, os Núcleos de Práticas Jurídicas, e os instrumentos colocados à disposição da população, com enfoque no NUPRAJUR da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), que garante ao cidadão a efetivação dos seus direitos por meio do alcance da justiça mediante a resposta da jurisdição.

  • Data da Defesa: 30/01/2013
  • Download: Clique aqui
+ PRESENÇA MILITAR NA TERRITORIALIDADE DE FRONTEIRA: POTENCIALIDADES DO FORTE COIMBRA
  • Orientador(a):
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:

    A pesquisa insere-se na área de concentração do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades na linha de pesquisa cultura, identidade, diversidade. A fundamentação teórica está baseada em conceitos ligados ao Desenvolvimento Local: território e territorialidade; comunidade e solidariedade; memória e identidade; cultura e patrimônio. A comunidade estudada é Forte Coimbra, localizada no Pantanal Mato-grossense, instalada em área militar do Exército na Fronteira Oeste, contextualizando conceitos ligados à presença militar fronteiriça. Da análise das relações geradas por essa presença militar passada e presente influenciando a territorialidade de fronteira, busca-se a identificação de potencialidades do Forte Coimbra como patrimônio histórico-cultural no contexto do Desenvolvimento Local. Com abordagem qualiquantitativa e método dedutivo, utiliza-se fontes bibliográficas em torno das condicionantes históricas ligadas à expansão e manutenção da Fronteira Oeste colonial e dos conflitos bélicos nos quais o Forte Coimbra teve participação. Em seguida, estuda-se a localidade segundo os fatores fisiográfico, institucional e estrutural, verificando as condições de vida local por meio de pesquisa de campo baseada em reconhecimento in loco, entrevistas e complementos bibliográficos e documentais. Posteriormente, o foco da pesquisa é concentrado no Forte de Coimbra como patrimônio histórico e cultural, por meio do levantamento detalhado sobre: instalações, pátios e muralhas; o acervo de objetos antigos e armas; a padroeira do Forte - N. S. do Carmo; e a gestão patrimonial do Forte histórico. Relacionando as condicionantes históricas, raízes da territorialidade de fronteira na região em estudo, com a localidade e o patrimônio do Forte de Coimbra, o foco da pesquisa passa para as relações da comunidade do entorno e da comunidade escolar, utilizando entrevistas e questionários estruturados aplicados à população civil e militar. Finalmente, percebe-se que a implantação do Forte Coimbra e a religiosidade local sobreviveram a conflitos bélicos, legando à posteridade afinidades, cultura, patrimônio histórico e modo de vida peculiares à comunidade civil-militar naquela área geográfica. O Forte e a Santa constituem expressões culturais relevantes pelas construções simbólicas que evidenciam oriundas do legado histórico cristalizado na cultura local e enraizado na memória coletiva. Assim, em Forte Coimbra, a história é o amálgama de quase tudo e o Forte é o centro dela. Decorrentes disso, surgem potencialidades para o Desenvolvimento Local ligadas aos valores materiais, humanos, religiosos e institucionais.

     

    PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento Local. Patrimônio. Territorialidade. Fronteira. Presença Militar.

  • Data da Defesa: 07/12/2012
  • Download: Clique aqui
+ CORONELISMO, PODER E DESENVOLVIMENTO EM AQUIDAUANA/MS (1945 – 1965)
  • Orientador(a):
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:

    O objetivo deste trabalho foi compreender a natureza do sistema de poder, as formas de dominação e a natureza do desenvolvimento no município de Aquidauana/MS, no período entre 1945 e 1965. Mediante método de abordagem do materialismo dialético, teve como foco principal as condições materiais em que a sociedade local construiu a vida social, política e cultural. A realidade foi analisada no seu movimento, com passado, presente e um permanente vir-a-ser. Passando-se pelos antecedentes, constatou-se que no momento da fundação e da estruturação inicial do povoado existiu um forte protagonismo endógeno, criando uma unidade em torno de um projeto fundador, que construiu uma identidade coletiva responsável por uma estrutura mais compartilhada de poder do que seria de se esperar no coronelismo clássico. Verificou-se a existência de um processo com fortes sinais do que se pode classificar, segundo se entende hoje, como “desenvolvimento local”, conduzido por uma estrutura de “poder local”. Já no período central da análise (1945 a 1965) constatou-se a existência de um sistema de coronelista, tal como tratado na análise clássica de Vitor Nunes Leal. Mas, ajustado a singularidades locais, esse coronelismo conviveu com o processo democrático institucionalizado, tendo que se basear muito mais na construção de relações de hegemonia política do que no uso direto ou potencial da força. Essas formas de dominação existentes, como se pôde verificar, privilegiavam a cooptação político-social dos grupos sociais subalternos. O processo de crescimento do município, nesse período, teve a característica de uma modernização conservadora.

     

    PALAVRAS-CHAVE: Coronelismo. Poder local. Desenvolvimento local. Aquidauana.

  • Data da Defesa: 14/11/2012
  • Download: Clique aqui
+ GESTÃO PARTICIPATIVA EM TERRITÓRIOS RURAIS: CASO DOS COLEGIADOS NOS TERRITÓRIOS DA GRANDE DOURADOS E DA REFORMA, MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:

    As relações territoriais possuem grande importância no apoio ao desenvolvimento local e ao desenvolvimento de projetos nos Territórios Rurais. Elas facilitam a implantação de estratégias de desenvolvimento sustentável nos espaços rurais de maior demanda social, com a participação da sociedade civil local. O objetivo da pesquisa foi avaliar as relações entre os membros dos Colegiados Territoriais e definir as variáveis que influenciam a presença de ações coordenadas e comunitárias. A pesquisa focalizou-se nos territórios Rurais da Grande Dourados e da Reforma, no estado do Mato Grosso do Sul. Os dados coletados são provenientes do SGE (Sistema de Gestão Estratégica), uma ferramenta de informação sobre os territórios que a Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrária (MDA) disponibiliza para os Colegiados Territoriais e os diferentes gestores de Política de Desenvolvimento Territorial. Nos Territórios Rurais pesquisados, o envolvimento e a participação dos atores na gestão de projetos que beneficiem a comunidade local apresentam-se bastante reduzidos e limitados a poucas pessoas, essencialmente órgãos do poder público. A ação dos Colegiados não é integrada, uma vez que muitos de seus membros não se interessem em participar e quando participam, preocupam-se essencialmente com os interesses particulares de seus municípios. Os resultados demonstram que os objetivos da criação dos Territórios Rurais pelo MDA, que visam a implantação de estratégias de desenvolvimento sustentável nos espaços rurais de maior demanda social, com a participação em rede dos atores sociais locais, enfrentem grandes dificuldades. As relações territoriais de articulação entre os diversos atores territoriais institucionais e de entidades de representação coletiva possuem grande importância para o desenvolvimento local nos Territórios Rurais. O modelo de análise utilizado na pesquisa foi inspirado da Nova Economia das Instituições ? NEI e da sociologia econômica. Ao considerar os fatores que influenciam a escolha dos arranjos institucionais entre os membros dos Colegiados nos Territórios Rurais pesquisados, é possível entender melhor as dificuldades de organização dos Colegiados, identificar as ações que poderiam favorecer um maior envolvimento dos atores e facilitar a integração na forma de um arranjo institucional em rede. Na análise verifica-se que os tipos de projetos desenvolvidos nos Territórios Rurais não favorecem a integração dos municípios. Nesse sentido, não existe nenhuma vantagem para os membros dos Colegiados colaborarem numa rede, para o desenvolvimento conjunto do território. A participação integrada dos membros do Colegiado tem que ser vista como um dos principais constituidores das estratégias de desenvolvimento territorial. A análise foi realizada em um Estado e em dois territórios rurais. Seria interessante ampliar a pesquisa em outros territórios e regiões, pois cada território possui suas especificidades e dinâmicas territoriais distintas. A integração entre os membros dos colegiados territoriais e os fatores que influenciam a interação entre eles, na forma de um arranjo cooperativo em rede, podem variar em cada Território, uma vez que a origem, costumes e características políticas nas comunidades podem ser diferentes. Palavras-chaves: Desenvolvimento participativo, redes sociais, territorialidade, arranjos institucionais, Capital social, Confiança, Instituições.

  • Data da Defesa: 17/10/2012
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO DE TRATAMENTOS MÉDICOS ISENTOS DE SANGUE PARA A COMUNIDADE DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: UM ENFOQUE JURÍDICO E SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Heitor Romero Marques
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:

    O presente trabalho trata da temática envolvendo a comunidade religiosa das Testemunhas de Jeová e os tratamentos médicos isentos de sangue. A recusa a transfusão de sangue pode parecer à primeira vista uma problemática de difícil equalização. No entanto, sob enfoque do Desenvolvimento Local, da saúde Pública e de preceitos éticos e jurídicos, serão expostas alternativas interessantes para o atendimento dos direitos da comunidade em estudo. Optou-se por pesquisa bibliográfica e aplicação de um questionário com o representante da Comissão de Ligações Com Hospitais que atende as Testemunhas de Jeová em âmbito local. O assunto referente aos tratamentos médicos isentos de sangue é de grande relevância, tendo em vista que além de atender a dignidade de uma comunidade, também fortalece seu empoderamento. No mesmo sentido, vai ao encontro de preceitos constitucionais que constituem o núcleo da democracia, como o respeito à liberdade religiosa e a tolerância para com grupos minoritários no Estado Democrático de Direito. São também analisados vários princípios da Bioética e do Biodireito que tutelam a dignidade e a autonomia humana. Por fim, é demonstrado como a adoção dos tratamentos médicos isentos de sangue, os quais já estão disponíveis no Brasil e até mesmo em Campo Grande, MS, podem ser benéficos a saúde pública, reduzindo os riscos de contaminação inerentes à transfusão de sangue e aliviando a sobrecarga dos bancos de sangue. PALAVRAS - CHAVE: Testemunhas de Jeová ? tratamentos médicos isentos de sangue ? Desenvolvimento Local ? liberdade religiosa ? dignidade humana ? empoderamento.

  • Data da Defesa: 20/09/2012
  • Download: Clique aqui
+ O PAPEL DAS INSTITUIÇÕES INFORMAIS NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE GERAÇÃO DE RENDA EM COMUNIDADES INDÍGENAS EM MATO GROSSO DO SUL
  • Orientador(a):
    • Olivier François Vilpoux
  • Resumo:

    O trabalho aborda o tema das Instituições e de seu papel em Comunidades indígenas, com ênfase na influência sobre os projetos de desenvolvimento comunitários. A pesquisa concentrou-se nas regras que permitem o funcionamento de Associações produtivas e de comercialização indígena. Os resultados e análise são apresentados na forma de dois artigos científicos, o primeiro sobre as experiências vivenciadas pelas mulheres indígenas Kadiweu da aldeia Alves de Barros e o segundo sobre o funcionamento da Associação indígena dos Feirantes Terena. O Estado de Mato Grosso do Sul, conta com um número crescente de organizações, ou associações indígenas, que gerenciam projetos de geração de renda. No caso da primeira pesquisa, sobre os indígenas Kadiweu, concentrou-se no projeto piloto “Arte kadiweu”, financiado pela prefeitura de Bodoquena. Foram verificados a natureza das Instituições que influenciam o comportamento e o funcionamento dos projetos de geração de renda. Na pesquisa de campo foram identificados 2 grupos, as mulheres que moram na aldeia Alves de Barros e as que se mudaram para o município de Bodoquena e 3 tipos de Instituições, hierárquicas na aldeia, redes de reciprocidades entre as mulheres da aldeia sem papel de liderança e regras presentes no grupo de mulheres que saiu da aldeia. A segunda pesquisa consiste na análise do funcionamento de uma Associação de feirantes Terena que comercializa seus produtos agrícolas no município de Campo Grande. O grupo é constituído essencialmente por mulheres das aldeias Cachoeirinha, Taunay e Limão Verde. Foi verificada a natureza das Instituições que influenciam o comportamento e o funcionamento da Associação. A pesquisa evidenciou que a herança histórica dos Terena, considerado um povo agricultor e com facilidades em estabelecer contatos com outras comunidades, facilitou a desenvoltura que este grupo tem em relação ao intercâmbio econômico. Mesmo os membros que pertencem à aldeias diferentes souberam criar um sistema definido de divisão de funções e de obrigações mútuas. Nesse sistema existe um sentimento de dever e de reconhecimento da necessidade de cooperação, com a consideração conjunta das necessidades coletivas e individuais. Finalmente, aponta-se sobre a importância de analisar outras etnias de Mato Grosso do Sul e de outros estados, assim como outras experiências na Comunidade Terena.

     

    PALAVRAS-CHAVE: Projetos de geração de renda; Mulheres Kadiweu, AssociaçãoTerena

  • Data da Defesa: 10/08/2012
  • Download: Clique aqui
+ USO DE GEOTECNOLOGIAS PARA IDENTIFICAÇÃO DA ÁREA DE MANDIOCA INDUSTRIAL: CASO DA MICRORREGIÃO DE PARANAVAÍ/PR
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Antônio Conceição Paranhos Filho
  • Resumo:

    A dissertação apresenta a importância da aplicação das geotecnologias no setor de amido de mandioca, principalmente o sensoriamento remoto que deve ser utilizado para oferecer informações com o intuito de reduzir as incertezas no preço da mandioca industrial no Brasil. A pesquisa tem por objetivo verificar a possibilidade de uso dessas geotecnologias para estimar a área plantada de mandioca industrial para uso em fecularias. Num primeiro tempo, pretendeu-se verificar a possibilidade de identificar áreas de produção de mandioca no Paraná, na microrregião de Paranavaí, maior região brasileira de produção de fécula, por meio das imagens do sensor Thematic Mapper do satélite Landsat 5. A estimativa da área plantada com mandioca apresentou uma acurácia superior a 95% na identificação manual de plantios de mandioca. Os resultados obtidos foram diferentes daqueles do IBGE para os municípios pesquisados. A técnica desenvolvida poderia ser utilizada no planejamento estratégico das empresas e no monitoramento da área plantada, com o objetivo de regular as variações de preço e de estabilizar o setor, permitindo um desenvolvimento mais sustentável da atividade. A dificuldade de estender a avaliação manual da área plantada em regiões mais extensas, como a de um Estado, levou no aprofundamento da pesquisa, com a tentativa de automatização da análise. Os resultados obtidos são apresentados na forma de um segundo artigo, com uso das imagens do sensor Thematic Mapper do satélite Landsat 5. Os resultados mostraram que os classificadores automáticos não conseguiram separar o cultivo da mandioca de outros cultivos e de solos descobertos. A alternativa para contornar esse problema será colocar em prática a identificação manual. Palavras-chave: Sensoriamento Remoto. Mandioca. Paraná.

  • Data da Defesa: 31/07/2012
  • Download: Clique aqui
+ A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E A PRESTAÇÃO COMPULSÓRIA DE MEDICAMENTOS PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE EM CAMPO GRANDE ? MS: INSTRUMENTAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maurinice Evaristo Wenceslau
    • Maria Augusta de Castilho
    • Helder Baruffi
  • Resumo:

    Com o objetivo de verificar a ocorrência de desenvolvimento endógeno entre aqueles que buscam no Poder Judiciário o exercício da cidadania em Campo Grande, Capital do Estado do Mato Grosso do Sul (MS), foi realizada esta pesquisa numa abordagem dialética. Inicialmente comportou uma ampla revisão bibliográfica sobre a questão, com o fim de se compreender a garantia de acesso ao direito à Saúde. Ressalta-se que o trabalho contempla o DL no contexto de territorialidades, voltado para as dimensões: culturais, identitárias e diversidades. Trata-se de um direito fundamental, que não carece de qualquer ordem ou determinação para seu pleno exercício. No entanto, a omissão ou ineficácia gerencial do Estado vulnera o exercício da cidadania. Esse fenômeno vem recebendo a denominação de ?judicialização da saúde? por revelar uma possível colisão de princípios constitucionais do direito à vida digna, mínimo existencial e reserva do possível. O estudo fundamentou-se, também, na aplicação de questionários, com perguntas abertas e fechadas, ao público amostrado dos principais grupos observados, os usuários do Sistema Único de Saúde, os agentes de saúde municipal, os membros do Poder Judiciário e os procuradores jurídicos municipais, e que teve por objetivo identificar a realidade experimentada num contexto comunitário ainda em formação. Esta pesquisa foi apreciada e aprovada pelo Comitê de ética da UCDB. No estudo, analisaram-se questões sobre a informação e politicas públicas, bem como, aspectos particulares que identificaram um genuíno Desenvolvimento Local. PALAVRAS CHAVES: Políticas públicas; Direito à saúde; Cidadania; Desenvolvimento local.

  • Data da Defesa: 27/07/2012
  • Download: Clique aqui
+ FAMÍLIA ENQUANTO BASE E MATRIZ SOCIAL: OS REFLEXOS DO DIVÓRCIO NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Ana Paula Martins Amaral
    • Heitor Romero Marques
  • Resumo:

    Em Campo Grande-MS há elevado número de casos de divórcio, com flagrante discrepância, nesse quesito, sobre todas as demais capitais brasileiras. Inserido na Linha de pesquisa ?Desenvolvimento Local: cultura, identidade, diversidade?, o presente estudo atua com foco na falência das relações matrimonializadas, mas, não só, alcançando as entidades familiares informais, a saber, as uniões estáveis. Convencionou-se chamar a uma e a outra situação simplesmente de rompimento, ou rompimento do núcleo familiar. Parte-se da premissa de que o lar constituído é o espaço social privilegiado na produção, conservação e fomento dos valores imateriais. Que o rompimento seria causa de desempoderamento de pais e filhos, à medida que os efeitos da crise perdurariam em certo grau, empobrecendo as relações comunitárias no quesito capital social. Isso leva à constatação de que há direta proporcionalidade entre lares rompidos e enfraquecimento das relações comunitárias. Essa constatação está, também, relacionada com a Teoria do Desenvolvimento Local, que exige, em essência, protagonismo dos agentes locais, na construção do território.

    PALAVRAS-CHAVE: núcleo familiar; valores imateriais; capital social; divórcio; protagonismo; relações comunitárias; desenvolvimento.

  • Data da Defesa: 21/06/2012
  • Download: Clique aqui
+ TERRITORIALIZAÇÃO OKINAWA - UTINANCHÚ A PARTIRDO SOBÁ EM CAMPO GRANDE/MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Ana Paula Correia de Araujo
  • Resumo:

    O objetivo deste trabalho é pensar a territorialização do imigrante japonês, especificamente aquele proveniente da ilha de Okinawa, a partir das negociações culturais baseadas na trajetória de apropriação e ressignificação do Sobá em Campo Grande/MS. O sobá é um prato típico da culinária Okinawa e Campo Grande é a cidade que contém a maior população originária da ilha de Okinawa, depois de São Paulo. Buscou-se compreender a apropriação e incorporação territorial desse prato típico da culinária da ilha de Okinawa, dotado de vários significados e tradições. Num âmbito mais geral, o texto foca o enraizamento dos imigrantes de Okinawa e seus descentes pelo trabalho e modo de viver na sociedade. Do ponto de vista etodológico, além de algumas raras fontes bibliográficas, para o presente estudo recorreu-se a relatos, entrevistas e observação direta. Os imigrantes japoneses utinanchu chegaram a Campo Grande no início do século XX, como construtores da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, para se tornarem mais tarde cultivadores de hortaliças e feirantes. Disseminado nas feiras da cidade, o Sobá acabou sendo incorporado aos hábitos da população, tornando-se hoje um prato consumido pela comunidade e também apresentado aos turistas que visitam a cidade. A dinâmica de apropriação do Sobá pelos campo-grandenses é singular, resultado de negociações culturais entre utinanchu e população já existente. O consumo e a oferta desse alimento ultrapassaram as fronteiras da feira central, integrando o cardápio de diversos estabelecimentos, além de que, em alguns casos não é mais preparado exclusivamente pelos de origem utinanchu. A territorialização utinanchu em Campo Grande tem tido no sobá o principal elemento de negociação.

    Palavras chave: Territorialização; Cultura e Identidade; Sobá; Cultura Utinanchu;

  • Data da Defesa: 20/06/2012
  • Download: Clique aqui
+ UM ESTUDO SOBRE RELAÇÕES ENTRE INDIVÍDUO,COMUNIDADE E DESENVOLVIMENTO LOCAL A PARTIRDE UMA COMUNIDADE TERAPÊUTICA.
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:

    A dependência química é uma doença que ocasiona agravos muitas vezes irreparáveis, não somente ao adicto, como a toda rede familiar e ao social a que este pertence. O trabalho que segue apresenta ?Um estudo de caso na Comunidade Terapêutica Antônio da Silva na perspectiva do individuo, Comunidade e Desenvolvimento Local. Para que haja a mudança da população com a qual se atua é preciso entender o grupo social no local pesquisado, ou seja, encontrar, desvendar, distinguir e perceber a dinâmica que os usuários de substâncias psicoativas produzem em seu meio territorial como ordem coletiva, valores e símbolos. Assim foi necessária uma metodologia sobre a ótica da pesquisa-ação de natureza exploratória qualitativa. A pesquisa desenvolvida envolveu ações primárias observação, coleta de dados nas fichas sociais e escuta dos usuários) e ações secundárias, a partir de pesquisas bibliográficas. É visto como primordial entender a realidade vivida por esses residentes de forma subjetivada, para que com o estudo de caso possa identificar as dificuldades e potencialidades com a finalidade de se conseguir ao findar o tratamento e posterior viver sóbrio. As atividades desenvolvidas colaboram na efetivação do protagonismo de internos os quais são assistidos com um trabalho que visa ao empoderamento, tornando-os agentes de sua própria transformação, como seres em pleno desenvolvimento e transformação biopsicossocial. É importante identificar os fatores motivadores relacionados à experiência de consumo das substâncias psicoativas (se há relação com o sentido da vida, pertencimento a um grupo social, despreparo intelectual ou formação humana). Entende-se então que para atuar de forma efetiva dentro de qualquer comunidade, as políticas públicas não poderão ser padronizadas. Ao contrário, precisam ser constituídas de forma descentralizada, adequada e apropriada, respeitando cada território em sua particularidade e especificidade. PALAVRAS-CHAVE: Dependência química. Comunidade terapêutica. Desenvolvimento local.

  • Data da Defesa: 29/03/2012
  • Download: Clique aqui
+ LARVAS DE ARAMANDAY GUASU Rhynchophorus palmarum Linnaeus, 1958 (COLEOPTERA: CURCULIONIDAE) COMO ALIMENTO TRADICIONAL ENTRE OS GUARANI ÑANDÉVA, NA ALDEIA PIRAJUÍ, MUNICÍPIO DEPARANHOS, MATO GROSSO DO SUL: UMA VISÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR E SUSTENTABILID
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Eraldo Medeiros Costa Neto
    • Nádia Heusi Silveira
  • Resumo:

    A presente dissertação, realizada no âmbito do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local, da UCDB, tem como objetivo avaliar o hábito do consumo de larvas de besouros Rhynchophorus palmarum (L, 1958), na língua guarani conhecidas como Aramanday guasu e mirim, entre os Guarani da aldeia de Pirajuí, localizada no município de Paranhos, MS, sob o ponto de vista do segurança alimentar, nutricional e sustentabilidade social. Os povos indígenas contavam com territórios grandes, suficientes para seu sustento sob o manejo tradicional. Com as mudanças ocorridas aqueles que continuam no campo tiveram suas terras reduzidas e o processo de confinamento em terras pequenas inviabilizou a sustentabilidade dentro do modelo cultural de uso da terra como fonte de produção primária de alimentos. Com isso detectou-se distúrbios alimentares como a desnutrição dentre as crianças. Em paralelo à perda de seus territórios, ocorreu o assoreamento cultural ou descaracterização cultural, com mudanças nos hábitos alimentares tradicionais. Um destes hábitos era o consumo de larvas de besouros. Para avaliar o contexto de segurança alimentar foi preciso estabelecer à disponibilidade a qualidade do alimento. A realização da pesquisa exigiu, além da revisão bibliográfica, levantamentos em campo, com montagem de substratos, que na língua Guarani foi denominada de Mbukuvy, em palmeiras para coletar as larvas e capturar os besouros e a buscar informações, por meio de entrevistas abertas e semiestruturadas, junto aos moradores de mais idade, professores e outros moradores da aldeia. A qualidade foi estabelecida por análises bromatológicas das larvas, que permitiram estabelecer o valor calórico e nutricional dessas larvas. Os resultados obtidos confirmam que alguns índios guarani ñandéva desta localidade ainda seguem consumindo insetos em sua alimentação (antropoentomofagia), dentre os quais as larvas de besouros. Concluiu-se, também, que essas larvas são de alto valor alimentar, com teores protéicos equivalentes aos encontrados em carne de aves, suínos, peixes e bovinos. Os indígenas dominam informações sobre o manejo abrindo possibilidades de tornar esse recurso alimentar uma forma de segurança alimentar e de sustentabilidade. Para tanto, é necessário a reeducação alimentar das gerações mais jovens para que não deixem de consumir esses alimentos e um trabalho de manejo ambiental para permitir a reprodução desses insetos em maior quantidade no contexto em que vivem, garantindo o extrativismo sustentável.

    PALAVRAS - CHAVE: Etnoconhecimento. Índios Guarani. Consumo de Larvas. Segurança Alimentar. Entomofagia. Etnoentomologia.

  • Data da Defesa: 29/02/2012
+ GEOPARK BODOQUENA-PANTANAL: PERSPECTIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL EM BONITO/MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:

    A presente pesquisa se insere na área de concentração do desenvolvimento local no contexto de territorialidades, seguindo a linha ?cultura, identidade, diversidade?. O Geopark Estadual Bodoquena-Pantanal, criado em 2009, abrange todo o complexo da Serra da Bodoquena, parte do Pantanal e foi proposto à apreciação da UNESCO, como nova modalidade de conservação de área protegida. Uma vez reconhecido pela UNESCO, essa unidade fará parte da International Network of Geoparks, uma rede mundial de geoparks. Nesse sentido, além do apoio de várias organizações e de outras adequações, a variável mais importante é a conscientização, reconhecimento e integração das comunidades abrangentes com o geopark e seu entorno, num processo que fortaleça a identificação local com relação ao patrimônio local valorizado. A preocupação dessa pesquisa é averiguar o grau de participação e conscientização da comunidade local a respeito do geopark processo. O objetivo da presente pesquisa foi levantar os principais fatos que resultaram na criação do Geopark Bodoquena-Pantanal ? instituição e debates institucionais sobre, verificando junto a comunidade de Bonito/MS o nível de conscientização e engajamento quanto ao geopark, fato que pode acarretar um processo de desenvolvimento local. Isto exigiu uma abordagem de metodologia sistêmica, incluindo pesquisa em campo, revisão bibliográfica e documental. Para tanto, foi aplicado um questionário com uma amostra estratificada de 100 indivíduos além de entrevistas com representatividades locais, visando assim à obtenção de dados quantitativos e qualitativos. Contudo, a pesquisa revelou uma comunidade local alheia à proposta do Geopark possivelmente por falta de comunicação/marketing, mostrou-se ávida por conhecimentos de novos empreendimentos locais, tornando possível a potencialidade para o desenvolvimento local por parte do geopark.

    PALAVRAS CHAVES: Geopark, Geopark Bodoquena-Pantanal, Desenvolvimento Local, Sustentabilidade.

  • Data da Defesa: 29/02/2012
  • Download: Clique aqui
+ GESTÃO TERRITORIAL E DESENVOLVIMENTO LOCAL NO PARQUE RESIDENCIAL MARIA APARECIDA PEDROSSIAN COM ENFOQUE NA FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    A preocupação da presente pesquisa foi verificar a natureza de possíveis indícios de mobilização de moradores do Parque Residencial Maria Aparecida Pedrossian, tendo como pressuposto do protagonismo da população Urbana constituir uma forma de atendimento da função social da propriedade urbana. O objetivo foi pesquisas, por meio de dados objetivos e subjetivos da realidade local, como os moradores do Parque Maria Aparecida Pedrossian vêm se engajando na luta pelo direito à cidade de Campo Grande/MS, e em que medida se guiam, pelos princípios de gestão democrática e desenvolvimento local, no sentido de contribuir com o fortalecimento da função social da propriedade urbana. Nesse sentido, o referencial teórico assentou-se no Direito à cidade, no Desenvolvimento local e na Gestão territorial democrática. Além da consulta bibliográfica e documental sobre o local, buscou-se através de entrevista semiestruturada, perceber a visão de local dos moradores, para se descobrir através de pontos estrategicamente sugeridos, a sua representação social ou imagem construída do território vivido. A pesquisa revelou por meio de dados aparentes e subjetivos que, a despeito do fato desse bairro ter sido fruto de planejamento vindo do alto, o mesmo não atendeu os interesses básicos dos primeiros moradores. Os novos moradores do MAP não fizeram parte do segmento social alvo do planejamento. Estes, para permanecerem no local, acabaram tendo que se mobilizar de forma solidária na satisfação no acesso comum a serviços básicos de infraestrutura, desencadeando uma forma específica de gestão territorial, com conquistas coletivas de outros âmbitos. Esse processo foi revelador da existência do protagonismo local na luta pela melhoria da vida coletiva na cidade, por meio de uma forma de gestão democrática capaz de cumprir a função social da propriedade. PALAVRAS-CHAVE: Gestão democrática. Direito à cidade. Desenvolvimento local. Função social da propriedade
  • Data da Defesa: 28/02/2012
  • Download: Clique aqui
+ AS PRAÇAS DE CAMPO GRANDE-MS: PERCEPÇÕES DE MEMORIA E DE CULTURA COM POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Raimunda Madalena Araujo Maeda
  • Resumo:

    A pesquisa tem como fundamento principal os pressupostos teóricos que servem de fonte para o conceito de desenvolvimento local: território, territorialidade, cultura, identidade, patrimônio cultural, história e memória de um local. O presente estudo tem o enfoque voltado ao patrimônio cultural da cidade de Campo Grande-MS, mas especificamente em relação às três Praças com maior valor histórico, cultural e sócio-econômico para o local. O estudo insere-se na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local, cuja área de concentração é desenvolvimento local no contexto das territorialidades e patrimônio cultural. Ressalta-se que as reflexões identitárias locais inserem-se na linha de pesquisa voltada à cultura e identidade, fazendo parte do Grupo de Pesquisas Patrimônio Cultural, Direito e Diversidades. O objetivo do presente trabalho é o de resgatar a memória e a cultura de um povo, buscando enlaçar simultaneamente o sentimento de pertença naquele território e, mais especificamente, naquele local, ligado diretamente ao desenvolvimento local. A metodologia foi pautada no método indutivo e voltada para a pesquisa qualitativa com base em questionários e depoimentos coletados junto a atores envolvidos no resgate da memória local. Tem-se como questão norteadora, se o poder público pode sensibilizar ações comunitárias nas Praças então analisadas, voltadas à sustentabilidade cultural, social e econômica na contemporaneidade e em resultados positivos futuros. Conclui-se que o poder público exerce o papel importante não só como mantenedor das Praças como também incentivador de políticas culturais que sensibilizam a população e potencializem ações de desenvolvimento local.

    PALAVRAS-CHAVE: Praças. Contexto. Território. Memória. Percepções.

  • Data da Defesa: 08/02/2012
  • Download: Clique aqui
+ POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL DOS KAIOWÁ E DOS GUARANI CORTADORES DE CANA-DE-AÇÚCAR DA ALDEIA TE?ÝIKUE
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:

    A presente dissertação situa-se na linha de pesquisa Desenvolvimento local: cultura, identidade e diversidade, do Programa de pós-graduação stritu sensu em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco e tem como objetivo geral verificar as potencialidades de desenvolvimento local dos Kaiowá e dos Guarani, cortadores de cana-de-açúcar da Aldeia Te?ýikue, localizada no município de Caarapó/MS, tendo em vista os efeitos do trabalho fora da aldeia em sua economia. Investiga-se, ainda, as condições de trabalho dos trabalhadores indígenas no setor sucroalcooleiro do estado de Mato Grosso do Sul, ao longo de três décadas, para melhor conhecer a realidade. Os objetivos específicos consubstanciam-se no conhecimento da percepção do indígena da Aldeia Te?ýikue acerca da mudança do panorama econômico em face da diminuição dos postos de trabalho no corte manual da cana e a iminente mecanização; na análise de suas expectativas diante do novo cenário regional; na investigação e discussão de alternativas viáveis à atividade econômica ora efetivada nas usinas de açúcar e álcool e que possa garantir-lhes a sustentabilidade, de acordo com suas demandas culturais. A metodologia encontra-se pautada em levantamento bibliográfico acerca da economia Kaiowá e Guarani, do conceito de desenvolvimento como direito humano, etnodesenvolvimento, desenvolvimento local e o histórico da política indigenista. Incluiu-se um levantamento documental acerca das condições de trabalho dos indígenas no corte manual de cana-de-açúcar e das negociações que permearam a celebração do Pacto Comunitário dos Direitos Sociais nas Relações de Trabalho Indígena. Foram realizadas entrevistas com trabalhadores e lideranças da Aldeia Te?ýikue e analisadas as declarações dos interlocutores na consulta indígena realizada no ano de 2010, no município de Caarapó. Como indicações conclusivas, divisa-se que o desenvolvimento local é um processo vinculado ao território, pois a dinâmica econômica e o ajuste produtivo dependem de decisões de investimentos e da localização dos atores e de fatores atrativos de cada território. Notou-se grande preocupação com a subsistência dos cortadores de cana-de-açúcar e de suas famílias e também com o futuro da comunidade diante da diminuição de recursos externos. Das informações colhidas, extraem-se fatores favoráveis ao desenvolvimento local dos indígenas da Aldeia Te?ýikue, tais como demonstrações de valorização da identidade indígena; intenção de retorno ao cultivo de roças; compreensão de que o diálogo é necessário e primordial para a busca de soluções para os problemas. Observou-se, ainda, a existência de fatores desfavoráveis, dentre eles a diminuta parcela territorial disponível para cada família; a não-vivência dos conhecimentos tradicionais, por parte dos jovens; e, a má gestão interna dos recursos existentes. PALAVRAS-CHAVE: Economia Kaiowá e Guarani. Condições de trabalho. Desenvolvimento como direito humano e suas potencialidades na aldeia Te?ýikue.

  • Data da Defesa: 06/12/2011
  • Download: Clique aqui
+ A SAÚDE DO INDÍGENA TERENA NA ALDEIA URBANA ÁGUA BONITA: UM DESAFIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Ana Paula Martins Amaral
    • Maria Augusta de Castilho
    • Maurinice Evaristo Wenceslau
  • Resumo:

    O presente trabalho buscou analisar as potencialidades de desenvolvimento local na aldeia urbana Água Bonita em Campo Grande (MS). A aldeia Água Bonita foi escolhida pela atual política pública de atendimento a saúde dos Terena em face do artigo 196 da Constituição Federal do Brasil. A pesquisa insere-se na área de concentração do desenvolvimento local no contexto da territorialidade de Campo Grande - MS. Vale salientar que as reflexões a respeito de identidades locais se inserem na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local, que é cultura, identidade e diversidade, uma vez que o estudo analisa a etnia indígenas Terena, bem como questões de saúde pública no contexto social local. O estudo foi caracterizado pelo método dedutivo, pesquisas bibliográficas, bem como entrevistas e observações in loco. Neste processo investigativo de caráter qualitativo foram utilizadas pesquisas de campo, utilizando técnicas de observação não-participante e como procedimento a história oral. Os indígenas tomados como fonte original de informação foram indicados pelo ?cacique? da aldeia Água Bonita. A partir desses critérios, foram selecionados 12 indígenas da etnia Terena residentes da aldeia em estudo, sendo 07 (sete) do sexo feminino e 05 (cinco) do sexo masculino. As entrevistas foram realizadas por meio de um questionário semi-estruturado, contendo perguntas abertas e fechadas. As entrevistas foram gravadas e, posteriormente transcritas, transformando-se assim em documento. Após a transcrição das entrevistas, os dados foram organizados, sistematizados, tabulados e analisados. Dados coletados nesse processo permitiu a identificação dos principais problemas vivenciados em relação ao atendimento à saúde dos sujeitos pesquisados: dificuldade de locomoção, ausência de atendimento emergencial, deficiência de prestação de serviços por parte da FUNASA. Essa pesquisa apresenta os resultados sobre aspectos relativos à saúde dos indígenas Terena, considerando que o Desenvolvimento Local busca a qualidade de vida, por meio da autonomia dos indivíduos de uma determinada comunidade, ou seja, existe um processo de transformação social quando os principais beneficiários lutam pela garantia de seus direitos, seja direta ou indiretamente.

    PALAVRAS-CHAVE: Aldeia urbana. Saúde. Indígena Terena. Política Publica Territorialidade. Desenvolvimento Local.

  • Data da Defesa: 06/12/2011
  • Download: Clique aqui
+ TERRITORIALIDADE DA COMUNIDADE RURAL QUILOMBOLA CHÁCARA DO BURITI E POTENCIALIDADES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Jérri Roberto Marin
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:

    Para a elaboração da presente dissertação, faz-se necessário reportar aos pressupostos teóricos que embasam o conceito de desenvolvimento local, com o enfoque na construção dos territórios, territorialidade, à formação das identidades coletivas que formam as comunidades em geral e, no caso da pesquisa à formação da identidade das comunidades tradicionais quilombolas enfatizando a memória como mola propulsora do desenvolvimento local. O estudo insere-se na área do Mestrado em desenvolvimento local no contexto das territorialidades voltadas para a cultura, identidade diversidade, fazendo parte do Grupo de Pesquisa Patrimônio Cultural, Direito e Diversidades, uma vez que o estudo privilegia o espaço territorial da Comunidade Rural Chácara do Buriti - MS. Enfoca essa pesquisa o cenário da trajetória histórica dos descendentes da ex-escrava Eva Maria de Jesus, formadores da Comunidade Rural Chácara do Buriti - MS e foi descrita através da narrativa dos descendentes formadores da comunidade urbana São Benedito (Tia Eva), dos membros mais antigos da Chácara do Buriti e dos atuais descendentes, dentro da perspectiva do desenvolvimento local. A questão norteadora recai sobre quais são as potencialidades e competências de desenvolvimento econômico, social e a continuidade da história de descendentes de escravos, que buscam no decorrer dos tempos, o reconhecimento e o respeito dos governantes e da sociedade brasileira, pois são em grande parte responsáveis pela construção da identidade nacional. A metodologia voltou-se à pesquisa qualitativo -descritiva a partir dos depoimentos colhidos e analisados. Em termos de conclusão, assim como a maioria das comunidades rurais negras, a Comunidade Rural Chácara do Buriti - MS experimenta um processo de re-identificação territorial buscando as origens de sua cultura e de sua territorialidade quilombola. Palavras-chave: Desenvolvimento Local. Identidade. Memória. Comunidade tradicional quilombola.

  • Data da Defesa: 21/11/2011
  • Download: Clique aqui
+ PERSPECTIVAS JURÍDICAS SOBRE A BIODIVERSIDADE E OS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS ASSOCIADOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DO TERRITÓRIO SOB A ÓTICA DA ETNOSUSTENTABILIDADE E DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Aparecido Francisco dos Reis
  • Resumo:

    A biopirataria, que, em resumo, significa roubo de recursos genéticos e biológicos, vem se tornando um dos grandes problemas ligados à biodiversidade no Brasil. Isso acontece quando pesquisadores estrangeiros levam nossos bens naturais sem o consentimento do governo brasileiro, com a finalidade de estudá-los visando a obtenção de lucros. Os maiores prejudicados, porém, são as comunidades tradicionais, que se vêem completamente usurpadas de sua tradição e de sua cultura. O presente trabalho tem como objetivo discutir o problema da biopirataria, a partir da análise da Convenção de Diversidade Biológica, bem como dos Acordos TRIPs, como estes dois incidem sobre o conhecimento tradicional associado à biodiversidade brasileira, e como a proteção de tais conhecimentos pode representar um poderoso instrumento de promoção do desenvolvimento local. Para tal, foi estudado especificamente o caso dos índios Terena, no estado de Mato Grosso do Sul. 

  • Data da Defesa: 01/11/2011
  • Download: Clique aqui
+ MOVIMENTOS (I)MIGRATÓRIOS E O RESGATE DA MEMÓRIA / IDENTIDADE: PROJETO DO CENTRO CULTURAL DE IMIGRAÇÃONA TERRITORIALIDADE URBANA DE CAMPO GRANDE (MS)
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Heitor Romero Marques
    • Jérri Roberto Marin
  • Resumo:

    A formação do Estado de Mato Grosso do Sul e a construção da identidade do povo campo-grandense são temas presentes em debates e estudos históricos por vários cientistas sociais e políticos de nossa região. Uma das principais questões suscitadas por todos é a indefinição da identidade do povo do Estado, vez que este caracterizou-se por fortes movimentos migratórios e imigratórios, agregando dessa forma diferentes culturas no seu processo de desenvolvimento. Tais contribuições, porém, foram essenciais para traçar a cultura do Estado, contribuindo profundamente para sua formação, e expondo de fato nossa verdadeira identidade, que é a de um povo que agrega culturas e recebe os povos de braços abertos. Ciente de seu papel, cabe ao participante do programa de pós-graduação ? Mestrado Acadêmico - em Desenvolvimento Local: cultura, identidade e diversidade, promover políticas que estimulem a preservação de tais tradições, trazendo à tona todo o multiculturalismo sul-mato-grossense, seja pela culinária, pela dança, ou mesmo por festas e centros culturais, que agreguem os povos e fortaleçam suas raízes. 

  • Data da Defesa: 19/10/2011
  • Download: Clique aqui
+ LUZES DO CERRADO: CULTURA, MEMÓRIA E IDENTIDADE COM POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Heitor Romero Marques
    • Oséias de Oliveira
  • Resumo:

    A pesquisa fundamenta-se nos referenciais teóricos embasadores do conceito de desenvolvimento local: território, territorialidade, capital humano, capital social, cultura, identidade, comunidade e sustentabilidade. Tendo como suporte o evento Luzes do Cerrado - O Natal Iluminado de São Gabriel do Oeste- MS, mostra as potencialidades de desenvolvimento local. O estudo insere-se na área de concentração do Mestrado em Desenvolvimento Local no contexto das territorialidades. Ressalta ainda que as reflexões e interpretações fazem parte da linha de pesquisa - DL: cultura, identidade e diversidade tendo como aporte o Grupo de Pesquisa: Patrimônio Cultural, Direito e Diversidade. A metodologia foi pautada no método indutivo e voltada para pesquisa qualitativa e quantitativa com base em questionários e depoimentos coletados junto à população em geral e atores envolvidos no projeto. Tem-se como questão norteadora se o poder público pode sensibilizar ações comunitárias voltadas à sustentabilidade na contemporaneidade e em resultados positivos futuros. Nesse sentido, o estudo apresenta a importância e o significado que o evento proporciona ao município, como potencializador do processo de desenvolvimento local, assim como um produto fomentador do turismo, da valorização da cultura regional e da participação comunitária. 

  • Data da Defesa: 09/09/2011
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE COOPERAÇÃO ENTREPRODUTORES DO PROJETO DE PRODUÇÃOAGROECOLÓGICA INTEGRADA E SUSTENTÁVEL - PAIS,NO MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Renato Luiz Sproesser
  • Resumo:

    Esta dissertação analisa o nível de organização dos agricultores familiares beneficiados pelo projeto de produção agroecológica integrada e sustentável - PAIS, no Estado de Mato Grosso do Sul. Foram entrevistados agricultores familiares, moradores de 04 municípios, incluindo a capital Campo Grande, Jaraguari, Sidrolândia e Terenos. O projeto PAIS é uma tecnologia social que trata de uma nova alternativa de trabalho e renda para a agricultura familiar. Esse projeto é destinado ao agricultor familiar que tem interesse em melhorar a qualidade da produção e o bem-estar da família, pois dispensa o uso de ações danosas ao meio ambiente, como o emprego de agroquímicos, queimadas e desmatamento. O PAIS é integrado porque alia a criação de animais com a produção vegetal e utiliza insumos gerados por animais da propriedade, em todo o processo produtivo. O objetivo geral do trabalho foi de investigar o potencial de cooperação dos agricultores familiares do Projeto de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável - PAIS. Os dados da dissertação foram embasados em pesquisa documental, referências bibliográficas e aplicação de questionários ?in loco?. A amostragem da população pesquisada foi ?por conveniência?, com aplicação de questionário para 64 produtores. Os resultados da pesquisa identificaram a falta de interesse dos produtores pelo PAIS. A origem sociocultural dos entrevistados se apresentou bastante heterogênea e as longas distâncias entre os assentamentos dificultam as relações sociais entre os agricultores do mesmo projeto. O baixo nível escolar, a falta de experiência com produção agroecológica e a ausência de confiabilidade nas associações rurais limitam mais a integração entre os agricultores do. Percebeu-se também a extrema dependência em relação às ações desenvolvidas pelos parceiros externos, como SEBRAE e Fundação Banco do Brasil. Essa dependência poderá surtir resultados desfavoráveis quando se der o término do projeto. Por outro lado, foi identificado que alguns agricultores aproveitaram a oportunidade oferecida e ampliaram a área de produção, investiram na comercialização e começaram uma cooperação, mesmo que incipiente. A consolidação dessa cooperação passa pelo apoio seletivo dos agricultores que demonstraram interesse no desenvolvimento do projeto, até que se sintam capazes de nortear suas próprias ações. 

  • Data da Defesa: 30/08/2011
  • Download: Clique aqui
+ IMPORTÂNCIA DAS INSTITUIÇÕES FORMAIS E INFORMAIS NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR: CASO DO ?CAMELÓDROMO? DE CAMPO GRANDE ? MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:
    O objetivo da pesquisa foi analisar a relação existente entre a população consumidora de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e as regras comerciais formais que existem em nosso ordenamento jurídico, bem como entender as razões da informalidade nas atividades realizadas no ?camelódromo?. Foi verificado se o fato do ?camelódromo? continuar existindo, sem que as penalidades existentes sejam aplicadas, pode ser explicado pelas instituições informais existentes na sociedade de Campo Grande. Estabeleceu-se como problemática que apesar das leis do nosso ordenamento jurídico para a formalização, a maioria dos empreendimentos do ?camelódromo? continua trabalhando na informalidade. A pesquisa seguiu o método hipotético-dedutivo, e recorreu a pesquisas bibliográficas, entrevistas, aplicação de questionários e observações in loco. Os resultados foram apresentados em dois artigos científicos. Para o primeiro foi realizada uma pesquisa descritiva, a partir de uma amostragem não probabilística de 41 empresários que atuavam no ?camelódromo? de Campo Grande - MS. Os questionários aplicados foram estruturados com perguntas fechadas, com foco em informações de caracteres quantitativos e qualitativos. O segundo artigo foi dividido em duas etapas, num primeiro momento utilizou-se de entrevistas com os freqüentadores dos locais mais comerciais da cidade. Foram entrevistados 20 clientes do ?camelódromo?, 20 do centro da cidade e 20 do Shopping Campo Grande - MS. Em seguida foram realizadas entrevistas com os responsáveis pelas organizações públicas no tocante à fiscalização e à penalização. Os resultados indicam que a totalidade das empresas entrevistadas no ?camelódromo? de Campo Grande possuía algum grau de informalidade que se justifica pela falta de fiscalização. Ao contrário da hipótese inicial de pesquisa, a informalidade não pode ser justificada pelo baixo nível de renda e de educação dos entrevistados. Outros resultados indicaram que culturalmente existe uma tolerância muito grande em relação à informalidade no comercio por parte da população. Essa tolerância impede, ou ao menos dificulta, a fiscalização e as penalidades por parte das autoridades. O comportamento similar entre consumidores de nível educacional diferente indica a ineficiência da educação sobre a percepção do consumidor em relação à informalidade.
  • Data da Defesa: 29/08/2011
  • Download: Clique aqui
+ FATORES QUE INFLUENCIAM A PERMANÊNCIA DOS JOVENS NA AGRICULTURA FAMILIAR, NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Sergio Schneider
    • Thelma Lucchese Cheung
  • Resumo:
    A agricultura familiar é responsável pelo abastecimento de alimentos às cidades. A pesquisa analisa os fatores que podem influenciar a Permanência dos jovens filhos de agricultores familiares nos assentamentos rurais. A linha de pesquisa que orienta o trabalho é de Desenvolvimento local: Sistemas produtivos, inovação e governança. Para compreender a dimensão da realidade desses jovens foram utilizados os de agricultura familiar, histórico da reforma agrária e dos assentamentos rurais, do universo dos jovens no campo e do desenvolvimento rural como forma de explorar o potencial local. A pesquisa foi realizada em três assentamentos rurais do estado de Mato Grosso do Sul localizados próximos a cidades e com no mínimo dez anos de existência. Os assentamentos visitados foram o Campanário, no município de São Gabriel do Oeste, Conquista, em Campo Grande e Guariroba, em Terenos. Foram entrevistados dois grupos de jovens, aqueles que permaneceram no campo, com amostragem de 45 jovens, e os que não permaneceram, com amostragem de 37 jovens. Os resultados indicam jovens que gostam do campo, mesmo no caso daqueles que saíram. Entre as variáveis que diferenciam os dois grupos de jovens, o gênero é uma das principais, com as mulheres saindo mais. Frente às regras sociais que reservam as mulheres um papel principalmente doméstico, estas se concentram na educação, principal alternativa para atuar numa área que lhe conceda reconhecimento e autonomia. A origem dos pais é outra variável com influencia no comportamento dos jovens, com os filhos dos sulistas que possuem maior tendência em sair que os filhos dos nordestinos. A renda familiar possui também um papel relevante na decisão de sair do filho. Nas famílias com maior conforto econômico, os jovens possuíam maior probabilidade de sair. Essa renda foi avaliada através o tipo de casa dos pais e a possessão de um carro, elemento importante para facilitar os contatos com a cidade. A participação do jovem nas decisões econômicas e mercadológicas é outro aspecto considerado de grande importância para os entrevistados. O fato de se sentirem incluídos nas tomadas de decisões facilita a permanência no lote. Apesar da relevância da pesquisa, é importante considerar que o fato de todos os assentamentos avaliados possuírem acesso fácil a cidade pode ter influenciado os resultados obtidos. Pesquisas complementares deverão ser realizadas em assentamentos mais distantes de centros urbanos.
  • Data da Defesa: 09/08/2011
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO LOCAL CERÂMICO TERRA COZIDA DO PANTANAL: SISTEMAS DE COOPERAÇÃO, APRENDIZADO INTERATIVO E INOVAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Heitor Romero Marques
    • Arlindo Villaschi Filho
  • Resumo:
    O objeto de pesquisa da presente dissertação é o Arranjo Produtivo Local Cerâmico ?Terra Cozida do Pantanal?, e tem como questão norteadora a análise e compreensão sobre as práticas de cooperação e aprendizagem coletiva no âmbito desse arranjo produtivo local (APL), relacionando-as como as principais responsáveis pela intensificação do ritmo de introdução de inovações. A Área de Concentração é o Desenvolvimento Local em contexto de territorialidades na Linha de Pesquisa Desenvolvimento Local: sistemas produtivos, inovação, governança, diagnóstico de potencialidades endógenas e formas de desempenhos locais regionais, no âmbito das dinâmicas socioambientais internas e externas, capazes de garantir a sustentação da vida e a promoção do ser humano, como também estudos de alternativas tecnológicas e administrativas viáveis a micro e pequenos empreendimentos. O objetivo geral da pesquisa foi identificar o nível de consolidação dos padrões de cooperação, aprendizagem coletiva e inovação adotados nas empresas e organizações de apoio do APL Cerâmico Terra Cozida do Pantanal entre 2003 e 2010. A pesquisa, de natureza exploratória, se desenvolveu no campo interdisciplinar, com método de abordagem sistêmico. Foi realizada uma análise ampliada, utilizando técnicas quantitativas e qualitativas, por meio de revisões bibliográficas, acesso a diversas fontes documentais e aplicação de entrevista estruturada com os atores econômicos do APL. A trajetória desse Arranjo Produtivo Local, de cerâmica estrutural, de revestimento e artesanal, foi contada, destacando-se a busca constante das indústrias cerâmicas pela inovação. Nesse caminhar, a cooperação em rede e o capital social produzido promoveram um processo contínuo de aprendizado coletivo por interação e conhecimento. Como resultado foi estabelecido um Sistema Local de Inovação que atua alinhado ao desenvolvimento das empresas, contribuindo significativamente com o desenvolvimento local. A marca Terra Cozida do Pantanal, construída e validada por todos os atores envolvidos, remete ao sentimento de pertença, materializando a territorialidade conquistada. PALAVRAS-CHAVE: Arranjo Produtivo Local Cerâmico Terra Cozida do Pantanal; Aprendizado coletivo por interação e conhecimento; Inovação; Território; Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 29/07/2011
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA ERVA-MATE NA FRONTEIRA DE MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Ana Paula Correia de Araujo
  • Resumo:
    A pesquisa teve como objetivo foi verificar as potencialidades organizativas , inovativas e de desenvolvimento local dos empreendimentos ervateiros e organizações de apoio na fronteir a Sudoeste de Mato Grosso do Sul , com o Arranjo Produtivo Local. De natureza exploratória e abordagem sistêmic a , buscou observar e interpretar a trama de relações entre atores , indústrias , produtor rural e organizações de apoio , em busca de um a perspectiva de Desenvolvimento Local. Apoiou-se em revisão bibliográfica, consulta documental, estatística e cartográfica, além de pesquisa de campo com aplicação de questionários e entrevistas. A organização e interpretação dos dados deram-se por meio de análise ampliada (quali-quantitativa) . Foi possível contextualizar a origem e as diversas territorialidades manifestadas na atividade ervateira na fronteira Sudoeste do Estado e identificar as tecnologias aplicadas em várias etapas de seu process o produtivo. Também se analisou o comércio da erva-mate no mercado internacinal e brasileiro, contexto econômico. E, por fim , se identificou identificar e se analisou o Arranjo Produtivo Local da Erva-Mate da Fronteira Sudoeste de Mato Grosso do Sul, do ponto de vista dos atores envolvidos (produtores e organizações de apoio), as tecnologias do processo produtivo e de comercialização, as formas de articulação existentes entre esses atores e as possíveis inovações neste território produtivo, com considerações finais a respeito de suas potencialidades e limitações. PALAVRAS-CHAVE: Erva-Mate, Arranjo Produtivo Local, Território, Fronteira
  • Data da Defesa: 29/07/2011
  • Download: Clique aqui
+ PATRIMÔNIO CULTURAL NO CONTEXTO TERRITORIAL DA NOROESTE DO BRASIL - NOB: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL DAS COMUNIDADES ESTABELECIDAS NA ROTA DO TREM DO PANTANAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Juçara Luzia Leite
  • Resumo:
    A pesquisa fundamenta-se nos pressupostos teóricos que embasam o conceito de desenvolvimento local: cultura, patrimônio, memória, território, territorialidade, comunidade e capital humano. Tendo como eixo central o novo Trem do Pantanal, apresenta uma visão territorializada da revitalização desse ícone da cultura sul-mato-grossense. O estudo insere-se na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local: cuja área de concentração é desenvolvimento local no contexto das territorialidades destacando: Campo Grande-MS, região do Pantanal e região do Caminho dos Ipês. Vale ressaltar que as reflexões a respeito de identidades locais inserem-se na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local, que é cultura, identidade e diversidade, fazendo parte do Grupo de Pesquisa Patrimônio Cultural, Direito e Diversidade, uma vez que o estudo privilegia o espaço territorial que compõe a rota do Trem do Pantanal (2009-2010) - patrimônio histórico de MS. O trabalho se desenvolve por meio de narrativas de pessoas das comunidades estabelecidas em: Palmeiras - Distrito de Dois Irmãos do Buriti; Terenos e Aquidauana utilizando a metodologia da História Oral apresentando alternativas de endogeneização comunitária com perspectivas para o desenvolvimento local. Destacam-se aspectos da educação via projeto Educar para proteger - na rota do Trem do Pantanal, como uma ação permanente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, centrado no patrimônio histórico-cultural regional, desenvolvido nos municípios que formam o trajeto do novo Trem do Pantanal. PALAVRAS-CHAVE: Patrimônio. Trem do Pantanal. Educação. Territorialidade. Comunidade.
  • Data da Defesa: 18/07/2011
  • Download: Clique aqui
+ POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NO INSTITUTO PENAL DE CAMPO GRANDE - MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Heitor Romero Marques
    • Rejane Alves de Arruda
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho foi analisar as potencialidades de desenvolvimento local no Instituto Penal de Campo Grande - Mato Grosso do Sul. O Instituto Penal foi escolhido pelo menor índice de rebeliões e fugas em comparação com os demais estabelecimentos penais estaduais. A pesquisa se insere na área de concentração do desenvolvimento local no contexto da territorialidade de Campo Grande ? MS. Vale ressaltar que as reflexões a respeito de identidades locais se inserem na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local, que é cultura, identidade e diversidade, uma vez que o estudo aborda o sistema carcerário, bem como a criminalidade no contexto social local. Para tanto, foi elaborado projeto específico (pesquisadora/orientadora) para se comparar outros sistemas prisionais de alguns Estados brasileiros. O estudo foi caracterizado pelo método hipotético-dedutivo, pesquisas bibliográficas, bem como entrevistas e observações in loco. Nesse contexto, identificou-se que os presídios, em especial os de Campo Grande - Mato Grosso do Sul, atualmente contam com um número de internos duas vezes superior a capacidade para os quais foram projetados. A superlotação carcerária traz eventuais irregularidades como o cumprimento superior da pena aplicada, sendo o principal problema do sistema penitenciário. A estrutura física também não é apropriada uma vez que não existe espaço dentro da cela nem para dormir, quanto mais para cumprir a pena durante anos. Estas questões acabam por aumentar a criminalidade, pois muitos presos conseguem fugir e os que permanecem cumprindo a pena entram para organizações criminosas internas. A ausência de trabalho e o convívio aglomerado de várias espécies de criminosos tornam o presídio um depósito de seres-humanos indesejáveis. Ocorre que a penitenciária não é um galpão ou uma gaiola, mas um lugar onde uma pessoa cumpre a sua pena por ter cometido um crime. A pena é uma retribuição pelo erro praticado e também uma forma de ressocialização do indivíduo que deve através da prisão fazer uma reflexão de seus atos. O delinquente não pode ser tratado como inimigo do Estado, desconsiderando as garantias constitucionais que lhe são assegurados, mas como um cidadão igual a seus pares, tendo o direito de reintegra-se à sociedade. A probabilidade de reincidência está relacionada à estrutura física do presídio. Esses empecilhos podem ser sanados ou minimizados com a reforma da estrutura física dos presídios. E, também pela colaboração das universidades, através de seus alunos que podem por meio de estágios, auxiliar o sistema penitenciário.
  • Data da Defesa: 02/06/2011
  • Download: Clique aqui
+ CARACTERIZAÇÃO DO SETOR APÍCOLA DO MATO GROSSO DO SUL: APELAÇÃO DE ORIGEM CONTROLADA E INDICAÇÃO GEOGRÁFICA COMO POSSIBILIDADE DE VALORIZAR E DIFERENCIAR O MEL DA REGIÃO CENTRAL E SUDOESTE DO ESTADO
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Thelma Lucchese Cheung
  • Resumo:
    A apicultura é possível de ser explorada por micro e pequenos produtores além de harmonizar-se com os conceitos sustentabilidade e desenvolvimento local. Esta atividade exige ambientes naturais conservados, assim como contribui para isso por meio de polinização das abelhas. O Estado do Mato Grosso do Sul possui uma pequena produção de mel se comparado às produtividades obtidas no Nordeste do país. Essa produção ainda que pequena poderia ser diferenciada pelo uso da Indicação Geográfica como originária de seus ecossistemas frágeis. O rótulo de ?apelação controlada? é um tipo de rastreabilidade que poderia garantir aos empreendimentos apícolas uma maior visibilidade em escala nacional e mundial. Para que esse tipo de valorização possa ser aplicado há necessidade de caracterizar o setor apícola para estabelecer quais os Municípios seriam alvo da Indicação Geográfica. A pesquisa foi realizada nos anos de 2007 a 2010 e selecionou 9 Municípios do Cerrado e 3 Municípios do Pantanal do Mato Grosso do Sul . De cada Município foi amostrado pelo menos um apiário do qual se conseguiu uma amostra de mel, coordenadas por GPS e informações do apiário em questionário especialmente elaborado. As informações geográficas foram confrontadas com banco de dados georreferenciado permitindo localizar no mapa os apiários amostrados. As amostras de mel foram analisadas para estabelecer a qualidade exigida pela ANVISA para comercialização. Os resultados mostraram que a grande maioria dos entrevistados tinha a apicultura como atividade secundária. A produtividade média por caixa foi próxima de 35 Kg de mel por ano. A maioria dos entrevistados explicou a queda de produção de mel ocorrida em 2009 em razão das fortes e continuadas chuvas que dizimaram as floradas. Ainda assim, dois apicultores do Cerrado conseguiram aumento de produtividade, contrariando a opinião da maioria. As maiores dificuldades identificadas foram de manutenção de pasto apícola representado por melíferas nativas, pois raramente os apicultores realizam plantio próprio ou complementam as melíferas disponíveis naturalmente. Não foi encontrada correlação entre produção ou produtividade de mel e tempo de experiência ou idade dos apicultores. A venda direta, apesar de proporcionar maiores preços que a venda a intermediários, foi pouco utilizada. Apesar dos cursos de especialização proporcionados pelo Serviço de Extensão e por particulares foram identificadas poucas atividades de valorização do mel ou dos seus derivados. Por essas características pode-se afirmar que a atividade da apicultura identificada por ocasião da pesquisa era tradicional. Constatou-se que a maioria das amostras provenientes do Cerrado apresentou qualidade de mel de acordo com a legislação vigente, com exceção da umidade de méis originários do Pantanal. A identificação de pólen nas amostras de mel confirmou a percepção dos apicultores e poderá se constituir em ferramenta para estabelecer a rastreabilidade do mel nos ecossistemas do Estado. O Pantanal apresentava uma atividade apícola ?sui generis? com preço de venda direta alto, em razão de por sua estabilidade ser utilizado como ?moeda? de troca. Na região do Paraguai-Mirim procedia-se ao extrativismo selvagem, com corte de árvores queima de colméias para controlar o ataque das abelhas. Neste caso foi identificada falta de informações e de treinamento em apicultura, mas também uma grande potencialidade para um extrativismo sustentável. Verificou-se que apesar do grande número de associações e de uma Federação no estado, os apicultores ainda não empreendem ações conjuntas, fundamental para deflagrarem seu desenvolvimento no território.
  • Data da Defesa: 28/03/2011
+ COMUNIDADE RIBEIRINHA BARRA DE SÃO LOURENÇO: UM ESTUDO HEURÍSTICO SOBRE DESENVOLVIMENTO LOCAL COMO PROJETO ENDÓGENO E COMUNITÁRIO
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Alexandre Panosso Netto
  • Resumo:
    O presente trabalho nasce da inquietação acerca das singularidades que tecem a vivência do território como constituição de um local. Está contextualizado a partir do projeto de pesquisa sobre Comunidades e Desenvolvimento Local. Seu objetivo é explorar aspectos do vivido territorial da comunidade da Barra do São Lourenço, no Pantanal sul-mato-grossense, mais especificamente na ―região‖ da Serra do Amolar. Está dividido em quatro grandes partes. Em um primeiro momento explicitam-se as questões metodológicas que inspiraram a construção dos dados ao longo do encontro com as pessoas que participaram da pesquisa ? etnográfica e heurística. Em segundo lugar, o território que foi palco do trabalho, seguido pela terceira parte onde os dados que pareceram mais relevantes são trazidos ao leitor de forma descritiva, tentando aproveitar a singularidade dos eventos e narrativas como foram acontecendo. Em um quarto momento do trabalho, tecem-se breves considerações teóricas para entender traços da negociação de uma comunidade com o seu território.
  • Data da Defesa: 28/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ SOCIOECONOMIA E ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DO LIVRAMENTO - MT
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Josemar de Campos Maciel
    • José Franklim Chichorro
  • Resumo:
    O município de Nossa Senhora do Livramento, que faz parte do Território da Baixada Cuiabana no Estado de Mato Grosso, está localizado a 32 km da capital Cuiabá. Sua população, segundo dados do IBGE (2010) está em 11.592 habitantes e destes, a maioria da população reside em área rural. Os principais produtos agrícolas identificados na pesquisa primária e secundária foram as frutas, os legumes e as verduras, dentre elas, as principais foram as culturas da banana, mandioca e, em menor escala, o abacaxi e a melancia, além de outras culturas de subsistência encontradas em algumas unidades de produção familiar. A comercialização realizada pelos agricultores familiares do município em estudo ocorre em feiras-livres com os produtos na forma in natura, em supermercados e principalmente por atravessadores que compram tais produtos a um preço baixo e reve ndem na Grande Cuiabá por um preço majorado. A forma de produção identificada nas propriedades rurais do município de Nossa Senhora do Livramento demonstra que os agricultores familiares não têm interesse em produzir para comercializar, tendo apenas uma produção de subsistência, por falta de políticas públicas contextualizadas a essa classe ou, então, se caracteriza pela identidade da população da Baixada Cuiabana em um processo cultural. Os levantamentos obtidos na pesquisa identificam um grande potencial na Grande Cuiabá para a comercialização de Frutas, Legumes e Verduras - FLV. Para tanto, com o estudo realizado na comunidade Campo Alegre de Baixo no intuito de identificar uma metodologia prática a partir das necessidades da base dos agricultores familiares na comunidade rural em estudo, identificando os eixos de desenvolvimento e a visão de futuro para que possam organizar suas produções e acessar este mercado, constatou-se que o fator cultural passado de geração em geração prevalece até os dias atuais e, com isso, deixam de trabalhar com outras alternativas em suas propriedades como fonte de renda.
  • Data da Defesa: 28/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ A FORMAÇÃO PROFISSIONAL COMO ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL: A CONSTRUÇÃO ENDÓGENA DO CONHECIMENTO DO SENAI/DR-MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • José Carlos Taveira
  • Resumo:
    O trabalho que se apresenta, titulado de ?A formação profissional como estratégia para o desenvolvimento local: construção endógena do conhecimento no SENAI-MS?, foi desenvolvido no Programa de Mestrado, na área de concentração em Desenvolvimento Local em territorialidade e pequenos empreendimentos, na Linha de Pesquisa 1: Desenvolvimento local: cultura, identidade e diversidade, da Universidade Católica Dom Bosco ? UCDB. O estudo aqui relatado deu-se a partir do princípio da educação totalizadora e da compreensão de que a modificabilidade cognitiva endógena e andragógica é uma metodologia que, uma vez adotada para nortear as ações dos Agentes do Desenvolvimento Local, possibilita que estes agentes posicionem-se como facilitadores e mediadores da construção e reconstrução do conhecimento de indivíduos, integrantes de uma comunidade, para toda a vida. A pesquisa foi realizada com os objetivos de 1) refletir sobre a industrialização e a necessidade de formação profissional por meio do desenvolvimento de competências afetivas e cognitivas no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Estado de Mato Grosso do Sul e 2) salientar a importância da preservação da cultura, frente ao processo de urbanização causado pela industrialização.Nesta concepção é imprescindível que o sujeito agente se perceba como parte do processo, assim a comunidade será território permanentemente, para os indivíduos que nela vivem, mantido e preservado como local próprio e a ele pertencente. O indivíduo integra-se assim como núcleo, célula primeira de uma comunidade, encerrando-se nele os princípios de modificabilidade cognitica permanente, totalizadora e libertadora, os quais, em processo de interação sócio-histórico, culturalmente respaldam as ações do Desenvolvimento Local, fazendo surgir uma comunidade que a partir de uma construção endógena e exógena se faz presente agindo em sua história. Nesta perspectiva este trabalho traz reflexões que abordam sobre o respeito às condições históricas, sociais, políticas, culturais e econômicas de uma sociedade como de fundamental importância para que o Desenvolvimento Local não se torne uma alavanca de intencionalidades mascaradas unicamente pelo assistencialismo ou pela intenção unilateral do poder. Para a consolidação deste trabalho foi realizada pesquisa bibliográfica explicativa e argumentativa, na perspectiva empírica, respaldada por meio pesquisa de campo, mediante aplicação de questionário aos aprendizes, aos docentes e a outros profissionais da educação profissional atuantes no SENAI/DR/MS, no sentido de comprovar a hipótese de que a formação profissional é imperativa como estratégia para o desenvolvimento local. A dissertação está estruturada em cinco capítulos, os quais sejam: Capítulo 1- O Desenvolvimento Local e a Educação: não há homem sem mundo; Capítulo 2 - Cultura do Trabalho em Regiões pouco Industrializadas: do primário ao secundário; Capítulo 3 - Construção de Competências Profissionais como Tendência no Universo da Formação Profissional; Capítulo 4 - O Desenvolvimento Local tendo como Parâmetro o Desenvolvimento Humano; Capítulo 5 - O Perfil da Comunidade de Profissionais e Aprendizes do SENAI/DR-MS.
  • Data da Defesa: 23/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ A TECNOLOGIA SOCIAL DE PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA INTEGRADA E SUSTENTÁVEL - PAIS - NA COMUNIDADE QUILOMBOLA CHÁCARA DO BURITI - CAMPO GRANDE/MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Christian Luiz da Silva
  • Resumo:
    O estudo foi realizado em Campo Grande - MS, por um período de dois anos, tendo como área de concentração o desenvolvimento local em contexto de territorialidades, inserido na linha de pesquisa - desenvolvimento local: cultura, identidade, diversidade. O projeto teve a participação da comunidade quilombola local, alé m da pesquisadora, orientadora, agentes públicos da Prefeitura Municipal de Campo Grande e agentes do SEBRAE/MS. A pesquisa analisa a implantação da Tecnologia Social de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável - PAIS na comunidade quilombola Chácara do Buriti - Campo Grande-MS, voltada para as atividades vivenciadas na territorialidade espacial da referida localidade. No estudo destacam-se os seguintes objetivos específicos: a) avaliar a importância das potencialidades econômicas para o desenvolvimento da comunidade de ex-escravos, identificando o perfil e as motivações dos participantes da produção agrícola de orgânicos; b) verificar os fatores de convergência e divergência que existem na comunidade, na época da realização da pesquisa, principalmente na comercialização da produção. Os dados da pesquisa foram obtidos por meio de análises bibliográficas e entrevistas semi-estruturadas. O PAIS teve como premissa a valorização da cultura e identidade local, trazendo ao desenvolvimento humano e social, também o desenvolvimento econômico, mostrando nuances de desenvolvimento local. É importante ressaltar que a parceria governança versus comunidade pode possibilitar ao grupo social crescer ao ser capaz de se organizar para desenvolver suas atividades agrícolas orgânicas. A pesquisa também analisou a percepção dos produtores e da governança sobre a implantação do PAIS na comunidade quilombola, por meio de entrevistas estruturadas. Os resultados da pesquisa indicam que a segurança alimentar, objetivo principal do PAIS, tem sido satisfatoriamente alcançada e que, a despeito de algumas barreiras culturais e dificuldades de planejamento e produtividade, as potencialidades para o desenvolvimento local são reais.
  • Data da Defesa: 21/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO COMÉRCIO INDÍGENA: UMA VISÃO ETNODESENVOLVIMENTISTA DA COMUNIDADE TERENA
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Antônio Hilário Aguilera Urquiza (colaborador)
  • Resumo:
    O presente trabalho insere-se na linha de pesquisa Desenvolvimento Local: cultura, identidade e diversidade, do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local da UCDB, cuja área de concentração está fundamentada nos contextos de territorialidades constituídas em ambientes de vida e trabalho, com especial atenção às comunidades tradicionais e aos micro e pequenos empreendimentos. O trabalho teve como objetivo realizar uma pesquisa diagnóstica, do Arranjo Produtivo Local dos produtos comercializados pelos índios da etnia Terena, descrevendo sua estrutura e interpretando a dinâmica na subsistência e no processo econômico, étnico e cultural dos grupos envolvidos, a partir dos aspectos objetivos e subjetivos, verificando suas relações com o desenvolvimento local. Além de compreender o Arranjo Produtivo da comunidade Terena, observando a estrutura e formas de articulação interna, além dos mecanismos criados para a sobrevivência das famílias e os excedentes para trocas, em especial na feira localizada no mercado público de Campo Grande, além de investigar em que medida essas atividades, por sua estrutura e dinâmica, contribuem para o Desenvolvimento Local. O problema que se coloca, nesse trabalho diz respeito ao melhor conhecimento do Arranjo Produtivo Local pela produção de excedentes comercializáveis, realizada nas aldeias. A questão principal é conhecer as condições potenciais e limitadoras dessa territorialidade econômica na garantia de sobrevivência das comunidades Terena. Segundo Lastres (2005), Arranjos Produtivos Locais são caracterizados como um conjunto de atores econômicos, políticos e sociais, localizados em um mesmo território, desenvolvendo atividades econômicas correlatas e que apresentam vínculos de produção, interação, cooperação e aprendizagem. A metodologia utilizada foi pautada no levantamento bibliográfico e em pesquisa de campo que incluirá a aplicação de questionários entre os consumidores e empresários do ramo alimentício, além de entrevistas com os índios. Por fim, concluo que em virtude das características próprias do comércio indígena na feira do mercado público em Campo Grande, caracteriza um arranjo produtivo cultural, com forte articulação entre os agentes internos, mas com pouco auxilio das entidades de apoio (agentes externos), além da necessidade da criação do selo dos produtos Terena e o fomento ao APL do comércio indígena como alternativa para o desemprego vindouro da mecanização do processo produtivo da cana-de-açúcar.
  • Data da Defesa: 21/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ UMA ANÁLISE CONTRIBUTIVA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Alexandre Luzzi Las Casas
  • Resumo:
    Intitulada Uma análise contributiva do Curso de Administração da Universidade Católica Dom Bosco: perspectivas sobre desenvolvimento local, esta pesquisa se inseriu no contexto de Desenvolvimento Local. O objetivo geral do trabalho foi a investigação do nível de conhecimento dos formandos do curso de Administração da Universidade Católica Dom Bosco sobre desenvolvimento local e se o curso proporcionou embasamento teórico e prático de desenvolvimento local, bem como identificar áreas que os alunos de administração gostariam de trabalhar para proporcionar desenvolvimento local em Campo Grande ? MS. A investigação pautou-se nos pressupostos da pesquisa através do método sistêmico de análise ampliada (técnicas quantitativas e qualitativas), sendo que os dados foram coletados junto aos alunos de administração. O referencial teórico utilizado baseouse nos fundamentos do desenvolvimento local, uma vez que se entendeu ser esse o caminho possível para responder as questões do trabalho. Os dados coletados foram através 80 questionários aplicados em três turmas do curso de administração. Dentre os principais resultados obtidos, destacou-se que a maioria dos alunos consideram-se preparados para desenvolver atividades que contribuam para o desenvolvimento da sociedade, que a educação é um dos principais fatores contributivos para proporcionar as melhorias para a sociedade e, uma das principais áreas que os alunos gostariam de trabalhar para proporcionar o desenvolvimento em Campo Grande ? MS é o funcionalismo público. Concluindo, na pesquisa realizada com os alunos do curso de administração, os mesmos têm entendimento do que seja desenvolvimento e como o mesmo possa proporcionar melhorias para a sociedade, entretanto, os conceitos que os alunos têm sobre desenvolvimento não são os mesmos conceitos apregoados através da teoria do desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 18/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ PROGRAMA DE ADOÇÃO NA COMARCA DE CAMPO GRANDE, MS: POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Ynês da Silva Félix
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho foi o de abordar o Programa de Adoção desenvolvido na Vara da Infância, Juventude e do Idoso, da Comarca de Campo Grande, MS, verificando, a partir das características desse Programa, como os técnicos que dele participam, ajudam de modo diversificado no desenvolvimento social e econômico de menores e famílias que recebem em seu meio jovens que tenham perdido sua família original ou encontravam-se em situação de risco. A pesquisa se insere na área de concentração do desenvolvimento local no contexto da territorialidade de Campo Grande - MS. Vale ressaltar que as reflexões a respeito de identidades locais se inserem na linha de pesquisa do Mestrado em Desenvolvimento Local, que é cultura, identidade e diversidade, uma vez que os processos de adoção são analisados e interpretados nas territorialidades constituídas em dimensões sócio-comunitárias. Foi elaborado um projeto específico (pesquisador/orientadora) para se analisar o programa de adoção, que tem limitações em número de técnicos e de orçamento, mas vem alcançando resultados positivos tanto em número como em eficiência, de acordo com os dados obtidos no juízo específico. Caracterizou-se no estudo as vantagens aos adotandos e o trabalho do juízo antes e durante a adoção. Observou-se a manutenção do referido Programa para o desenvolvimento social da cidadania daqueles envolvidos no processo de adoção de crianças e adolescentes. A pesquisa destaca ainda, a percepção dos envolvidos no Programa de adoção: juíza, psicóloga e pais adotivos Palavras-chave: Família. Adoção. Desenvolvimento social. Territorialidade.
  • Data da Defesa: 16/02/2011
  • Download: Clique aqui
+ IMPACTOS DE UMA AÇÃO EDUCATIVA A DISTÂNCIA DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO E MARKETING DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NO DESENVOLVIMENTO LOCAL, SOB A ÓTICA DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
  • Docentes:
    • Jeferson Pistori
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Vivina Dias Sól Queiróz
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho foi analisar impactos de uma ação educativa a distância do Curso Superior de Tecnologia em Gestão e Marketing de Pequenas e Médias Empresas no desenvolvimento local, sob a ótica da educação a distância. O interesse inicial surgiu do entendimento de que os cursos a distância, sobretudo os de graduação, têm alcançado localidades ermas do território nacional, algumas delas sem saneamento, telefones ou asfalto. Trata-se de localidades que não oferecem educação de nível superior à população nativa. Nesse sentido, para desenvolver o presente trabalho, adotou-se uma abordagem quali e quantitativa acerca dos fundamentos de ensino a distância, do território constituído e do território vivido, destacando o desafio de relacionar essas variáveis com a construção de conhecimento e a consequente melhoria de vida dos alunos do curso. O estudo partiu, então, da abrangência desse curso no Brasil e das principais características socioeconômicas dos alunos e dos territórios atingidos, observando o processo de ensino/aprendizagem empreendido e a resultante na ampliação de capacidades, competências e habilidades dos alunos, no seu desenvolvimento profissional e no âmbito da melhoria da vida coletiva. Diante disso, a análise do trabalho recaiu, num primeiro momento, sobre os pressupostos que criaram o ensino a distância. Em seguida, aprofundou-se o conhecimento acerca dos diversos territórios envolvidos e suas particularidades. Analisou-se o período de janeiro de 2007 a agosto de 2009, tendo como foco os alunos do último semestre do Curso de Tecnologia em Gestão e Marketing de Pequenas e Médias Empresas, bem como os territórios envolvidos no processo de ensino/aprendizagem a distância. Com base no estudo realizado, é possível considerar a EAD como uma resposta a um dos grandes desafios na luta contra as desigualdades sociais, tendo em vista que possibilita mais acesso à informação, por meio das novas tecnologias de comunicação adotadas.
  • Data da Defesa: 12/08/2010
  • Download: Clique aqui
+ PESPECTIVA DO TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA COMO AGENTE DE INCLUSÃO SOCIAL: O CASO DO MUNICÍPIO DE BODOQUENA, MS
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Josemar de Campos Maciel
    • Roberto Antonio Ticle de Melo e Sousa
  • Resumo:
    O presente estudo objetivou detectar potencialidades turísticas naturais e culturais envolvendo comunidades no município de Bodoquena, Mato Grosso do Sul. Constatou-se que há número expressivo de pequenos estabelecimentos agropecuários. Se aproveitadas suas potencialidades naturais e culturais, com as pequenas comunidades da região, como é o caso em foco neste estudo, o resultado será de grande alcance, com o turismo sendo agente de inclusão social, e no sentimento de solidariedade da comunidade terá as bases necessárias para avanço do capital social. A consolidação da aliança entre comunidade-governo torna-se importante para que esse avanço produza mudanças no aspecto cultural e na qualidade de vida, tendo na atividade econômica do turismo, fator de oportunidade para que a inclusão social aconteça. Os resultados encontrados serão estudados se, no município de Bodoquena, o segmento de Turismo de Base Comunitária, nos assentamentos e comunidades, poderá ser consolidado com base em desenvolvimento local, e os proprietários das pequenas propriedades serem capacitados para atender os turistas que para lá se deslocarem. Essas alternativas com as possibilidades de inovação mostram as forças das comunidades que vêm surgindo gradativamente como alternativa de desenvolvimento, a partir das melhorias concebidas no contexto do desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 02/08/2010
  • Download: Clique aqui
+ COMUNITARIZAÇÃO DO GRUPAMENTO RURAL NO CONTEXTO DO TERRITÓRIO DE ?TRÊS BARRAS? DE CAMPO GRANDE-MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Osmar Ramão Galeano de Souza
  • Resumo:
    A comunidade escolhida para realização do trabalho é o grupamento rural do território de Três Barras da área rurbana de Campo Grande - MS. O objetivo focou as principais razões que tem dificultado a citada comunidade a tomar e autogerir iniciativas de efetiva comunitarização, visando seu Desenvolvimento Local de caráter endógeno-emancipatório. O tipo de pesquisa foi a qualitativa descritiva e, classificada com base nos procedimentos técnicos, como estudo de campo. O trabalho adotou duas formas de abordagens: a primeira pautada por roteiro base, diretamente dialogal com qua tro personagens importantes da comunidade, a segunda, com base em entrevistas conduzidas por questionário com questões fechadas, e outras, de natureza qualitativa, mais abertas para ensejar respostas livres. O referencial teórico foi abrangente e envolveu aspectos históricos do Desenvolvimento Local desde a visão européia, latinoamericana, brasileira e, em destaque, a do Mestrado/UCDB. Abordou variáveis indiretas ligadas ao tema, mas o foco principal foi a cultura de hábitos associativos, cooperativos e de empreendedorismo comunitário. Os resultados obtidos demonstraram fenômenos-eixo divergentes que acarretam uma situação de crise, estagnação e apatia da Associação de Moradores e Produtores. Detectou-se a pretensão de alguns associados em criar uma nova ent idade, com finalidade mais específica, congregando somente produtores rurais, para incentivá-los abraçar um grande objetivo a ser escolhido pelos associados. Esta futura associação propõe o envolvimento de novos dirigentes e novas atitudes em projetos com apoio de iniciativas associativistas/cooperativistas, buscando integração com moradores e parceria com a Escola Agrícola local.
  • Data da Defesa: 29/07/2010
  • Download: Clique aqui
+ O MUSEU DAS CULTURAS DOM BOSCO: HISTÓRIA, IDENTIDADE E POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Margarida Maria Dias de Oliveira
    • Dulcília Lúcia de Oliveira
  • Resumo:
    Este trabalho sintetiza uma pesquisa que teve como eixo norteador verificar a interação existente entre as comunidades escolares e o Museu das Culturas Dom Bosco. Para a materialização das hipóteses levantadas, foram feitas reflexões sobre os conceitos de comunidade, território e territorialidade, identidade dentre outros. Utilizou-se como suporte referencial teorias desenvolvidas pelos estudiosos da disciplina de Desenvolvimento Local, uma vez que o Museu das Culturas Dom Bosco pode vir a ser um espaço com potencialidades para a consolidação do desenvolvimento local junto às comunidades escolares. O Museu, como espaço cultural e de produção de conhecimento, tem o dever de promover o desenvolvimento local frente às comunidades escolares, possibilitando a participação destas como gestoras de um processo capaz de apontar as possíveis deficiências do museu no tratamento de questões referentes ao aprendizado e as necessidades pedagógicas do público alvo, para que possam ser supridas, possibilitando a consolidação contínua e ininterrupta de aspectos do desenvolvimento local postos em evidência pela pesquisa. Palavras-chave: Comunidades escolares. Desenvolvimento local. Museu das Culturas Dom Bosco.
  • Data da Defesa: 30/06/2010
  • Download: Clique aqui
+ AS RELAÇÕES DE CONFIANÇA EMBASADAS NA PERCEPÇÃO DE RISCOS EM ENTIDADE DE ECONOMIA SOLIDÁRIA.
  • Docentes:
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho é discutir a manutenção das relações de confiança entre os atores das entidades de economia solidária. Para isso utilizamos a metodologia quali-quantitativa do tipo avaliativa conscientizadora dentro da pesquisa-ação. O sujeito de nossa pesquisa é uma entidade de economia solidária de Porto Alegre que trabalha com produtos de agricultura fa-miliar. O texto apresenta uma discussão conceitual acerca das dimensões do desenvolvimento e da governança local, de suas características e ambientes de controle e risco, demonstrando as diferenças entre os empreendimentos tradicionais e aqueles de características de economia coletiva ou solidária. Descreve-se as relações de confiança formais ou informais como fatores importantes para a manutenção da sua gestão, além de avaliar mais especificamente, o capital relacional entre as entidades de economia solidária de forma comparativa, antes e depois da indicação dos riscos estabelecidas a partir do uso da matriz de risco. Os resultados obtidos demonstram uma mudança de percepção dos atores em relação à confiança interna e na rede, sendo algumas dessas mudanças significativas e outras de manutenção da confiança antes percebida, podendo com essa conscientização contribuir com sustentabilidade das entidades de economia solidária. E, quiçá, robustecer o empreendimento pesquisado a partir do enfren-tamento dos riscos por meio de ações individuais e coletivas que diminuam as fragilidades internas e sistêmicas, potencializando o aumento das relações e a sustentação das atividades de maneira perene, de modo a favorecer o desenvolvimento das localidades produtoras e con-sumidoras, que se materializam no território do Rio Grande do Sul. Palavras-chave: Confiança, Riscos, Economia Solidária
  • Data da Defesa: 26/04/2010
  • Download: Clique aqui
+ CRIAÇÃO DE OVINOS CONFINADOS PARA PRODUÇÃO DE CARNE, ALIMENTADOS COM RAÇÃO A BASE DE MANDIOCA COMO ALTERNATIVA PARA AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE, MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Izabel de Carvalho
  • Resumo:
    No Brasil, com destaque no estado de São Paulo a agricultura familiar é responsável pela maior parte da produção das culturas alimentícias, mas gera pouca renda, como conseqüência da seleção das atividades e da tecnologia disponível. A pesquisa avaliou a diversificação da produção animal com confinamento de ovinos alimentados com ração a base da planta integral de mandioca para produção de carne, com tecnologia social e inovadora em agricultura familiar no município de Campo Grande, MS. A mandioca é disponível nas propriedades, mas pouco aproveitada como fonte de proteína. O confinamento, embora mais caro que o pasto, permite melhor controle da saúde animal e manejo mais cuidadoso. Tais fatores, em conj unto, podem reduzir a dependência de rações do mercado e aumentar a produtividade animal. Como alternativa para a agricultura familiar, a produção de ovinos, poderá se beneficiar de mão-de-obra disponível para o confinamento, aproveitar o esterco gerado em hort- frutes e pastagens. A planta toda (raízes e ramas com folhas) foi desintegrada e desidratada ao sol com custo de R$221,00/t. com bom valor nutricional. A ração, elaborada com 40% de mandioca integral, foi fornecida a ovelha s da raça Santa Inês em confinamento por 56 dias. A produtividade e custos foram estabelecidos. Por se tratar de ração não convencional, mas alternativa, a aceitação foi acompanhada e o comportamento animal (consumo, hidratação, deslocamento, ócio e ruminação) analisado por visão computacional como forma de explicar os resultados. Os resultados mostram que a ração à base de mandioca foi bem aceita e proporcionou maiores ganhos de peso quando comparada a ração comercial. No Município de Campo Grande foi identificado consumo de carne de ovinos ligado à cultura de imigrantes de outros países (sírios, libaneses, árabes) ou nacionais (gaúchos) incluindo os subprodutos (pele, lã) ligados a cultura local (pantaneira), mas esse consumo não se mostrou suficiente para impulsionar o mercado de cordeiros. Face às questões analisadas a criação de ovinos confinados com ração à base de mandioca integral é uma tecnologia apropriada para a agricultura familiar e poderá garantir o consumo próprio com alta conversão a custo compatível, propiciando o abate precoce de ovinos com 8 meses de idade. Não foram identificados obstáculos à inserção da tecnologia, maiores que as de outras culturas e criações. PALAVRAS CHAVE: Inovação, Agricultura familiar, Segurança Alimentar, Desenvolvimento sustentável, Tecnologia apropriada.
  • Data da Defesa: 26/04/2010
  • Download: Clique aqui
+ TRADIÇÃO, ARTESANATO DO CAPIM DOURADO E DESENVOLVIMENTO LOCAL NO POVOADO MUMBUCA DO JALAPÃO EM MATEIROS - TO
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Luciane Pinho de Almeida
    • Jocyléia Santana dos Santos
  • Resumo:
    As comunidades tradicionais quando tomadas como objeto de estudo, nem sempre têm todos os seus aspectos levados em consideração. Este trabalho foi realizado em uma comunidade remanescente de quilombola situada no Jalapão, na região leste do Estado do Tocantins, visando identificar e analisar suas relações com o capim dourado, planta típica da região, utilizada para a confecção de artesanato e os seus potenciais de Desenvolvimento Local. Há aproximadamente um século os descendentes de escravos ocupam o mesmo local e atualmente vivem quase que exclusivamente da venda do artesanato de capim dourado, o qual tornou-se conhecido por várias partes do mundo. A tradição em torno do capim dourado é passada de pai para filho há várias gerações, entretanto, a comunidade não ganhou a mesma importância que o fruto do seu trabalho ? o artesanato do capim dourado. Palavras-chave: Desenvolvimento, Tradição, Capim Dourado, Artesanato, Povoado Mumbuca.
  • Data da Defesa: 08/04/2010
  • Download: Clique aqui
+ CONHECIMENTO E INOVAÇÃO NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CRIAÇÃO DE AVESTRUZ DE SÃO GABRIEL DO OESTE-MS E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    São Gabriel do Oeste em Mato Grosso do Sul, situado num ambiente do Cerrado brasileiro, abrigou um grupo de criadores de avestruz desde 1996, frente a oportunidades do comércio internacional. O objetivo geral do presente estudo foi identificar esse Arranjo Produtivo Local da Estrutiocultura, do ponto de vista de sua estruturação e dinâmica de funcionamento, assim como, o modo como vem sendo realizada a aprendizagem desse novo negócio antes desconhecido dos brasileiros e as inovações dela já decorrentes. Numa abordagem sistêmica - em que o olhar se volta para a apreensão das articulações e interdependências estabelecidas entre os atores econômicos e instituições locais - a pesquisa teve caráter exploratório, com busca de dados em fontes primárias e secundárias (questionários e entrevistas). A análise integrada foi de natureza qualitativa e quantitativa. Trata-se de uma atividade recente em todo Brasil e ainda pouco regulamentada, portanto mais facilmente exposta a riscos de comportamentos oportunísticos. O mercado nacional foi afetado especialmente pelo chamado golpe da Avestruz Master em 2006, resultando em abandono da atividade por uma grande parte de criadores, além do esfacelamento da cadeia produtiva em franca construção. Em Mato Grosso do Sul, os criadores remanescentes encontram-se espalhados. Existe, no entanto, um esforço específico em São Gabriel do Oeste, por parte da empresa pioneira e melhor estruturada do Estado, em construir um Arranjo Produtivo Local, por meio do estímulo à construção de uma rede de terceirização dos serviços de cria e recria e de produção e disseminação de inovações. Palavras-chave: Arranjo produtivo local. Desenvolvimento local. Estrutiocultura. Inovação.
  • Data da Defesa: 31/03/2010
+ PERCEPÇÃO DOS PECUARISTAS E AGRICULTORES DE GRÃOS EM RELAÇÃO AO SETOR SUCROALCOOLEIRO NO MUNICÍPIO DE DOURADOS/MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Júlio César Damasceno
  • Resumo:
    Objetivou-se analisar a percepção dos pecuaristas e agr icultores de grãos em relação ao setor sucroalcooleiro no município de Dourados/MS, sob a ótica de desenvolvimento local em contexto de territorialidades. A problemática do estudo se deu pela ampliação da cultura da cana-de-açúcar que favorece o desencadeamento de problemas de natureza social e econômica. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa quali-quantitativa de caráter exploratório. Utilizou-se revisão bibliográfica e a coleta de dados foi realizada por meio de questionário e abordou questões qualitativas e quantitativas, aplicado em duas épocas distintas: novembro de 2008 e fevereiro de 2010, quando foram entrevistados 42 agropecuaristas, 09 trabalhadores rurais que trabalham em diferentes áreas do Agronegócio entre cana de açúcar, soja, milho e pecuária, 21 instituições do comércio local (comércio, serviços, instituição financeira e cooperativa). Para o incremento das informações relevantes, foram entrevistados representantes diretos da usina do município e também o co-presidente da Comissão Interamericana do Etanol. Os resultados apontam para a realidade do Agronegócio e dos atores envolvidos na produção de grãos e pecuária, assim demonstrando a percepção que a agropecuária mantém quanto à expansão do cultivo de cana-de-açúcar, indústria de açúcar, fabricação de etanol e co-ogeração de energia e seus impactos socioeconômicos no meio rural e urbano. Diante deste contexto, o emprego e a renda passam a ser fatores determinantes para o desenvolvimento econômico, sendo uma saída para estimular o desenvolvimento agroindustrial do município de Dourados e, por conseqüência, dar qualidade de vida e bem estar à sociedade local. Palavras-chave: Desenvolvimento local. Agropecuária. Agronegócio. Impactos socioeconômicos
  • Data da Defesa: 29/03/2010
  • Download: Clique aqui
+ REDE DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E PAPEL DA MOEDA SOCIAL NO MUNICÍPIO DE DOURADOS, MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    Atividades como costura, artesanato, panificação, fabricação de produtos de limpeza, prestação de serviços diversos como eletricista, encanador, pedreiro, são exercidas por empreendedores ligados a Rede de Economia Solidária de Dourados ? Mato Grosso do Sul. A Rede de Economia Solidária contou com apoio da Secretaria de Assistência Social e Economia Solidária, até 2008, e do Banco Pirê, Banco Social cuja mantenedora é a ONG Mulheres em Movimento, que tem como prioridade fomentar a Rede de Economia Solidária de Dourados. O Banco Pirê lançou a moeda social Pirapirê, cujo uso é voluntário, não podendo ser depositado em bancos. Os serviços oferecidos pelo Banco Pirê são: finanças solidária, cartão de crédito PirêCred, apoio técnico, jurídico e financeiro na criação de micro empresas cooperadas da economia solidária, apoio à comercialização do produtos e serviços da Rede através da administração da Loja Solidária e formação cidadã aos produtores e consumidores. O objetivo da pesquisa foi analisar o funcionamento da Rede de economia solidária no município de Dourados ? Mato Grosso do Sul e verificar a importância da moeda social como ferramenta de fortalecimento dessa economia solidária. A partir dos resultados obtidos, concluiu-se que os empreendimentos não estão comprando matéria-prima em conjunto conforme a idéia implantada, mas estão caminhando para que estejam cada vez mais fortalecidos e encorajados para uma comercialização maior. Existe individualismo entre os empreendimentos com relação a compra e produção. A união entre eles existe somente quando há necessidade de nota fiscal para venda ou compra e, nos pontos de comercialização. Mesmo com o intuito de fazer circular entre os empreendedores da Rede seus produtos e serviços, a moeda social não esta sendo bem aceita. Há certo refugo. A Rede de Economia Solidária se esforça para implantar e aplicar os princípios da economia solidária em todos os empreendimentos nela inseridos, mas até o momento das entrevistas a rede era reconhecida principalmente por seu papel na formação dos empreendedores. Palavras-chaves: 1. Economia Solidária 2. Moeda Social 3. Desenvolvimento Local
  • Data da Defesa: 04/03/2010
  • Download: Clique aqui
+ O CENTRO QUE VEM ATÉ AQUI: UM ESTUDO HEURÍSTICO EM DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Mônica Thereza Soares Pechincha
  • Resumo:
    Este estudo constrói um espaço minucioso do diálogo, com o possível leitor que aceita o convite. A escuta é tema central, instante que traz indagações quando se pensa a representação do Outro na contenporaneidade, sua voz e sua posicionalidade como diferente, sendo eu e meu, se definido como e porque da própria existência como sujeito. Escuta que se fundamenta no encontro com o cotidiano, entre ? casas, nas arrumações de problemas e suavidade densa do falso silêncio do lugar. Compondo um estudo Heurístico para a esfera social, compondo a partir da experiência as analises possíveis relacionadas às artimanhas cotidianas, junto à cerâmica. O pesquisador se coloca como sujeito e objeto, exigindo da sua insegurança no lugar, composições que alimentam a constituição teórica proporcionada com todo o movimento da pesquisa, evidenciado em cada micro-narrativa e analise teórica. PALAVRAS ? CHAVE: Alteridade; Cotidiano; Artimanhas; Pós ? estruturalismo; Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 10/02/2010
+ A COMUNIDADE DO BAIRRO ZÉ PEREIRA EM CAMPO GRANDE-MS: PONTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Jérri Roberto Marin
  • Resumo:
    Com o objetivo de proceder ao levantamento das dinâmicas locais que promovem o desenvolvimento endógeno da comunidade do bairro Zé Pereira, localizado em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, foi realizada esta pesquisa q ualitativa com uma abordagem fenomenológica. Utilizaram-se seguintes procedimentos: revisão bibliográfica sobre o tema, levantamento de dados estatísticos do local desde o início da divisão do loteamento do bairro há 20 anos realizado pelo Programa de Atendimento a Comunidades de Baixa Renda (PROSANEAR - 1995), levado a efeito, visando proporcionar um conhecimento da realidade socioeconômico do local. O estudo foi baseado também em entrevistas semi-estruturadas com moradores do bairro, observações in loco, destacando as características do local, bem como suas potencialidades. A evolução do bairro em seus diversos aspectos permitiu um estudo no inicio de sua fundação (1995) e as potencialidades de desenvolvimento local (2007). No estudo, analisaram-se aspectos sobre escolaridade, religião, profissão, emprego, tipos de residências, dentre outro, em 1995 e o desenvolvimento em 2007, onde se identificaram ações da comunidade em benefício do desenvolvimento local sustentável, com destaque para o artesanato, comércio e lazer. Palavras-chave: Comunidade. Territorialidade. Desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 08/02/2010
  • Download: Clique aqui
+ TERRITORIALIDADE DA COMUNIDADE DE PESCADORES ARTESANAIS: PRAIA DO PEREQUÊ, GUARUJÁ - SP
  • Docentes:
    • Patrícia Campeão
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A pesca artesanal apresenta grande importância para as comunidades tradicionais, como meio de subsistência dessas comunidades e pelas marcas culturais e de tradição e, pelo amplo conhecimento tradicional acumulado. Esse tipo de pesca representou 64,58%, no ano de 2007, do total do pescado extraído no país e empregava 700.000 pescadores na atividade. Apresenta características peculiares, diferente das características da pesca industrial que tem aspectos apenas econômicos. Essas características devem ser observadas no tratamento conferido, bem como na maneira como o poder político deve entender a pesca artesanal. Os pescadores artesanais conservam uma forma tradicional de vida e possuem vasto saber tradicional. Eventos mudaram a vida dessas populações, tais como a construção de estradas ligando o litoral aos grandes centros urbanos, violenta especulação imobiliária, invasão de área de trabalho pela frota industrial, migração de pescadores com outras culturas, e a invasão da atividade do turismo. Considerando estas questões, a pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de descrever e interpretar a territorialização e a territorialidade da coletividade de pescadores artesanais da Praia do Perequê, os novos usos dados à tradicional superfície de referência e possíveis ameaças que essa coletividade enfrenta. A metodologia adotada para a realização da dissertação compreendeu a pesquisa bibliográfica, através da seleção de livros, periódicos e apoiou-se em dados primários obtidos de pesquisa documental e de pesquisa de campo. A pesquisa de campo foi dividida entre a pesquisa exploratória e pesquisa de observação participativa. O estudo compreendeu um aporte conceitual principalmente sobre Desenvolvimento Local, Território e territorialidade, comunidades, cultura e conhecimento tradicional, sustentabilidade ambiental e pesca artesanal. Também foi pesquisado o contexto territorial (espaço físico, sociocultural, instrumental e socioeconômico) ligado a Praia do Perequê. Foi feita a caracterização socioeconômica e cultural dos pescadores artesanais da Praia do Perequê, através da apresentação do resultado da pesquisa, análise e discussão. A conclusão abrange os impactos que a comunidade vem sofrendo em sua territorialidade ao longo de sua trajetória, com os novos usos em sua superfície de referência, a desterritorialização, do conhecimento construído, na estrutura de vida dos pescadores artesanais, nos hábitos, costumes e cultura. Por essas contingências é possível concluir que a territorialidade dos pescadores artesanais da Praia do Perequê encontra-se ameaçada, cristalizada a partir do pensamento tradicional que não busca apenas um saber, mas acima de tudo, a condição real do pescador artesanal. Palavras-chave:Território. Territorialidade. Pesca artesanal. Desenvolvimento local. Conhecimento tradicional.
  • Data da Defesa: 15/12/2009
  • Download: Clique aqui
+ ORGANIZAÇÕES COMUNITÁRIAS E PASTORAIS DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA AUXILIADORA DE INDÁPOLIS - MS COMO POTENCIALIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO PRÓ-REITORIA
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Maria Lúcia de Souza Rangel Ricci
  • Resumo:
    A presente dissertação enfoca o cenário da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora - Indápolis, MS - dentro da perspectiva do desenvolvimento local. Para isso, fez-se necessário trazer à tona todo o processo de construção do território em questão, sua territorialização, expresso no emergir de cada comunidade e consequentemente o sentido do sentimento de pertença manifesto no cotidiano vivido na realidade das ações sociais e religiosas dos paroquianos. Optou-se na metodologia, pela pesquisa qualitativo-descritiva. Os diálogosentrevistas, questionários, observações, documentos e depoimentos foram ferramentas balizadoras ad hoc, para asseverar, compreender e diagnosticar as performances da comunidade/paróquia com enfoque fenomenológico. Os referenciais conceituais que embasaram as análises foram: desenvolvimento local, espaço, território, comunidade, participação, solidariedade e potencialidade. Em termos de conclusões, sobressaem-se as potenc ialidades de participação inerentes às ações sociais e religiosas que se bem canalizadas podem elevar os pontos de convergências, tornando a comunidade/paróquia no sentido estrito endógena, visando a uma melhor qualidade de vida para todos. Palavras-chave: Desenvolvimento Local. Comunidade. Religião.
  • Data da Defesa: 24/09/2009
  • Download: Clique aqui
+ A (RE)TERRITORIALIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL TOMBADO DO PORTO GERAL DE CORUMBÁ - MS NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Resumo:
    Este estudo versa sobre desenvolvimento local, estimulado a partir da história regional, focado na memória social de sujeitos que vivenciam e participam das transformações decorridas na área tombada do patrimônio cultural do Porto Geral de Corumbá, Mato Grosso do Sul e que, atualmente, se encontra em processo de (re)territorialização do espaço. A pesquisa foi permeada com investigações de arquivos e obras impressas referentes ao patrimônio cultural do Porto Geral - MS. Priorizou-se neste trabalho, como fonte de pesquisa qualitativa, a narrativa dos agentes sociais, e especialmente, a memória dos moradores estabelecidos há mais tempo na cidade. O questionamento que permeou a pesquisa focou-se em responder como se encontra a comunidade-localidade da área de estudo no processo de inclusão e/ou exclusão, ou ainda, como se fazem incluir os habitantes do lugar para efeito de implementação da relação com o desenvolvimento local, visando à endogeneização do desenvolvimento . Palavras-chave: Patrimônio cultural. Comunidade. Desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 19/08/2009
  • Download: Clique aqui
+ POTENCIALIDADES E LIMITAÇÕES DA ATIVIDADE LEITEIRA NO ASSENTAMENTO ITAMARATI -1
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Júlio César Damasceno
  • Resumo:
    Este trabalho visou analisar as potencialidades e limitações da atividade leiteira no assentamento Itamarati -1, tendo em vista que o leite é a principal linha de produção da agricultura familiar nos assentamentos. Os objetivos são identificar a rentabilidade do leite na territorialidade do Assentamento Itamarati - 1, assim como as potencialidades e limitações dos assentados em gerenciar condições que ampliem seu desempenho. A pesquisa teve natureza quantitativa, e foram realizadas entrevistas. O estudo ficou focalizado na Central Única dos Trabalhadores (CUT); a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETAGRI) onde foi contemplada a bacia leiteira. Foram entrevistados no total 33 famílias distribuídos conforme o tamanho dos lotes (hectares). Através dos dados apurados, verificou-se que os produtores envolvidos com atividade leiteira, que tiveram a renda menor, apresentaram faixas etárias avançadas, baixa escolaridade, com baixo índice de produtividade animal, lotação, falta de conhecimento de técnicas da atividade, além de possuir rebanho não especializado, o que refletiu na produtividade e rentabilidade da área. Um dos problemas levantados foi a falta de assistência técnica, necessidade de uma política pública e associativismo. No entanto ficou claro o potencial da região para a pecuária leiteira, com tudo esse potencial não está desenvolvido pelo fato da limitação apresentada na análise da pesquisa. Palavras-chave: Assentamentos Rurais; Desenvolvimento local; Capital Social; Custo de Produção da Atividade Leiteira
  • Data da Defesa: 17/08/2009
  • Download: Clique aqui
+ PERSPECTIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NO ACAMPAMENTO DOM OSÓRIO, NO MUNICÍPIO DE CAMPO VERDE ? MT: ARTICULAÇÕES COM O TERCEIRO SETOR E FORMAÇAO DE CAPITAL SOCIAL
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Roberto Antonio Ticle de Melo e Sousa
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    O Acampamento Dom Osório foi organizado pelo MTA, movimento dos trabalhadores acampados e assentados de Mato Grosso, no ano de 2002 no município de Campo Verde, com 1.680 familias oriundas de diversas regiões do Estado de Mato Grosso. Até o fechamento desse trabalho as 67 remanescentes famílias ainda não haviam sido assentadas pelo Incra, órgão governamental responsável pela política de assentamento rural no país. Este órgão para consolidar assentamentos rurais, utiliza a intermediação de movimentos sociais que promovem a formação de acampamentos humanos como estratégia para a obtenção da condição de clientes da reforma agrária. O MTA desprovido de legalidade institucional busca na parceria com entidades associativas, o terceiro setor, o mecanismo de compartilhar ações para a consecução de sua missão e objetivos. Formou-se uma rede comunitária no acampamento pelas relações socioterritoriais advindas dessas articulações. Os resultados dessa pesquisa mostram, contudo, que o maior problema do acampamento é a governança local, devido a ingerências dos agentes exógenos, ante o anseio dos acampados e a submissão desses a um querer despótico pautado em interesses não coletivos das lideranças do movimento, ações que tem minado a confiança dessas pessoas em suas lideranças, nos agentes governamentais e nos próprios parceiros, fatores que dificultam a transformação desse capital humano em capital social. Palavras-chave: Terceiro Setor; Redes Comunitárias; Desenvolvimento Local; Acampamentos de Sem Terra; Assentamento Rural.
  • Data da Defesa: 22/06/2009
  • Download: Clique aqui
+ O MUSEU JOSÉ ANTÔNIO PEREIRA NO ENSINO DA HISTÓRIA: PATRIMÔNIO, IDENTIDADE E DESENVOLVIMENTO LOCAL NO CONTEXTO DA TERRITORIALIDADE
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Regina Célia Pagliuchi da Silveira
  • Resumo:
    A pesquisa analisou e identificou o museu como patrimônio cultural tangível, reconhecendo o local como uma instituição também da comunidade, cujo patrimônio pode ser reconhecido como instrumento da construção da identidade e consequentemente da cidadania. Identificaram-se no estudo as principais atividades desenvolvidas pelo museu José Antônio Pereira, as formas de visitas, o público-alvo, destacando o histórico do local e como a comunidade do entorno pode ser agente de conhecimento e divulgação do museu em questão. Constatou-se que a comunidade do entorno, bem como a comunidade escolar estudada não participa das atividades do museu e muitos nem o conhecem. Es sa problemática foi a pauta principal da pesquisadora no trabalho de interlocução com as referidas comunidades. A abordagem teórica metodológica toma como referência: o patrimônio, a identidade, a territorialidade, o local e o valor simbólico de cada objeto do acervo, com foco especial, na escola e na comunidade do entorno. O objetivo da pesquisa, por meio do método indutivo e uma metodologia de análise integrada foi interpretar e buscar, em seu contexto territorial, as identidades coletivas e a dinâmica da conservação patrimonial como propriedades dessas identidades. Quanto à abordagem, optou-se pela qualitativa, uma vez que foram trabalhadas as representações sociais principalmente dos sujeitos-objeto da investigação (entrevistas, diálogos, observações). As fontes que viabilizaram a pesquisa (arquivos, jornais, sites, leituras bibliográficas, fotos, visitas, entrevistas, diálogos e observação participante) foram interpretadas à luz das categorias do patrimônio cultural. O referencial teórico foi pautado na análise de autores que destacaram conceitos sobre identidade, memória, memória cultural, território, territorialidade, patrimônio e desenvolvimento local. As alternativas do estudo apontaram para uma análise da história, que fo i realizada por meio de oficinas na Escola Estadual Teotônio Vilela, assim como entrevistas e diálogos com a comunidade do entorno. Para uma melhor compreensão da temática, utilizou-se a observação do patrimônio não como uma fonte de coleção ou estudo, mas como um conjunto global, um recurso do território, ao mesmo tempo natural, cultural e humano. A análise e a interpretação de todos os dados coletados deram suporte para que se estabelecesse uma interação do museu José Antônio Pereira com a comunidade campo-grandense e do entorno. Muitos moradores se comprometeram a participar, a visitar e a divulgar o Museu José Antônio Pereira, pois uma vez que cabe ao público interpretar o patrimônio cultural musealizado, o que implica (re) significá- lo. Já os alunos da Escola Estadual Teotônio Vilela, após as oficinas (com material de apoio sobre o museu), passaram a visitar e a se interessar mais pelo museu. Os professores também receberam material de apoio e treinamento para a divulgação do acervo do museu, pois se considera que os educadores de museus são portadores de um conhecimento empírico e teórico que é, em grande medida, o responsável pela normatização das atividades educacionais da instituição na qual estão inseridos. No estudo, ficou evidenciado que a comunidade do entorno, professores e alunos da Escola Estadual Teotônio Vilela passou a ter um outro olhar sobre o Museu José Antônio Pereira, uma vez que em suas falas nas entrevistas os participantes destacaram que é fundamental preservar esse patrimônio cultural tão significativo para a cultura local. Palavras-chave: Patrimônio. Identidade. Desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 21/05/2009
  • Download: Clique aqui
+ GOVERNANÇAS DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL CALÇADISTA INFANTIL DE BIRIGÜI, SÃO PAULO
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:
    A pesquisa analisa a governança do arranjo produtivo local calçadista de Birigui. O estudo identifica quais as governanças existentes no APL e verifica o papel do sindicato empresarial na organização dessas governanças, relacionando, por fim, se a governança estabelecida potencializa o processo de desenvolvimento local. A metodologia utilizada foi de pesquisa exploratória. Os resultados obtidos demonstram a existência de variadas formas de governança entre as empresas: relações de igualdade, entre algumas micro e pequenas empresas e as grandes empresas; relações de quase-hierarquia de contratadas com as empresas contratantes, que podem ser micro e pequenas empresas não subcontratadas, micro e pequenas empresas subcontratadas e as médias e grandes empresas. Em empresas subcontratadas, que produzem linhas de produtos, ocorre também uma relação de quase-hierarquia com as grandes empresas, mas com predomínio de dependência mútua. Foi constatado que o exercício autônomo da comunidade empresarial manifestou-se em todos os âmbitos sociais do arranjo, pela atuação do Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui - SINBI, que conseqüentemente extrapolou sua dimensão setorial, atuando em várias esferas, constituindo-se em exemplo de processo de desenvolvimento local. Palavras-chave: Arranjo Produtivo Local, Sistema de Governança, Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 30/04/2009
  • Download: Clique aqui
+ BUSCA DE ECOEFICIÊNCIA NO ASSENTAMENTO GUARIROBA EM TERENOS MS: TECNOLOGIA DE DESIDRATAÇÃO DE BANANA.
  • Docentes:
    • Patrícia Campeão
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A ecoeficiência pode ser conceituada como a produção de bens ou serviços que atendam as necessidades humanas produzidos de forma ecologicamente correta, com impactos ambientais sustentáveis para a manutenção da vida na terra. Essas aspirações sempre foram um desafio para os extensionistas rurais. No caso da cultura da banana que apresenta perdas de 30 a 40% nas operações de pós-colheita é importante contar com tecnologia simples, barata e eficiente, que instalada na área rural permita valorizar a produção e minimizar as perdas. O aproveitamento pleno da colheita além de reduzir os resíduos pode também melhorar a auto-estima e gerar postos de trabalho no campo. No desenvolver da pesquisa foram obtidas informações da literatura e selecionado o Assentamento Guariroba pelo interesse demonstrado em reuniões com a Associação local. A revisão da literatura foi complementada com entrevistas, reuniões e aplicação de questionários aos assentados. O Assentamento Guariroba situa-se no município de Terenos, MS e, como outros no estado, têm um projeto coletivo de bananicultura. Também como outros cultivos de banana proporcionam perdas da colheita no campo. Partindo-se da premissa de que o desenvolvimento local deve partir da comunidade, uma série de atividades foi realizada com objetivo de atender as características, necessidades e desejos expressos pela comunidade do Assentamento Guariroba, visando introduzir tecnologia para valorizar as bananas descartadas. A comunidade foi caracterizada como de baixa atividade associativa com conflitos evidentes, gerados principalmente por baixa renda da atividade de bananicultura e necessidade de saldar dívidas. Um grupo de mulheres se destacou da comunidade pelo desejo de empreender. O processo selecionado como tecnologia passível de ser transferida foi à elaboração de banana-passa, composta de desidratação combinada (osmótica mais solar) como alternativa de minimizar os custos e usar energia alternativa. Por garantia, já que se pretende gerar renda complementar o secador solar permitia também o uso de gás liquefeito de petróleo. A desidratação combina as vantagens de armazenamento com baixo custo a boa qualidade do produto final em cor, sabor e aroma. A metodologia adotada para a transferência apoiou-se nos conceitos do extensionismo com disseminação de conhecimentos e capacitação das pessoas. Os resultados obtidos mostraram que mesmo quando parte da comunidade expressa seu desejo de adotar uma tecnologia e a considera apropriada, existem dificuldades difíceis de serem transpostas pela falta de cooperação. Palavras chave: agricultura familiar, eco eficiência, banana passa, qualidade, secador solar, comunidade.
  • Data da Defesa: 11/03/2009
  • Download: Clique aqui
+ A PISCICULTURA COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA REGIÃO DE DOURADOS ? MS UNIVERSIDADE CATÓLICA
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:
    O presente trabalho de pesquisa contempla todos os preceitos estipulados pelos conceitos oferecidos no curso de mestrado, voltados para a piscicultura como alternativa de desenvolvimento local na região de Dourados-MS. A pesquisa analisa o desenvolvimento desta espécie de cultura dentro de Mato Grosso do Sul, dando clara ênfase na região de Dourados, onde os índices de produtividade são os melhores do Estado e ano após ano, vem se verificado melhorias progressivas e substancias, tanto na produtividade como na comercialização. O trabalho parte da observação e da análise da parca documentação existente e da bibliografia já composta para estudar a piscicultura sul-mato-grossense. Utiliza-se ainda, da experiência vivenciada na área de Desenvolvimento Local por parte do autor do trabalho, da observação realizada na cooperativa MSPEIXE, protagonista do projeto e desta obra. De toda esta análise resultou a constatação de que a piscicultura ainda encontra-se em bases primitivas no Mato Grosso do Sul, embora que, iniciativas de Desenvolvimento Local como a existente na região de Dourados tenha dado fortes incrementos à cultura, contribuindo para a melhoria da produção, sua qualificação rumo a excelência do pescado para atender as normatizações técnicas sugeridas pelo mercado comprador e consumidor. Conclui-se que, ainda que gargalos existam e atravanquem a possibilidade de desenvolvimento mais acelerada, eles estão sendo combatidos e seus efeitos são menos negativos do que em outras épocas. As possibilidades de sucesso são palpáveis, já que as vitórias percebidas são concretas e lança os piscicultores da região de Dourados num estágio mais avançado que seus pares do restante do Estado de Mato Grosso do Sul. Palavras-chave: Desenvolvimento Local, Piscicultura, Organização.
  • Data da Defesa: 05/03/2009
  • Download: Clique aqui
+ CARACTERIZAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA DA ERVA-MATE E AS PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NAS FRONTEIRAS DE PONTA PORÃ E CORUMBÁ, ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Josemar de Campos Maciel
    • Roberto Antonio Ticle de Melo e Sousa
  • Resumo:
    Cada vez mais organizações de diversos setores estão concentrando seus esforços na implantação de conceitos logísticos nos processos produtivos de suas empresas. Fatores como aumento da concorrência, globalização de mercados e desenvolvimento da tecnologia da informação tornaram o estudo da logística atividade fundamental como forma de reduzir os custos logísticos e disponibilizar o produto ao cliente, onde quer que ele esteja de maneira a atender as suas expectativas. O interesse dessa pesquisa diz respeito á forma de como caracterizar a cadeia produtiva da erva-mate nas fronteiras de Ponta Porã e Corumbá, no Mato Grosso do Sul. A preocupação foi de conhecer toda a sistemática empreendida pelo produtor, pela indústria, pelo comércio, pelo transporte e pelo consumidor final, em busca de uma perspectiva de Desenvolvimento Local. O método de pesquisa foi o indutivo qualiquantitativa, com ênfase no aspecto qualitativo e o procedimento de analise documental e pesquisa de campo. Como resultado principal, os dados coletados permitem evidenciar que as informações comprovaram que a erva-mate contribui no crescimento econômico, não só no estado de Mato Grosso do Sul, mais em todo o País, gerando empregos, desde o plantio, como todo o processo de cancheamento, colheita, e a industrialização, o envolvimento da distribuição até o consumidor final. Este trabalho norteou todos esses processos que chamamos de cadeia produtiva. Outro ponto relevante da pesquisa foi que pôde-se identificar que há uma potencialidade de crescimento no mercado atual do setor ervateiro nas duas regiões. Os resultados da pesquisa demonstram que existem culturas, costumes, e praticas de consumo da erva-mate, o que faz pensar que os estudos teóricos da cultura da erva-mate em Mato Grosso do Sul deverão levar em conta cada vez mais, a sua relação com a sociedade e seus padrões de produção, territorialização, comercialização e consumo. Palavras-chave: Logística; Cadeia produtiva; Desenvolvimento local. Setor ervateiro. Processo de cancheamento.
  • Data da Defesa: 20/02/2009
  • Download: Clique aqui
+ A educação ambiental em comunidade indígena Terena: a percepção de alunos e professores visando o desenvolvimento local na Aldeia Lagoinha Distrito de Taunay ? Aquidauana - MS?
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Josemar de Campos Maciel
    • Antônio Hilário Aguilera Urquiza (colaborador)
  • Resumo:
    O presente trabalho investiga a percepção de alunos e professores do Ensino Fundamental e Médio, da comunidade indígena Terena da Aldeia Lagoinha, com relação à questão da problemática ambiental vivenciada por eles, tanto no âmbito das suas relações internas como destas com o seu entorno. A partir da relação professor-aluno-comunidade, das fontes de informação utilizadas, da relação de autoridade e poder, e daqueles com as diferentes mídias, fez-se uma análise comparativa da situação presente com a passada, e das perspectivas futuras por eles delineadas. Aborda-se ainda, as mudanças no padrão de comportamento do professor diante da inserção de novas tecnologias na escola, visando à melhoria das relações e condições de trabalho, dentro e fora da aldeia. A pesquisa de cunho qualitativo foi desenvolvida com a comunidade escolar das duas unidades de ensino público localizadas na referida aldeia, porém, somente sete professores e treze alunos responderam ao questionário escrito aplicado. O trabalho contextualiza o papel do professor, como elemento dinamizador e interlocutor de uma nova realidade, sempre pronto a responder, dentro das suas limitações, aos anseios e necessidades da comunidade, a partir de sua prática docente. A pesquisa aponta também, uma necessidade urgente de mudança, individual e coletiva, não só de mentalidade como de hábitos, que minimizem o impacto destruidor do homem sobre a natureza e que, por meio de um Desenvolvimento (Local) Sustentável, proporcione melhores condições de vida às futuras gerações. Palavras-chave: Educação ambiental, Educação escolar indígena, Desenvolvimento sustentável.
  • Data da Defesa: 11/12/2008
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL E SENTIMENTO DE PERTENÇA NA COMUNIDADE DE CRUZEIRO DO SUL ? ACRE
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Luiz Alexandre Gonçalves Cunha
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho é discutir a questão do desenvolvimento local e o sentimento de pertença tendo como foco de estudo a comunidade acadêmica e antigos moradores da cidade de Cruzeiro do Sul, Acre. É apresentada uma discussão conceitual acerca das dimensões do desenvolvimento, sobre o sentimento de pertença, e a relação entre eles, mostrando que apenas um modelo de desenvolvimento endógeno leva suficientemente em conta o fator cultural no processo e pode aproveitar o sentimento de pertença, quando existente na comunidade. É apresentado e discutido o caso em questão, a comunidade de Cruzeiro do Sul, no Acre, por meio do método indutivo qualitativo, utilizando como procedimento a resposta a um questionário semi-aberto, seguido de entrevistas de validação, tendo ainda o apoio de pesquisa bibliográfica. Os resultados obtidos demonstram forte sentimento de pertença na comunidade, podendo ser potencializador e facilitador do sucesso de projetos que tenha como objetivo levar a comunidade de Cruzeiro do Sul a alcançar resultados de desenvolvimento significativos. Palavras-chave: Desenvolvimento, Desenvolvimento Local, Sentimento de Pertença.
  • Data da Defesa: 08/12/2008
  • Download: Clique aqui
+ PAPEL DAS INSTITUIÇÕES INFORMAIS NAS GOVERNANÇAS DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE UVA DE MESA NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Renato Luiz Sproesser
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    O objetivo desta dissertação é investigar o impacto das instituições informais sobre as governanças no Arranjo Produtivo Local (APL) de Uva de Mesa da Região Noroeste do Estado de São Paulo. A análise do APL de uva de mesa da região noroeste participa do crescimento das pesquisas em torno dos sistemas produtivos locais e arranjos produtivos locais no âmbito nacional e internacional. Nesse contexto, entender os aspectos relacionados com o local permite expandir os objetivos e abordar de maneira integrada o desenvolvimento local, suas ligações com a Nova Economia das Instituições de Williamson e North e os estudos geográficos e sociais sobre o território e sua influencia no modo de ser das regiões. A partir do objetivo de pesquisa, o estudo promove uma contribuição teórico-conceitual na abordagem institucionalista de Williamson sobre os modelos de governança. Ao permitir a convergência do arcabouço teórico citado, o trabalho abarca várias áreas do conhecimento, o que permite entender a análise do sistema de maneira diferente, adotando preceitos de sociologia, geografia, economia, administração e direito. O suporte empírico utilizado supriu a necessidade de entender as relações existentes (transações) entre produtores e dos produtores com o mercado (intermediários), provocando uma análise dupla do capital social existente nas transações. A pesquisa conclui que no arranjo produtivo da uva de Jales, as instituições informais promovem equilíbrio no mercado e mantém custos menores de transação, sendo adotado governança através do mercado com garantias informais. Palavras-chave: Instituições Informais; Governança; Desenvolvimento Local
  • Data da Defesa: 05/12/2008
  • Download: Clique aqui
+ Potencialidades e perspectivas de desenvolvimento na comunidade católica São João Calábria ? Campo Grande- MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Arlinda Cantero Dorsa
    • Teresa Maria Malatian
  • Resumo:
    Esta dissertação apresenta uma reflexão sobre a interação de uma comunidade católica que busca demonstrar alguns aspectos relevantes das ações comunitárias, conceitos, experiências, métodos, dinâmicas sobre a fé católica, bem como o território, a territorialidade, o capital social, as potencialidades e perspectivas de desenvolvimento local. A Paróquia São João Calábria localiza-se no município de Campo Grande, no estado de Mato Grosso do Sul, à Rua Oliveira Rodrigues da Luz, n° 247 no bairro Macaúbas. A comunidade São João Calábria permitiu a materialização da pesquisa com aprofundamento teórico e análise fenomenológica, embasada em coleta de dados e informações por meio de consultas documentais e instrumentos de investigações utilizados nas visitas in loco, por meio de entrevistas semi-estruturadas e aplicação de questionários. No diálogo com agentes internos e externos e na interpretação doa dados coletados, identificaram-se as performances e socialização das potencialidades, participação e as principais iniciativas das pastorais junto À comunidade local. Sobressai-se também a valorização do capital humano, a confiança, a solidariedade e companheirismo realizados por meio de musicalidade, projetos sociais, missa afro-brasileira, decorrentes das diferentes performances comunitárias, que confrontam com a realidade atual.Destacou-se a formação de lideranças, que fortaleceram o sentimento de pertença, com perspectiva de Desenvolvimento Local. Palavras-chave: Comunidade. Territorialidade. Religião. Identidade Afro-brasileira.
  • Data da Defesa: 27/11/2008
+ Rede Econômica de Supermercados em Campo Grande-MS: relações contratuais em uma iniciativa de desenvolvimento local
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas
    • Luciane Pinho de Almeida
  • Resumo:
    Nas formas de relacionamentos organizacionais têm despertado nas ciências jurídicas e econômicas respostas para a crescente complexidade do mundo globalizado. Um novo modelo organizacional utilizado como forma de fortalecimento territorial em micro-escala nasce de situações estratégicas criadas coletivamente, que não pressupõe modelos institucionais padrão. Com elas nascem as redes de cooperação, acabam sendo dotadas das especificidades territoriais e dos objetivos pretendidos coletivamente, Foi o que motivou a investigar a origem e o desenvolvimento da Rede Econômica de Supermercados, no contexto da realidade territorial de Campo Grande/MS, caracterizando a estrutura dinâmica no que tange aos mecanismos jurídicos que fazem parte da sua dimensão institucional. O método de abordagem adotado foi sistêmico, a medida em que por meio de um análise integrada, procurou-se entender as como relações contratuais (formais e informais) se manifestaram num ambiente de rede. O método de pesquisa foi o da análise ampliada e integrada, enquanto os procedimentos metodológicos adotados foram os seguintes: Revisão bibliográfica; Coleta de dados, com pesquisa documental e entrevistas semi-estruturadas; Organização e sistematização dos dados coletados, Análise e interpretação dos dados organizados. Como resultado principal, os dados coletados neste trabalho permitem verificar que a Rede Econômica de Supermercados nasceu com formato de associação ? Associação Rede Super Econômica do Estado de Matogrosso do Sul, na condição de sociedade civil sem fins lucrativos, que se mantém, não só pelo estatuto, mas por uma rede de contratos estabelecidos dentro e fora da mesma, competindo num mundo relacional, e se fortalecendo com base nessa rede contratual. Palavras-chave: Desenvolvimento Local, Relações Contratuais, Rede de Cooperação.
  • Data da Defesa: 24/11/2008
+ PERFORMANCES POLÍTICAS E POTENCIALIDADES ECONÔMICAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NO MUNICÍPIO DE JUSCIMEIRA MT
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    A presente pesquisa tem como objetivo identificar e analisar posicionamentos dos seguimentos político, formadores de opinião e de representação popular sobre potencialidades históricas, econômicas e políticas para Desenvolvimento Local (DL) do município de Juscimeira - MT. Visa também, relatar que o poder político, vinculado durante séculos à esfera da atividade do Estado, sofreu mudanças de terminologia no começo da Idade Moderna, passando a significar apenas uma das variadas formas de poder no contexto atual. Diante destas mudanças, o desenvolvimento é visto no século XX e começo do XXI como questão de visão de Mundo caracterizado por um contexto cultural nacional de qualquer País. O referencial metodológico utilizado na construção e elaboração deste estudo foi o qualitativo-descritiva e realizou-se estudo bibliográfico para detectar as características das potencialidades do município. Em relação à dimensão investigativa empírica ou de campo, foram feitas mediante pesquisas nos locais com os proprietários ou gerentes dos balneários. E, posteriormente, foram aplicados formulários com perguntas fechadas e abertas para os seguimentos representativos dos munícipes Juscimeirenses. Através dos dados apurados, verificou-se a existência de iniciativas de implementação de cooperativismo com sucesso. No entanto, o poder público local, durante sua emancipação política, não conseguiu ampliar ou propor novas alternativas de desenvolvimento participativo. Verificou-se também, a falta de mobilização e articulação por parte da comunidade local para reivindicar ou propor alternativas de auto-sustentabilidade social e econômica. O planejamento municipal, articulado pelo poder público + comunidade, é imprescindível para se configurar o Desenvolvimento Local, fato não constatado no município pesquisado. E, por fim, sugere iniciativas endógenas participativas entre comunidade local e poder público municipal, que possa contemplar a maioria da população local nos moldes do DL. Palavras ? chaves: Desenvolvimento Local, Potencialidades e Política.
  • Data da Defesa: 14/10/2008
  • Download: Clique aqui
+ MIGRAÇÃO, TERRITORIALIZAÇÃO INSERCIVA E REFLEXOS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE ASSENTADA NO BAIRRO SÃO CONRADO PELO ?PROGRAMA MUDANDO PARA MELHOR BURITI-LAGOA? UNIVERSIDADE
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    A presente pesquisa é resultado de estudos desenvolvidos com o objetivo de analisar se a condição migrante favorece ou compromete a territorialização e os fatores facilitadores/ou dificultadores para o desenvolvimento local no bairro São Conrado. O público alvo da pesquisa é formado por pessoas pertencentes às 314 famílias beneficiadas pelo ?Projeto Mudando para Melhor Buriti-Lagoa?, observando-se assim o enfoque do desenvolvimento local. Com esta intenção, foi realizada a pesquisa de campo, através da qual foram coletados dados acerca da identificação dos moradores, avaliação da origem e razões circunstanciais da migração, a avaliação da migração a partir da realocação das famílias através do projeto, a análise da situação atual dos migrados com a identificação de reflexos de desenvolvimento local na comunidade. A abordagem do trabalho foi quali-quantitativa, com base no método dialético, podendo ser classificada como pesquisa descritiva e explicativa. No estudo foram utilizadas técnicas de observação direta, entrevista (aberta, semi-estruturada e fechada), complementada por pesquisa documental e bibliográfica. Dos resultados da pesquisa concluiu-se que alguns dos migrantes não participam ativamente da comunidade, o que compromete a territorialização inserciva, mas foram apontadas as potencialidades e as iniciativas existentes na comunidade favoráveis e os fatores implicadores ao desenvolvimento local. Palavras-chave: Migração. Territorialidade. Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 25/09/2008
+ POTENCIALIDADES DO ARRANJO PRODUTIVO LOCALCOMO AMBIENTE TERRITORIAL DE PACTUAÇÃO EMINIMIZAÇÃO DE RISCOS EM OPERAÇÕES DE CRÉDITOA MICRO E PEQUENOS EMPREENDIMENTOS: O TURISMOEM BONITO / SERRA DA BODOQUENA
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
    • Olivier François Vilpoux
    • Jorge Madeira Nogueira
  • Resumo:

    Várias têm sido as tentativas do poder público, por meio de políticas e incentivos, de viabilizar condições mais favoráveis de acesso ao crédito aos micro e pequenos empreendimentos. Entretanto, na prática, essas tentativas têm esbarrado, de um lado, na insegurança das instituições financeiras em conceder empréstimos às micro e pequenas empresas pelos altos custos de transação envolvidos e pela assimetria de informações e, por outro, pela condição precária das micro e pequenas empresas no tocante ao oferecimento de garantias àquelas instituições. Dessa forma, o presente estudo objetiva identificar os impasses vividos pelos micro e pequenos empreendimentos em operações de crédito bancário, assim como verificar as potencialidades do ambiente territorial construído no Arranjo Produtivo Local do Turismo em Bonito/Serra da Bodoquena ? que tem como característica o associativismo e a governança ? que possibilitem a minimização dos custos de transação, e, com isso, amplie as condições para o desenvolvimento desse território. A partir de uma abordagem integrada do tipo sistêmica, buscou-se compreender as potencialidades do arranjo em funcionar como elemento redutor da assimetria de informações e dos custos de transação, possibilitando um maior acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas do arranjo. A metodologia da pesquisa foi de caráter exploratório, amparada por uma revisão bibliográfica. A pesquisa de campo, para coleta dos dados, foi de natureza quali-quantitativa, utilizando-se como instrumentos questionários e entrevistas que, após organizados e sistematizados, foram analisados e correlacionados com as teorias que serviram de base para esse estudo. Os resultados dessas análises evidenciam a dissonância entre as regras utilizadas pelos agentes de crédito, em especial aquelas ligadas a uma visão patrimonialista e individualizada quanto ao tomador do empréstimo, e a realidade das empresas do Arranjo Produtivo Local de Bonito, com suas necessidades e especificidades. Por outro lado, o associativismo ali existente, pode se configurar como instrumento de mediação entre bancos e empresários na busca de maior harmonização de regras, no tipo e na forma de operacionalização do crédito, minimizando riscos do lado dos dois jogadores.

  • Data da Defesa: 04/07/2008
  • Download: Clique aqui
+ PROGRAMAÇÃO TELEVISIVA REGIONAL, IDENTIDADE EDESENVOLVIMENTO LOCAL: O REGIONAL SOB O PONTODE VISTA DOS PROFISSIONAIS DA CULTURA E SUAAPLICAÇÃO NO PROGRAMA ATUALIDADES
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Josemar de Campos Maciel
    • Gladis Salete Linhares Toniazzo
  • Resumo:

    Este estudo investiga a contribuição da programação televisiva regional na formação da identidade cultural de Mato Grosso do Sul. Objetiva-se conhecer a opinião de 10 profissionais da cultura a respeito do conceito de regionalidade, a partir da noção da territorialidade e no contexto do Desenvolvimento Local, avaliando, todavia, a sua aplicação no programa Atualidades, único programa de cunho cultural exibido na principal emissora de televisão do Estado, a TV Morena. O regionalismo abordado nesta investigação tem como parâmetro a noção de regional como projeto, ou seja, a delimitação de uma identidade e a produção de sentido dessa identidade como regionalidade. O estudo traz duas noções de construção dessa regionalidade, uma como imposição de uma idéia regional, ou seja, um recorte; e outra como construção territorial, ou seja, a delimitação de uma regionalidade por conta da capacidade de se destacar como identidade regional. O texto traz contribuições de desenvolvimento a partir da ação interna no território e questiona até que ponto uma regionalidade como imposição pode implicar na formação da identidade cultural de um lugar. O espaço como construção coletiva, e que ganha corporeidade na aça física do território, ganha destaque como caminho viável para se pensar o Desenvolvimento Local, respeitando as comunidades em sua essência. Por fim são investigadas as potencialidades da televisão como importante instrumento para divulgação e o desenvolvimento de identidades territoriais, e busca-se, de acordo com as teorias e opiniões apresentadas, a aplicação desse conceito de regionalismo no programa televisivo em destaque. Palavras-chave: Televisão, Desenvolvimento Local, Territorialidade, Identidade e Regionalismo. 

  • Data da Defesa: 03/07/2008
  • Download: Clique aqui
+ ANÁLISE DIAGNÓSTICA DA PRODUÇÃO DE BANANAS (Musa spp.) NA ASSOCIAÇÃO DE PONTALZINHO, TERENOS, MS
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:
    A fruticultura é atividade adequada à agricultura familiar em razão da necessidade de mão de obra intensa e qualificada, além de produção valorizada. Entre as frutas mais cultivadas pela importância econômica, quantidade comercializada e consumida, valor nutricional e potencialidade de processamento destaca-se a banana (Musa spp.). È também um dos frutos que apresenta uma das maiores perdas no período da colheita (5%). O processamento de frutas como agregador de valor, aproveitamento da safra, promoção humana, política de segurança alimentar, entre outros, sempre é visto com entusiasmo, mas nem sempre pacotes tecnológicos prontos conseguem sustentabilidade. O conhecimento prévio da comunidade e das características do seu entorno podem permitir que uma proposta de processamento seja ajustada as necessidades e a infra-estrutura da localidade, desenvolvendo assim, uma alternativa da pluriatividade. Associação Pontalzinho dos Trabalhadores Rurais de Mato Grosso do Sul (ASPON) está localizado na área rural do município de Terenos, uma distância de 43 km de da Capital Campo Grande, constituída por 10 famílias e o principal produto de cultivo do Assentamento é a banana. O objetivo da pesquisa foi à análise diagnóstica da comunidade conhecida como Associação Pontalzinho, MS com ênfase nas perdas de banana que ocorrem e potencialidade de seu processamento como atividade agregadora, geradora de renda e como instrumento de melhoria de nível de vida. Quanto aos meios utilizados para o estudo foram pesquisados dados e informações bibliográficas, documentais e de campo. Buscou-se informação em literatura sobre agricultura familiar com enfoque na fruticultura e segurança alimentar, geração de renda, mercado, conceitos de desenvolvimento local e valorização da produção de banana. O instrumento utilizado para a coleta de dado foi o formulário. Os resultados evidenciaram que o projeto de bananicultura gera recursos, mas 69,2% consideram que seu nível de vida poderia ser melhor. Quanto às perdas na produção de banana apenas na propriedade, sem considerar a comercialização 38,4% dos associados consideram que correspondem a 10% da produção semanal, valor esse que deverá ser quantificado, pois é muito maior que o indicado na literatura. Ainda assim 61,5% dos entrevistados consideram que se trata de uma perda significativa e para reduzi-la e gerar renda apenas 7,7% processavam a banana na forma de doce. Como foi identificada existência de 92.3% de mão de obra que poderia ser empregada em processamento, na sua maioria das mulheres dos assentados, sugere-se então, treinamento e repasse de tecnologias já disponíveis em nível adequado para que o potencial de geração de recursos e de valorização da mão-de-obra familiar sejam melhor aproveitados. Palavras chave: Agricultura familiar, bananicultura, desenvolvimento local, segurança alimentar, processamento.
  • Data da Defesa: 02/07/2008
  • Download: Clique aqui
+ AS FERRAMENTAS CONTÁBEIS E O EMPREENDEDORISMO NO DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS: O CASO DAS EMPRESAS DE PANIFICAÇÃO DA CIDADE DE CAMPO GRANDE/ MS
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Dário de Oliveira Lima Filho
  • Resumo:
    RESUMO Nos últimos anos as micro e pequenas empresas (MPEs) foram objetos de pesquisas, preocupações e anseios, diante da importância que elas representam no cenário econômico nacional. A pesquisa enfatiza a importância dessas empresas no desenvolvimento Local. Atitudes empreendedoras e ferramentas gerenciais podem fornecer ao gestor uma visão holística da empresa, bem como possibilitar decisões que afetam direta e indiretamente a saúde financeira do empreendimento. O uso de ferramentas contábeis adequadas permite estimular as operações realizadas pela empresa, facilitando a análise e decisão do comprometimento de recursos financeiros e sociais. A hipótese de pesquisa estabelece que as ferramentas contábeis e o empreendedorismo são instrumentos preponderantes para o desenvolvimento de MPEs. O objetivo do trabalho foi à verificação dessa hipótese. A análise foi realizada na cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, com dois grupos pertencentes ao segmento de panificação, um com apoio de organismos de auxilio e outro sem apoio. O grupo apoiado se caracterizou por possuir maior competitividade. Neste grupo, o empresário conhece, por meio dos treinamentos recebidos, os relatórios contábeis básicos e imprescindíveis para a gestão empresarial do negócio. O bom desempenho, o espírito empreendedor do empresário e o uso de relatórios gerenciais contábeis, são elementos que diferenciaram o grupo apoiado do não apoiado. A contabilidade ou os relatórios contábeis por si só não garantem o sucesso do empreendimento, mas representam uma ferramenta indispensável para facilitar o crescimento da empresa, permitindo ao dono se manter informado sobre seu negócio. Palavras-chave: contabilidade, empreeendedor, desenvolvimento.
  • Data da Defesa: 27/06/2008
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL EM CAMAPUÃ: MONÇÕES, TERRITÓRIO, HISTÓRIA E IDENTIDADE
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Álvaro Banducci Júnior
  • Resumo:
    A Rota das Monções, fase importante da entrada brasileira no território americano, ocorreu entre os séculos XVIII e XIX, nesse período os monçoeiros percorriam três mil e quinhentos quilômetros por água, e na metade desse trajeto atravessavam por terra treze quilômetros no Varadouro de Camapuã, para chegar às minas de ouro de Mato Grosso. Os irmãos Leme da Silva fizeram do lugar um entreposto de abastecimento aos monçoeiros, com a produção de gêneros agrícolas e alguns animais para abate. O objetivo dessa dissertação consiste analisar o varadouro de Camapuã no contexto das monções, a partir de levantamento histórico do período e reconhecer se existem elementos de desenvolvimento local. Os objetivos específicos são: fazer o levantamento histórico da rota das monções no município de Camapuã a partir da historiografia existente; enfatizar, dentro da tradição oral, os elementos culturais que correspondentes ao movimento monçoeiro; destacar a identidade local, o território e o desenvolvimento local em Camapuã. Palavras-chave: Rota das monções, História, Identidade e Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 24/06/2008
  • Download: Clique aqui
+ MANIFESTAÇÕES SOBRE A ASSOCIAÇÃO DE MORADORES ?BURITI LAGOA? NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Antônio Hilário Aguilera Urquiza (colaborador)
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    Esta pesquisa propõe-se a refletir sobre as manifestações no contexto da ?Comunidade da Associação de Moradores do Buriti Lagoa?, entre os anos de 2004 a 2006, quanto às suas performances e seus relacionamentos internos e externos, passíveis de aproveitamento para a formação e endogeneização comunitária de cultura e iniciativas de Desenvolvimento Local. A fundamentação teórica do trabalho compõe-se de textos que expõem os pontos de vista de seus autores sobre os aspectos gerais que estão no bojo do Desenvolvimento Local. Os dados aqui apresentados foram coletados por meio de pesquisa de campo, realizada com a Associação de Moradores (agentes internos), comunidade (agentes externos) e parceiros institucionais (agentes externos), atores deste estudo. A pesquisa é um produto científico aberto, foi estruturada em quatro capítulos que versam sobre as performances daquela ?Comunidade?. Observa-se que o resultado encontrado na comunidade alvo propicia e revela os fenômenos que culminam, a partir da ?ruminação? do auto-conhecimento dessas ?comunidade?, em iniciativas para o Desenvolvimento Local. Merece destaque o emergir das grandes lógicas que, com o intuito de favorecer e fomentar futuros estudos que complementarão e enriquecerão o ?processo de teorização e exercitação? do que é Desenvolvimento Local. Palavras-chave: Comunidade. Performances. Desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 05/06/2008
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DAS ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR NO DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO DO MUNICÍPIO DE BONITO ? MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • José Sabino
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    Nas últimas décadas, as mudanças dos modelos de atuação do poder público e das empresas que buscam lucratividade em seus negócios permitiram o surgimento de problemas sócioambientais muito discutidos pela sociedade civil. A ineficiência do poder público contribuiu para o fortalecimento das Organizações do Terceiro Setor, também conhecidas por Organizações Não Governamentais ? ONGs, que buscam desenvolver atividades em diversos setores, entre os quais destacam-se as atividades do turismo em ambientes naturais e o ecoturismo. O Município de Bonito, em Mato Grosso do Sul, destaca-se pela relevância do ecoturismo e a grande atuação de ONGs. Nos últimos 15 anos, esse território constatou o forte crescimento do ecoturismo e das atividades das ONGs. No entanto, as entidades do terceiro setor possuem falhas na apresentação de resultados e falta de avaliação no desempenho de suas atividades. Diante dessa situação, estabeleceu-se como objetivo a avaliação do desempenho das organizações do terceiro setor na promoção do turismo e do desenvolvimento local em Bonito, enfatizando os mecanismos utilizados para avaliar os aspectos de eficiência, eficácia e efetividade. A pesquisa foi executada com as entidades que atuam na defesa do meio ambiente, educação para o melhor uso dos recursos naturais e entidades de fomento ao turismo. Os resultados demonstram que apesar das parcerias identificadas com o poder público, empresas e ONGs nacionais e internacionais, as Organizações do Terceiro Setor objeto desta pesquisa executam determinadas avaliações em parte de suas ações, mas ainda estão longe de avaliar efetivamente a eficiência, eficácia e efetividade de suas atividades e projetos. Apesar disso a pesquisa confirmou o importante papel das ONGs na promoção do turismo e do desenvolvimento local de Bonito, com grande participação da sociedade civil. A fragilidade identificada poderá ser minimizada com o fortalecimento de parcerias com as universidades, com maior sensibilização da sociedade e turistas e com maior ênfase em indicadores de resultado de curto, médio e longo prazo, permitindo as avaliações de desempenho. Palavras Chave: Terceiro setor, Bonito, eficiência, eficácia, efetividade.
  • Data da Defesa: 29/05/2008
  • Download: Clique aqui
+ ASPECTOS TECNOLÓGICOS DA PRODUÇÃO LEITEIRA NO PROJETO DE ASSENTAMENTO ANDALÚCIA, MUNICÍPIO DE NIOAQUE-MS
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Milton Parron Padovan
  • Resumo:
    Objetivou-se avaliar e descrever os níveis de tecnologias praticadas pelos assentados na produção de leite e verificar se existe alguma relação entre eles e o modelo de gestão social desses assentados no Projeto de Assentamento Andalúcia, Município de Nioaque, Estado de Mato Grosso do Sul. A metodologia aplicada foi um Estudo de Caso de caráter exploratório e descritivo com aplicações de formulários, entrevistas, análises documentais, tendo como colaboradores alunos e ex-alunos da Escola Família Agrícola Rosalvo Rocha Rodrigues, residentes no assentamento e que trabalham com gado leiteiro. Os resultados indicam como de baixo nível tecnológico as explorações agropecuárias no local, por falta de suporte técnico, mas também pela incapacidade das pessoas que ali vivem, de se organizarem e cooperarem para melhor usufruir os recursos materiais, físicos e humanos disponíveis no local. Palavras-chave: Assentamentos rurais. Movimentos sociais. Associações. Desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 28/05/2008
+ RECUPERAÇÃO DE ECOSSISTEMA URBANO: A IMPORTÂNCIA DAS OBRAS DE INFRA-ESTRUTURA E PARTICIPAÇÃO POPULAR NO PARQUE LINEAR BURITI/LAGOA EM CAMPO GRANDE-MS
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • José Franklim Chichorro
    • Felipe Augusto Dias
  • Resumo:
    Este trabalho teve como objetivo estudar e analisar a melhoria sócio-ambiental da comunidade do Bairro Buriti-Lagoa, após a implantação do Parque Linear e a satisfação da comunidade com as obras de infra-estrutura, como subsídios para pesquisar o desenvolvimento de novos projetos que possibilitem aprimorar o desenvolvimento local. A proposta encerra uma pesquisa qualitativa e quantitativa apoiada em pesquisas bibliográficas, localização de pontos de relevância e comparação com fotografias aéreas; avaliação da qualidade físico-química e bacteriológica da água dos córregos Buriti e Lagoa em Campo Grande, Mato Grosso do Sul e pesquisa a campo, com a utilização de questionários e entrevistas junto à população local. Os resultados obtidos demonstraram a interação da comunidade com o poder público e participação nas decisões, resultando em benefícios não somente para a recuperação do meio ambiente degradado, como para a valorização do ser humano, melhorando sua qualidade de vida, permitindo o exercício da cidadania.
  • Data da Defesa: 26/05/2008
+ O AUDIOVISUAL COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE INDÍGENA TERENA DA ALDEIA BURITI EM DOIS IRMÃOS DO BURITI/MS
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Josemar de Campos Maciel
    • Gladis Salete Linhares Toniazzo
  • Resumo:
    O presente trabalho busca analisar o poder da produção audiovisual como fator de desenvolvimento local na comunidade indígena Terena da aldeia Buriti, localizada na região de Dois Irmãos do Buriti - Mato Grosso do Sul. As histórias contadas pelos indígenas tiveram como ferramenta de registro o vídeo. A concepção de possíveis temas, a execução do trabalho imagético e a manipulação do material gravado foram etapas desenvolvidas pelos indígenas e para os indígenas. Como a interferência externa ficou restrita ao curso de formação em vídeo, o universo da pesquisa exploratória tem como base a documentação das várias fases do processo. A partir da análise, propõe-se um novo olhar sobre a filmografia etnográfica clássica. Palavras-chave: Desenvolvimento Local, etnografia, sustentabilidade, antropologia visual e organização social.
  • Data da Defesa: 21/05/2008
  • Download: Clique aqui
+ DESEMPENHO DO CREDIGENTE NO MICROCRÉDITO A MICRO E PEQUENOS EMPREENDIMENTOS DE CAMPO GRANDE?MS E SUAS IMPLICAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Ana Paula Correia de Araujo
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    Os micro e pequenos empreendimentos transformaram-se em principal abrigo da mão-de-obra desempregada oferecido no país, e sua sustentabilidade depende, entre outros, da superação de restrições creditícias de instituições bancárias tradicionais. Nesse sentido, vem emergindo no país o microcrédito como forma de política pública, no âmbito da Economia Solidária, cuja forma de implantação e resultados específicos no desempenho desses empreendimentos nos diversos territórios brasileiros ainda pouco se conhece. O objetivo dessa pesquisa foi analisar o microcrédito como política pública, em nível nacional e estadual e, particularmente avaliar o desempenho municipal dessa política em Campo Grande, vista através dos princípios e ações estabelecidos pelo CREDIGENTE. Numa abordagem sistêmica, a metodologia de análise integrada dos dados quantitativos e qualitativos coletados (de fontes primárias e secundárias) foi aquela que permitiu entender de um lado, a política do microcrédito do Credigente no contexto territorial do Município, revelado tanto na sua concepção de política pública, como na forma de agir junto aos tomadores de crédito e, de outro lado, compreender a territorialidade dos micro e pequenos empreendimentos, procurando-se as correlações entre as ações do banco e possíveis organizações de apoio com as necessidades dos empreendedores envolvidos. O trabalho permitiu observar que embora a concepção do microcrédito como política pública tem sido induzida da escala federal e estadual para a municipal. E, embora seja concebida de forma sistêmica, a execução das ações no aparelho administrativo do Município ainda ocorrem de forma fragmentada. A ação comunicativa entre os vários setores do Poder Público Municipal e mesmo desse com o Poder Público Estadual ainda é truncada, dificultando estratégias necessárias para atuar junto a esses tomadores de crédito. Desse modo, a demanda tem sido pulverizada e o crédito beneficia especialmente micro empreendimentos do setor informal em atividades de serviços e comércio, com tendência redistributivista e de formalização do setor. A oferta do crédito não tem levado em conta as aglomerações territoriais desses tomadores para promover políticas coletivizantes, capazes de gerar ações sinérgicas, de aprendizado e cooperação entre os tomadores de crédito. Palavras-chave: MICROCÉDITO, TERRITORIALIDADE, DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Data da Defesa: 28/03/2008
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL NA CIDADE DE CASSILÂNDIA: A FESTA DO PEÃO DE BOIADEIRO E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE E DO SENTIMENTO DE PERTENÇA
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Teresa Maria Malatian
  • Resumo:
    Esta pesquisa analisa a Festa do Peão de Boiadeiro de Cassilândia na construção e consolidação da identidade cultural e no fortalecimento do sentimento de pertença a Cassilândia. Nesse aporte destacam-se os seguintes objetivos específicos: avaliar a importância das potencialidades econômicas para o desenvolvimento da cidade de Cassilândia; identificar o perfil e as motivações dos participantes da 36ª Festa do Peão de Boiadeiro e verificar os fatores de convergência e divergência que existem na comunidade, na época de realização do evento. Para tanto, teve-se como questões norteadoras a percepção da população sobre a realidade da Festa do Peão de Boiadeiro de Cassilândia como alternativa de desenvolvimento local e a construção efetiva do sentimento de pertença e da identidade local por meio desta atividade. Esta comemoração projeta-se como evento de grande importância no cenário do rodeio nacional, além de ser a comemoração de maior relevância para a cidade. A celebração tem como premissa a valorização da cultura e identidade local, e traz aliado ao desenvolvimento humano e social, também o desenvolvimento econômico, mostrando nuances de desenvolvimento local. Esta valorização da cultura popular contribui para que a sociedade fortaleça sua auto-estima para tornar-se protagonista de seu processo de desenvolvimento. Vale ressaltar que a festa é uma parceria da comunidade para reavivar as velhas tradições e reforçar os laços de origem possibilitando ao grupo social crescer ao ser capaz de se organizar para realizá-la. Com o estudo verifica-se que o sentido da festa é comemorar acontecimento, reviver tradições, criar novas formas de expressão, afirmar identidade, preencher espaços na vida do grupo, dramatizar situações e afirmações populares, invocar a história e os costumes religiosos, contribuindo para a interação e parceria da comunidade, permitindo a todos se reconhecerem como um povo único, o que a revela como poderoso instrumento do desencadeamento de um processo de desenvolvimento local. PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento local; Cassilândia; Festa do Peão de Boiadeiro; Identidade e Cultura.
  • Data da Defesa: 13/03/2008
  • Download: Clique aqui
+ ASSENTAMENTO CAMPANÁRIO: EDUCAÇÃO, TRANSVERSALIDADE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Patrícia Campeão
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    Esta pesquisa preocupou-se com o processo de Educação, contemplando o seu elemento fundamental que é a Cidadania. Dentro deste aspecto, nos encaminhamos à discussão de uma Educação que integra o homem com o meio ambiente, destacando a figura do professor em relação aos aspectos que norteiam a abordagem da Educação Ambiental refletida no Tema Transversal Meio Ambiente. Sendo a Educação ambiental um tema transversal que vem permeando os conteúdos curriculares das disciplinas, os Parâmetros Curriculares Nacionais incluíram esse tema nos currículos escolares como uma forma de encontrar o caminho para se chegar à mudança de hábitos que levem à diminuição da degradação ambiental, promovam a melhoria da qualidade de vida e reduzam a pressão sobre os recursos naturais. Assim, a pesquisa procurou mostrar a realidade ambiental do Assentamento Campanário em São Gabriel do Oeste/MS; como a Educação Ambiental vem sendo desenvolvida na Escola Estadual Dorcelina Folador daquela comunidade e como a Educação Ambiental tem proporcionado melhoria da qualidade de vida e se isso interfere no Desenvolvimento Local do Assentamento. Para tanto foram feitas entrevistas com docentes e discentes da Escola para buscar informações relevantes para o universo da pesquisa. A Educação Ambiental dos alunos e assentados destaca-se como um processo dinâmico de transformação, no qual a comunidade desenvolve seu potencial socioeconômico, preservando e melhorando seu patrimônio ambiental, assegurando uma melhoria contínua de qualidade de vida dos indivíduos e resultando no Desenvolvimento Local da comunidade do Assentamento Campanário. PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento Local, Educação Ambiental, Transversalidade.
  • Data da Defesa: 06/03/2008
  • Download: Clique aqui
+ RELAÇÃO ENTRE TEKOHA, SUSTENTABILIDADE E TERRITÓRIO: ESTUDO DE CASO DO TEKOHA CARUMBÉ NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Antônio Hilário Aguilera Urquiza (colaborador)
  • Resumo:
    O presente estudo articula-se práticas e teorias do desenvolvimento local em território indígena, com foco na noção de sustentabilidade. A pesquisa de campo foi realizada na aldeia Jaguapirú, na reserva indígena de Dourados, Estado de Mato Grosso de Sul. Nessa aldeia convivem os povos Guarani e Kaiowá, para os quais a perspectiva de reconquista da terra e de reconstrução do Tekoha (?território tradicional?, em idioma guarani) reflete o desejo de autonomia política e social. O trabalho de campo foi realizado com base na metodologia da observação participante (etnografia), por meio de entrevistas semi-abertas e de convivência intermitente com um chefe de grupo macrofamiliar Kaiowá, sua esposa e seu filho. Buscou-se compreender a lógica cultural do processo de retomada do território, na perspectiva da construção de sustentabilidade e autonomia, aspectos que são fortemente dependentes da harmonia nas relações sociais, para essa sociedade indígena. Parte-se da história desse grande grupo étnico em seus primeiros contatos com os colonizadores (meados do século XVI), sua distribuição espacial na bacia dos rios Paraguai, Paraná e Uruguai. Passa-se a analisar a presença indígena nessa região à época da Guerra do Paraguai, assim como o processo de perda do Tekoha por parte dos Guarani e Kaiowá, na região sul da então Província de Mato Grosso, no último quartel do Séc. XIX, processo acentuado ao longo do Séc. XX. Descreve-se, então, a atual situação de conflitos, de dependência e de desestruturação organizacional desse povo. Por fim, com base nas mais recentes teorias do desenvolvimento local, descreve-se o processo de reterritorialização e analisam-se as relações sociais intra e inter-familiares dos Guarani e Kaiowá, assim como as relações dos indivíduos com seu espaço de existência. PALAVRAS-CHAVES: TERRITORIALIDADE, DESENVOLVIMENTO LOCAL, GUARANI E KAIOWÁ.
  • Data da Defesa: 06/03/2008
  • Download: Clique aqui
+ RELAÇÕES ENTRE ATORES DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA PECUÁRIA BOVINA E SUAS IMPLICAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO LOCAL, EM RIO VERDE DE MATO GROSSO
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Josemar de Campos Maciel
    • Osmar Ramão Galeano de Souza
  • Resumo:
    A pecuária é considerada uma das atividades mais exploradas no estado de Mato Grosso do Sul. Atualmente, a região norte tem se despontado em função da produção cerâmica, através do seu Arranjo Produtivo Local (APL), já constituído e denominado "Terra Cozida do Pantanal". No entanto, a criação de bovinos ainda se mantém como um dos recursos de subsídio ao seu desenvolvimento. Este trabalho versará especificamente sobre o município de Rio Verde de Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul, tratando especificamente da atividade da pecuária. O interesse pela pesquisa tem por objetivo evidenciar se, além do APL Cerâmico, a pecuária também poderia ser considerada como APL. O objetivo foi conhecer as relações comerciais e pessoais entre os criadores de bovinos, bem como identificar os atores e as possíveis interações, cooperações, aprendizados entre eles, e a relação entre o frigorífico e órgãos reguladores dessa atividade. A pesquisa teve natureza qualitativa, e foram realizadas entrevistas. Através dos dados apurados, verificou-se a existência de APL Pecuário no município, ainda que de uma forma incipiente e sem a conscientização dos envolvidos no processo, considerando que os produtores rurais ainda trabalham de forma individualizada e a relação entre estes, os atores e os órgãos de apoio e reguladores se dá por necessidades específicas ou apenas pela obrigatoriedade da lei: não há uma interação que possibilite um aprendizado ou aperfeiçoamento de técnicas, pois dificilmente o produtor participa de palestra e eventos ministrados por técnicos, com parceria do Banco do Brasil ou fornecido pelo sindicato da categoria. No entanto, é favorável a constituição de uma cooperativa, acreditando-se que esta poderá trazer melhorias à atividade, ainda que boa parte dos envolvidos não conheça sua finalidade. Infere-se, ainda, que as relações comerciais estejam enfraquecidas pela falta de comprometimento entre o comerciante e o consumidor, visto que o frigorífico local tem sérias dificuldades em adquirir matéria-prima na região, pois os grandes 6 frigoríficos, de outras regiões, vêm buscar os animais de Rio Verde de Mato Grosso e, por estes, pagam um preço melhor. Palavras Chave: Arranjo Produtivo Local; Desenvolvimento Local; Pecuária Bovina; Produtor de Bovinos; Relações.
  • Data da Defesa: 22/02/2008
  • Download: Clique aqui
+ AS RELAÇÕES DOS ATORES ENVOLVIDOS COM O ARRANJO PRODUTIVO LOCAL TERRA COZIDA DO PANTANAL
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Josemar de Campos Maciel
    • Osmar Ramão Galeano de Souza
  • Resumo:
    O objeto de estudo foi o Arranjo Produtivo ?Terra Cozida do Pantanal?, assim, como os vínculos estabelecidos entre os integrantes, de modo a possibilitar a participação e atuação conjunta, bem como a coordenação e controle de ações e projetos encaminhados (governança); de atribuir competências para a manutenção de uma dinâmica de inovação e desempenho coletivo que se reverta em desenvolvimento local. Os resultados agrupados e tabulados foram correlacionados com as informações de natureza bibliográfica e documental, tendo com o apoio do referencial teórico. Foram verificadas as relações dos atores envolvidos com o Desenvolvimento Local. Nessa dinâmica destacou-se o papel das redes sociais construídas entre os atores, na socialização do conhecimento produzido: SEBRAE-MS atuando como órgão de articulação das organizações de apoio aos atores locais, propiciando espaços coletivos de aprendizagem, a ?Associação Terra Cozida do Pantanal? utilizando-se de uma estratégia de articulação e mobilização de apoio aos atores integrantes do Arranjo Produtivo Local, de modo que venha possibilitar a participação e atuação conjunta, propiciando desta maneira o surgimento do capital social e a coordenação e controle de ações dos projetos encaminhados, vislumbrando desta maneira a governança. Palavras-Chave: Arranjo Produtivo Local, Governança, Capital Social, Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 22/02/2008
  • Download: Clique aqui
+ PERSPECTIVAS E LIMITAÇÕES DO USO DA MANDIOCA EM ALIMENTAÇÃO ANIMAL NO ASSENTAMENTO 72 - MUNICÍPIO DE LADÁRIO/MS, COMO FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Sonia Maria Pessoa Bergamasco
  • Resumo:
    A pesquisa reúniu os resultados de informações referentes coletadas junto a 50 famílias de um total de 85 do Assentamento 72 no município de Ladário-MS, tendo como foco a cultura da mandioca para alimentação animal, como ferramenta de Desenvolvimento Local. O objetivo foi avaliar o potencial e identificar as restrições no uso da mandioca na alimentação animal, considerando que alimentos de origem animal podem não apenas garantir segurança alimentar, mas também ser a base para processamento de derivados para comercialização. Segurança alimentar foi considerada em seu sentido mais amplo, incluindo quantidade, qualidade e suprimento. A hipótese de que a cultura da mandioca poderia suprir em parte a alimentação animal deve-se ao fato da sua rusticidade e produção agrícola razoável mesmo em condições de baixa tecnologia agrícola, situação na maioria dos assentamentos brasileiros. A mandioca em geral está relacionada com base alimentar calórica de baixo custo e desta forma profundamente enraizada na cultura local. Entre as informações recuperadas no Assentamento 72 consta que o conhecimento da existência de cianeto em plantas de mandioca é tácito, mas não o processo de destoxificação, o que pode restringir seu uso nas rações. Por outro lado a cultura rural classifica a mandioca em doces e amargas pelo potencial de cianeto, mas o conhecimento científico mostra que é impossível distinguir uma planta da outra apenas por características morfológicas externas. A literatura sobre agricultura familiar mostra também que a criação animal é grande responsável pela segurança alimentar em áreas de risco, mas que na maioria das vezes a alimentação destes animais pode ser prejudicada por problemas ambientais. Embora esteja na região do Pantanal, o clima no assentamento se caracteriza por um período de seca que ameaça a segurança alimentar. Os resultados obtidos mostraram que 76% dos entrevistados vieram das cidades de Ladário e Corumbá. O cultivo da mandioca nos lotes visitados era basicamente para consumo alimentar de subsistência. A grande maioria do rebanho era de bovinocultura de leite embora existissem outros animais (aves, suínos e ovinos) em menor proporção. Dos entrevistados 96% produziam leite, 76% plantavam ou plantaram mandioca. Do total do plantio de mandioca 42% era para uso culinário e 34% para uso conjunto, culinário e alimentação animal. Aqueles que não plantavam mandioca alegaram razões técnicas (solo inadequado ou falta de material de plantio) pouco convincentes. Observou-se que no Assentamento 72 não eram utilizadas técnicas de conservação (silagem, fenagem ou desidratação) da mandioca para alimentação animal na época de seca. Apenas aqueles produtores com origem no Nordeste mantinham a tradição de alimentar animais com mandioca. Conclui-se que a mandioca era de importância para a segurança alimentar dos assentados e que apresentava potencial como alternativa para alimentação dos animais no assentamento, caso se resolvesse a falta de material para plantio. Para divulgar as técnicas de uso de mandioca em alimentação animal seriam necessários treinamentos e áreas de demonstração.
  • Data da Defesa: 20/02/2008
  • Download: Clique aqui
+ A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL: iniciativa do projeto Reciclagem no município de Bonito ? MS - Brasil
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Icléia Albuquerque de Vargas
  • Resumo:
    A preocupação do presente estudo foi a de conhecer o papel desempenhado pela educação ambiental, vista pelo ?Projeto Reciclagem? no comportamento e percepção dos segmentos evolvidos em relação à redução, reutilização e reciclagem do lixo produzido no território turístico de Bonito. Emerge daí a hipótese de que a educação ambiental voltada à sustentabilidade pode ser um dos alicerces na construção de um território de base conservacionista. Seu objetivo geral foi analisar no município de Bonito ? MS o papel da educação ambiental como fruto de iniciativa local na construção do território turístico de base conservacionista. A metodologia foi baseada em dados documentais, de fontes secundárias e na vivência direta da pesquisadora nas ações do Projeto Reciclagem, fundamentou-se numa análise integrada dos dados obtidos na perspectiva territorial e do desenvolvimento local. PALAVRAS-CHAVE: Educação Ambiental; qualidade de vida; desenvolvimento local; sustentabilidade.
  • Data da Defesa: 15/02/2008
+ O melhoramento genético da erva-mate nativa em área indígena de Caarapó, MS: contribuição para sustentabilidade dos Kaiowá e Guarani
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    O presente estudo objetivou avaliar geneticamente as progênies provenientes de plantas nativas da região de Caarapó-MS, apontando o melhor material com alta produção a ser disponibilizado para a comunidade. Dessa forma, descrever a importância da espécie para os Kaiowá/Guarani e assim definir quais as perspectivas que o teste de progênies traz a partir do cultivo da espécie como alternativa de sustentabilidade interna, na ótica indígena. O teste de progênie foi instalado sob delineamento de blocos ao acaso com 30 tratamentos (progênies), 5 repetições e 10 plantas por parcela em linhas simples, no espaçamento 3 x 2 m. Aos 14 meses de idade, as progênies foram avaliadas quanto aos caracteres: altura total das mudas (centímetros) e diâmetro do coleto (milímetros). Para obter as informações de importância da espécie para os indígenas, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, onde, as pessoas (informantes raros), foram escolhidas em função de seu reconhecimento pela comunidade como possuidores de experiência e tradição no contato com a erva-mate. Os seus conhecimentos em relação à distribuição da espécie na área proporcionaram uma pesquisa mais acurada, além de contribuir no entendimento das práticas agrícolas adotadas por eles. Os resultados genéticos obtidos são promissores e podem contribuir para futuros ganhos em etapas mais avançadas Embora não sejam elevados para a idade avaliada, estimulam a continuidade das avaliações explorando-se a variabilidade dentro das progênies. Com o teste a implantação do pomar de sementes ou clonal é uma forma efetiva para atender alguns dos anseios da comunidade indígena, tanto na produção para consumo quanto possibilidade de comercialização. O interesse demonstrado para o cultivo da espécie, torna explícitos os benefícios diretos que serão repassados para as práticas culturais, fortalecendo as relações sociais, com a manutenção dos costumes e subsidiando as ações em prol da sustentabilidade indígena. Palavras-chave: Desenvolvimento local, Ilex paraguariensis, Kaiowá/Guarani, melhoramento genético e teste de progênies.
  • Data da Defesa: 17/12/2007
+ POTENCIALIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE ESPÍRITA AMOR E CARIDADE E NOS POSTOS DE ASSISTÊNCIA CENTRO ESPÍRITA FRANCISCO THIESEN E ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA ANÁLIA FRANCO:
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Josemar de Campos Maciel
    • Arlinda Cantero Dorsa
    • Sandra Duarte de Souza
  • Resumo:
    A presente dissertação traz o diálogo entre Desenvolvimento Local, Política Pública de Assistência Social e Religião. Desenvolvimento Local é um tipo de desenvolvimento que prioriza, respeita e aproveita peculiaridades das comunidades. Cultura é essência da existência humana, expressa o estilo de vida dos grupos sociais. Religião, um traço humanamente universal que sintetiza o caráter de um povo, capaz de fortalecer e empoderar coletividades. Assistência Social salta de benesse para Política Pública, com aporte legal na Constituição Federal de 1988, posteriormente regulamentada por Leis e Políticas afins. Com o passar do tempo, percebe-se a necessidade de territorializar suas ações, considerando a cultura local. Os objetivos deste trabalho são: enfatizar a dimensão religiosa na análise cultural do território; observar como se dá a interação cotidiana entre o político e o religioso; verificar se os elementos religiosos, identificados no território estudado, são facilitadores ou dificultadores na territorialização das ações da Assistência Social. Este estudo tem por finalidade subsidiar o exercício da Política Pública de Assistência Social por território, delimitando a cultura religiosa como potencialidade do lugar. Os resultados demonstraram que as comunidades religiosas pesquisadas configuram espaços facilitadores de diálogo entre a comunidade e a Política Pública de Assistência Social e que a cultura religiosa fomenta o empoderamento individual e coletivo. Os dados aqui levantados apontam para a possibilidade de efetivação do Desenvolvimento Local. Palavras-Chave: Desenvolvimento Local, Cultura, Religião e Política Pública de Assistência Social.
  • Data da Defesa: 13/12/2007
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE BONITO/SERRA DA BODOQUENA: DESEMPENHO DOS EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS NA GERAÇÃO DE POSTOS DE TRABALHO, RENDA E MELHORIAS DAS CONDIÇÕES DE VIDA
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Ana Paula Correia de Araujo
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    O APL de Bonito/ Serra da Bodoquena, com uma proporção expressiva de micro empreendimentos (94,2%), por quatro anos seguidos foi apontado como o primeiro destino turístico do Brasil, pela dinâmica criativa com que vêm sendo conduzido esse negócio, tendo sido incluído no PRODETUR/Sul. A preocupação dessa pesquisa foi conhecer o desempenho desses empreendimentos na geração postos de trabalho de e renda e melhoria as condições de vida dos moradores locais. Com base em uma metodologia de abordagem sistêmica, procurou-se compreender por meio da análise integrada as variáveis determinantes desse modelo de negócio e sua forma de dinamismo para se compreender seus resultados nos fenômenos apontados. O APL de turismo Bonito / Serra da Bodoquena foi construído no ambiente de Bonito, com base em iniciativas endógenas, num momento de conjuntura nacional e internacional favorável, E esse modelo transbordou para além dois municípios vizinhos (Jardim e Bodoquena), por meio de relações em rede. Bonito tem melhor se beneficiado economicamente e politicamente da proximidade do conjunto de micro empreendimentos turístico, de origem principalmente local. E, nesse sentido, tem conseguido melhor atrair políticas públicas, mercado consumidor e investimentos nesse tipo de negócio. No que toca à arrecadação municipal, os maiores impactos da atividade em Bonito têm sido aqueles relacionados aos serviços prestados (ISS). E os maiores reflexos se fizeram ressentir sobre a geração de emprego, especialmente no setor hoteleiro (70% da mão-de-obra ocupada), assim como na melhoria da remuneração e no aumento do nível de escolaridade, indicadores de melhoria de vida. O turismo tem sido uma atividade complementar da pecuária que vem abrigando maior parte do excedente de trabalho liberado por esta, contribuindo para reter essas populações no seu local de origem.
  • Data da Defesa: 29/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ Estudo de potencialidades e dificuldades na relação comunidade quilombola Furnas do Dionísio (Município de Jaraguari-MS) versus Desenvolvimento Local
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    O interesse em sondar as formas de vida socioeconômica e cultural dos remanescentes de quilombos e de povos tradicionais, vem-se intensificando nas últimas décadas, em especial, por pesquisadores e estudantes das áreas das ciências humanas. O presente estudo dedicou-se à análise sintética do termo quilombo no contexto colônia-escravocrata e de maneira exausta em sua etimologia africana, em particular, do ponto de vista bantu entre os bakongo do Norte de Angola. Objetivou-se com esta pesquisa, identificar possíveis potencialidades e dificuldades, em extensão, possível analisar as interações sociais, o caráter e intensidade do processamento dos relacionamentos interpessoais primários e secundários que possam cultivar ou não a mobilização, sociabilidade e cooperação entre os descendentes do Dionísio, visando o desenvolvimento local. Trata-se, no entanto, de um estudo de caso, no qual os dados foram obtidos através da observação direta, levantamento bibliográfico e aplicação do formulário a cinqüenta e cinco moradores para a pesquisa quantitativa e seis dentre eles, foram selecionados, os quais participaram da pesquisa qualitativa. O estudo revelou ainda a existência de conflito não declarado entre os descendentes do Dionísio e não-descendentes residentes na Comunidade e em fazendas circunvizinhas. Constatou-se por outro lado, a predominância de relações dissimuladas que se manifestam através de subemprego, visto que os quilombolas que trabalham em fazendas situadas próximas à Comunidade, nenhum deles tem vínculo empregatício, isto é, nenhum deles possuí Carteira de Trabalho, registrado de acordo com as leis do Ministério do Trabalho, e a relação ?patrão ? 007Aempregado? traduzido em ?bom-relacionamento?, regula a convivência entre eles. Em última análise, verificou-se também que apesar de todos os esforços dos Movimentos Sociais em defesa das populações tradicionais e quilombolas, ainda há enormes entraves no caminho para o desenvolvimento local. Palavras-chave: Comunidade Quilombola, Desenvolvimento Local, Potencialidades e Dificuldades.
  • Data da Defesa: 24/05/2007
+ O DESEMPENHO DO TRANSPORTE PARA OS ATRATIVOS EM BONITO NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TRURISMO
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Ana Paula Correia de Araujo
    • Marcos Aurélio Tarlombani da Silveira
  • Resumo:
    A presente dissertação teve como objetivo realizar um estudo sistematizado sobre o desempenho do transporte turístico para aos atrativos turísticos em Bonito sob à luz da concepção teórica e categorias conceituais sobre ?arranjo produtivo local?enfocando a origem e trajetória, os atores econômicos envolvidos, forma de organização, infra-estrutura de acesso e a estrutura turística que o APL possui. Especificamente, abordou a origem e trajetória do serviço de veículos de aluguel em Bonito, a intermediação da agência no agenciamento do transporte, os atores e instituições envolvidos nessa prestação de serviço de transporte, regulação e estrutura dos serviços oferecidos, a estrutura formal das transportadoras turísticas, tipo de interação existente entre os atores, bem como os serviços por eles ofertados e a dinamicidade do ambiente do arranjo, observando a interação dos atores, a aprendizagem interativa e a capacidade inovativa dos atores. e os impactos sócioeconômico na vida dos atores a partir da concepção deles próprias. A abordagem foi sistêmica para tentar analisar os dados e interpretá-los de forma multidimensional. A pesquisa demonstrou que o dinamismo com que se revestiu o sistema de turismo em Bonito em meados dos anos 90 e a cultura ora construída internamente de preservação do meio ambiente como forma de garantir a própria vida e a manutenção do ecoturismo exerceu forte peso. A evolução do meio de transporte de táxi para os especializados trouxe como conseqüências algumas dificuldades que parecem ser difíceis de serem solucionadas porque resulta em valores que compromente o próprio APL como negócio. O segmento que atentou para a organização em forma de cooperativa em busca de fortalecimento é insuficiente em números e qualitativo para emergir o processo endógeno de desenvolvimento. Mas o ambiente tem apresentado bastante favorável para deflagrar o processo, vai depender do apoio das organizações para que o processo saia das amarras e tornem protagonistas do seu próprio desenvolvimento.
  • Data da Defesa: 22/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ GOVERNANÇA TERRITORIAL NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO DE BONITO/ SERRA DA BODOQUENA E O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Josemar de Campos Maciel
    • Marcos Aurélio Tarlombani da Silveira
    • Ana Paula Correia de Araujo
  • Resumo:
    O APL de Turismo de Bonito/Serra da Bodoquena ambiente natural de beleza rara e um dos destinos de ecoturismo mais procurados do Brasil, que envolve empresas, organizações e instituicões de três Municípios de Mato Grosso do Sul (Bonito, Jardim e Bodoquena); foi o que estimulou a se pesquisar e conhecer nesse APL de oferta de bens e serviços turísticos, o tipo de governança, de modo a compreender sua origem, estrutura, funcionamento e suas implicações com o Desenvolvimento Local. O objetivo geral consistiu em investigar o processo e as condições em que ocorreram as articulações e as ações compartilhadas entre os diferentes atores (empresas e organizações) e instituições envolvidas no Arranjo Produtivo Local de Turismo de Bonito/Serra da Bodoquena, que deram origem a governança. O método de abordagem do objeto de pesquisa adotado foi sistêmico, a medida em que por meio de uma análise integrada, procurou-se compreender a governança como dimensão do território econômico e como a mesma se manifesta. O método de pesquisa foi o da análise ampliada e integrada, enquanto os procedimentos metodológicos adotados foram os seguintes: Revisão bibliográfica; Coleta dos dados, com pesquisa documental e entrevistas semi-estruturadas; Organização e sistematização dos dados coletados, Análise e interpretação dos dados organizados. Como resultado principal, os dados coletados neste trabalho permitem evidenciar no APL de Bonito/Serra da Bodoquena, uma governança territorial mista em forma de coordenação política integrada por uma pluralidade de atores públicos e de natureza privada, culminando em uma coordenação compartilhada em diversas escalas de cooperação (Federal, Estadual e Municipal), que alicerça o desenvolvimento local. Palavras chaves: Governança Territorial, Arranjo Produtivo Local e Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 21/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ PAPEL DA COOPERAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DOS MICRO E PEQUENOS EMPREENDIMENTOS DE MEL EM CASSILÂNDIA, MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Patrícia Campeão
  • Resumo:
    A pesquisa avalia a importância da cooperação para o desenvolvimento da produção de mel na cidade de Cassilândia, MS. O mel produzido neste município é de excelente qualidade e com isso torna o produto altamente competitivo nos mercados nacional e internacional. A região de Cassilândia possui clima tropical com características excepcionais para a exploração apícola, com ampla e variada vegetação adequada para a produção de mel e seus subprodutos. Com excelentes expectativas para o mercado internacional, os apicultores de Cassilândia vêm avançando na tecnologia e investindo no conhecimento e profissionalismo na produção do mel. A apicultura é hoje uma excelente oportunidade de investimento para a agricultura familiar, pois proporciona em pouco tempo, com poucos recursos, uma grande oportunidade de ganhos através da potencialidade natural de meio ambiente e de sua capacidade produtiva. Com isso começa a se formar um arranjo produtivo local no município de Cassilândia, com boas perspectivas de desenvolvimento sustentável para os produtores participando desta atividade. Foi verificado durante as visitas junto aos apicultores, que existe um bom relacionamento entre eles e que a cooperação tem sido de fundamental importância para o crescimento da atividade, bem como para garantir o bom desempenho da apicultura no município de Cassilândia. Foi também verificado que os níveis de instrução e orientação técnica dos produtores de mel são bastante variados. Alguns possuem instalações tecnificadas, enquanto outros necessitam de orientações básicas. Com isso, a cooperação e as parcerias através da Associação dos Apicultores (UNIAPIC) são de fundamental importância para a manutenção e crescimento da produção. O associativismo é apontado pelos apicultores de Cassilândia como importante ferramenta de fortalecimento da atividade, além de garantir mais acesso a cursos, informações, tecnologias e mais poder de negociação para os produtos. O resultado final da pesquisa mostra que a cooperação entre os apicultores de Cassilândia foi o ponto fundamental para o bom desempenho do setor na região, bem como para superar as dificuldades encontradas na produção. Palavras-chave: cooperação, apicultura, capital social, desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 11/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ FORMAÇÃO DE JOVENS PARA A COESÃO SOLIDÁRIA SEGUNDO O DESENVOLVIMENTO LOCAL: O Caso da Unidade Paulo VI
  • Docentes:
    • Milton Augusto Pasquotto Mariani
    • Josemar de Campos Maciel
  • Resumo:
    Este estudo foi desenvolvido por meio de Pesquisa Qualitativa, Observação, análise documental, entrevistas semi-estruturadas com os jovens que desenvolvem e que se envolvem no trabalho de formação na Unidade Paulo VI, que é Instituição não governamental, filial da Missão Salesiana de Mato Grosso-MSMT, situa no Bairro Santo Antônio, município de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. A Metodologia utilizada contou com uma casuística em que participaram 19 grupos da Pastoral Jovem, na faixa etária de 14 a 18 anos. Foram solicitadas autorização da instituição; dos responsáveis; e do pesquisando, para a aplicação da entrevista semi-estruturada, conforme Modelo autorizado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Neste sentido, este estudo propôs demonstrar que as características dos conceitos referentes ao Desenvolvimento Local-DL possuem similaridades com os princípios de formação para Coesão Solidária, instrumento educacional proposto na Unidade Paulo VI. Foi possível confirmar que o objetivo desta Unidade consiste em dar oportunidade aos seus participantes em serem protagonistas, atores de um processo que leva à integração das camadas pobres e ricas. Analisando os princípios do Desenvolvimento Local e da Coesão Solidária, ambos foram descritos e comparados. Corresponderam de forma similar os conceitos básicos de coesão e solidariedade; coesão solidária e Desenvolvimento Local. Os princípios do Desenvolvimento Local e a base teórica da formação pedagógica salesiana, inspirada e vivenciada pela vida e obra de Dom Bosco, foram analisados de acordo com a literatura compulsada. Os resultados confirmaram que os princípios educativos de Dom Bosco, na promoção da inter-relação dos aprendizes em prol do aprimoramento e desenvolvimento de trabalhos, visam ao compromisso com o próximo e com o local, o que coaduna com os princípios do Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 10/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL EMPREENDEDOR COMO FACILITADOR DAS INICIATIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Renato Luiz Sproesser
  • Resumo:
    A presente dissertação focaliza a caracterização do perfil empreendedor para facilitar iniciativas de desenvolvimento local. Parte-se do pressuposto de que ao conhecer as variáveis que formam o perfil empreendedor pode-se ter maior eficiência no oferecimento de cursos à membros de uma comunidade que possuem tal perfil, aumentando as chances de sucesso e, portanto, facilitando o desenvolvimento daquele local. A pesquisa demonstra que há diferença entre características pessoais, técnicas e gerenciais, sendo a primeira impossível de ser aprendida por ser inerente a cada indivíduo. São identificadas as oito características pessoais de um empreendedor mais encontradas em artigos científicos. Em seguida, são analisados quatro casos de empreendedores de sucesso e verificado se as características isoladas são encontradas nestas pessoas. Finalmente é feita uma análise das características extraídas do referencial teórico em confronto com os estudos de casos, a fim de destacar as características que realmente fizeram a diferença para o sucesso empresarial desses empreendedores. Os resultados obtidos poderão subsidiar pesquisas futuras em pequenas comunidades, buscando as características identificadas em pessoas da comunidade para favorecer o desenvolvimento local ou verificando a existência dessas características nos empreendedores de sucesso de várias comunidades.
  • Data da Defesa: 04/05/2007
  • Download: Clique aqui
+ PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE PRODUTORES RURAIS SOBRE O PARQUE NACIONAL DA SERRA DA BODOQUENA (MS) NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Felipe Augusto Dias
    • Maria Celina Piazza Recena
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    A criação de Unidades de Conservação, principalmente de proteção integral, como os Parques Nacionais, é muitas vezes precedida de conflitos com as comunidades que habitam essas áreas e seu entorno. O Parque Nacional da Serra da Bodoquena (MS), área de foco deste trabalho, não é exceção. O presente trabalho foi realizado na zona de amortecimento do Parque Nacional, envolvendo os produtores rurais residentes no entorno e no interior do mesmo. Foram aplicados 25 questionários no período de dezembro de 2006 a fevereiro de 2007, com o objetivo de avaliar a percepção ambiental dos proprietários após a criação da UC. A análise dos dados demonstra que os proprietários rurais reconhecem a importância da criação do Parque Nacional, estando dispostos a contribuir com sua proteção e acreditando que a abertura à visitação vai colaborar com o desenvolvimento local-regional. Outro fator marcante nos resultados da pesquisa está relacionado à ausência de manejo nas áreas já adquiridas e indenizadas pelo Governo Federal, já que algumas delas, segundo os entrevistados, estão à mercê de invasores que extraem a vegetação nativa remanescente, utilizam a área para a caça, ou mesmo, mantêm o rebanho bovino.
  • Data da Defesa: 30/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ O SERVIÇO DE PROTEÇÃO AOS ÍNDIOS E AS POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO NA RESERVA KAIOWÁ E GUARANI NO POSTO INDÍGENA BENJAMIN CONSTANT, 1940-1960
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Maria Augusta de Castilho
    • Antônio Hilário Aguilera Urquiza (colaborador)
  • Resumo:
    O objetivo do presente trabalho consistiu em investigar as políticas de desenvolvimento implementadas pelo SPI (Serviço de Proteção aos Índios), junto aos Kaiowá e Guarani, no sul de Mato Grosso, atual Mato Grosso do Sul, no período de 1940 a 1960, no Posto Benjamin Constant. A pesquisa utilizou como procedimento metodológico à abordagem qualitativa e contou com a leitura e análise de documentos microfilmados sobre a referida reserva indígena. Para realizar o estudo fez-se o levantamento da trajetória histórica dos Kaiowá e Guarani, ressaltando principalmente os aspectos de sua organização social que devem ser considerados para compreender suas concepções com relação aos conceitos de território, reciprocidade e desenvolvimento. Destaca-se neste processo a criação do SPI e a implementação de suas políticas públicas junto às populações indígenas, em especial os Kaiowá e Guarani do MS, uma vez que o órgão desconsiderou todos os aspectos de sua cultura e agiu conforme os critérios do regime capitalista vigente no país, que visava neste período formar um grande contingente de trabalhadores nacionais utilizando a mão-de-obra indígena. De acordo com o estudo constatou-se que não foram encontradas características de Desenvolvimento Local, entretanto identificaram-se potencialidades entre os Kaiowá e Guarani.
  • Data da Defesa: 26/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ USO DA INFORMAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DO TERRITÓRIO TURÍSTICO DE BONITO-MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
    • Sarita Albagli
  • Resumo:
    A distinção dos negócios ecoturísticos de Bonito-MS em relação ao fluxo e gerenciamento das informações como capacidade organizativa tem sido atribuído ao voucher-único, uma forma de operação conjugada e articulada de alguns atores do trade para garantir o ordenamento no acesso ao passeio, assim como à sustentabilidade do ambiente local. O interesse dessa pesquisa diz respeito à forma como a informação vem sendo trabalhada na etapa que antecede a estadia e acesso ao passeio nesse receptivo turístico. O objetivo geral foi analisar o tipo de informação que circula entre os atores econômicos do trade turístico de Bonito-MS, na definição da venda do produto oferecido. Numa abordagem sistêmica e territorial, buscou-se realizar a coleta direta no local dos fenômenos provenientes da teia de relações estabelecidas pelos atores, trabalhando-se com dados de natureza qualitativa (entrevistas) e quantitativa (dados documentais e estatísticos). Verificou-se que as informações circuladas atingem duas categorias de ator (público e privado) e o consumidor, cada uma constituindo camada diferenciada com informações que fluem de uma para a outra sem interferência entre elas, embora com interdependência entre si. Pode-se observar ainda, que há uma dinâmica específica da informação entre os atores envolvidos no sistema de venda dos passeios, que dá origem a um sistema organizado em três níveis (micro, meso e macro), cujos dados ficam armazenados especialmente nas agências/operadoras (dos clientes) e órgãos públicos de regulação municipal e estadual (dos atores locais). O sistema ainda encontra algumas dificuldades na agilidade da circulação das informações, em função do formato e forma de veiculação (baixo nível de informatização). Resultam em insuficiências comunicativas que dificultam o planejamento local para vencer a questão da sazonalidade, principal fator de estrangulamento da atual atividade turística do APL.
  • Data da Defesa: 23/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ TERRITÓRIO E SUSTENTABILIDADE: OS GUARANI E KAIOWÁ DE YVY KATU
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Bartomeu Melià
  • Resumo:
    O objetivo da dissertação foi o estudo das concepções de território e sustentabilidade dos Guarani e Kaiowá, no Mato Grosso do Sul, em especial dos moradores de Yvy Katu, terra indígena retomada em 2003, localizada no Município de Japorã, MS. Além da pesquisa bibliográfica e documental, o estudo incluiu ampla pesquisa de campo, com a gravação de depoimentos dos principais autores envolvidos no processo de reocupação da terra indígena Yvy Katu. O trabalho descreve o processo das retomadas de terra, desenvolvido pelos Guarani e Kaiowá , a partir da década de 1980, situando-o no contexto histórico de confinamento dessa população indígena. Analisa a retomada da terra tradicional de Yvy Katu, buscando identificar os conceitos de território e sustentabilidade que perpassam essa ação indígena. Constatou-se que a superlotação e falta de espaço nas reservas demarcadas pelo Serviço de Proteção ao índio (SPI) são fatores importantes de tensão social, destacando a tranqüilidade, sob a ótica dos Guarani e Kaiowá, como um dos indicativos para uma melhor qualidade de vida. São ressaltados, também, como importantes na concepção guarani de território e sustentabilidade e que foram motivadores para a reocupação das terras, em Yvy Katu, os aspectos ambientais, em especial a presença de determinados recursos naturais, tais como córregos, matas e terra aptas para a prática da agricultura tradicional guarani, pois as roças são sinônimo de fartura, necessária para as festas e a prática da reciprocidade guarani. A cosmologia guarani aparece como aspecto relevante, como indicam as denominações de algumas terras, como Yvy Katu, terra sagrada e Ñanderu Marangatu, nosso pai sagrado. Conclui que a ampliação territorial reflete-se, diretamente, sobre a organização social, ressaltando que o desafio que permanece diz respeito à recuperação ambiental, pois as terras indígenas retomadas apresentam-se degradadas ambientalmente, o que dificulta a vivência do modo de ser guarani e kaiowá.
  • Data da Defesa: 23/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO COURO DE BOVINOS DE DIFERENTES SISTEMAS DE PRODUÇÃO NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Fabiano Ferreira da Silva
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    Objetivou-se avaliar os efeitos do sistema de terminação (precoce e superprecoce), do sexo (fêmeas, machos castrados e não-castrados) e da dieta sobre as características do couro de bovinos cruzados. Foram utilizados 45 animais, sendo 25 provenientes do sistema superprecoce, terminados em confinamento e 20 provenientes do sistema precoce, terminados em pastagens recebendo suplementação protéico-energética. Os animais foram abatidos em frigorífico comercial, e tiveram seus couros processados em curtume até a etapa de couro semi-acabado, onde foram retiradas amostras dos corpos-de-prova da região do dorso-lombar para os ensaios físico-mecânicos, (tração, rasgamento e rasgamento? contínuo). Os corpos-de-prova foram armazenados em estufa com temperatura e umidade controlada por 48 horas, e após este período foram realizados os testes físico-mecânicos. Os dados foram arranjados em delineamento em blocos casualizados quanto ao sexo e ao sistema de terminação. Foram avaliadas as variáveis: peso ao abate (PA), espessura de gordura subcutânea (EGS), peso do couro ao abate (PCo1), peso do couro padronizado (PCo2), área do couro processado e perda com a padronização. Houve efeito do sistema de produção para PA, EGS, PCo1 e Perdas, sendo as médias para as fêmeas inferiores para a terminação em pastagem. Para os machos castrados as médias de EGS, PCo1 e Perdas também foram inferiores às dos animais terminados em pastagem. Porém não houve efeito significativo do sistema de terminação sobre PA, PCo2 e área do couro, sendo as médias iguais a 473,60 kg, 40,60 kg e 4,52 m², para os animais superprecoces e 462,83 kg, 29,77 kg e 4,31 m², para os precoces, respectivamente. Em ensaios físico-mecânicos, houve efeito significativo da fonte de amido no concentrado para os corpos-de-prova, o couro de animais que receberam milho apresentou maior resistência comparado aos que receberam sorgo. Em análises quanto ao sexo, o couro das fêmeas apresentaram maiores médias de resistência em ensaios físico-mecânicos, sendo superiores aos couros de machos castrados e não-castrados.
  • Data da Defesa: 20/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ INFLUÊNCIAS DA TECNOLOGIA MODERNA NUM ASSENTAMENTO DO CERRADO, MUNICÍPIO DE ANASTÁCIO, MS
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Luiz Carlos Batista
  • Resumo:
    A ocupação do Cerrado pela agricultura familiar, decorrente da política de reforma agrária, a partir da primeira metade da década de 1980, aparece como uma conseqüência da modernização agrícola. Após duas décadas do início da implantação de assentamentos do Cerrado, em Mato Grosso do Sul, a maioria deles encontra-se econômica e socialmente fragilizada e ambientalmente devastada. Entre as experiências realizadas no sentido de evitar o caminho da estagnação, encontrase a Cooperativa de Produção Agropecuária Canudos ? COPAC, que teve vida efêmera em função da falta de êxito nos empreendimentos agrícolas. Este trabalho é um estudo de caso que se propôs desvendar as causas do fracasso da Cooperativa, a partir da abordagem da tecnologia moderna utilizada na produção. Essa tecnologia, elaborada nos países centrais pode ser eficiente, mas quando introduzida nos países periféricos muitas vezes causa mais problemas que soluções. Os métodos e processos, o manejo das máquinas, equipamentos e insumos desenvolvidos em outras realidades podem ser simples, o que não significa domínio tecnológico sobre os mesmos em função das diferenças culturais, educacionais e ambientais. Apesar de não poder afirmar que a falta de êxito da COPAC tenha sido motivada exclusivamente pelos fracassos tecnológicos, é certo que esses são fatos relevantes. É importante atentar para o fato de que a agricultura familiar está sujeita às leis de mercado, entre as quais a concorrência, o uso intensivo de capital e à constante inovação tecnológica. Após sucessivos fracassos em diversos empreendimentos, os cooperados da COPAC decidiram encerrar as atividades produtivas, dissolveram a Cooperativa e cada família passou a cuidar individualmente do seu lote. A análise dos resultados da pesquisa mostrou claramente a necessidade de conhecimentos técnicos adequados ao uso das tecnologias modernas, a praxiologia, principalmente para lutar contra condições adversas dos materiais de produção,como solo, clima e pragas. Esses conhecimentos faltavam para os agricultores e essa deficiência não foi suprida pela assistência técnica. Por outro lado, um estudo mais aprofundado sobre essa experiência poderá identificar aspectos positivos em outras dimensões da vida social, indicando que nela existiram características do desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 12/04/2007
  • Download: Clique aqui
+ COMUNIDADE DOM ANTÔNIO BARBOSA: POTENCIALIDADES E PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A atividade de catar, selecionar e preparar lixo urbano para reaproveitamento, exercida por grande parte da Comunidade Dom Antônio Barbosa, localizada na cidade de Campo Grande ? Mato Grosso do Sul, foi analisada como perspectiva para o Desenvolvimento Local dessa comunidade, e resultou nesta dissertação. O objetivo foi diagnosticar e analisar as potencialidades e perspectivas da comunidade, constituída em sua maioria de catadores de lixo urbano, tendo em vista o Desenvolvimento Local. As condições e potencialidades associativo-cooperativas refletem no sentido da endogeneização ?metabolizadora? de capacidades e competências de autodesenvolvimento no seio dessa comunidade. A metodologia de pesquisa foi qualitativo-descritiva. O foco está nas relações primárias e secundárias vivenciadas no cotidiano da comunidade, e a visão dos agentes internos e externos envolvidos, bem como o seu comportamento, suas características, seus problemas e seus valores. Foi utilizada a análise feno menológica. A revisão de literatura foi embasada na coleta de dados e informações por meio de consultas documentais, enfatizando o aporte teórico no contexto do Desenvolvimento Local. Os instrumentos de investigação utilizados na metodologia foram visitas in loco [para observação], entrevistas semi-estruturadas e aplicação de formulários. Finalmente, sobressaiu-se o relato dos agentes internos e externos, no que diz respeito às potencialidades, dificuldades e facilidades encontradas na comunidade. Como resultado, pode-se afirmar, a partir do processo de investigação, que, desde o surgimento do loteamento e a formação da comunidade, bem como o diagnóstico e análises das potencialidades e perspectivas da comunidade Dom Antônio Barbosa, emergiram grandes lógicas, que merecem especial destaque, como a de comunidade de sobrevivência, a da convergência de interesse para moradia e a das organizações sociais internas ao âmbito da ?Comunidade?. Observou-se a ansiedade por melhorias e o despertar para o aproveitamento das potencialidades, que favorecem a implementação e endogeneização de iniciativas associativo-cooperativas de Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 28/03/2007
  • Download: Clique aqui
+ COMUNIDADE DE JUPIÁ EM TRÊS LAGOAS / MS: ESTUDO DE CASO COM ENFOQUE NO TURISMO GASTRONÔMICO COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Olivier François Vilpoux
    • Luiz Fernando Escouto
  • Resumo:
    Este trabalho aborda o potencial do turismo, em especial o gastronômico na comunidade de Jupiá, situado no município de Três Lagoas, MS, como uma contribuição para o desenvolvimento econômico local. A comunidade de Jupiá dista 15 km da cidade de Três Lagoas, as margens do rio Paraná. Partiu-se da hipótese de que para desenvolver o turismo local é necessário conhecer as características locais e o freqüentador. O estudo constou de numa pesquisa exploratória mediante o uso de questionários e entrevista. O freqüentador da Festa e o visitante foram amostrados ao acaso com um total de 100 freqüentadores questionário, sendo 50 por ocasião dos 2 dias da festa e 50 nos fins de semana. A amostragem dos moradores (2000) foi de 20 pessoas e dos pescadores (800) de 12. Todos os 03 empresários de restaurantes e os 03 cozinheiros foram entrevistados. O secretario de Turismo Municipal de Três Lagoas foi entrevistado e um questionário foi encaminhado à Central Elétrica de São Paulo (CESP). As informações diretas foram coletadas na comunidade de Jupiá no período de 22 de outubro a 22 de dezembro de 2006 e as indiretas durante todo o ano de 2006. Constatou-se que a grande maioria do total dos freqüentadores era proveniente de Três Lagoas, está na faixa dos 20 aos 40 anos e declarou ter renda que se situavam acima do valor médio do município. O estudo demonstrou que embora a Comunidade de Jupiá tenha potencial no turismo, muito deve ser feito no melhoramento da infra-estrutura, mas que os investimentos sejam eles públicos ou privados dependem da regularização da posse das terras ocupadas a partir dos 30 metros contados das margens do rio. O fato pode explicar a falta de serviços públicos básicos como segurança, acesso viário, infra-estrutura, serviços públicos, entre outros. O meio ambiente se encontra seriamente ameaçado por falta de infra-estrutura para os pescadores. Os restaurantes não se sentem motivados a investir seja na estrutura física seja na formação do pessoal. Observou-se falta de articulação entre a CESP (que cria e distribui alevinos), os restaurantes que compram os peixes e o turista que os compra, pois nem sempre os peixes disponibilizados para a pesca são os que os freqüentadores preferem. Dos cardápios analisados destacou-se um prato a base de peixes (peixada) que poderá ser um diferenciador para atrair o turista, desde que seja valorizado através de treinamentos e orientação em nível do conceito de gastronomia. Finalmente é necessário mais pesquisa para poder estabelecer a realidade durante todo o ano e planejamento para que o turismo na Comunidade de Jupiá possa se consolidar como o local merece.
  • Data da Defesa: 27/03/2007
  • Download: Clique aqui
+ O TURISMO COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE EPITÁCIO: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E CULTURAIS DE IDENTIDADE LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Eduardo Abdo Yázigi
  • Resumo:
    Os homens em comunidade em seu território constróem ao longo de sua própria história sentimentos que, compartilhados na vivência comum, são apropriados por cada membro deste grupo transformando-se como expressão coletiva do modo de pensar, de agir, de vestir e de estabelecer relações sociais intra e intergrupais. Por sua posiç ão geográfica como cidade portuária localizada às margens do antigo rio Paraná, e que compõe a Bacia do Prata, os primeiros habitantes do município de Presidente Epitácio sofreram a influência de diferentes culturas, trazidas por aqueles que aqui se estabeleceram ou por aqui passaram. Daí a diversidade das manifestações sociais e culturais presentes, traduzidas pelos inúmeros eventos que anualmente são realizados pela comunidade local. Esta pesquisa tem por objetivo a análise dessas manifestações não apenas como forma de preservar o seu legado e fortalecimento da identidade territorial, mas a busca de alternativas e possibilidade de inovações que possam gerar benfeitorias locais através de sua inserção na prática social do turismo. Foram realizados trabalhos de campo, através de entrevistas, coleta de dados junto às instituições públicas, consultas a obras impressas, documentação fotográfica, assim como o levantamento dos impactos2 decorrentes do processo de transformação ambiental imposto pela formação da UH Sérgio Mota e suas implicações no desenvolvimento territorial, criando regionalmente uma ambiente favorável ao desenvolvimento da pesca e do lazer náutico. Diante dos resultados foram considerados os seguintes pontos: os investimentos financeiros destinados por órgãos públicos para a construção de obras compensatórias e de infra-estrutura turística, a ocorrência do aumento significativo de leitos disponíveis no município e a necessidade da formulação de novas estratégias de desenvolvimento sustentável, vis to sob o prisma regional, à partir de melhorias que podem ser imputadas pelo processo de desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 27/03/2007
  • Download: Clique aqui
+ Participação e Desenvolvimento Local em territorialidade societária de risco: o caso do Jardim Sayonara de Campo Grande-MS
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    A participação no seio do Jardim Sayonara em Campo Grande-MS foi o cenário de investigação, conhecimento e análise dos tipos e potencialidades de participação nas relações cotidianas de sues moradores, bem como seus reflexos nas ações coletivas tendo em vista a implementação do Desenvolvimento Local. A metodologia aplicada nesta dissertação foi a pesquisa qualitativo-descritiva. A aplicação de formulários, visitas in loco, observações e entrevistas semi-estruturadas instrumentalizaram a análise desta pesquisadora para a compreensão e interpretação das performances da comunidade, com enfoque fenomenológico. Os referenciais conceituais que fundamentaram as análises foram: a participação, comunidade e território, Desenvolvimento Local e potencialidade. A territorialidade do Jardim Sayonara foi identificada pela construção territorial do bairro, sua localização e o ambiente social de risco em área urbana. No diálogo com as lideranças e na interpretação dos dados coletados junto aos agentes internos e externos, identificaram-se as performances e a socialização das potencialidades e dos tipos de participação, assim como, as principais iniciativas de participação junto à comunidade-localidade. Em termos de conclusões, sobressaem-se as grandes lógicas decorrentes das diferentes performances comunitárias e das potencialidades de participação divergentes e convergentes dessa ?Comunidade? em relação ao Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 21/03/2007
  • Download: Clique aqui
+ ERVA-MATE: POTENCIALIDADES LOCAIS E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROCESSO PRODUTIVO EM ÁREA DE FRONTEIRA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Carlos Alberto Moraes Passos
  • Resumo:
    O presente trabalho objetivou verificar a origem do setor ervateiro e como se manifesta no contexto da região fronteiriça no Estado de Mato Grosso do Sul, na identificação das características tecnológicas nas fases de cultivo, extração e industrialização, bem como, sua capacidade de inovação nesses segmentos. O ponto de fundamental importância foi o de conhecer a natureza e características das relações estabelecidas entre as unidades no processo produtivo e industrial da atividade ervateira. A metodologia foi de caráter quali-quantitativa e levou-se em conta a investigação a partir do meio social (método indutivo). Os resultados da pesquisa de campo delinearam uma realidade de pouco avanço de tecnologias na fase de cultivo e de extração. Nas áreas de predominância de ervais nativos, estes foram encontrados associados com a atividade da bovinocultura, o que contribui para o quadro de baixa produtividade. Em áreas de cultivo os índices de tecnologia foram considerados insuficientes para os níveis desejáveis relacionados à atividade, no entanto, tem forte apelo sustentável quando praticados da forma agroflorestal. A indústria atua na fase de beneficiamento do ciclo de cancheamento (sapeco, secagem e moagem) e do ciclo industrial (empacotamento e diferenciação do produto), apresentando nesses processos produtivos baixas tecnologias agregadas, mas exercem o papel local de serem dinamizadoras, gerando emprego e renda. No âmbito do setor ervateiro verificouse que o mesmo é desarticulado e despreparado e está inserido em ambiente competitivo, carecendo de iniciativas coletivas e cooperada para apropriação de conhecimentos de mercado, de apoio financeiro e de políticas públicas que estimulem estudos de aprofundamento da cadeia produtiva e de pesquisas, como: melhoramento genético, qualidade e diversificação do produto e abertura de mercado. Conclui-se que a erva-mate é elemento integrante da cultura regional, e, portanto, transfronteiriça, que oportunizou a construção e fortalecimentos de territórios e pode ser ponto de apoio para a implementação da atividade e promoção de desenvolvimento local dos municípios do sul do estado. Além disso, essas potencialidades podem ser despertadas e através do fomento de políticas públicas direcionadas ao fortalecimento da cadeia produtiva da ervamate.
  • Data da Defesa: 09/03/2007
  • Download: Clique aqui
+ RELAÇÕES DE GÊNERO NA MOBILIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO SÓCIO-COMUNITÁRIA DO BAIRRO NOVA LIMA
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    A pesquisa teve como objetivo geral analisar o processo de mobilização e organização sóciocomunitária do bairro Nova Lima, identificando as contribuições dos distintos agentes e instituições e as conseqüências sobre as relações de gênero. Deve-se ressaltar que a análise esteve investida de uma preocupação especial com a percepção do gênero masculino e ainda: a) os espaços e as possibilidades da inserção social dos homens do Bairro Nova Lima; e b) a participação dos homens na organização comunitária. Como metodologia, optou-se por trabalhar com pesquisa qualitativa, que se caracteriza pela busca da compreensão da realidade humana vivida socialmente, as representações sociais que traduzem o mundo dos significados e da subjetividade, o que não pode ser quantificado. Como técnicas de coleta de dados e interlocução com a realidade, utilizamos o grupo focal, análise de fotografia, dinâmica de grupo e pesquisa documental. Observou-se que os homens entrevistados, mesmo os mais jovens, demonstraram um sentimento de inferioridade em relação às mulheres. A participação da Igreja Católica se tornou importante para a história do bairro e seus moradores por ter levado esses atores local à formação de uma consciência de trabalho em grupo, e ao desejo de mobilização. Mas, principalmente, a atuação de alguns missionários no bairro levou à construção da auto-estima coletiva. A parceria entre local e governo do estado foi um dos momentos decisivos para os moradores de bairro, uma vez que a partir dessa parceria abriu-se um leque de oportunidades para as ações locais.
  • Data da Defesa: 14/02/2007
+ O PAPEL DOS AGENTES NA COMUNIDADE DE ARTESÃOS EM TRÊS LAGOAS-MS COMO INSTRUMENTOS IMPULSIONADORES DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Alexandre Luzzi Las Casas
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Regina Stela Andreoli de Almeida
  • Resumo:
    O desenvolvimento local tem sido motivo de intenso estudo entre os profissionais das áreas de Economia, Administração, Sociologia, Política, Antropologia e Geografia. A construção dos conceitos de desenvolvimento local e políticas públicas é um processo amplo e de debate permanente como nova maneira de promover o desenvolvimento contribuindo para: melhoria da qualidade de vida das comunidades dos municípios, surgimento de comunidades sustentáveis, capacidade de suprir suas necessidades mais imediatas, despertar ou descobrir suas vocações, expandir suas potencialidades e incrementar o intercâmbio externo aproveitando-se de suas vantagens .Para tanto, se fez necessário conhecer o perfil da comunidade estudada, pois sem conhecer a comunidade em questão, bem como sua realidade se tornaria difícil visualizar os caminhos a serem seguidos. Assim, objetivou-se analisar os agentes na comunidade de artesãos como instrumentos impulsionadores do desenvolvimento local. Justifica-se, portanto, a necessidade de aprofundar o assunto mediante a sua relevância, pois a essência do trabalho vai ao encontro das propostas conceituais do desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 15/12/2006
  • Download: Clique aqui
+ ANTROPIZAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MIRANDA: ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS, RECURSOS NATURAIS E DESENVOLVIMENTO
  • Docentes:
    • José Franklim Chichorro
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    Objetivou-se analisar o comportamento dos parâmetros meteorológicos, identificando mudanças climáticas dentro da Bacia Hidrográfica do Rio Miranda e relacionando tais mudanças às taxas de desmatamento e suas conseqüências para as comunidades locais. As referidas mudanças estão associadas à evolução do desmatamento alterando a cobertura vegetal natural da região para a implantação de novas áreas agropastoris. As análises de uso do solo na bacia hidrográfica estudada compreenderam o período de 1973 a 2006, sendo realizadas a partir de imagens de satélites nos anos de 1973, 1980, 1990, 2000 e 2006, avaliando-se o processo de antropização da área. Na análise dos dados de satélites foram utilizadas técnicas de geoprocessamento para a obtenção dos resultados. Os dados hidrológicos utilizados neste estudo foram obtidos da Agência Nacional de Águas, com 27 estações pluviométricas e 9 estações fluviométricas dentro da bacia hidrográfica do Rio Miranda. As variáveis estudadas foram os valores de precipitação, vazão e cota, na qual buscou-se avaliar as tendências apresentadas pelos dados e suas relações com as taxas de antropização da bacia. Também foi analisada séries históricas de temperatura e o fator socioeconômico ligado ao setor primário de produção, identificando sua conexão com a variação do uso do solo na bacia. Em última análise, desenvolveu-se uma discussão da necessidade de compatibilização ente os sistemas de produção e os de conservação que contribui para a sustentabilidade ambiental.
  • Data da Defesa: 15/12/2006
  • Download: Clique aqui
+ AS RELAÇÕES ENTRE AS INDÚSTRIAS DE TRÊS LAGOAS-MS NO CONTEXTO DE TERRITORIALIDADE: UM ESTUDO COM PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Alexandre Luzzi Las Casas
  • Resumo:
    O presente trabalho tem como abordagem a industrialização e as relações existentes entre as indústrias, o setor público e o privado na cidade de Três Lagoas-MS. A industrialização é um elemento de inovação que através de suas inter-relações, com o setor público e privado, gera o crescimento e quando bem estruturado, pode gerar também o desenvolvimento da localidade onde está inserida. Por ser um município que possui energia abundante, localização privilegiada e incentivos fiscais, Três Lagoas-MS atraiu industriais de vários setores, os quais se estabeleceram no local. Esse crescimento industrial recente no município tem determinado mudanças nas relações econômicas e sociais, com a ampliação no número de ofertas de emprego nas indústrias, e o crescimento da economia. Verifica-se, ainda, uma melhoria na qualidade de vida dos residentes, ficando acima da média estadual. No entanto, o município se defronta com problemas originários do desenvolvimento acelerado, e está passando por um período de adaptação em sua infra-estrutura. Diante dos fatos, com o presente trabalho objetivou-se apontar os fundamentos do impacto da industrialização na economia do município e a influência dos tipos das estratégias existentes nas relações inter-indústrias estabelecidas em Três Lagoas-MS, criando uma dinâmica de funcionamento dos sistemas produtivos locais para inovar e motivar o desenvolvimento. Portanto, este estudo se justifica pela mudança na base econômica do município que está em transição entre a agropecuária e a indústria. A metodologia utilizada no desenvolvimento desse trabalho foi à pesquisa bibliográfica com estudo de caso, tendo como opção teórico-metodológica, mais ampla, a pesquisa qualitativa.
  • Data da Defesa: 14/12/2006
  • Download: Clique aqui
+ AS AÇÕES DA PASTORAL DA CRIANÇA NA COMUNIDADE SANTOS APÓSTOLOS PEDRO E PAULO COM PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL EM CAMPO GRANDE, MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Gilmar Arruda
  • Resumo:
    A presente pesquisa tem como objetivo investigar e analisar a importância da Pastoral da Criança na Comunidade Santos Apóstolos Pedro e Paulo no Jardim Pacaembu, em Campo Grande, MS, identificando sua relação com o desenvolvimento local. Pensar o desenvolvimento humano, social e sustentável equivale a pensar sobre um novo conceito de desenvolvimento que articula a dinamização do crescimento econômico como outros fatores, entre os quais: o crescimento do capital social, do capital humano, a conquista da boa governança e o uso sustentável do capital natural. Para a materialização da pesquisa, aprofundou-se no aporte teórico de estudiosos e pesquisadores que discutem temáticas relacionadas ao Capital Social, Território, Comunidade, Voluntariado e Desenvolvimento Local, bem como, analisou-se, por meio de um estudo minucioso os documentos que explicitam o histórico da Pastoral da Criança. Para o procedimento da pesquisa, optou-se pelo enfoque metodológico quanti-qualitativo a partir de instrumentos para a coleta de dados. O primeiro constituiu-se de entrevistas in loco, com o propósito de conhecer a realidade da comunidade e posteriormente a aplicação de um formulário contendo questões fechadas e abertas para a análise dos resultados, após o estudo e análise do material concluiu-se que a presença da Pastoral da Criança na Comunidade Santos Apóstolos Pedro e Paulo, apresenta perspectivas de desenvolvimento local, pois fomenta o aumento de capital social como confiança solidariedade, participação, companheirismo, de capital humano investindo em capacitação por meio de cursos palestras, partilha da realidade por meio de reflexões sobre textos bíblicos que confrontam com a realidade atual, na formação de lideranças; fortalece o sentimento de pertença, entre outros.
  • Data da Defesa: 11/12/2006
  • Download: Clique aqui
+ ARRAIAIS DO SÃO JOÃO DE CORUMBÁ: TERRITÓRIO, TERRITORIALIDADES E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Josemar de Campos Maciel
    • Maria Augusta de Castilho
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Jérri Roberto Marin
  • Resumo:
    A Cultura e as Festas, mais especificamente as de Santo, são dois componentes que, convergidas e somadas, auxiliam e afirmam o território encontrando nele sua identidade. Unindo esses dois elementos pode-se criar uma forte territorialidade onde a identidade pode contribuir como um elemento potencializador tanto da cultura local, como do sentimento de pertença por parte dos moradores. No caso do estudo da Festa do banho de São João Batista que ocorre no município de Corumbá, isso é visto de forma forte, mesmo que os atores sociais não percebam todo seu potencial de forma clara. O estudo objetivou a analisar os arraiais que ocorrem durante a festa, identificando-os e verificando suas diferentes formas de agir perante a festa. Para isso foram utilizados entrevistas e relatos da memória das pessoas que fazem a festa. Dentro dessa manifestação popular, buscou-se verificar aonde o Desenvolvimento Local pode servir como componente agregador em conjunto com a cultura. Sendo assim, verificou-se que o território, assimilado e transformado pelos seus habitantes pode ser um fator de efetivo desenvolvimento, trazendo para a cidade, em questão, a territorialidade necessária para ela ser reconhecida e sentida pelos seus moradores como um local onde a cultura e o desenvolvimento crescem juntos. Palavras-chave: Desenvolvimento local; cultura; território; territorialidade.
  • Data da Defesa: 11/12/2006
  • Download: Clique aqui
+ CULTURA E IDENTIDADE: OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL NO ASSENTAMENTO AROEIRA, CHAPADÃO DO SUL, MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Maria Vicentina de Paula do Amaral Dick
  • Resumo:
    A pesquisa procurou mostrar a realidade do Assentamento Aroeira no município de Chapadão do Sul, Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da cultura e identidade, como desafios para o desenvolvimento local. O objetivo é verificar se a cultura e a identidade interferem nos relacionamentos comunitários e interpessoais. O estudo foi iniciado com a análise da realidade dos assentados, a partir das concepções culturais e os relacionamentos que são estabelecidos com os vizinhos e demais moradores do Assentamento. Levou-se em consideração a participação comunitária, a cooperação, a solidariedade e a confiança via coleta de informações junto aos moradores por meio de entrevistas, formulários e questionários. Detectou-se a dificuldade dos assentados de manterem relacionamentos confiáveis entre si. Esta é uma das causas, atribuída a diversidade cultural de que é formado o Assentamento Aroeira, como também, a inexperiências das pessoas em viver em comunidade. Tais dificuldades se tornaram visíveis na organização comunitária e nos relacionamentos entre si, refletindo na falta de confiança, solidariedade, cooperação e identidade cultural local. Conclui-se que os assentados buscam uma melhora na qualidade de vida, mas, precisam ser incentivados por ações capazes que possam promover relacionamentos mais confiáveis, uma vez que, o modelo proposto não possibilita uma boa organização comunitária que é imprescindível para o desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 27/11/2006
  • Download: Clique aqui
+ GRUPO TEATRAL LUZES: UM ESTUDO DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE DE DEFICIENTES VISUAIS NO INSTITUTO SUL-MATOGROSSENSE PARA CEGOS "FLORIVALDO VARGAS" EM CAMPO GRANDE ? MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Josemar de Campos Maciel
    • Margarida Maria Dias de Oliveira
  • Resumo:
    A presente pesquisa contemplou o Grupo Teatral Luzes por meio de um estudo de Desenvolvimento Local para a comunidade de deficientes visuais do Instituto Sul- Mato-Grossense para Cegos "Florivaldo Vargas" ? ISMAC. Foi realizada uma pesquisa-ação, baseada fundamentação teórica, levantamento e análise dos dados coletados na forma de entrevistas estruturadas e semi-estruturadas. O objetivo geral elucida as técnicas teatrais adaptadas para os atores deficientes visuais do Grupo Teatral Luzes e assinala o impacto social do trabalho desse Grupo junto à população de deficientes visuais que freqüentam o ISMAC. O teatro possibilita ao ator o uso de toda a expressividade na comunicação direta com a platéia. No caso do deficiente visual, a dificuldade de orientação espacial sem o uso de bengala, de insuficiência de informações de expressão facial e de técnicas mais apuradas de dicção, entre outros fatores artísticos, são grandes impeditivos para que aquele possa atuar de forma satisfatória, buscando a excelência artística. A motivação, o reconhecimento público e o aplauso impulsionam o grupo a realizar novas montagens teatrais. Além disso, percebe-se que os integrantes do grupo têm o exato dimensionamento da responsabilidade que possuem com relação à comunidade do ISMAC. Assim sendo, percebemos a relação do Grupo Teatral Luzes como fator de Desenvolvimento Local para a comunidade do ISMAC através do aprimoramento dos capitais humano e social. O Grupo Teatral Luzes conseguiu ? para a população investigada - criar e consolidar uma cultura de desenvolvimento, cujo objetivo mais importante é por meio de uma perspectiva cultural, neste caso o teatro, a elevação do estado de bem-estar humano em todas as suas dimensões.
  • Data da Defesa: 21/11/2006
  • Download: Clique aqui
+ TERRITORIALIDADE E PRÁTICAS AGRÍCOLAS: PREMISSAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL EM COMUNIDADES TERENA DE MS.
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Álvaro Banducci Júnior
  • Resumo:
    A população Terena de Mato Grosso do Sul é de aproximadamente 17.000 índios no Estado, distribuídos em uma extensão de 18.000 hectares, a qual se encontra localizada em dez Terras Indígenas, nos municípios de Dois Irmãos do Buriti, Aquidauana, Miranda, Rochedo, Anastácio e Nioaque. A perda de grande parte de seus territórios tradicionais e a conseqüente vivência em situação de confinamento, tem comprometido drasticamente as relações sócio-culturais deste povo, obrigando-o a se adaptar a uma outra realidade e construir novas formas de territorializar seus espaços. O presente trabalho, além de sistematizar as diferentes etapas de territorialização dos Terena no Mato Grosso do Sul, desde a época do Chaco até nos dias de hoje, centra-se no estudo do saber tradicional e a relação deste saber com as práticas agrícolas terena atuais. A pesquisa desenvolveu-se na Terra Indígena Nioaque, localizada no município de Nioaque, a aproximadamente 176 quilômetros da capital do Estado de Mato Grosso do Sul, à leste da Serra de Maracajú, com uma população de 1.337 indígenas dividida, em quatro comunidades: Brejão, Água Branca, Taboquinha e Cabeceira, numa extensão de 3.029 hectares demarcadas. Apoiou-se em literaturas que tratam das questões indígenas de forma geral e específica e, especialmente, nos depoimentos dos moradores indígenas, através de questionários estruturantes, com especial ênfase no conhecimento dos anciãos, mas também ouvindo os mais novos e nas observações diretas realizadas na aldeia e registradas em diário de campo. O fato de ser índio Terena, morador da Aldeia Água Branca, na referida Terra Indígena e engenheiro agrônomo facilitou também a pesquisa de campo. Através da referida pesquisa observa-se vários aspectos fundamentais que são importantes destacar: desde a saída dos Terena da região do Chaco até suas Terras Indígenas atuais, este povo sofreu uma perda muito grande em todos os aspectos sociais, culturais e territoriais; vivendo em situação de reserva, os anciãos lutam bravamente para manter seus saberes tradicionais relacionados às práticas agrícolas, mas a nova geração tende a construir uma nova forma de territorializar suas Terras Indígenas.
  • Data da Defesa: 21/06/2006
  • Download: Clique aqui
+ ASSOCIAÇÃO TRÊS-LAGOENSE DE ARTESANATO: A COMUNIDADE E SUAS POTENCIALIDADES PARA O TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Edima Aranha Silva
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    O presente estudo teve como objetivo verificar se a Associação Três-Lagoense de Artesanato se configura como uma comunidade na perspectiva do Desenvolvimento Local e analisar sua relação com a atividade turística no município de Três Lagoas - MS. Este trabalho foi desenvolvido em três capítulos, os quais apresentam a teoria relacionando-a aos dados coletados através da pesquisa de campo. Iniciou-se este estudo abordando-se conceitos de Comunidade e Desenvolvimento Local e discutindo-se seus pontos convergentes; em seguida buscou-se aprofundar nas questões que abrangem as características desta associação e finalizando-se com as relações que envolvem a Associação Três-Lagoense de Artesanato, as atividades desenvolvidas por ela e o turismo no município de Três Lagoas. Os instrumentos de coleta de dados foram entrevista e questionário semi-estruturado, os quais foram aplicados com a presidenta da associação em estudo e com os demais componentes do grupo, sendo que as respostas obtidas foram apresentadas e analisadas no decorrer do trabalho. Observou-se, de acordo com as informações obtidas, que a Associação Três-Lagoense de Artesanato se configura como uma comunidade, que a mesma possui potencialidades para o exercício do desenvolvimento local, que o município de Três Lagoas possui grande potencial para o desenvolvimento da atividade turística e, finalmente, que há uma relação estreita entre o artesanato em geral e o turismo bem como entre a associação investigada e a atividade turística em Três Lagoas.
  • Data da Defesa: 25/05/2006
  • Download: Clique aqui
+ A DINÂMICA DO CONHECIMENTO ENTRE OS PRODUTORES DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA MANDIOCA NO VALE DO IVINHEMA
  • Docentes:
    • Cristina Ribeiro Lemos
    • Olivier François Vilpoux
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A grande questão que norteou a pesquisa foi às mudanças inovativas capazes de gerar um conhecimento territorial tão especializado e competitivo em tão pouco tempo, relacionado ao cultivo de mandioca no Arranjo Produtivo Local do Vale do Ivinhema. O objetivo foi correlacionar e estabelecer o peso dos diferentes atores econômicos e organizações de apoio que convergem e se combinam no ambiente organizacional desse APL, para criar situações coletivas de aprendizagem, identificando como as diversas formas de conhecimento são mobilizadas e combinadas. Os resultados agrupados e tabulados foram correlacionados com as informações de natureza bibliográfica e documental, com apoio do referencial teórico. Pôde-se verificar o peso das competências construídas historicamente pelos atores econômicos (conhecimento tácito), atuando como pré-condição territorial na retro-alimentação da aprendizagem coletiva do APL. Na dinâmica interativa foi possível identificar as diferentes formas de produção e conversão do conhecimento coletivo (internalização, explicitação, combinação e socialização), assim como suas formas de enraizamento territorial nos indivíduos e organizações. Nessa dinâmica pode-se destacar o papel das redes sociais construídas entre os produtores de mandioca, na socialização do conhecimento produzido; do SEBRAE-MS como órgão de articulação das organizações de apoio aos produtores de mandioca, criando espaços coletivos de aprendizagem de modo a proporcionar a internalização e externalização do conhecimento; da EMBRAPA na produção e combinação de conhecimento codificado em interação ou complementaridade a outras unidades de pesquisa; do IDATERRA com órgão decodificador em processos de conversão do conhecimento científico para tácito (internalização) e de tácito para científico (explicitação); além de outras organizações que atuam na capacitação tecnológica e organizacional dos produtores de mandioca, a exemplo do SENAR e OCB. Essa dinâmica permite constatar que a ciência por si só não é portadora de certezas definitivas no plano teórico e que o conhecimento local se constrói com base na interação dessas certezas com outras certezas relacionadas ao mundo empírico. São esses conhecimentos mobilizados por processos interativos que se enraízam no território, aqueles que permitem sua especialização e as ações de iniciativa local que se voltam para o desenvolvimento coletivo, no atendimento das principais necessidades humanas de subsistência, participação, entendimento e criação. Disponível no site http://www.ucdb.br/docentes/pvalle (ver em artigos- dissertação)
  • Data da Defesa: 29/04/2006
  • Download: Clique aqui
+ PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO E NATURAL DO PARQUE ESTADUAL VÁRZEAS DO RIO IVINHEMA: INTERFACE COM O TURISMO E O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Gilson Rodolfo Martins
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    O presente trabalho apresenta um estudo sobre a potencialidade do Parque Estadual Várzeas do rio Ivinhema, uma Unidade de Conservação, para as atividades de turismo. Ele descreve também sobre a Comunidade Porto Caiuá, distrito de Naviraí ? MS, que às margens do rio Paraná e sendo a comunidade mais próxima deste parque, poderia apresentar algumas potencialidades no intuito de gerar emprego, renda e qualidade de vida na gestão desta Unidade de Conservação, contribuindo assim para o desenvolvimento local. Foi construído um roteiro de entrevistas, tendo em vista os objetivos do trabalho, buscando captar as percepções dos diferentes interlocutores, bem como buscando levantar a cultura local da comunidade e sua visão quanto à criação do Parque Estadual, o turismo no local e o patrimônio arqueológico. Este último está presente sob esta comunidade. As pesquisas arqueológicas no baixo curso do rio Ivinhema resultaram na localização de 26 sítios, ampliando o conhecimento acerca dos povos guaranis ceramistas ali estabelecidos há mais de 500 anos. Ao mesmo tempo, as pesquisas em desenvolvimento objetivam contribuir, junto à comunidade de Porto Caiuá (Naviraí, MS) ? implantada sobre o sítio arqueológico Rio Ivinhema 1 ? no reconhecimento do patrimônio arqueológico enquanto testemunhos de processos culturais diacrônicos que nos são necessários e passíveis de preservação. Na primeira etapa de atividades de educação patrimonial em Porto Caiuá, em paralelo à escavação arqueológica, foram analisados, junto à comunidade local, conceitos tais como memória e arqueologia, dialogando-se acerca das expectativas da comunidade no tocante à implementação de turismo com vistas ao desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 24/04/2006
  • Download: Clique aqui
+ UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, ECOTURISMO E TERRITORIALIDADES LOCAIS NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Edgar Aparecido Costa
  • Resumo:
    O presente trabalho é fruto de reflexão desenvolvida, com base em um estudo comparativo, a respeito de diferentes iniciativas em unidades de conservação associadas ao ecoturismo, procurando-se observar até que ponto as territorialidades construídas por regras de estratégia conservacionista, associadas à prática de serviços ecoturísticos em uma mesma propriedade, quando sobrepostos a territórios locais tradicionais favorecem o desenvolvimento local. Partiu-se da análise de três modelos contidos na lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação e dos princípios do ecoturismo, para então analisá-los em realidades brasileiras distintas e por diferentes formas de gestão, à luz do conceito de desenvolvimento local. O estudo permitiu verificar os modelos de unidades de conservação que mais facilitam ou dificultam as conexões e coerência lógica entre as diferentes territorialidades superpostas que possam garantir a sustentabilidade sistêmica e holística dos diferentes sistemas territoriais locais.
  • Data da Defesa: 18/04/2006
  • Download: Clique aqui
+ GESTÃO AMBIENTAL INTEGRADA NA PERSPECTIVA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL PARA O MUNICÍPIO DE CORUMBÁ/MS
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Wallace de Oliveira
  • Resumo:
    O presente trabalho investiga as relações da Gestão Ambiental Integrada na perspectiva do Desenvolvimento Local, apresentando o caso de Corumbá, na qual se implantou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMATUR) e consequentemente uma gestão ambiental pautada no processo participativo da comunidade local. No primeiro capítulo discorremos sobre as bases conceituais para da Gestão Ambiental Integrada e Compartilhada, da Participação Popular, da Responsabilidade Social, do Desenvolvimento Local e finalmente da Sustentabilidade. Num segundo momento, o trabalho aborda os processos de instalação da Gestão Ambiental Local, apresentando todas as etapas desde a criação da Lei e Decreto Regulamentadores, os procedimentos de Licenciamento Ambiental, o sistema de Banco de Dados e o processo de formação do Conselho Municipal de Meio Ambiente (CMMA), e sua evolução ao longo do tempo. Como terceiro e último capítulo, abordamos a Gestão Ambiental Local de Corumbá/MS na perspectiva do Desenvolvimento local, Responsabilidade Social e Sustentabilidade, na qual se estabeleceu os principais obstáculos para consolidação do sistema de gestão ambiental. Desta forma, concluímos que o grande desafio é despertar o interesse da comunidade local no processo de tomada de decisão da Gestão Ambiental Local, possibilitando que essa comunidade desabroche para suas potencialidade no processo de Desenvolvimento Local, e consequentemente estabelecer uma ética ambiental responsável e comprometida com os recursos naturais e a coletividade.
  • Data da Defesa: 17/04/2006
+ COMUNIDADE URBANA E DESENVOLVIMENTO LOCAL EM ÁREA DE INVASÃO: BAIRRO TAQUARUSSU CAMPO GRANDE ? MS
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho foi demarcar e estudar a "Comunidade Urbana do Taquarussu", delimitada pelas ruas Turiassu, Patriarca, Yporã e São Roque, situada no espaço geográfico da quadra nº 28 do Bairro Taquarussu, do entorno da via "Norte-Sul", ladeado pelos bairros Jacy, Guanandy e parte do Aero Rancho, na Cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul; pesquisar a invasão urbana e suas conseqüências; elucidar e caracterizar o processo meramente físico da 'urbanização? a que essas áreas do entorno da "Via Norte-Sul" foram submetidas. Se houve elaboração de laudos e vistorias de técnicos municipais, gestores urbanistas, sociólogos, psicólogos e assistentes sociais na implantação da urbanização local. Verificar as transferências ocorridas, para os Conjuntos Canguru e Mário Covas, que receberam e acolheram os moradores transferidos do Bairro do Taquarussu. Estudos preliminares foram realizados para fortalecer o embasamento teórico, com o intuito de se comprovar os efetivos e fortes laços de estreitamentos e de relacionamentos, se com preponderância para os "primários", quais os ideais e conflitos comuns, a importância do "lugar" e do "território", principalmente na área originária do Bairro Taquarussu, bem como nas áreas assentadas, buscando e apontando, por meio dos indicadores de escolaridade, educação, faixa etária e renda, e de que benefícios dispunham, tais como: habitação, saneamento, saúde e educação, entre outros. Se as evidências e comprovações, configuram esta "Comunidade Urbana" pelos princípios norteadores de sua definição, conceituação e aplicabilidade, e a sua confrontação com a realidade dos programas existentes, das Políticas Habitacional e Urbana, se aplicadas no ou para o "Local". Posteriormente, foram implementadas ainda, as sessões de observação no local e a coleta de materiais por meio de entrevistas semi-estruturadas junto à população envolvida. A verificação, em que escala e grau de importância se reveste os diversos projetos e notadamente esse localizado e focado no presente trabalho, no que tange a problemática sociológica da ocupação irregular, as mudanças e os assentamentos, sua concordância ou discordância, e até mesmo, recomendar, sugerir, com a visão maior, que é o grande e esperado objetivo social, a cidadania, a qualidade de vida, saúde, e satisfação do ser humano, e a promoção do desenvolvimento habitacional, urbano, com a competente proteção ao meio ambiente. Concluída a pesquisa, ficou evidenciado pequenos laços de estreitamento entre os ocupantes dos lotes, pertencentes à Comunidade do Taquarussu. A participação e o interesse de um pequeno grupo na solução das necessidades e de regularização da área. Possibilidades de motivação dos demais ocupantes para implantação de DL.
  • Data da Defesa: 06/04/2006
  • Download: Clique aqui
+ HOTELARIA E ENDOGENEIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL EM CORUMBÁ (MS)
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Paulo dos Santos Pires
  • Resumo:
    Considerado um dos principais pólos de atração tur ístico de Mato Grosso do Sul, o município de Corumbá proporciona o desenvolvimento de várias modalidades do turismo que são capazes de movimentar variados setores e serviços da economia. Atualmente, a atividade turística (uma das vocações que o município possui) é considerada promissora por oferecer grandes oportunidades para a geração de emprego e renda. Dessa forma surgiu a necessidade de sabermos como essa atividade poderia influenciar no desenvolvimento econômico, social, cultural e no próprio desenvolvimento local. Portanto, o referido estudo foi centrado nos serviços de hospedagem. Face ao exposto, o objeto do presente estudo pretendeu investigar o grau de contribuição dos meios de hospedagem, em especial o do tipo hotel urbano, e se estes acrescentam valores à atividade turística e ao local. O problema era conhecer até que ponto essa atividade contribui para a endogeneização do desenvolvimento no âmbito das comunidades localidades corumbaenses. O objetivo do trabalho era detectar os empreendimentos hoteleiros da área urbana da cidade de Corumbá, assim observamos as suas características do ponto de vista da origem, estrutura e funcionamento, bem como do apoio político e institucional recebido, no sentido em que pudéssemos verificar as potencialidades, facilidades e dificuldades que essa atividade apresenta para o desenvolvimento. Obtivemos como resultados dados que comprovaram que há potencialidades e dificuldades para que ocorra essa relação efetiva da rede hoteleira com a comunidade-localidade, bem como dados que influenciam a atividade turística no tocante a deslanchar como uma vocação do próprio município. A comunidade ainda não ?desabrochou? para as suas reais potencialidades, habilidades e conhecimentos para que efetivamente parta dela o desejo de que seja instalado o desenvolvimento local endógeno com a ajuda da rede hoteleira, assim como agentes externos, a fim de que as concernentes comunidades criem e implementem associações de auto-sustentação ao turismo e a elas mesmas, envolvendo desde a produção hortifrutigranjeira até o lazer-entretenimento alheio e próprio.
  • Data da Defesa: 31/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL E ACESSO A INFORMAÇÃO: O SOFTWARE LIVRE COMO UMA ALTERNATIVA DE INCLUSÃO DIGITAL
  • Docentes:
    • Erom Brum
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    O foco principal desta pesquisa foi a análise do desenvolvimento local desencadeado através do acesso a informação permitido por uma ação de inclusão digital às tecnologias de informação e comunicação, utilizando-se de software livre como estratégia para viabilização do mesmo. Foi abordada a experiência do Telecentro instalado no bairro das Moreninhas, o primeiro desta natureza no Estado de Mato Grosso do Sul. Buscou-se, além disso, compreender os mecanismos da chamada ?inclusão digital?, sua ligação com o desenvolvimento e meios para promovê-la, como por exemplo, o uso de software livre. Verificou-se a importância e impacto que a instalação do Telecentrou causou naquele ambiente proporcionando àquelas pessoas um espaço para pesquisa e contato com um universo de informação inacessíveis para sua condição social, bem como, a expectativa e possibilidade de obtenção de um empregou, ou melhoria do atual.
  • Data da Defesa: 17/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ A ATIVIDADE TURISTICA E O PERFIL DO PROFISSIONAL NO MUNICIPIO DE BONITO/MS COM ALTERNATIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Eduardo Abdo Yázigi
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    A presente pesquisa tem como objeto de estudo o turismo em Bonito - MS e tem por finalidade estudar o turismo, analisando, simultaneamente, a atividade turística no município e quem é o profissional que trabalha com o fenômeno na localidade, justificado pelo crescimento desta atividade na localidade, decorrente do seu potencial natural e diversidade de ecossistemas. Esta pesquisa é a extensão de estudos realizados anteriormente, cerca de uma década, nesta região o que fomenta na pesquisadora cada vez mais o interesse em discutir as dificuldades decorrentes da exploração da atividade turística, bem como suas alternativas e propostas, buscando relatar fatos presentes, para que se possa entender todo esse processo no futuro.A região da Serra da Bodoquena vem se desenvolvendo, através da implantação do turismo, em virtude de seu potencial histórico-cultural e, principalmente natural. A relação existente entre turismo e natureza é indiscutível, ainda mais nesta localidade, onde os proprietários de atrativos naturais preparam seu produto, e os colocam no mercado, muitas vezes sem planejamento algum, esquecendo-se que esta é uma região formada por ambientes frágeis, onde o cuidado carece de atenção redobrada. A ligação entre desenvolvimento e meio ambiente é colidente, pois pode causar danos consideráveis ao patrimônio natural, então, são necessários projetos mais racionais, com a minimização dos impactos, fundamentado na realidade de cada localidade.Desta forma, considera-se de relevante importância o estudo aqui sugerido, para avaliar o modo como o turismo é fator de inclusão social no município de Bonito, gerando empregos e sendo um instrumento no processo de Desenvolvimento Local com responsabilidade social.
  • Data da Defesa: 13/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ O GÊNERO ILEX: ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE NO USO DE ETNOESPÉCIES PELOS KAIOWÁ E GUARANI EM MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • José Franklim Chichorro
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    O presente trabalho objetiva investigar o papel etnobotânico de espécies do gênero Ilex no cotidiano dos índios Kaiowá e Guarani da Reserva Indígena de Caarapó, Mato Grosso do Sul. Pontuar os sinais indicativos de desenvolvimento ao longo de sua história, embasarão as sinalizações para desencadeamento do processo de desenvolvimento local desses povos, a partir do material botânico nativo em foco, também objetivo desta pesquisa. No primeiro capítulo, realizou-se uma contextualização histórica da Ilex paraguariensis St. Hil., a ervamate, a espécie mais utilizada do gênero pelos Kaiowá e Guarani; buscou-se, assim, delinear o papel desta espécie nos processos ocorridos, inclusive no concernente à colonização do sul do Estado. O segundo capítulo traz uma descrição física - clima, solo, relevo, vegetação - da área estudada, de modo a criar o cenário necessário para a contextualização das outras etapas deste trabalho. No terceiro capítulo, é discutida a metodologia utilizada para a obtenção e análise dos dados. Os métodos para a escolha dos informantes, as técnicas de entrevista, registro e análise são abordados, de modo a expô-los ao julgamento e justificar aqueles que serão empregados. O quarto capítulo se destina à discussão dos resultados, de fato. Pretendese analisa- los sob a ótica do desenvolvimento local, buscando apontar indicações que levarão à reflexão das possibilidades de utilização da espécie vegetal enfocada, na melhoria da qualidade de vida daquela população.
  • Data da Defesa: 10/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ FRAGMENTOS DE VEGETAÇÃO NATURAL E O EXTRATIVISMO COMO ALTERNATIVA DE SUSTENTABILIDADE EM ÁREA KAIOWÁ E GUARANI, CAARAPÓ, MS
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Reginaldo Brito da Costa
    • José Franklim Chichorro
  • Resumo:
    O processo compulsório de confinamento imposto aos Kaiowá e Guarani trouxe mudanças marcantes em sua estrutura social e econômica e uma drástica redução dos recursos naturais. A reversão deste quadro se dará pela disponibilização de novas áreas a serem recuperadas e revegetadas e pela percepção, especialmente dos mais novos, de que diversos produtos oriundos da vegetação, poderão ser utilizados. Após anos de esforços para reverter os avanços da fragmentação florestal na Reserva Indígena de Caarapó, tem ocorrido de forma lenta, porém consistente, a recuperação da vegetação remanescente, isto devido à participação dos moradores locais e órgãos parceiros. Os Kaiowá e Guarani reconhecem a importância da conservação ambiental e da necessidade de transmitir esta preocupação aos mais jovens, que são instruídos nas escolas indígenas acerca das mais diversas utilidades que as espécies vegetais podem ter. Na riqueza dos relatos confirma-se o pressuposto de um imenso acervo de conhecimentos tradicionais, contendo formas de utilização, modelos de manejo e gestão ambiental, que apontam para uma situação melhor e de possível sustentabilidade a partir dos recursos naturais ainda presentes e a sua utilização de forma racional.
  • Data da Defesa: 10/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA SOJA EM CHAPADÃO DO SUL
  • Docentes:
    • José Eduardo Cassiolato
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    O presente trabalho teve como objetivo principal a realização de um diagnóstico a respeito do Arranjo Produtivo Local de Soja em Chapadão do Sul-MS, observando-se a transferência de conhecimento e aprendizado gerados no cultivo da soja, com a identificação do conjunto articulado de atores econômicos e organizações de apoio e a relação desse processo com o desenvolvimento local.. A abordagem foi sistêmica, privilegiando o método do jogo dialógico das variáveis contidas de uma realidade territorial e o método de pesquisa foi qualiquantitativo. Pôde-se constatar que o APL de soja originou-se de iniciativa particular de colonização de agricultores sulistas em área de cerrados, junto a um dos corredores agrícolas do Centro-Oeste, caracterizando-se por organizar no território apenas a fase de cultivo da cadeia produtiva da soja. Apresenta significativo desempenho inovativo em todas as etapas produtivas, com melhoria de qualidade, de redução de custos e de logística de abastecimento e distribuição. Essas inovações têm se originado de uma dinâmica de aprendizagem coletiva dos atores locais entre si (redes sociais informais), com as organizações de apoio (centros de pesquisa espacialmente) nas várias escalas de organização territorial e também com os fornecedores de insumos e equipamentos locais, regionais e nacionais. Trata-se de um tipo de combinação interativa territorial favorecedora de um processo de melhoria do padrão de desenvolvimento sócio-econômico da população envolvida. A resposta endógena e territorial do APL apóia-se muito mais nos recursos enraizados e imateriais, difíceis de serem transferidos do lugar e que foram ali acumulados ao longo do tempo: o conhecimento tácito e a capacidade fazer parcerias. Entretanto, os atores locais mostram-se ainda passivos na inovação dos processos de comercialização, que permanecem nas mãos de três grandes empresas multinacionais.
  • Data da Defesa: 07/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ ESTRUTURA E DESEMPENHO TERRITORIAL DO APL CERÂMICO ?TERRA COZIDA DO PANTANAL? DE RIO VERDE E COXIM/MS PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Helena Maria Martins Lastres
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    O objeto de estudo é o Arranjo Produtivo Local ?Terra Cozida do Pantanal? e a questão que norteou a pesquisa foi a compreensão da origem dessa aglomeração empresarial, assim como a natureza dos vínculos estabelecidos entre seus integrantes, capazes de atribuir competências para a manutenção de uma dinâmica de inovação que se reverta em desenvolvimento local., com especial atenção aos processos de aprendizagem interativa, capacidade inovativa e enraizamento do conhecimento produzido. O método de abordagem foi sistêmico e a metodologia da aná lise ampliada (técnicas quantitativas e qualitativas), por meio de revisão bibliográficas, fontes documentais e dados coletados junto aos atores. O APL, que se originou num contexto agro-pecuário, de baixa densidade demográfica e renda per capita, aparece como o mais dinâmico dentre os outros arranjos cerâmicos do Estado, no que toca a processos inovativos, tendo sido o único a avançar para os produtos de revestimento. Está se submetendo a um novo processo de modernização tecnológica e reestruturação produt iva, na busca de novos produtos e mercados, por meio de articulação dos ceramistas, com apoio de organizações sociais, o que implica em inovação de estratégia competitiva e formas de aprendizagem, com a manutenção do espírito de coesão solidária, para propiciar as forças endógenas do desenvolvimento.
  • Data da Defesa: 06/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO QUÍMICA E TÉRMICA DE ERVA-MATE: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE NA RESERVA INDÍGENA KAIOWÁ E GUARANI, CAARAPÓ,MS
  • Docentes:
    • José Antonio Marques Pereira
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Eduardo José de Arruda
  • Resumo:
    O presente trabalho objetivou a avaliação térmica (TG/DTG e DSC), quantificação dos elementos minerais por absorção atômica e teor de cafeína das progênies nativas de erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil.), para permitir o monitoramento e complementar à avaliação genética dessas progênies em campo, a fim de permitir a seleção do material genético mais produtiva e adequada aos propósitos da exploração sustentável do recurso natural pela comunidade indígena. Os resultados a partir da análise termogravimétrica permitem sugerir a técnica como uma ferramenta importante para a investigação da variabilidade genética, as progênies com maior concentração de minerais são 5, 6, 4, 2, 3, 1 e 7 consecutivamente. A concentração do teor de cafeína variou na faixa de 6,566 mg/g a 13,630 mg/g, com destaque aos blocos I e IV, não houve desvio significativo da linearidade entre os tratamentos, encontrando-se r= 0,9945 entre 0,002 a 0,007 mg/ g., o que valoriza o potencial energético da espécie. E os resultados experimentais, realizados em triplicata, permitem sugerir, que as disposições das diferentes progênies distribuídas nos blocos ao acaso, resultam em variações apreciáveis nos teores de minerais e cafeína obtidos das diferentes progênies nativas. A comunidade indígena kaiowá e Guarani apresenta diversas potencialidades, muito delas ainda latentes, por causa de sua resistência sócio-cultural. Porém cabe ressaltar, o envolvimento de novas alternativas sustentáveis, como a determinação do teor energético de cafeína das progênies nativas de erva-mate ampliam o leque de opções e agregação de novos conhecimentos ao uso e manufatura da erva-mate. Esse conhecimento gerado pode vir a ser divulgado, permitindo o resgate cultural e proporcionando bem-estar a toda comunidade.
  • Data da Defesa: 03/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ CREME DENTAL COM ÓLEO DE NIM (Azadirachta indica A. de Jussieu): UMA INOVAÇÃO COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLIMENTO LOCAL EM ASSENTAMENTOS RURAIS
  • Docentes:
    • José Antonio Marques Pereira
    • Eduardo José de Arruda
  • Resumo:
    Organizada em oito capítulos, esta dissertação propõe o Desenvo lvimento Local e sua evolução através do uso do óleo de nim como constituinte de inovação de produto de higiene bucal (creme dental experimental), no Assentamento Fazenda Santa Mônica,Município de Terenos, MS. O vegetal nim (Azadirachta indica A. de Jussie), até então era utilizado como defensivo agrícola na gleba vizinha: Assentame nto Nova Querência, enquanto bio -defensivo. O produto ora disponibilizado como dentifrício, foi formulado a partir da solicitação destas comunidades por melhorias na saúde bucal. Os objetivos da pesquisa calcaram-se nos conhecimentos tradicionais (etnobotânicos) acerca da utilização da planta. Dai, realizamos amplos estudos bibliográficos nas investigações mundiais sobre o vegetal: propriedades odonto- farmacológicas, princípios ativos, uso industrial, efeitos colaterais, to xicidade, estrutura molecular, estágio atual das utilizações medicinais da planta. Das qualidades investigadas úteis à odontologia, autores de renome internacionais citam: ação bactericida, bacteriostática, antifúngica, antiinflamatória, analgésica, cicatrizante, dentre outras. Após as pesquisas, realizamos exaustivos ensaios atualizados, formulando receitas próprias de dentifrícios, substâncias catalisadoras, acrescidas do óleo de nim. Este, o nosso diferencial de inovação tecnológica e produto alternativo. Composta simultaneamente à análises físicoquímicas de cremes dentais comercias nacionais e importado. Aviamos assim, receita base de fórmula destinada aos cuidados bucais. Balanceando nosso produto segundo as Boas Práticas de Fabricação e Controle (BPF/C). Das averiguações físico-químico-analíticas levantamos: teor de voláteis, sólidos totais, tensão superficial, detergente, pH (os dados mostraram que a maioria das formulas comerciais têm equivalência em constituintes e teores). Temos hoje, um dentifrício equivalente às melhores marcas comerciais.Tal produto experimental obteve nos testes de aceitabilidades positiva maioria dentre os Julgadores. Na etapa dos exames clínicos aferiremos: controle químico da placa bacteriana , inibição, crescimento e proliferação dos microorganismos na microbiota bucal. Esperamos promover saúde bucal, qualidade de vida, cidadania, economia solidária e participativa. Disseminando as potencialidades do nim e industrializando o território da reforma gerando: matérias primas, insumos e inovações, a partir da produção de creme dental, incrementando vetorialmente o Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 03/03/2006
  • Download: Clique aqui
+ AS AÇÕES DOS CATÓLICOS CARISMÁTICOS NA TERRITORIALIDADE DA PARÓQUIA DE SÃO FRANCISCO EM CAMPO GRANDE?MS: A CULTURA IMATERIAL (MÍSTICA) COM ALTERNATIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Terezinha Bazé de Lima
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    A presente pesquisa investiga os pressupostos do Mestrado em Desenvolvimento Local no Bairro São Francisco, em Campo Grande ? MS, com enfoque no Movimento de Renovação Carismática da Paróquia de São Francisco. Para tanto, o estudo foi baseado no aporte bibliográfico sobre o tema, tais como: livros, sites e apostilas, bem como na coleta de dados realizada in loco, para se poder dimensionar a pesquisa dentro de uma realidade local e concreta. A população estudada foi composta por carismáticos do local pesquisado e fora deste, por moradores do bairro e por mendigos, através de entrevistas e observações pessoais, baseadas em questões chaves sobre o referido assunto, dificuldades encontradas e resultados obtidos. Quanto à análise dos dados coletados, constatou-se que os procedimentos utilizados pelos carismáticos, após a interlocução do pesquisador podem ser modificados, como por exemplo, esclarecer para a população local quais são os princípios da Renovação Carismática. Por outro lado, identificou-se que o crescimento, tanto individual quanto coletivo, interferiu diretamente nas ações comunitárias, com aspectos voltados ao Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 24/02/2006
  • Download: Clique aqui
+ O MERCADO CONSUMIDOR DE PRODUTOS ORGÂNICOS EM CAMPO GRANDE-MS: UMA ALTERNATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Francisco Luiz Araújo Câmara
  • Resumo:
    O alimento é fundamental para prevenção de doenças, como também, auxilia no tratamento das mesmas e é inconcebível que este alimento provoque danos à saúde do homem. Felizmente, cada dia que passa aumenta a preocupação dos órgãos competentes com a ingestão alimentar. O sistema de produção orgânico não só resguarda o ambiente de agressões, como produz alimentos sem resíduos nocivos à saúde. É ainda alternativa para pequenos produtores visando ao desenvolvimento local e à sustentabilidade. A demanda de produtos orgânicos vem crescendo no Brasil e no mundo. Em Campo Grande, MS, muitos produtores estão interessados em trabalhar neste tipo de cultivo, no entanto, falta a informação sobre o potencial de mercado local. Objetivou-se, assim, avaliar o potencial de mercado consumidor de produtos orgânicos e o conhecimento da população da capital do Estado, assim como a disponibilidade em pagar mais e ir a um lugar específico para adquiri-los. Optou-se por uma pesquisa exploratória com abordagem quantitativa que teve como meios de investigação a bibliografia e a pesquisa de campo. Para realizar este estudo foi aplicado um questionário em uma amostra de mulheres residentes na cidade de Campo Grande, em bairros de alta renda familiar. Concluiu-se que, de maneira geral, a maioria das mulheres entrevistadas afirmou conhecer o produto orgânico, porém, apenas aproximadamente a metade realmente sabe seu significado. No entanto, todas as entrevistadas afirmaram que comprariam alimento orgânico, parte delas pagariam mais caro (51,95%) e ainda estariam dispostas a procurar local próprio de comercialização (66,23%). Após esclarecimentos, ou seja, uma breve explicação sobre os benefícios do produto orgânico, quase a totalidade (99,35%) optaria por estes produtos, denotando a não utilização do produto por falta de divulgação adequada.
  • Data da Defesa: 22/02/2006
  • Download: Clique aqui
+ ARTESANATO REGIONAL: CASA DO MASSA BARRO
  • Docentes:
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • José Zuchiwschi
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    A Casa do Massa Barro é uma associação localizada na cidade de Corumbá-MS, fundada em outubro de 1982 (há 23 anos). É formada por voluntários (Diretoria e associados). Trata-se de uma associação artesanal, sem fins lucrativos que foi formada com crianças e rapazes da região da Cervejaria. A associação é destinada principalmente a trabalhos em cerâmica, não excluídas, porém, outras atividades correlatas, sob a orientação das senhoras Ida Sanches Monaco e Josephina Por Deus da Silva. O objetivo principal é despertar e estimular nas crianças e rapazes carentes da região, o gosto pela cerâmica e ao artesanato em geral. Tem um ?aspecto de inclusão social? à medida que através do artesanato seja proporcionado às crianças, de uma maneira geral, tirá-las da rua e da marginalidade, colaborando assim com a comunidade ao lhes dar uma atividade e uma ocupação. Com a argila as crianças e adolescentes, artesãos na entidade, modelam exemplares com riqueza de detalhes: são figuras de tuiuiús, garças brancas, jacarés, capivaras, araras, tucanos e onça-pintada. As peças são difundidas e valorizadas no Brasil e na Europa. Tem também a imagem de São Francisco estilizada e a imagem de Nossa Senhora do Pantanal. O aspecto social do artesanato, por possibilitar ao artesão, melhores condições de vida e atuar contra o desemprego, pode ser considerado elemento de inclusão social, onde o artesão também desempenha um papel relevante na comunidade e sua arte é fator de prestígio. O artesanato abrange, entre outros, os valores social, artístico, pedagógico, cultural e psicológico.
  • Data da Defesa: 20/12/2005
  • Download: Clique aqui
+ O VOLUNTARIADO EM COMUNIDADE COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL: O CASO VILA PILOTO
  • Docentes:
    • Sinclair Mallet Guy Guerra
    • Francisco José Avelino Junior
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    A presente pesquisa visa manter os pressupostos do mestrado em Desenvolvimento Local inserido na comunidade da Vila Piloto no Município de Três Lagoas-MS, tendo em vista as prioridades e as necessidades que a própria comunidade local deseja para ter uma melhor qualidade de vida na comunidade. Um trabalho de base comunitária deve ocorrer de forma cooperada, procurar alternativas de Desenvolvimento Local. A formação de grupos de voluntariado pode se um caminho para resolver os problemas de ordem social tão visíveis na comunidade da Vila Piloto. Atualmente essa realidade vem sendo percebida através de manifestações que muitas vezes alteram a convivência da sociedade daquele local. Um trabalho sério com o objetivo de construir um futuro melhor, com justiça social é o caminho para a comunidade da Vila Piloto.
  • Data da Defesa: 20/12/2005
  • Download: Clique aqui
+ COLÔNIA SÃO LUÍS: PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA PERCEPÇÃO SÓCIO-AMBIENTAL DE UMA COMUNIDADE NO PANTANAL
  • Docentes:
    • Aparecido Francisco dos Reis
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Norma Felicidade Lopes da Silva Valêncio
  • Resumo:
    A Colônia São Luís está localizada no município de Rio Verde de Mato Grosso, no Estado de Mato Grosso do Sul. Popularmente conhecida como Coloninha, sua comunidade está situada às margens da Rodovia MS 427, distante 62Km da cidade de Rio Verde de Mato Grosso e 42Km da cidade de Rio Negro. Ela está localizada à margem direita do Rio Negro e delimitada, de um lado, pela Serra de Maracaju, e, do outro, pelo início da planície pantaneira. Sua colonização te ve início há cerca de 40 anos e, desde então, tem mantido constante a sua população, que é de aproximadamente 25 famílias. O projeto de pesquisa foi desenvolvido, nesta área, com o objetivo de analisar a relação que esses moradores têm com a terra; os modos com que tratam os recursos naturais e; o grau de harmonia entre a população e o ambiente. A pesquisa, ora apresentada, foi desenvolvida com base no tipo descritiva, consistente de registro, análise e interpretação dos fatos para explicar os fenômenos sociais. Ao aprofundar na descrição dos fenômenos sociais, destacase a interpretação da realidade sob uma óptica qualitativa. Para o levantamento de dados e informações, foram contemplados os principais aspectos do meio natural, físico e sócio-cultural. A pesquisa foi realizada em duas etapas descritas a saber: coleta de dados de fontes primárias e pesquisa de campo. A comunidade caracteriza -se por uma população tradicional que enfrenta fatores ambientais limitantes, mas apresenta elevada potencialidade de capital social para o desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 20/12/2005
+ MANIFESTAÇÃO DO SAGRADO NO FORTE COIMBRA: IDENTIDADES POLÍTICA, MILITAR E RELIGIOSA NA TERRITORIALIDADE DE FRONTEIRA
  • Docentes:
    • Zeny Rosendahl
    • Jérri Roberto Marin
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    O presente trabalho diz respeito à devoção a nossa Senhora do Carmo Padroeira do Forte Coimbra, que tem sua origem desde à fundação do Forte e que perpetua até os dias atuais. Para analisar essa devoção na terr itorialidade de fronteira tornou-se necessário abordar o conceito de Sagrado, aspectos culturais, políticos e militar a fim de oferecer ao leitor possível entendimento sobre esta relação entre homem e sagrado bem como os efeitos desta religiosidade.
  • Data da Defesa: 24/10/2005
  • Download: Clique aqui
+ PLANEJAMENTO E MANEJO DO PARQUE ESTADUAL DAS NASCENTES DO RIO TAQUARI, NA REGIÃO NOROESTE DO MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Willian Tsé Horng Liu
    • Wilson Loureiro
  • Resumo:
    Este trabalho desenvolveu métodos adequados de planejamento, manejo e monitoramento do Parque Estadual das Nascentes do Taquari, aplicáveis as demais categorias de proteção integral do Sistema Estadual de Unidades de Conservação. Numa primeira etapa aplicou técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto para caracterizar e analisar a estrutura da paisagem da unidade, incluindo os aspectos físicos, biológicos e culturais em modelo de Sistema de Informação Geográfica. A análise integrada da paisagem e seus elementos possibilitou a elaboração do zoneamento ambiental do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e bases para o seu manejo. Este banco de dados foi elaborado com os mesmos parâmetros cartográficos o que permite o estabelecimento de critérios de monitoramento ambiental. Numa segunda etapa analisou as bases conceituais e de gestão do ICMS ecológico nos seus quatro anos de existência, tanto dos aspectos quantitativos como qualitativos, tomando como base principalmente os municípios de abrangência da unidade, isto é, Alcinópolis e Costa-Rica. Avaliou a importância desta ferramenta, como principal indutor a criação das unidades de conservação no MS, enfocando também na necessidade de rever os critérios qualitativos, tanto no seu modo de aplicação como nos cálculos do índice. E numa terceira etapa estabelece critérios para avaliar sistematicamente a efetividade do manejo das unidades de proteção integral ajustando o método aos critérios qualitativos do ICMS ecológico.
  • Data da Defesa: 14/03/2005
  • Download: Clique aqui
+ A PARTICIPAÇÃO POPULAR NO ÂMBITO DO PRODETUR ? PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO, EM BODOQUENA-MS
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Maria Augusta de Castilho
    • Terezinha Bazé de Lima
  • Resumo:
    Este trabalho objetiva analisar a participação popular no âmbito do Programa de desenvolvimento do Turismo em Bodoquena/MS focalizando a estrutura e instrumentos utilizados pelo Poder Público para a convocação à participação da sociedade civil organizada envolvida no desenvolvimento do turismo local na região. Na pesquisa foi utilizada a metodologia qualitativa de caráter exploratório, descritivo e analítico por enfatizar a compreensão da singularidade e a contextualização dos fatos e eventos encontrados. As estratégias delineadas no âmbito do PRODETUR/SUL tiveram por base a construção coletiva de um marco lógico. A pesquisa demonstrou, também, que o PRODETUR/SUL foi concebido para incentivar o turismo, com foco na dinamização e fortalecimento do município e da participação social, visando ainda o desenvolvimento regional tendo em vista a conquista da sustentabilidade e reais benefícios à população das áreas turísticas, mediante a implementação de novas estratégias baseadas na participação popular e fortalecimento da gestão local. No que tange à participação popular, observamos que a comunicação horizontalizada não vem correndo como esperado, porém a sociedade organizada se articula para que a serra da Bodoquena inclua-se como um pólo de destaque no turismo nacional.
  • Data da Defesa: 17/12/2004
  • Download: Clique aqui
+ ALDEIA INDÍGENA DE LIMÃO VERDE: ESCOLA, COMUNIDADE E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Henyo Trindade Barretto Filho
  • Resumo:
    Este trabalho procura analisar a comunidade Terena da aldeia Limão Verde, localizada no município de Aquidauana, em relação ao papel da Escola Lutuma Dias - instalada dentro da aldeia e que oferece a Educação Básica - frente ao etnodesenvolvimento. Busca saber se a escola tem capacitado a comunidade para a formulação de projetos próprios de desenvolvimento. Ele parte da análise de textos etnográficos que narram comportamento e ações dos Terena, bem como as políticas implantadas nessa comunidade. Mostra a trajetória Aruak-Guaná-Terena, como um povo que, onde valha a idéia de ter havido mudanças culturais ao longo de sua história, na assimilação dos valores que estão em torno destes, têm consciência de que é um Povo que precisa manter o que o identifica como Terena. Aponta o desafio de construir a escola indígena terena de Limão Verde, apoiado na trajetória do Povo Terena, na luta pela ampliação do território e voltada ao fortalecimento da comunidade local.
  • Data da Defesa: 15/12/2004
  • Download: Clique aqui
+ PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL ENTRE OS TERENA, NA ALDEIA URBANA MARÇAL DE SOUZA, EM CAMPO GRANDE-MS: A OPÇÃO PELO ETNOTURISMO
  • Docentes:
    • Osvaldo Zorzato
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Milton Augusto Pasquotto Mariani
  • Resumo:
    Os Terena são povos indígenas originários dos Aruak, que habitaram diversas regiões da América do Sul, assim como regiões limítrofes do então Estado do Mato Grosso, conhecidas como Chaco Boliviano e Chaco Paraguaio. Devido a atritos interétnicos este povo se deslocou até o atual Mato Grosso do Sul e se fixou nas proximidades as cidades de Miranda e Aquidauana, vindo a se espalhar por outros estados, inclusive em Mato Grosso e São Paulo, posteriormente. Na Guerra da Tríplice Aliança, contra o Paraguai, os Terena se aliaram ao Brasil e contribuíram muito para a vitória, no entanto, perderam muito de suas terras para as famílias dos militares e fazendeiros que se instalaram na mesma região, após a guerra. Com pouco espaço nas aldeias e condições cada vez mais difíceis de sobrevivência, muitos saíram em busca de oportunidades nas cidades, nas quais, atualmente, vivem em bairros próprios como é o caso do Bairro Marçal de Souza, em Campo Grande-MS, foco da nossa pesquisa. O desenvolvimento local, nesse panorama, é conceituado e analisado sob diversos aspectos, principalmente no que se refere ao território, territorialidade e ao etnodesenvolvimento dos Terena no bairro em questão, procurando verificar as possibilidades e perspectivas representadas pelo turismo, que já acontece no local. Analisando diferentes nichos de mercado do turismo, encontram-se diversas nomenclaturas para designar formas de prática de turismo em áreas indígenas, que tratam da valorização da cultura e desenvolvimento destas sociedades. Assim, há o turismo cultural, o turismo indígena, o ecoturismo, o etnoturismo, entre outros. Nesse aspecto, o mercado de turismo está repleto de opções e convites para a sua prática voltada aos povos indígenas. No entanto, o que acontece é que esta temática está ainda em discussão, pois há pessoas que são a favor e outras que são contra esta prática. Os próprios indígenas, de forma geral, também, estão divididos frente à proposta, apesar de muitos serem a favor, mesmo sem saber o seu real significado e implicações. Não há, portanto, um etnoturismo estabelecido comercialmente e adequado. Encontramos, no entanto, a ocorrência do turismo na aldeia urbana, em Campo Grande, bem como em áreas indígenas da Austrália, onde há um comitê que regula o turismo indígena e, também, na Amazônia Brasileira, que apesar de algumas aldeias não o permitirem, há hotéis se instalando no local. Quanto à FUNAI, órgão brasileiro, proíbe o turismo em área indígena, apesar dele acontecer em diversos locais. A questão central refere-se à pergunta, até onde o etnoturismo, no caso da aldeia urbana ? Marçal de Souza, em Campo Grande-MS, pode representar um apoio ao seu desenvolvimento, na perspectiva do desenvolvimento local. Levando-se em consideração a bibliografia consultada e a própria realidade, entendemos que há possibilidades de que isto possa acontecer, desde que haja um planejamento específico para tal e que seja de acordo com a vontade e o protagonismo da comunidade envolvida. Até o momento, o turismo, como uma iniciativa da sociedade ocidental entre os não- índios, tem servido aos seus propósitos, e os Terena, povo indígena analisado, tem interagido com este fenômeno, aprendendo rapidamente os princípios pertinentes e através de artesanato e outras manifestações culturais têm demonstrado capacidade de empreendedorismo, buscando novas alternativas para se manterem neste mercado que pode, tornar-se uma nova e promissora forma de sobrevivência neste mundo globalizado. PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento Local ? Etnoturismo - Indígenas
  • Data da Defesa: 30/11/2004
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DA ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA - COAAMS NO DESENVOLVIMENTO DE COMUNIDADES RURAIS
  • Docentes:
    • Mario Artêmio Urchei
  • Resumo:
    Objetivou-se realizar uma análise dos fenômenos envolvidos no meio em que vivem os(as) jovens que estudam ou estudaram na EFA ? COAAMS e identificando assim se os objetivos da escola estão se cumprindo, na visão dos pais, por meio de observações locais e aplicação de questionários. O programa de reforma agrária brasileiro enfrenta problemas diversos, entre eles a falta de capacitação no sentido de viabilizar a transformação do assentado em agricultores familiares. O sistema de educação de alternância, EFA (Pedagogia da Alternância dos CEFFA´s, Centros Familiares de Formação em Alternância) tem como objetivo capacitar os jovens na atividade agrícola apropriada e assim formar multiplicadores e inseri-los efetivamente nas atividades agrícolas, e exercendo assim, a extensão rural em suas comunidades de origem. Os(as) jovens são originárias de famílias assentadas no Estado de Mato Grosso do Sul, permanecendo por um período de quinze dias na escola e outros quinze dias junto às suas famílias. O estudo indicou que a EFA ? COAAMS vem contribuindo para fixação dos (as) jovens no meio rural, onde mais de 90% dos egressos estão exercendo atividades na Agricultura Familiar no Estado de Mato Grosso do Sul como agricultores na suas propriedades ou técnicos em empresas do estado.
  • Data da Defesa: 27/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ CARACTERIZAÇÃO DO USO PÚBLICO E OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUSTENTÁVEL NO PARQUE ESTADUAL DO PROSA / CAMPO GRANDE-MS
  • Docentes:
    • José Rímoli
    • Milton Augusto Pasquotto Mariani
    • Paulo dos Santos Pires
  • Resumo:
    A pesquisa sobre o uso público no Parque Estadual do Prosa foi realizada de acordo com a aplicação de entrevistas e questionários com a gerência, funcionários / estagiários e visitantes (turistas e a comunidade local de Campo Grande ? MS). O trabalho apresenta um breve histórico do desenvolvimento do turismo em Unidades de Conservação, relatando a origem do turismo e lazer nos parques, explanando o papel do ecoturismo e da educação ambiental e a relação entre o turismo sustentável e o desenvolvimento local. Um estudo detalhado do parque é feito e são apresentados desde seu histórico, localização, plano de manejo e zoneamento até seus aspectos biofísicos e a infra-estrutura e serviços no atendimento aos visitantes. É demonstrado, nesta pesquisa, como a visitação está acontecendo no parque; qual o perfil do visitante; a classificação das instalações (atrativos) para o atendimento ao visitante e as alternativas de nova infra-estrutura para o parque. Para concluir, foi feita uma proposta de algumas diretrizes para o desenvolvimento do turismo sustentável no Parque Estadual do Prosa.
  • Data da Defesa: 17/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ COMUNIDADE SÃO BENEDITO, CAMPO GRANDE/MS: PATRIMÔNIO CULTURAL, TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Gilson Rodolfo Martins
    • Maria Augusta de Castilho
  • Resumo:
    Os homens em comunidade em seu território constroem ao longo de sua própria história sentimentos que são compartilhados e apropriados por cada membro deste grupo. Ao compartilhar emoções e vivências ocorre a manifestação cultural deste grupo onde cultura pode ser interpretada também como o modo de pensamento, de agir, de vestir, de expressão de determinado grupo humano, em suas relações intra e intergrupais. Esta pesquisa analisa a comunidade São Benedito, uma comunidade formada através da vinda de uma negra, de nome Eva Maria de Jesus, da cidade de Mineiros/GO, para se estabelecer na cidade de Campo Grande/MS, por volta de 1904. Cumprindo uma promessa, construiu a igrejinha de São Benedito. A fundadora desta comunidade morreu em 1926 e antes de morrer pediu a seus descendentes que não deixassem de rezar ao seu santo. E essa promessa continua a ser cumprida pelos seus descendentes até hoje. A igreja é tombada em nível estadual e municipal. De 1998, quando foi realizada uma primeira pesquisa na comunidade, esta localizada no bairro São Francisco, neste município, até o ano de 2003, algumas mudanças ocorreram Tais como, a pavimentação de sua rua principal, a construção de uma escola e creche, reforma do salão da associação dos descendentes e lombada eletrônica. A presente pesquisa abrangeu a realização de entrevistas em que se buscou analisar se o desenvolvimento ocorrido se deu a partir da identidade de valores culturais relativos a sua religiosidade, tentando relacionar turismo cultural e perspectiva de desenvolvimento local a partir do conhecimento das manifestações culturais existentes. Os moradores da comunidade observaram como positivas as mudanças materiais ocorridas, porém que ainda se faz necessária mais união entre seus membros para que, juntos, possam firmar a identidade afro-brasileira, segundo palavras de muitos entrevistados. Os dados apontados em decorrência da pesquisa mostram que a maioria dos entrevistados soube apontar fatos relativos à chegada de Tia Eva em Campo Grande, vêem a Igreja de São Benedito como testemunho da história do local; entendem patrimônio histórico como sendo uma herança cultural, e que essa Igreja é prova ao turista que chega na localidade. No entanto, sabem que para que o turismo ocorra de modo organizado e estruturado, precisam estar preparados e aprimorados com os traços culturais afro definidos enquanto identidade do grupo. A comunidade observou que espera que o turismo divulgue sua história, valorizando-os perante toda a sociedade e o presente trabalho analisa esse entendimento sob a perspectiva do turismo cultural voltado para o desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 13/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ O CONHECIMENTO TRADICIONAL DOS KAIOWÁ E GUARANI E O PROCESSO DE ETNODESENVOLVIMENTO NA RESERVA INDÍGENA DE CAARAPÓ, MS
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Carlos Alberto Moraes Passos
  • Resumo:
    A drástica diminuição da diversidade biológica imposta pela lógica capitalista da sociedade envolvente tem ocasionado a perda de parte importante da cosmologia e vida religiosa da comunidade indígena Kaiowá e Guarani de Caarapó, MS. Na raiz dos problemas por que passa essa etnia, está o processo de ?confinamento? em diminutos territórios o que tem se agravado com o aumento do contingente populacional. Buscou-se representar na percepção dos Kaiowá e Guarani subsídios que possibilitem a construção de alternativas de sustentabilidade junto àquela comunidade indígena, com ênfase na implantação de Sistemas Agroflorestais. Os dados obtidos durante o presente trabalho basearam-se nas técnicas comumente utilizadas hoje nas ciências sociais como: observações de campo, coletas de informações com informantes chaves (roteiros semiestruturados) e oficinas temáticas. As informações levantadas demonstram que o manejo dos recursos naturais e as práticas agroflorestais dos Kaiowá e Guarani estão relacionadas, sobretudo, com a organização sociocultural deste grupo indígena. A reintrodução do componente arbóreo em consonância com o conhecimento local das comunidades envolvidas quer seja na forma de SAF?s ou associados às roças e quintais, deverá assumir importante papel no sentido de assegurar melhores condições ecológicas e sócio/econômicas, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida daquelas comunidades.
  • Data da Defesa: 03/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL NA PERSPECTIVA TERENA DE CACHOEIRINHA, MUNICÍPIO DE MIRANDA/MS
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Antonio Carlos de Souza Lima
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    O presente trabalho tem como objetivo identificar e demonstrar a partir da perspectiva Terena de Cachoeirinha, localizado no município de Miranda, estado do Mato Grosso do Sul, as suas condições e potencialidades de desenvolvimento. Para isso fez-se o levantamento da trajetória histórica Terena, do Chaco à ocupação na região do Pantanal sul-mato-grossense, a participação na guerra contra o Paraguai (1865-1870) e o período posterior, caracterizado pela perda dos territórios. Destaca-se nesse processo, portanto, a dispersão da população por fazendas e cidades da região e sua capacidade de socialização na relação com a sociedade brasileira. A partir dessa realidade, os Terena, com a sua mão-de-obra, desenvolvem papel relevante, do ponto de vista dos interesses brasileiros, no serviço militar, especialmente na defesa de suas fronteiras, e no desenvolvimento da economia regional. Nesse contexto, os Terena demonstram sua capacidade de apropriação e construção de instrumentos de outras sociedades, utilizando-os no fortalecimento e afirmação da identidade étnica e de suas organizações. Com isso, em 1904, com uma população de 2.800 pessoas, conquistaram a Reserva de Cachoeirinha, com 2.630 hectares, e, em 1918, foi instalado o posto do Serviço de Proteção ao Índio ? SPI. O espaço de Cachoeirinha tornou-se base e referencial de realização do ethos Terena. Por isso, do ponto de vista da população de Cachoeirinha atual, com cerca de 8 mil, o desenvolvimento está condicionado, fundamentalmente, à recuperação do território, à formação sobre os direitos à educação específica e diferenciada, saúde e agricultura, fundamentados em projetos de etnodesenvolvimento que garantam a autonomia do povo Terena.
  • Data da Defesa: 02/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ POTENCIALIDADES DO CUMBARU (Dipteryx alata Vog.) PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL EM FRAGMENTOS DO CERRADO NO ASSENTAMENTO ANDALUCIA/MS
  • Docentes:
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Carlos Alberto Moraes Passos
  • Resumo:
    As potencialidades, especialmente para o extrativismo no domínio morfoclimático do Cerrado apontam alternativas sustentáveis de desenvolvimento, como um caminho para a solução dos graves problemas, com os quais se defrontam os trabalhadores rurais e a falta de amparo do Estado. O presente estudo ateve-se a pesquisar as potencialidades e viabilidades de utilização do cumbaru (Dipteryx alata Vog.), como alternativa de desenvolvimento local, presente em uma área de fragmento florestal no domínio morfoclimático do Cerrado em Mato Grosso do Sul, onde se encontra estabelecido o Assentamento Rural Andalucia. Dessa forma, com base em referenciais teóricos e conceituais, o primeiro capítulo apresenta as características e potencialidades da espécie em fragmentos do Cerrado. No segundo capítulo, abordam-se os aspectos de procedimentos metodológicos da pesquisa bibliográfica e documental; a escolha do município e da comunidade; a descrição da área e caracterização climática do Assentamento; a espécie em estudo e suas características; as pessoas a serem entrevistadas; bem como a pesquisa de campo. No capítulo três discorre-se sobre a comunidade local, com ênfase nas respostas obtidas através do questionário aplicado, envolvendo, particularmente, o conhecimento e utilização do cumbaru. E, finalmente, no capítulo quatro apresentam-se e discutem-se alternativas de desenvolvimento a partir das potencialidades do local. Nessa perspectiva, a questão do desenvolvimento local em áreas de Fragmentos Florestais no Estado de Mato Grosso do Sul passa, necessariamente, pela valorização das espécies nativas ainda presentes na região. Isto foi demonstrado ao longo deste estudo e o cumbaru emerge como uma das alternativas na construção da sustentabilidade local. O que se abstraiu ao longo do trabalho é animador, sob o ponto de vista do desejo por parte da comunidade do Assentamento Andalucia, no que se refere à união, cooperação e interesse em buscar no cultivo do cumbaru e dos seus produtos, uma forma de aumentar a renda familiar, propiciando uma melhor qualidade de vida e, conseqüentemente, o aumento da auto-estima e do bem estar social. É importante lembrar que já existe um capital social latente na comunidade e que os primórdios das redes de relações e cooperações mútuas estão acontecendo, numa clara demonstração que as diferenças entre os atores deixam de existir e a união é fortalecida, permitindo acontecer, paulatinamente, a tão sonhada inclusão social.
  • Data da Defesa: 02/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ ALUNOS DE ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO DOM BOSCO E MENTALIDADE DE DESENVOLVIMENTO LOCAL- ESTUDO DE CASO -
  • Resumo:
    Pela investigação documentada nesta dissertação, verificou-se em 2004, se o fato de o Ensino Médio do Colégio Dom Bosco estar inserido em contexto de ideais e princípios religiosos proporcionava ou poderia proporcionar influências diferenciadas na formação de pessoas solidárias para a promoção do Desenvolvimento Local de natureza genuinamente endógena. Este propósito implicou as seguintes vertentes investigatórias: a primeira, de cunho teórico, foi dedicada à compreensão e explicitação dos fundamentos básicos do Desenvolvimento Local, enfocando principalmente o para quê dessa perspectiva de desenvolvimento e o como desencadeá-la; a segunda, também de cunho teórico, se refere à compreensão sobre a importância da religiosidade e como a mesma se revela em forma de identidade no âmbito do Colégio Dom Bosco; a terceira, em forma de trabalho de campo, abordou os alunos para verificação do objetivo acima; a quarta, também em forma de trabalho de campo, consistiu na avaliação e, ao mesmo tempo, na iniciativa relacionada ao Desenvolvimento Local (DL) junto a alunos do Colégio Dom Bosco(CDB); a quinta investigação assemelha-se à terceira, porém voltada exclusivamente aos alunos que fazem parte de grupos religiosos dentro do CDB. Como conclusão, foram apresentadas reflexões pessoais do pesquisador a respeito de toda a investigação levada a termo.
  • Data da Defesa: 01/09/2004
  • Download: Clique aqui
+ A IMPLEMENTAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL MATAS DO SEGREDO COMO OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO LOCAL PARA AS COMUNIDADES CIRCUNVIZINHAS.
  • Docentes:
    • Leide Yassuco Takahashi
  • Resumo:
    As Unidades de Conservação são espaços protegidos pelo poder público. A criação dessas unidades iniciou no ano de 1872, quando o Governo dos Estados Unidos da América do Norte criou o Parque Nacional de Yellowstone. O Parque Estadual Matas do Segredo, localizado na área urbana de Campo Grande, foi criado a partir da mobilização dos moradores vizinhos ao parque. O modo pelo qual foi conduzida a implantação dessa unidade apresentou iniciativas de desenvolvimento local. Este trabalho teve como objetivo identificar as iniciativas de desenvolvimento local decorrente da implantação deste parque, de modo a contribuir com a comunidade vizinha em futuras ações de implementação. Para tanto foram realizadas entrevistas estruturadas com a população local e um Diagnóstico Participativo em Unidades de Conservação (DiPUC) elaborado pelo Instituto de Florestas de Minas Gerais. Foram entrevistadas 115 pessoas vizinhas ao parque. Do DiPUC, participaram 600 moradores, que elaboraram um mapa da área, um calendário de atividades no parque, um diagrama de fluxo e um diagrama de relações objetivando verificar a percepção ambiental dos moradores e o nível de envolvimento da população, além de um resgate da linha histórica da criação da unidade. Percebeu-se que a comunidade local foi fundamental no processo de criação do parque. Essa mobilização popular caracterizou o que é chamado de capital social, um dos indicadores de desenvolvimento local. A análise dos resultados mostrou que os moradores consideraram que a proteção da mata trouxe resultados positivos: a proteção contra marginais, à pavimentação do local, e melhoria da qualidade ambiental. Foi citado o Projeto Florestinha criado a partir de iniciativas da própria comunidade, e tinha como objetivo a proteção das Matas do Segredo anteriormente a criação do parque. Essas e outras iniciativas apresentadas neste trabalho demonstraram que há desenvolvimento local e, se valorizada esta potencialidade o parque poderá ser implantado sem maiores obstáculos.
  • Data da Defesa: 31/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO LOCAL: A EXPERIÊNCIA DO PROJETO MUDANDO PARA MELHOR BURITI-LAGOA, CAMPO GRANDE (MS)
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Maria Helena Rossi Vallon
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A presente dissertação é resultado de estudos desenvolvidos com o objetivo de analisar as ações de capacitação e responder em que medida a capacitação da pessoa contribui na promoção de seu próprio desenvolvimento e no da comunidade local, bem como se possibilita ampliar o processo de participação. O público alvo da pesquisa é formado por pessoas de baixa renda, residentes em comunidades urbanas e que estivessem passando por processo de capacitação em seu contexto territorial, observando-se assim o enfoque de desenvolvimento local. Nesse sentido, optou-se por acompanhar, através de um estudo de caso, os resultados das capacitações realizadas durante o decorrer do projeto da Prefeitura Municipal de Campo Grande (MS), Mudando para Melhor Buriti Lagoa, executado pela Empresa Municipal de Habitação (EMHA). Com essa intenção, foi realizada pesquisa de campo, através da qual foram coletados dados acerca da identificação dos moradores, avaliação da antiga e da nova moradia, já que ocorreu remanejamento das famílias que moravam em área de risco, e avaliação dos cursos de capacitação, com levantamento da situação de trabalho e renda antes e depois dos cursos. A abordagem do trabalho foi qualitativa, com base no método dialético, podendo ser classificada, quanto à finalidade, como pesquisa descritiva e explicativa. No estudo de caso foram utilizadas técnicas de observação direta, complementada por pesquisa documental e bibliográfica, esta última envolvendo e acompanhando todo o processo. Dos resultados da pesquisa, concluiu-se que as ações de capacitação ali realizadas não atingiram o principal desejo dos moradores que era a pretensão de melhorar suas condições de trabalho e renda, mas uma maior sociabilização pessoal, com a família e na comunidade foi atingida.
  • Data da Defesa: 30/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ ANÁLISE DA PARTICIPAÇÃO POPULAR NA ELABORAÇÃO DO ORÇAMENTO DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE ? MS NA ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Maria Helena Rossi Vallon
  • Resumo:
    O presente trabalho aborda a questão da participação popular na elaboração dos orçamentos públicos municipais no Brasil, em particular no município de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul, sob dois enfoques. O primeiro relata e analisa esta experiência em Campo Grande e o segundo reflete sobre a participação popular neste processo, na ótica do Desenvolvimento Local. Subsidiando o trabalho, no que diz respeito ao orçamento público, é apresentado uma retrospectiva sobre a sua origem e evolução, abordando não só a sua história mas, também, as mudanças técnicas e operacionais ocorridas no Brasil a partir de 1964. Neste passeio, chega-se ao orçamento participativo, suas fases e, ainda, a sua prática nos municípios brasileiros. No entanto, para analisar a questão da participação popular na elaboração dos orçamentos públicos no Brasil, não basta apenas pesquisar e relatar o seu processo evolutivo, é preciso que se tenha clareza sobre o que seja a participação. Deste modo, para melhor compreensão, são apresentados concepções, conceitos e reflexões de estudiosos sobre a participação e o Desenvolvimento Local. Partindo do referencial teórico que subsidiou o trabalho, a pesquisa é realizada junto aos Conselhos Regionais, ao Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e aos Agentes Políticos responsáveis pelo processo de planejamento e orçamento no município de Campo Grande. Com base nos levantamentos, são criadas categorias de análise para verificar a questão da participação da sociedade campo-grandense na elaboração do orçamento do município.E, finalmente, após verificar como ela ocorre na prática, é apresentada uma reflexão de como seria a participação no contexto do Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 30/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS E RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE DOS MORADORES DO ASSENTAMENTO NOVA QUERÊNCIA: POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanhol
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Data da Defesa: 25/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO DE CORUMBÁ: UM OLHAR SOBRE A ARQUITETURA MODERNA NA PERSPECTIVA DA MEMÓRIA E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Álvaro Banducci Júnior
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A memória do ambiente construído de uma cidade tem no potencial histórico do seu patrimônio arquitetônico, um dos elementos fundamentais no processo da sua formação. Os diversos estilos arquitetônicos, que representam o pensamento e o comportamento de uma época, são uma das bases da memória social de um povo. Relacionar patrimônio, memória e desenvolvimento local, focando o patrimônio arquitetônico de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, através de expressões da Arquitetura Moderna, é o que compreende este trabalho. Optou-se por, inicialmente, expor alguns conceitos, tais como, desenvolvimento local, patrimônio, memória, lugar e território, com base em abordagens teóricas fundamentada nas obras de diversos autores. Em seguida, procedeu-se a uma apresentação da cidade através de aspectos relacionados à sua história, à evolução urbana e principalmente ao patrimônio arquitetônico tombado e não tombado, analisando-se potencialidades que esta história ainda mantém em aberto para o desenvolvimento atual e futuro. Tendo como base os dados levantados em pesquisa de campo, investiu-se em uma reflexão acerca da memória cultural de Corumbá, sob a ótica das expressões da Arquitetura Moderna, apontando alguns possíveis encaminhamentos para subsidiar o desenvolvimento ligado ao patrimônio tangível, estendendo seu envolvimento com a realidade e a comunidade local. Embora a arquitetura apresentada, produzida entre as décadas de 40 a 60 do século passado, não pertença à época economicamente áurea da cidade, tem fortes ligações com um período áureo para a arquitetura ? a Arquitetura Moderna - e, para a cidade, ainda que não sob o ponto de vista econômico. Por fim, esta pesquisa procura inserir-se em uma linha de investigação da produção arquitetônica e da memória, ao mesmo tempo, contribui para o debate acerca do patrimônio arquitetônico de Corumbá, na medida em que analisa o potencial histórico das suas áreas urbanas.
  • Data da Defesa: 20/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ REDE DE GESTÃO COMPARTILHADA COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO PARA A REGIÃO TURÍSTICA DA COSTA LESTE DE MATO GROSSO DO SUL (RTCL/MS)
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Marcos Aurélio Tarlombani da Silveira
  • Resumo:
    O presente trabalho teve como objetivo e à luz da concepção teórica existente sobre ?arranjo produtivo local?, realizar um diagnóstico sistematizado sobre as origens, atores envolvidos, formas de organização e funcionamento da estrutura turística existente e liderada por diferentes Municípios associados da UNIPAR, na constituição da Região Turística da Costa Leste do Mato Grosso Sul (RTCL/MS), incentivado por uma política de regionalização turística. Especificamente, buscou-se avaliar a origem e trajetória da rede de atores e instituições envolvidos, o tipo de interação e papéis exercidos por cada um, assim como a identificação de produtos e mercados existentes e a dinâmica do arranjo, em termos de governança, aprendizagem interativa e capacidade inovativa. A abordagem foi sistêmica, em uma tentativa de análise e interpretação do complexo, interdisciplinar e multidimensional, privilegiando o método do jogo dialógico das variáveis contidas dentro de uma realidade contextualizada. A pesquisa demonstrou que a RTCL/ MS configura-se como um arranjo ainda incipiente, mas que apresenta potencialidades endógenas, especialmente relacionadas com a governança e enraizamento territorial dos empreendimentos, além de recursos naturais e construídos locais, capazes de se transformarem em forças locais e sistêmicas de desenvolvimento, como resposta à atual e significativa interveniência de variáveis do alto e externas, nesse sentido.
  • Data da Defesa: 19/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ A FORMAÇÃO PROFISSIONAL COMO INSTRUMENTO IRRADIADOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL ? A EXPERIÊNCIA DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ? SENAC-MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Terezinha Bazé de Lima
    • Regina Stela Andreoli de Almeida
  • Resumo:
    Esta dissertação teve por objetivo geral analisar se a formação do adolescente aprendiz profissional do Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC/MS constituiu um instrumento irradiador de desenvolvimento local., buscando identificar se o ensino aprendizagem colabora para a formação de capital social e verificar a influência da educação profissional do adolescente, no contexto da sociedade, com ênfase no desenvolvimento local. O referencial teórico aportado apresenta como está estruturada legalmente a relação do adolescente com o mundo do trabalho, aborda alguns sentidos do trabalho, demonstra o conteúdo da Lei de Aprendizagem, discorre sobre a educação profissional no Brasil desde a chegada dos portugueses até os dias atuais, diferencia a educação profissional da formação profissional e registra os conceitos fundamentais de desenvolvimento local, pertinentes à temática. Ao final detalha a experiência da turma de aprendiz profissional do ano de 2002, do SENAC/MS, em Campo Grande. Optou-se pela utilização de metodologia quali-quantitativa, revelada por meio da estatística realizada sobre entrevistas que tiveram por base roteiros estruturados, que possibilitaram apreender fenômenos quantificáveis e aprofundar-se nos significados das ações e relações humanas. Constatou-se que para se constituir em um instrumento irradiador de desenvolvimento local, a formação profissional precisa ultrapassar a etapa de mero treinamento de técnicas e alcançar a educação profissional, passando a utilizá-la como ferramenta para a ação transformadora.
  • Data da Defesa: 16/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ ESTUDO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIDERP ? CAMPUS IV/RIO VERDE DO MATO GROSSO/MS FACE A REFERENCIAIS TEÓRICOS DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Osmar Ramão Galeano de Souza
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    Estudo do curso de administração da UNIDERP ? Campus IV/Rio Verde do Mato Grosso/ MS face a referencias teóricos do Desenvolvimento Local, é uma pesquisa e dis sertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, apresentada em 2004 por Abel Henrique Miranda Sá, sob orientação do Prof. Dr. Vicente Fideles Ávila. Objetivo geral da pesquisa: verificar se há ou não convergência entre teorias e práticas curriculares do curso de administração da UNIDERP ? Campus IV e sinalizações teóricas sobre administração e gestão no âmbito da conceituação de Desenvolvimento Local. Metodologia: estudo descritivo, bibliográfico e de campo, com análise de conteúdo e comparativo. Realizaram-se oitenta e cinco entrevistas com participantes do processo de formação acadêmica e das práticas profissionais dos egressos. Resultados finais reve laram afinidades na proposta institucional (atendimento de demandas local e regional, missão, concepção, objetivos, perfil do egresso, estrutura curricular); nas vivências acadêmicas (locais de nascimento, de moradia e de trabalho dos acadêmicos, conteúdos programáticos favoráveis de algumas disciplinas, opiniões de docentes, acadêmicos e egressos em relação à tópicos da teoria); nas práticas profissionais (migração interna dos egressos e sua atuação no campo da administração, opinião dos egressos quanto ao conhecimento e utilização de tópicos da teoria, opiniões favoráveis de autoridades universitárias, representantes das comunidades e do poder público municipal). Foram também encontradas não-afinidades na proposta institucional (o paradigma do Desenvolvimento Local não se constitui em diretriz assumida); nas vivências acadêmicas (ausência curricular da disciplina antropologia, reduzida presença de conteúdos programáticos em algumas disciplinas, pouco envolvimento de docentes em reflexões e práticas sobre Desenvolvimento Local, inexpressivo uso da temática nos trabalhos de conclusão de curso); nas práticas profissionais (não identificação dos egressos pelos representantes das comunidades e do poder público municipal, ausência percebida de perfil de egressos favoráveis ao Desenvolvimento Local, falta de clareza quanto às funções da Universidade no processo de Desenvolvimento Local, demandas por ampliação do trabalho universitário nas comunidades). O autor sugere o estudo da inclusão curricular na UNIDERP, Campus IV, especialmente no curso de administração, de componentes teórico-práticos de Desenvolvimento Local, como novo paradigma, além do fortalecimento das afinidades identificadas.
  • Data da Defesa: 09/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ CULTURA, TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL: POTENCIALIDADES E PERSPECTIVAS NA COMUNIDADE DE FURNAS DO DIONÍSIO
  • Docentes:
    • Gilson Rodolfo Martins
  • Resumo:
    Fundada por volta de 1890 por Dionísio Antônio Vieira, Furnas do Dionísio é uma comunidade negra que vem sobrevivendo às dificuldades impostas pela vida moderna, de modo a manter seu patrimônio sócio-cultural como alternativa para a preservação de sua cultura e hábitos de vida, além do próprio desenvolvimento. Em virtude de o trabalho caracterizar-se como um estudo de caso, contemplando atividades de campo, por se tratar de um estudo intensivo das manifestações presentes na comunidade, partiu-se de métodos indutivos, qualitativos e quantitativos para se chegar à análise dos núcleos conceituais que discutem as relações intrínsecas entre cultura, turismo e desenvolvimento local. Para tanto, podem ser observados no decorrer do estudo os significados da cultura para o turismo, analisada como produto da atividade turística; bem como seu significado para o processo de desenvolvimento local, ao considerá-la como ferramenta eficaz que pode propiciar benfeitorias locais. Assim, identificaram-se as manifestações culturais da comunidade, não apenas como forma de preservação de seu legado e fortalecimento da identidade territorial. A busca por alternativas e possibilidades de inovações, aporta para atividades que possam gerar benfeitorias locais, no qual a prática social do turismo pode possibilitar melhorias econômicas e sociais, desde que esteja efetivamente relacionada à gestão participativa dos recursos disponíveis. Considerando a cultura como maior potencial de desenvolvimento social, humano e econômico, demonstra-se que o protagonismo da comunidade gradativamente vem ressurgindo como força implícita ao fundamentar a importância de sua herança histórico-cultural para gerações futuras e como alternativa de desenvolvimento sustentável e territorial a partir de melhorias que podem ser imputadas pelo processo de desenvolvimento local.
  • Data da Defesa: 09/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ A CAPACITAÇÃO CONSTRUTIVA LOCAL E O ESTÍMULO AO USO DO CUMBARU (DIPTERIX ALATA VOG.) NO INCREMENTO DE RENDA EM ASSENTAMENTO RURAL: O CASO DO ASSENTAMENTO ANDALUCIA, NIOAQUE/MS
  • Docentes:
    • Eduardo José de Arruda
    • Jose Felipe Ribeiro
  • Resumo:
    Esta dissertação teve como objetivo o aproveitamento dos recursos do Cerrado sul-mato-grossense, opcionando à comunidade do assentamento Andalucia, uma exploração bioextrativa e orientada do Cumbaru (Dipteyx alata Vog.), agregando maior valor a este fruto, disponível no assentamento, como fonte alimentar com alternativas de consumo e/ou comercialização. Investigou-se e desenvolveu-se também receitas à base de Cumbaru. Para o desenvolvimento deste estudo optou-se por pesquisa qualiquantitativa, com questionários semi-estruturados aplicados aos titulares e cônjuges, entrevistas, curso de capacitação com aulas teórico-práticas ministradas à comunidade do assentamento Andalucia, Nioaque/MS. Este estudo mostrou o aproveitamento dos recursos do Cerrado e ressaltou o uso do Cumbaru com agregação de valores. A partir da análise térmica das sementes deste fruto, pode-se propor um processamento de torra com e sem a casca a partir de 150ºC no intervalo de 30 a 45 minutos, respectivamente, como a temperatura adequada para início dos trabalhos de prospecção da temperatura ótima de preparação das amêndoas. Com base nas conceituações teóricas do Cumbaru e nas abordagens orientadas na perspectiva de uma fonte alimentar e de renda à comunidade, constatou-se que os protagonistas ficaram sensibilizados para explorar o fruto de forma racional, na alimentação e comercialização, com a responsabilidade da conservação da espécie e do bioma Cerrado. Notou-se que apesar de todas as limitações detectadas do assentamento a expectativa da utilização do Cumbaru, surgiu como uma força propulsora, motivadora para a melhoria da qualidade de vida da comunidade, principalmente porque na perspectiva do desenvolvimento local, as atividades devem ser geridas pela e para a comunidade.
  • Data da Defesa: 09/08/2004
  • Download: Clique aqui
+ A UTILIZAÇÃO DO GÁS NATURAL COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL: UM ESTUDO DE CASO NA CERÂMICA CAMPO GRANDE ? MS
  • Docentes:
    • Eduardo José de Arruda
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Alexandre Luzzi Las Casas
  • Resumo:
    A presente pesquisa, visa manter os pressupostos do Mestrado em Desenvolvimento Local na indústria Cerâmica Campo Grande - MS, com a utilização do gás natural, como matriz energética, no processo de produção de tijolos de oito furos. A empresa está situada, na cidade de Campo Grande, no estado de Mato Grosso do Sul. Para tanto, o estudo foi baseado no aporte bibliográfico sobre o tema, tais como: livros, revistas e diversos arquivos especializados da área, bem como a coleta de dados realizada in loco, para poder dimensionar a pesquisa dentro de uma realidade local concreta. O trabalho se caracteriza como um estudo de caso. A população estudada foi composta por proprietários, funcionários, clientes, pesquisadores, técnicos, ceramistas de diversas indústrias no país, através de entrevistas e observações pessoais, baseadas em questões chave sobre o referido assunto, dificuldades encontradas e resultados obtidos. Da análise dos dados coletados, constatou-se que os procedimentos utilizados pelo empresário após a interlocução do pesquisador podem ser modificados, para a melhoria do produto, visando à qualidade de vida de funcionários e moradores da cidade de Campo Grande. Porém, se for dado um caráter dinamizador às ações organizacionais, visando a consecução de objetivos, a empresa poderá melhorar o padrão de qualidade em diversos aspectos. Ao final, são apresentadas sugestões de Desenvolvimento Local, de forma a torná-lo um processo mais relevante na organização.
  • Data da Defesa: 13/02/2004
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL ENDÓGENO: ANÁLISE DE EXPÊRINCIA EM PORTO MURTINHO - MS
  • Resumo:
    Este estudo se refere à experiência da implementação de iniciativas metodológicas com professores de escolas públicas municipais e estaduais de Porto Murtinho, pela qual se pretendeu desenvolver um trabalho, a partir de 2001, visando envolver os professores do ensino fundamental, a fim de interfaciar ensino escolar e desenvolvimento local, com base no enfoque teórico da publicação ?Formação Educacional em desenvolvimento local: relato de estudo em grupo e análise de conceitos?, de Ávila et al. (2000).A presente dissertação tem por objeto de estudo a investigação de como se processa a implantação de um projeto piloto de educação, utilizando como ferramenta a aplicação de iniciativas metodológicas de ensino escolar na perspectiva do Desenvolvimento Local, envolvendo o município de Porto Murtinho-MS, em processo autoformativo de investigação/experimentação de iniciativas metodológicas que, aproveitando e/ou considerando as características, condições e potencialidades locais, dinamizem quantitativo-qualitativamente a atividade de educação e desenvolvimento local e, ao mesmo tempo, reflitam a melhoria da qualidade de vida da comunidade- localidade. PALAVRAS-CHAVES : Educação - Desenvolvimento Local - Formação de Professores
  • Data da Defesa: 02/10/2003
  • Download: Clique aqui
+ AVALIAÇÃO DE POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS DA CRIAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO EM RELAÇÃO À COBERTURA VEGETAL E A QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS DO LOCAL: ESTUDO DE CASO DA FAZENDA RIO NEGRO
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Antônio Conceição Paranhos Filho
  • Resumo:
    A Fazenda Rio Negro localiza-se no Pantanal, Município de Aquidauana, região da Nhecolândia e é formada por 7.700ha. Em Maio de 1999 a Fazenda foi adquirida pelo Instituto Conservation International do Brasil (CI-Brasil), que transformou 7.000ha da área em Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). O objetivo desta pesquisa foi fazer uma análise comparativa multi-temporal da cobertura vegetal da RPPN Fazenda Rio Negro com base em imagens de satélite de Junho de 1994 e junho de 2002. As imagens utilizadas foram Landsat 5 (TM) e Landsat 7 (ETM). Através da análise e interpretação destas imagens foi possível gerar índices de cobertura vegetal da área da RPPN Fazenda Rio Negro que propõem uma discussão sobre as alternativas econô micas da pecuária no passado e do ecoturismo desenvolvido atualmente, como possibilidade de propiciar o desenvolvimento da comunidade local. Os resultados mostraram diferenças pouco consideráveis em termos de índices de cobertura vegetal da área. Com respeito, a relação do homem pantaneiro com o meio ambiente, entrevistas revelaram maior satisfação da comunidade local com as atividades de turismo (em relação à pecuária), que culminaram em incremento na média da renda familiar e nível cultural.
  • Data da Defesa: 01/07/2003
  • Download: Clique aqui
+ REDE DE CONHECIMENTO: INTEGRAÇÃO E COOPERAÇÃO NO ÂMBITO DO COINTA
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Eduardo José de Arruda
  • Resumo:
    A pesquisa apresentada tem por finalidade sugerir a construção de uma rede de conhecimento, disponibilizando um site, por meio da Internet, possibilitando o acesso as informações das ações desenvolvidas pelo COINTA ? Consórcio Intermunicipal da Bacia do Rio Taquari, objetivando a integração e cooperação entre os municípios participantes facilitando a formação do capital social. Esta rede de conhecimento proporciona um ambiente de forma politicamente democrático em que todos os municípios que compõem o consórcio participem ativamente e opinem, imediatamente sobre definições e decisões de forma articulada, auxiliando o desenvolvimento local sustentável. A metodologia utilizada para a realização desta pesquisa foi documental, onde analizou-se as atas, relatórios, memorandos, entre outros documentos elaborados e utilizados pelo COINTA. Durante a coleta de dados percebeu-se que as informações estão muito dispersas, por estarem em papéis e em arquivos não centralizados, com isto, dificultando o acesso as mesmas. Conclui-se que ao disponibilizar a rede de conhecimento entre os municípios, esta contribui com o consórcio, permitindo um ambiente dinâmico e interativo, capaz de promover a confiança, a solidariedade e a cooperação entre seus membros.
  • Data da Defesa: 30/06/2003
  • Download: Clique aqui
+ VARIABILIDADE CLIMÁTICA E PREVISÕES: APLICABILIDADE DOS SATÉLITES DE OBSERVAÇÕES AMBIENTAIS COMO INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Willian Tsé Horng Liu
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Edson Kassar
  • Resumo:
    Este estudo explora a aplicabilidade de dados e informações obtidos de satélites como NOAA (Administração Nacional Oceânica e Atmosférica) e Landsat, como instrumento de planejamento para desenvolvimento local sustentável. O desenvolvimento local sugerido segue as linhas básicas apresentadas pela Agenda 21 (PNUD, Rio 92), adotando os princípios propostos por Ignacy Sachs (1997): ?colocando em prática o ecodesenvolvimento, através da recriação do planejamento?. A variação inter anual de taxa de desmatamento e parâmetros climáticos, incluindo temperatura média anual e precipitação total no Município de Terenos, foi analisada para o período de 1981 a 2000. Foram utilizadas aerofotos de 1966, fornecidas pelo DSG (Diretoria de Serviço Geográfico), e imagens de Landsat de 1985, 1996 e 2000, para calcular a taxa de desmatamento, usando o método de classificação de imagem e análise do software SPRING, desenvolvido pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisa Espacial), disponível na internet. Os dados cumulativos anuais do NDVI (Índice de Vegetação da Diferença Normalizada) foram utilizados para correlacionar as taxas de desmatamentos calculadas dos dados do NOAA AVHRR (Radiômetro Avançado de Altíssima Resolução), GAC (Cobertura de Área Global), no período de 1981 a 2000, fornecidos pelo GSFC/NASA (Centro Espacial de Vôo Goddard /Administração Nacional Aeroespacial). Os resultados mostraram que a temperatura média anual aumentou de 22.5º para 24.6º C e a precipitação total anual diminuiu de 1500 para 1250 mm e o NDVI cumulativo anual diminuiu de 7.3 para 6.8 (durante o período de 1981 a 2000). A cobertura vegetal natural do Município de Terenos reduziu de 68%, em 1966; 35%, em 1985; 32%, em 1996; e 27%, em 2000. Indicando que o desmatamento afetou o clima regional. Foi obtido um valor de coeficiente de correlação de 0.91 entre NDVI e taxa de desmatamento. Demonstrando que a redução do índice do verde da superfície analisada coincidiu com a redução de vegetação nativa. Conclui-se que os satélites ambientais geraram informações importantes, tornando-se uma ferramenta útil para monitorar a variabilidade climática anual e melhorar os parâmetros para o planejamento de desenvolvimento local de forma sustentável. Para estudo adicional, sugere-se a aplicação de modelo de SIG (Sistemas de Informações Geográficas), baseada na utilização combinada de mapas digitais de uso de terra, aero-fotogrametria e imagens digitais de satélite, com validação de dados de campo, para se obter uma estratégia adequada de recuperação de terras degradadas para um plano de desenvolvimento sustentável regional satisfatório para o Município de Terenos, no Estado de Mato Grosso do Sul.
  • Data da Defesa: 30/06/2003
  • Download: Clique aqui
+ COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA INSTRUMENTO DE PODER E DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Emiko Kawakami de Resende
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    Toda política voltada para a gestão dos Recursos Hídricos deve estar consubstanciada em normas jurídicas, planos e programas que revelem o conjunto de intenções, decisões, recomendações e determinações de governo quanto à gestão desses recursos, com propósito firme de proteger os recursos naturais, zelando pelo seu uso racional e respeitando uma justificada e acertada legislação pertinente. É dentro dessa realidade e perspectiva que este trabalho foi concebido. Espera-se que o conteúdo aqui consignado possa levar os leitores a uma real compreensão e entendimento que o comitê de bacia hidrográfica pode tornar-se em uma verdadeira ferramenta de articulação entre os interessados de uma determinada bacia hidrográfica, tornando-se em um instrumento de poder e desenvolvimento local. Para tanto, basta extrair da legislação os mecanismos mais justos e necessários para criação, implantação e funcionamento de comitês de bacias hidrográficas, procurando conciliar o crescimento econômico e a conservação ambiental, sabendo, desde logo, que deverá haver uma mudança de comportamento pessoal e social, além da necessária transformação nos processos de produção e consumo. Se com essa contribuição, puder ficar demonstrado que temos que disciplinar o domínio, o uso, o aproveitamento, a preservação e a defesa da água de uma bacia hidrográfica, criando para isso comitês de gestão, fico feliz porque pude contribuir ao menos com um pouco daquilo que vivi e continuo sonhando: todos temos que cuidar da água nossa de cada dia.
  • Data da Defesa: 16/06/2003
  • Download: Clique aqui
+ A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO PARA O DESENVOLVIMENTO DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE ? MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Maria Helena Rossi Vallon
  • Resumo:
    A dinâmica de algumas disciplinas cursadas no programa de mestrado em desenvolvimento local, me fez compreender com nítida perfeição que o espaço é o lugar do acontecer solidário, é nele que todos os fenômenos se sobressaem e despontam para a interação das pessoas e da vida em comum na busca de atender suas múltiplas necessidades. Da mesma forma que os fatos se sucedem, o homem conclui ser necessário: Pensar globalmente, planificar nacionalmente, agir localmente e sentir a responsabilidade pessoalmente. Assim, é indiscutível ignorar as potencialidades e características geográficas que envolvem o próprio lugar, pois a ele se remetem todas as forças econômicas e sociais sem as quais o homem não pode prescindir na sua luta constante de transformação e mudanças que o coloca na condição de responsável pelo crescimento e desenvolvimento do lugar em que habita. Nessa seqüência de fatos torna-se soberano reconhecer que a dispersão de atividades tem aumentado constantemente nas cidades modernas, e em virtude disso, o urbanista se vê cada vez mais dependente dos meios de transporte para realizar as funções essenciais de que tanto necessita. É neste contexto que se focaliza a intenção deste trabalho, sem no entanto querer ter a pretensão de se impor como solução aos prováveis problemas que dele surgem, mas sobretudo, de realçar sua importância, na medida em que o mesmo torna-se indispensável para a garantia do desenvolvimento urbano. Garantias essas que se realizam por meio de viagens intra-urbanas, com características específicas de horário, velocidade, de vias, dos meios de locomoção e com diferentes itinerários, sem no entanto desprezar, os aspectos culturais, econômicos, e de infraestrutura do próprio local. É imprescindível assinalar que as investigações sobre o tema são extremamente profundas e envolvem inúmeras variáveis ao longo do tempo, além de empregar grande variedade de tecnologias que são utilizadas para atender as necessidades do público usuário em seu ato de deslocamento. Em virtude destes fatos, cabe aqui observar que a tendência mundial, é priorizar o transporte público, uma vez que o mesmo será ainda mais econômico do que o ato de construir vias e estacionamentos para atender as necessidades de pequenos meios de transporte.
  • Data da Defesa: 07/06/2003
  • Download: Clique aqui
+ NÚCLEO INDUSTRIAL DE CAMPO GRANDE-MS: A SEGURANÇA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL EM AMBIENTE DE RISCO TECNOLÓGICO.
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Eduardo José de Arruda
  • Resumo:
    A modernidade passou a gerar várias situações de risco, criadas no ambiente fabricado pela sociedade. O risco tecnológico tem origem nos ambientes predominados pela evolução do processo técnico-científico, resultante da racionalidade instrumental. A intensidade dos efeitos sobre a população depende da vulnerabilidade social e institucional do ambiente no qual ela se insere. A questão da pesquisa foi saber até que ponto o ambiente tecnológico do Núcleo Industrial de Campo Grande representa ameaças à integridade física de seus moradores. Parte-se da hipótese de que o Núcleo Industrial de Campo Grande possa se constituir em um ambiente potencialmente perigoso para seus moradores e estes estejam em situação de vulnerabilidade aos impactos causados por essa situação, sem que os mesmos tenham percepção efetiva dos perigos a que estão sujeitos, motivos pelos quais não se mobilizaram até o presente momento para melhorar suas condições de segurança. O objetivo geral foi o de analisar o estado de segurança dos moradores do Bairro Núcleo Industrial de Campo Grande ? MS, diante da situação de risco tecnológico gerado pelas indústrias locais, e em específico, investigar no ambiente construído do Núcleo Industrial, as condições de periculosidade oferecidas pelas formas de tecnologia utilizadas pelas indústrias e meios de transporte; e verificar o grau de vulnerabilidade dos moradores e das instituições responsáveis pela garantia da segurança social. A metodologia utilizada foi baseada em uma visão sistêmica do desenvolvimento territorial. A pesquisa, exploratória, seguiu os procedimentos: revisão de literatura; amostra qualitativa; coleta de dados em fontes primárias e secundárias; organização e tabulação das informações; análises ampliadas, combinando-se técnicas quantitativas e qualitativas. Os resultados obtidos confirmaram a hipótese. O Núcleo Industrial de Campo Grande é um ambiente construído que oferece riscos tecnológicos ainda não passíveis de percepção pelos moradores e lideranças, colocando-os em situação de vulnerabilidade. O baixo padrão de vida desses moradores, a frágil organização social, e a informação deficiente sobre as condições de perigo, somado às instituições públicas que ainda necessitam de aperfeiçoamento da estrutura e agilidade no cumprimento da defesa civil, concorrem para ampliar essa condição de vulnerabilidade dos moradores para se protegerem de possíveis acidentes.
  • Data da Defesa: 04/06/2003
  • Download: Clique aqui
+ ARRANJO PRODUTIVO DO SETOR MOVELEIRO DE DOURADOS E DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    Este estudo teve como objetivo investigar se existe interdependência, articulação e consistência de vínculos entre os componentes do setor moveleiro de Dourados entre si e com outros órgãos complementares, capazes de gerar competitividade empresarial. Procurou-se verificar possíveis formações de vínculos de identidade no setor e no território, assim como se existe um compartilhamento de visões e valores entre empresas do mesmo território, a ponto de constituir fonte de dinamismo local, e avaliar o grau de interação das empresas do setor moveleiro com outros atores econômicos, políticos e sociais de Dourados e se existiam processos de compartilhamento e socialização de conhecimento no ambiente empresarial. A metodologia foi a da análise ampliada, com a combinação de técnicas quantitativas e qualitativas. O método de abordagem foi sistêmico, buscando compreender a inter-relação e interdependência entre um conjunto de variáveis que concorrem para dar origem aos ambientes, nas diferentes escalas do território, verificando-se as condições favoráveis ou limitantes, assim como as interferências de uma escala sobre outra. Partiu-se de uma revisão teórica sobre arranjos produtivos e conceitos correlatos, inclusive de definições de desenvolvimento territorial e local que pudessem ser correlacionados, assim como de uma literatura específica a respeito do setor moveleiro e de sua situação em várias escalas territoriais até a de Dourados. Os resultados permitiram visualizar que há, ainda, a necessidade de sensibilizar o setor moveleiro de Dourados, para que surjam lideranças, no sentido de conduzir seus integrantes a construírem o capital social e humano, favorecendo o desenvolvimento de projetos estratégicos comuns, para se deflagrar iniciativas endógenas, de modo a se criar externalidades, tornando o setor mais competitivo no mercado local, nacional e, quiçá, internacional, a médio e longo prazo, constituindo-se, então, em um Arranjo Produtivo Local e, posteriormente, em um Sistema Produtivo Local.
  • Data da Defesa: 23/05/2003
  • Download: Clique aqui
+ INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA ESTADUAL E O DESENVOLVIMENTO LOCAL: PROCESSO DE COMPRAS ELETRÔNICAS
  • Docentes:
    • Cícero Antônio Oliveira Tredezini
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A pesquisa analisa a iniciativa do gestor público estadual que busca estratégia de inovação para o processo de aquisição eletrônica de bens e serviços em que oportuniza a participação social, expressa pelos agentes socioeconômicos, como fator de desenvolvimento local. Também foram entrevistados doze agentes socioeconômicos (atores) que compõem as redes de relações sociais. O estudo foi realizado, no período de 1998 a 2002, em que se examinaram dispositivos legais, notadamente de âmbito federal como a legislação pública que combina com a medida provisória que disciplina a licitações na modalidade de pregão para aquisição de mercadorias e serviços. Igualmente, procurou conhecer a literatura sobre estratégias de inovação processual e gerenciamento que impulsionasse iniciativas de participação social nas ações de gestão local, utilizando-se de estrutura tecnológica e mudanças de posturas na tomada de decisão frente ao sistema convencional de compras. A investigação trouxe contribuição no sentido de rever e inserir incisos, parágrafos e artigos que contemplasse a inovação processual com utilização de recursos tecnológicos e que permitisse a compra de bens e serviços. Isso acarretou mudanças de postura da gestão pública local e avanços nas políticas públicas, com a criação de leis e decreto, no que tange a licitação para leilão com pregão eletrônico. Para a esfera estadual a Lei nº 2.152 de outubro de 2000 que foi regulamentada pelo Decreto nº 10.163 de dezembro de 2000, Lei 2.532 de novembro de 2002 (do pagamento a fornecedores). Para a esfera federal a publicação da Lei nº 10.191 de fevereiro de 2001(área da saúde) e nº 10.520 de julho de 2002. Outra contribuição foi à disseminação de conhecimentos para outros estados sobre processualística legal que mostrou o desafio pela modernização e eficiência da gestão pública do Estado de Mato Grosso do Sul, junto a Secretaria de Estado de Gestão de Pessoal e Gastos na Superintendência de Compras e Suprimentos.
  • Data da Defesa: 15/05/2003
  • Download: Clique aqui
+ CONDICIONANTES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL DOS ASSENTAMENTOS RURAIS EM MATO GROSSO DO SUL: O CASO DE CAPÃO BONITO II, EM SIDROLÂNDIA.
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Reginaldo Brito da Costa
    • Manfredo Luiz Lins e Silva
  • Resumo:
    O objetivo dessa pesquisa foi o de selecionar um assentamento rural ainda não emancipado, de Mato Grosso do Sul, Capão Bonito II, como estudo de caso, para verificar as variáveis internas e externas (endógenas e exógenas), de diversos níveis do território (nacional, regional e local) que convergiram e se combinaram para lhe dar origem, definir sua estrutura e funcionamento, com foco especial na avaliação da capacidade interna de organização e de processos interativos de aprendizagem. A meta da pesquisa foi a de se conhecer as forças ambientais, em diversas escalas e dimensões, capazes de serem conjugadas na concretização e sucesso do assentamento. A investigação realizada apresenta resultados de várias formas de coleta, mas principalmente de diagnóstico participativo para conhecimento da realidade social e econômica de projeto. Pôde-se verificar que as forças condicionantes de caráter exógeno (os movimentos sociais na luta pela Reforma Agrária, o Estado e o mercado do entorno) têm tido maior peso na definição e concretização do assentamento que as forças conjugadas internamente. Entretanto, a consolidação só se fez em relação à dimensão física desse território institucionalizado pelo Estado, como também no fortalecimento das unidades econômicas familiares. Em realidade, observou-se, que os cinco anos de vivência no assentamento ainda não foram suficientes para que as famílias pudessem construir sobre si um sentimento de identidade comunitária (dimensão social do território), o que dificulta também a construção da identidade de pertença ao lugar (dimensão cultural). Essas dimensões são consideradas fundamentais para a construção, valorização e apropriação do território. O processo de desenvolvimento territorial, ou da territorialidade, é condição fundamental para se obter sinergias de forças emergentes do assentamento, para atribuir maior sucesso ao projeto de desenvolvimento local, com sustentabilidade social, econômica, cultural, política e ecológica ao desenvolvimento, com base em uma visão sistêmica e integrada da realidade.
  • Data da Defesa: 23/04/2003
  • Download: Clique aqui
+ POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL DA COMUNIDADE DE SÃO GABRIEL DO OESTE EM TERMOS DE OCUPAÇÃO
  • Docentes:
    • Enoque Gomes Cavalcante
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
  • Resumo:
    Com o objetivo de proceder ao levantamento das potencialidades locais que propulsionem o desenvolvimento endógeno da comunidade de São Gabriel do Oeste em termos de emprego, foi percorrido o caminho da pesquisa qualitativa com uma abordagem fenomenológica, utilizando-se de: revisão bibliográfica sobre o tema; levantamento de dados estatísticos do local estudado para proporcionar um conhecimento da realidade socioeconômica; entrevistas semi-estruturadas envolvendo empregados e empregadores; e, a observação dos fenômenos que viessem a completar os dados levantados nas entrevistas. Desta feita, partindo da correlação traçada entre emprego e potencialidades existentes no município, foram feitas análises, com uma apreciação comportamental da estrutura produtiva e da força de trabalho por setores, como também, das particularidades que caracterizam a vida econômica do município. Ainda no mesmo estudo, foram examinadas as distribuições estáticas da mão-deobra; a taxa da atividade demográfica e da participação do contingente feminino; bem como, as características sociais que fundamentam uma subseqüente interpretação dos atuais índices de subemprego. A remuneração dos trabalhadores e, de modo particular, o seu preparo educacional e qualificação da força de trabalho foram estudados, como subsídio às análises relativas ao emprego. Depois de trilhado esse caminho, foi possível detectar e apontar algumas potencialidades que podem alavancar o desenvolvimento local endógeno em São Gabriel do Oeste, considerando que seu aproveitamento significa também respeito, para que seja possível tirar proveito, despertá-las, desenvolvê-las, sem com isso agredir o lugar. Portanto, o município apresenta potencial de viabilidade para o desencadear do processo desenvolvimentista na linha aqui apresentada, que venha lastrear a sustentabilidade, criando emprego e gerando renda, considerando o perfil da população que compõe esse local e as riquezas naturais que contempla toda a área municipal.
  • Data da Defesa: 28/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ SISTEMA DE INFORMAÇÕES COMO FERRAMENTA DE APOIO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA KAIOWÁ/GUARANI
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Terezinha Bazé de Lima
  • Resumo:
    O objetivo desse trabalho foi analisar a relevância de um sistema de informação, tendo como base as experiências desenvolvidas no âmbito do Programa Kaiowá/Guarani considerando, especialmente, o fato que o programa em questão é de caráter interdisciplinar e institucional, mantendo ações conjuntas com órgãos públicos, prefeituras, ONGs, Universidades e comunidade local. É nesse contexto, fundamental disponibilizar informações do Programa Kaiowá/Guarani que possam ser acessadas com maior rapidez e facilidade. A presente proposta de estudo encerra uma pesquisa qualitativa estando apoiada em pesquisas bibliográficas, nos arquivos do programa Kaiowá/Guarani, nos currículos lattes e entrevistas com os pesquisadores, bolsistas, funcionários do programa, e em discussões coletivas da equipe envolvida na iniciativa. Durante a coleta de dados, principalmente nas entrevistas, percebeu-se que a maioria das informações estão muito dispersas, por estarem em papel e em arquivos acabam não ficando centralizadas e, com isto, dificultando o acesso às mesmas. Existe, portanto, uma necessidade em se realizar o armazenamento de uma série de informações que não se encontram efetivamente isoladas umas das outras, ou seja, existe uma ampla gama de dados que se referem a relacionamentos existentes entre as informações a serem manipuladas. Concluiu-se que ao permitir o cruzamento e a organização de dados gerados pelas distintas áreas do conhecimento, o sistema de informação contribui para a produção de um conhecimento também interdisciplinar, ele oferece, portanto, inúmeras novas possibilidades a programas voltados para o desenvolvimento de comunidades locais.
  • Data da Defesa: 28/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ PLANEJANDO O DESENVOLVIMENTO ENDÓGENO UTILIZANDO REDES SOCIAIS DE INFORMAÇÃO
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Terezinha Bazé de Lima
  • Resumo:
    Durante o período em que cursei as disciplinas previstas no curso de Mestrado em Desenvolvimento Local, sem exceção, ficou patente à preocupação de se reconhecer o caráter endógeno, próprio de cada local a ser investigado e a necessidade de se respeitar e planejar o desenvolvimento focando as potencialidades e características da geografia da comunidade em questão; procedimentos que atendem aos princípios do próprio programa que sem dúvida encerram a principal questão do objeto de estudo - o desenvolvimento local.Paradoxalmente passei a comparar a sistemática da visão empreendida, com a progressiva tendência de interpretação correlacionada em rede, onde ao se ampliar o foco escolhido como local, inevitavelmente se remete a uma geográfica global, onde atividades e ações de caráter intrínseco, por força da indiscutível capacidade da informação e comunicação, impõe o conceito do contexto globalizado, sob pena de em curto prazo, o planejamento e objetivos das iniciativas propostas estarem limitados em sua origem, ou até mesmo comprometidos do ponto de vista estratégico de inserção desejado e expectativa natural de ampliação e crescimento de oportunidades. A presente proposta não tem a pretensão de se impor como ineditismo na interpretação das diferentes visões de planejamento, mas simplesmente evidenciar essa atual tendência de inseparável conjugação nas ações investigativas, de se utilizar ilimitada fonte de informações gerenciais disponibilizadas, para garantir que o desenvolvimento local ocorra numa escala ampliada, como realmente já vem acontecendo em outras atividades; obedecendo a uma rede social, entre outras, sem jamais desrespeitar os princípios originalmente propostos; considerando dentro dos limites deste novo foco, uma abordagem intersetorial e descentralizada do território, sem esquecer os aspectos culturais, infraestrutura e as necessidades específicas de cada região que agora o compõe. È necessário ampliar nossa investigação e agregar conhecimentos, para se dar conta dessa realidade. Para tanto, é imprescindível visualizar o espaço em questão, articulando mapas, serviços, informações e políticas, aprofundando o conhecimento da realidade local, as relações com a população, suas necessidades, sempre remetidas a esta nova visão de ampliação do foco, assegurando relações fundamentais entre cada sujeito, que deve ser compreendido como um ser total, detentor de direitos sociais, civis e políticos que devem ser garantidos. Para garantir que o planejamento contemple este compartilhamento num contexto maior, proponho que o desenvolvido endógeno, seja elaborado com base nas redes sociais de informação, com a necessária abrangência exigida nesse novo contexto globalizado o que torna esta geografia um território processo, espaço em permanente construção, produto de uma dinâmica social que não deve ser ignorada; onde se interagem permanentemente, num território que nunca está acabado, mas ao contrário, em constante reconstrução. Esta concepção transcende sua redução a uma superfície-solo e suas características geofísicas, para instituir-se como território de vida pulsante, de conflitos de interesses, de projetos e de sonhos. É, portanto, mais que um território-solo, um território econômico, político, cultural e sanitário que se complementam. PALAVRAS-CHAVE: Redes de Informação ? Planejamento ? Desenvolvimento Endógeno.
  • Data da Defesa: 28/03/2003
+ PENSAMENTO DE AGENTES EXTERNOS E INTERNOS ACERCA DE PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NA COMUNIDADE DISTRITAL DE ANHANDUÍ
  • Docentes:
    • Enoque Gomes Cavalcante
  • Resumo:
    Partindo-se da evidência de que o desenvolvimento local tem sido um processo de impulso para ultrapassagem de barreiras, no que se refere ao desenvolvimento das comunidades, buscou-se, com esta dissertação, conhecer o pensamento dos diversos agentes em relação à comunidade distrital do Anhanduí em Campo Grande - Mato Grosso do Sul, e detectar como ela participa do processo de desenvolvimento das potencialidades reais e latentes, que se fazem presentes na concepção e gestão do seu cotidiano. A comunidade distrital há muito tempo roga pela sua emancipação político-administativa, porém, por causa da distância de cinqüenta quilômetros que a separa da capital, sente-se isolada e carente de muitos serviços. A metodologia aplicada partiu do princípio descritivo, com ênfase na análise para uma abordagem qualitativa do conteúdo, subsidiada nas considerações teóricas dos conceitos estudados e discutidos durante os trabalhos. Na ocasião, procurou-se fazer uma análise dos pontos de vista dos diversos agentes capazes de auxiliar no desenvolvimento dos potenciais: os agentes externos, representantes do legislativo, do executivo e de outras instituições, cuja relação com a comunidade distrital é ativa; os agentes internos, divididos em lideranças oficiais e agentes locais, sendo esses, o cerne da análise. Procurou-se verificar quais desses pontos de vista apresentavam perspectivas de desenvolvimento local tendo em vista a capacidade de ver e descobrir as reais forças latentes. Em primeiro momento, um contato direto com os agentes externos e internos da comunidade, por meio de entrevistas semi-estruturadas e observação in loco pôde concluir que a comunidade distrital é vista pelos agentes externos como uma fonte potencial, a sua vontade de participar das ações locais. No que diz respeito aos agentes internos, fica demonstrada uma posição de ansiedade por melhorias que a leve ao reconhecimento de sua identidade e ao despertar para o aproveitamento das suas potencialidades, que entre elas considera como suficiente e natural - a sua riqueza agropecuária.
  • Data da Defesa: 27/03/2003
+ CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS E DESENVOLVIMENTO LOCAL NO ASSENTAMENTO PARAÍSO EM MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
    • Manfredo Luiz Lins e Silva
  • Resumo:
    Esta dissertação analisa a melhoria das condições socioeconômicas das famílias de trabalhadores sem terra, vistas no Assentamento Paraíso de Terenos-MS, após adquirirem a condição de pequenos proprietários rurais assentados pelo Programa Nacional de Reforma Agrária. A grande preocupação foi com relação aos tipos de resultados mais concretos que possam estar sendo obtidos pelos esforços, tanto no nível das unidades familiares como da coletividade de assentados, no sentido da melhoria de sua condição socioeconômica e do desencadeamento de um processo de desenvolvimento local. O objetivo do trabalho foi o de investigar a estrutura, organização e funcionamento da dimensão socioeconômica das famílias envolvidas no Projeto de Assentamento de Reforma Agrária Paraíso, no município de Terenos-MS, tanto no âmbito da unidade da parcela, como do assentamento, comparando essas condições com aquelas vivenciadas anteriormente, de modo a observar nesse estudo de caso, em que medida o projeto contribuiu para sua melhoria. Abordou-se a melhoria das condições socioeconômicas a partir da percepção dos atores do processo, ou seja, das famílias do assentamento Paraíso, assim como de condições concretamente constatadas. Foram utilizados como fontes da investigação, pesquisa documental e bibliográfica, levantamento de campo com aplicação de questionários aos titulares e filhos maiores de 14 anos e entrevista com o presidente da associação de assentados. Na análise dos dados coletados, foi utilizado o método da análise ampliada, combinando-se técnicas quantitativas e qualitativas. Para as famílias de origem rural, embora as condições socioeconômicas ainda sejam inadequadas, houve melhoria se consideradas sua condição anterior ao assentamento. Quanto às famílias de origem urbana, houve perda de qualidade dos serviços sociais e de infra-estrutura. Embora a variação média da renda das famílias de origem rural tenha apresentado uma melhor performance que a das famílias de origem urbana, a renda das primeiras continua menor que a das segundas. Observa-se que 53 % das famílias se encontram abaixo da linha de pobreza. Percebe-se que o objetivo maior para o ingresso no Programa Nacional de Reforma Agrária foi o desejo de produzir na própria terra, ficando em segundo e terceiro lugar, respectivamente, deixar de ser empregado e aumento de renda. Quanto aos filhos dos titulares, se não houver melhoria da renda familiar, 73% pretendem retornar às cidades. Conclui-se que os assentados não possuem condições suficientes para conduzir, de forma autônoma, um processo de desenvolvimento à escala humana.
  • Data da Defesa: 26/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ VOUCHER ÚNICO UM MODELO DE GESTÃO DA ATIVIDADE TURÍSTICA EM BONITO - MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Zeny Rosendahl
  • Resumo:
    A relação entre turismo e território converge no processo de transformação, com a apropriação e consumo de espaços na produção de territórios turísticos, na construção do capital social em Bonito - Mato Grosso do Sul. Sob a ótica da territorialidade e do desenvolvimento local, o conhecimento histórico é de fundamental importância para a compreensão dos fatores que contribuíram na consolidação de práticas sustentáveis para o meio ambiente. As variáveis do desenvolvimento local estabelecem influência direta, com relação ao homem com o meio ambiente e as comunidades primeiras, se coloca como condição, na análise do surgimento espontâneo de um instrumento de gestão, o Voucher Único, criado por um membro da comunidade e em torno do qual se estabeleceu um pacto de adoção e utilização, por todos os atores da atividade turística local. O Voucher passou a ser comercializado nas agências em Bonito, sem, contudo a Prefeitura abdicar do controle da freqüência; a partir daí baseado na constituição de uma rede de cooperação voltada a exploração sustentável dos recursos turísticos do município, envolvendo o poder público e o trade turístico.
  • Data da Defesa: 13/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ A ENERSUL NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO DA INFRA-ESTRUTURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM MATO GROSSO DO SUL DE 1979 A 1999
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Eduardo José de Arruda
    • Oleg Petróvitch Tsoukânov
  • Resumo:
    Esta pesquisa teve como objetivo identificar o grau de benefício em relação às intenções, investimentos e serviços propostos e realizados pela ENERSUL para a sociedade sul-mato-grossense. Tais serviços referem-se: à adoção da gestão pela qualidade total como forma de gerenciamento, na utilização das mais recentes tecnologias, na capacitação de seus funcionários para poderem operar com os mais recentes equipamentos tecnológicos, operação de diversas redes, combinando serviços em novos produtos, desenvolvendo produtos avançados e novos negócios com a utilização das sinergias com o seu core business. A pesquisa caracteriza-se pela investigação exploratória, descritiva e explicativa.
  • Data da Defesa: 12/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ A ENERGIA E O DESENVOLVIMENTO LOCAL NO AMBIENTE RURAL
  • Docentes:
    • Maria Helena Rossi Vallon
  • Resumo:
    A pesquisa da relação entre o uso da eletricidade no ambiente rural e a modernização produtiva procura mostrar a relevância deste insumo para o desenvolvimento do setor primário, principal vetor da economia no Estado de Mato Grosso do Sul. No final da década passada, foi implementado em todo o País o Programa ?Luz no Campo?, pelo Governo Federal, objetivando a intensificação das atividades rurais pela agregação tecnológica ao produto originado do campo com a eletrificação rural. Mais recentemente, foi instalada a política de ?Universalização do Atendimento de Energia Elétrica? no País, um instrumento ainda mais intenso para levar a energia elétrica aos cidadãos ainda não atendidos, tanto no meio rural como urbano. Neste estudo, procura-se analisar potenciais diretrizes capazes de articular soluções para a dotação de infra-estrutura de energia elétrica às propriedades ainda não atendidas no ambiente rural, aproveitando-se estas iniciativas, considerando como laboratório de experiência a região central de Mato Grosso do Sul, envolvendo os municípios de Campo Grande, Ribas do Rio Pardo e Sidrolândia. A necessidade de delimitar-se um espaço geográfico levou à escolha destes três municípios, pela representatividade da amostra e diversidade de características no contexto regional. A significativa distinção das características de atendimento entre o meio rural e urbano, aliada aos objetivos de análise da influência das inovações técnicas produzidas pela utilização da energia na produtividade do campo, levou à dedicação específica do estudo focado no ambiente rural. Foram realizadas pesquisas de campo semi-estruturadas nos três municípios, tratadas em conjunto com pesquisas bibliográficas, objetivando a análise da perspectiva de aumento da produtividade e consequente qualidade de vida do produtor rural, a partir da utilização da energia elétrica nos processos de produção. A proposta de uma solução híbrida, dispondo-se de um rol diferenciado de fontes energéticas, apesar de ser complexa em termos de concepção técnica, pode ser adequada à realidade econômica e ambiental de cada aplicação, tratando o problema menos pela ótica da eletrificação rural, e mais pela energia rural, para a qual a composição de fontes primárias e secundárias poderá se constituir na melhor alternativa. Estas alternativas para tratar a oferta de energia para cada solução pesquisada deve ser coerente com as necessidades próprias de cada utilização, e esta sim é uma característica peculiar a cada propriedade e proprietário rural. A inserção do tema da pesquisa no contexto do Programa de Desenvolvimento Local pode orientar-se no setor de infra-estrutura como elemento genérico para instrumentalização dos estudos, e no tema energia ou desenvolvimento energético como foco mais específico em análise.
  • Data da Defesa: 08/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ A DINÁMICA DAS EMPRESAS FAMILIARES NAS REGIÕES DE DOURADOS E TRÊS LAGOAS E SEUS REFLEXOS NO DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Maria Helena Rossi Vallon
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    As empresas familiares são definidas mundialmente, como uma forma de unidade de negócio que, por sua natureza atípica, ou seja, vinculada à cultura e aos valores estabelecidos pela família, devem ser estudas e analisadas de uma maneira particular. É preciso lembrar que, para uma empresa se tornar profissional, o primeiro passo não é contratar administradores profissionais que não pertençam à família, o fundamental é a atitude que a família assume diante da profissionalização. Muitos executivos contratados por estas empresas queixam-se de problemas como falta de clareza na orientação que a família pretende imprimir à empresa e das dificuldades de conseguir resultados onde há muitas situações questionáveis. Para a maior parte das pessoas, as duas coisas mais importantes em suas vidas são suas famílias e seu trabalho. É fácil compreender o poder das organizações que combinam ambas as coisas. Estar em uma empresa familiar é algo que afeta todos os participantes. Como as empresas familiares construídas sob a égide da família e como a família é a base da sociedade, a cada momento de crise dessas organizações, entram em crise também a localidade, que precisa definir uma nova dinâmica para equilibrar o território. Estudar os fatores que envolvem as organizações familiares é permitir que exista uma análise correlata de uma importante força que impulsiona o desenvolvimento local. PALAVRAS-CHAVES: Empresa Familiar, Profissionlização, Território, Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 08/03/2003
+ PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL DOS PEQUENOS PRODUTORES DE LEITE DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE - MS (AGO/2001 - AGO/2002)
  • Docentes:
    • João Luiz Homem de Carvalho
  • Resumo:
    A atividade leiteira no Brasil possui enorme representatividade decorrente de seu aspecto econômico, social e em teor nutritivo dos alimentos, no entanto, do ponto de vista organizacional, tecnológico e gerencial é muito frágil e apresenta reduzida competitividade e lucratividade. O presente trabalho teve como principal objetivo diagnosticar a pequena produção primária leiteira do município de Campo Grande, MS, da produção à comercialização, em face da regulamentação de novas normas para a captação, armazenamento, transporte e industrialização do produto sob o enfoque do desenvolvimento local. Consistiu da análise de dados de uma pesquisa desenvolvida na área rural do Município pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEDEC), em parceria com o Sindicato Rural de Campo Grande e a Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP), durante o período de agosto de 2001 a agosto de 2002. O diagnóstico demonstra que a atividade leiteira para os pequenos produtores do Município é de extrema importância na composição da renda mensal, mesmo apresentando uma reduzida produtividade, qualidade e baixo poder de negociação. Na interação entre o perfil do pequeno produtor de leite e a nova legislação regulamentada pelo governo, constatou-se que, o segmento não dispõe de condições estruturais e financeiras propícias à adoção das inovações tecnológicas propostas. A proposição de inovações para o aumento da competitividade e lucratividade do setor não surtirá o efeito desejado, enquanto não houver uma adequação com a realidade e as especificidades das comunidades locais a que se projetam. A garantia a pesquisas e assistência técnica local, a difusão de informações, a capacitação da mão-de-obra, o acesso a linhas de crédito diferenciadas, o controle e a garantia de preços mínimos dos produtos, o incentivo à pequena indústria rural e, o estímulo às organizações sociais cooperativistas e associativistas são sugeridos como mecanismos e estratégias para a viabilização do desenvolvimento rural sustentável. Sendo necessário, para isto, uma redefinição da atuação governamental e da sociedade na formulação de políticas públicas.
  • Data da Defesa: 06/03/2003
  • Download: Clique aqui
+ CULTURA MATERIAL E PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL: A CERÂMICA KADIWÉU
  • Docentes:
    • Gilson Rodolfo Martins
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
  • Resumo:
    A cerâmica indígena Kadiwéu foi o objeto de estudo desta pesquisa, com objetivo de analisar sua potencialidade para se constituir a base material de uma proposta de desenvolvimento local, considerados seu valor etnocultural, suas características originais e as mudanças geradas a partir do contato com a civilização branca, além do caráter laboral que perpassa sua produção, ao longo do tempo e no contexto da realidade atual. No primeiro capítulo, abordou-se um breve painel histórico desde a grande nação Guaicuru até a junção dos Guaicuru do Sul com os Mbaya do Norte, da qual resultaram os atuais índios Kadiwéu, com destaque para a questão da arte ceramista. No segundo capítulo, foram analisados os meios de distribuição da cerâmica Kadiwéu produzida para o comércio turístico, face ao valor que lhe é atribuído dentro do contexto cultural indígena, por meio de entrevistas nos pontos de venda nas principais cidades sulmato- grossenses que a comercializam. No terceiro capítulo, foi feito um estudo comparativo entre as características das peças Kadiwéu do acervo da UCDB, oriundas da aldeia Alves de Barros, e aquelas dos registros de Boggiani (1897), ao tempo em que foram analisados os depoimentos de algumas artesãs ceramistas a respeito dos traços característicos de sua produção, colhidos em entrevistas realizadas por Siqueira Jr (1993). No quarto capítulo, procurou-se estudar a correlação entre a arte indígena e a proposta do desenvolvimento local, enquanto uma possibilidade de preservação e manutenção da cultura Kadiwéu. Palavras-chave: Kadiwéu, cerâmica, desenvolvimento local, preservação cultural.
  • Data da Defesa: 27/02/2003
  • Download: Clique aqui
+ CADEIA PRODUTIVA DA CARNE DE FRANGO EM MATO GROSSO DO SUL: INSTRUMENTO PARA DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Tito Carlos Machado de Oliveira
    • Ido Luiz Michels
  • Resumo:
    Qualquer intervenção econômica, seja ela pública ou privada, não pode ter seus efeitos completamente medidos e compreendidos se não a entendermos como parte de um sistema composto por vários elos, com complexas relações entre as unidades e agentes que a compõem e, principalmente, se não a inserirmos num mundo globalizado, onde a interdependência é a característica fundamental das unidades responsáveis pelos fluxos do mercado mundial. Desta forma, a análise da cadeia produtiva da carne de frango em Mato Grosso do Sul, objeto desta dissertação, se constitui principalmente, na observação não só das relações existentes entre seus elos e na relação da própria cadeia com a sociedade sulmato- grossense, mas como estas relações interferem no desenvolvimento local, segundo os sistemas territoriais identificados por Denis Maillat. Para isto, a metodologia utilizada foi a entrevista semi-estruturada, com análise ampliada ? técnicas quanti-qualitativas ? com dados coletados direta e indiretamente no campo da economia positiva, e posteriormente da economia normativa. Esta análise permitiu a elaboração de sugestões para o governo estadual no sentido de tornar o setor mais competitivo, harmônico e justo, tanto econômica como socialmente.
  • Data da Defesa: 26/02/2003
  • Download: Clique aqui
+ DESENVOLVIMENTO LOCAL EM ÁREA DE CONFLITO INTERÉTNICO
  • Docentes:
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Antonio Carlos de Souza Lima
  • Resumo:
    A implementação de ações de Desenvolvimento Local em áreas de conflito interétnico, entre Índios Kaiowá e colonos assentados no Sul de Mato Grosso Sul, pode auxiliar na solução de dilemas comuns do território, buscando, no cotidiano da convivência, a criação e o desenvolvimento de capital social para fazer emergir possibilidades locais e capacidades de efetivações coletivas. Ações voltadas ao estímulo do diálogo e da reflexão sobre as necessidades imediatas dos atores, intermediadas pelo Estado, gerador do conflito, podem permitir a construção de entendimentos capazes de unir os dois grupos na busca de uma solução para o próprio conflito de fundo: a questão do direito à terra. Nesse sentido, desenvolveu-se um trabalho de reflexão observando contradições históricas, étnicas e cotidianas, e interações possíveis de solidariedade e confiança mútua no contexto da territorialidade.
  • Data da Defesa: 13/02/2003
  • Download: Clique aqui
+ ALTERNATIVAS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL DA REGIÃO DE TRÊS BARRAS NO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE ? MS.
  • Docentes:
    • Maria Helena Rossi Vallon
  • Resumo:
    O objetivo desta pesquisa foi identificar alternativas para o desenvolvimento rural da região de Três Barras, localizada na região sudeste do Município de Campo Grande ? MS, contextualizando fundamentos teórico - metodológicos de Desenvolvimento Local, indicando caminhos para que os pequenos proprietários rurais descubram seus potenciais endógenos e despertem para iniciativas coletivas próprias, visando a construção de uma melhor qualidade de vida para suas comunidades. O presente trabalho, poderá contribuir para subsidiar conhecimentos para aplicação de políticas públicas para a região objeto de estudo ou outras que apresentem um perfil semelhante. Para a realização deste estudo, consultamos documentos como atas, ofícios, relatos, pareceres técnicos, legislação e entrevistamos, como complementação das informações, os atores sociais direta e indiretamente ligados a região objeto de estudo. Este estudo indicou a existência de importantes alternativas para o fortalecimento das pequenas propriedades rurais na região de Três Barras, com base no interesse do atores sociais locais em agenciar mudanças que contemplem o interesse coletivo, entre elas o fortalecimento da instituição associativista, a luta para a criação de um Laticínio - Escola, beneficiando alunos e produtores de leite, bem como a industrialização da produção local, através da agroindústria rural de pequeno porte.
  • Data da Defesa: 20/12/2002
  • Download: Clique aqui
+ TURISMO E DESENVOLVIMENTO LOCAL: O MISTICISMO COMO MANIFESTAÇÃO EM BOA SORTE - MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Milton Augusto Pasquotto Mariani
    • Zeny Rosendahl
  • Resumo:
    A presente pesquisa, visa analisar a importância do turismo místico na localidade de Boa Sorte e suas implicações no desenvolvimento local. O turismo como viés do desenvolvimento, para as comunidades do território, traz discussões acerca das potencialidades encontradas na área estudada. A localidade possui forte manifestação mística, dada aos atrativos encontrados no local, apresentando grande poder de atração de turistas, indivíduos e grupos que interferem, de alguma maneira, nas atividades da população. Assim sendo, analisou-se a influência da ufologia, como fenômeno, e a sua manifestação na população turística e local. Fenômenos estes, originados de dois empreendimentos turísticos, os quais denotam um espaço sacralizado. Foram realizados trabalhos de campo, com aplicação de questionários, entrevista, documentação oral e fotográfica. Identificou-se durante o processo, quem é o consumidor destes espaços, através do perfil do visitante. Diante dos resultados consideramos os seguintes pontos: o tipo de desenvolvimento que ocorre é exógeno, onde a comunidade está alheia ao processo. O território analisado, não restringe apenas ao município de Corguinho, visto que o processo se desenvolve também para o município vizinho. E, se faz necessário traçar estratégias junto a comunidade de forma que busquem as vias do desenvolvimento.
  • Data da Defesa: 20/12/2002
  • Download: Clique aqui
+ COMUNIDADE, ESCOLA E DESENVOLVIMENTO LOCAL: ESTUDO NO ÂMBITO DA COMUNIDADE URBANA E DO ENTORNO DO DISTRITO DE ANHANDUÍ, MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE - MS
  • Resumo:
    O objetivo deste trabalho foi o de estudar a comunidade urbana e a do entorno do Distrito de Anhanduí, município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, para caracterizar as potencialidades que ela detém para co-participar de possível processo de concepção e gestão de sua instituição escolar como pólo estratégico de formação e irradiação da cultura de desenvolvimento local endógeno em toda a comunidade. Estudos preliminares foram realizados para se conseguir o embasamento teórico dos quais resultou o livro: ?Formação educacional em Desenvolvimento Local: relato de estudo em grupo e análise de conceitos? (ÁVILA et al., 2000). Posteriormente, implementaram-se as sessões de observação no local e a coleta de materiais por meio de entrevistas semi-estruturadas, tendo sido ouvidas, inclusive várias pessoas, algumas indiretamente ligadas ao Distrito, tais como executivos e outras autoridades do âmbito municipal, e a comunidade local, suas lideranças e demais pessoas comuns. Essa parte do trabalho de campo, no Distrito de Anhanduí, aconteceu em dois momentos. No primeiro momento ouviram-se as lideranças formais do Distrito, como: representante do Conselho Regional de Anhanduí, Presidente da Associação de Moradores, dono do cartório de registro civil, representantes das igrejas (católica e evangélica), comerciantes, professores e alunos. Como todas essas entrevistas ocorreram no ano 2000 e para se obter um trabalho mais atualizado, pois nesse período houve mudanças no Distrito, é que esta pesquisadora resolveu retornar ao local e entrevistar cinco pessoas da comunidade: comerciantes, empresários e o representante do Conselho Regional do Distrito de Anhanduí. Nessas entrevistas realizadas foram detectadas várias potencialidades latentes, algumas até implícitas: a solidariedade, o espírito participativo, a cooperação e união das pessoas; sentem a necessidade da geração de empregos e de se ter mais investimento na educação. Vêem a escola como pólo estratégico de formação de cultura, pois é o centro de tudo, e a educação como prioridade para o desenvolvimento do Distrito. Sentimos que a comunidade tem uma visão de futuro bastante ousada, como foi colocado por participantes da comunidade na oficina para elaboração do Plano Regional de Desenvolvimento para a Região de Campo Grande e entorno.
  • Data da Defesa: 20/12/2002
+ INICIATIVA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL NO SETOR DO VESTUÁRIO EM MATO GROSSO DO SUL: O CONSÓRCIO DE EXPORTAÇÃO COMO ALTERNATIVA
  • Docentes:
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
    • Maria Augusta de Castilho
    • João Luiz Homem de Carvalho
  • Resumo:
    Os novos processos de comunicação vêm colocando os empreendedores em contato com os diversos nichos do comércio internacional em praticamente todos os setores econômicos, ampliando oportunidades para micro e pequenas empresas. Estas, para se tornarem competitivas diante de grandes organizações procuram inserir-se em redes relacionais de cooperação. O ?consórcio de exportação? vem se apresentado como uma alternativa importante nesse sentido.Em Mato Grosso do Sul, o setor do vestuário, foi o primeiro a se mobilizar para organizar um consórcio de exportação, com sede em Campo Grande. A questão da pesquisa foi se esse setor reunia capacidades endógenas para ser competitivo no mercado internacional através do consórcio de exportação como alternativa de desenvolvimento.O objetivo foi o de avaliar essa iniciativa, do ponto de vista das empresas participantes e do próprio consórcio em si, como forma de cooperação empresarial, analisando sua situação de competitividade em termos de articulação interna e local e de capacidade de inovação e gestão de seu negócio. O método de abordagem foi sistêmico, com análise ampliada (técnicas quali-quantitativas) e mulitescalar (ambientes meta, macro, meso e micro) dos dados coletados direta e indiretamente. Observou-se que o grupo de sete empresas consorciadas já obteve respostas positivas junto ao mercado alemão e italiano, ainda que necessite avançar na articulação e funcionalização dos empreendimentos dentro do consórcio e a aglomeração do setor ainda não tem sido suficiente para atrair e articular os outros elementos da cadeia produtiva dentro do Estado e propiciar a otimização do desempenho desse setor.
  • Data da Defesa: 18/12/2002
  • Download: Clique aqui
+ IMPLANTAÇÃO, AVANÇOS, DIFICULDADES E CONQUISTAS DO ASSENTAMENTO CAPÃO BONITO EM SIDROLÂNDIA-MS
  • Docentes:
    • Maria Augusta de Castilho
    • Antonio Jacó Brand (In Memoriam)
    • Mario Artêmio Urchei
  • Resumo:
    Os conflitos de terra no Brasil têm seu eixo embrionário a partir da chegada dos portugueses. Em 1534, o território Brasileiro foi dividido em capitanias hereditárias e posteriormente o modelo econômico da produção pautada na monocultura da cana-deaçúcar voltada para exportação e a aprovação da Lei de Terras em 1850 acentuou ainda mais a concentração de terras nas mãos de poucos, formando assim a os grandes latifúndios. Na estrutura fundiária de Sidrolândia sempre predominaram as grandes propriedades, dentre elas a fazenda Capão Bonito. Visando a possibilidade de criação de um assentamento nessa área, o Sindicato de Trabalhadores Rurais de Sidrolândia visitou a Superintendência Regional do INCRA para viabilizar a implantação de um assentamento. Em 14 de dezembro de 1988, o Instituto Nacional de Reforma Agrária apresentou a proposta de criação do assentamento e o mesmo foi implantado em uma área de 2.705,00 ha e beneficiou 133 famílias oriundas de diversas cidades de Mato Grosso do Sul. Após doze anos de implantação é possível fazer uma análise das conquistas e dos avanços alcançados. Em 1990 verificou-se que 85% da área do assentamento apresentava baixa fertilidade do solo, inviabilizando assim a produção agrícola. Na busca de soluções para este problema a Empaer orienta os parceleiros a buscarem na produção do leite e na avicultura uma alternativa econômica para se manterem na terra. O assentamento foi beneficiado também com uma escola com as três etapas da Educação Básica um posto de saúde onde funciona o Programa de Saúde da Família, um orelhão e uma linha de transporte diária. No dizer dos assentados agora sim está se efetivando a verdadeira reforma agrária.
  • Data da Defesa: 09/12/2002
  • Download: Clique aqui
+ SEGMENTAÇÃO DO TURISMO NO PANTANAL SUL-MATO-GROSSENSE
  • Docentes:
    • Adyr Apparecida Balastreri Rodrigues
    • Paulo Roberto Jóia
    • Milton Augusto Pasquotto Mariani
  • Resumo:
    Esta pesquisa que adota o turismo no espaço rural como tema principal, tem como objetivo conhecer e analisar a importância deste fenômeno na região do Pantanal, especificamente no Estado do Mato Grosso do Sul. A atividade turística ocupou um espaço de destaque na economia local com o desenvolvimento de diferentes segmentos como o turismo rural, ecoturismo, agroturismo e turismo ecológico. Em diferentes regiões do interior do Estado as comunidades autóctones foram inseridas em um cenário que vislumbrava o turismo como uma nova e promissora fonte de renda, e ainda com a possibilidade de ter o meio ambiente preservado em favor de uma atividade dita como sustentável. A trajetória do turismo no espaço rural no Mato Grosso do Sul possui características próprias de outras regiões do país onde já se desenvolveu. Porém, a forma de exploração da atividade turística, que coloca o meio ambiente e a população local como atores principais do processo, nem sempre lhes proporciona a melhoria desejada na qualidade de vida, assim como a preservação ambiental necessária. O reconhecimento do Pantanal como um destino eminentemente ecológico, nos leva a uma observação e reflexão críticas necessárias sobre os aspectos culturais do homem pantaneiro, muitas vezes prejudicado na oferta do produto turístico. Por fim, o turismo rural e o ecoturismo vêm como um segmento que busca agregar valor ao produto turístico com a valorização e inserção da cultura do homem pantaneiro, objetivando a busca de um desenvolvimento sustentável com base local.
  • Data da Defesa: 30/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ DIAGNÓSTICO SÓCIO-ECONÔMICO DE ASSENTAMENTOS RURAIS NA REGIÃO DE PONTA PORÃ E AS PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL.
  • Docentes:
    • Osmar Ramão Galeano de Souza
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    Procurou-se mostrar a realidade dos assentamentos rurais do município de Ponta Porã Estado de Mato Grosso do Sul, através do diagnóstico sócio-econômico. O objetivo é verificar se está havendo desenvolvimento local sustentável nos assentamentos rurais do município estudado. Os estudos iniciaram com a caracterização dos assentamentos em sua trajetória desde o acampamento até a sua instalação e situação atual, através da coleta de informações nos órgãos oficiais governamentais e realiza também um questionário junto aos assentados ?in loco?. Em seguida realizou-se uma análise dos dados coletados através do questionamento realizado nos assentamentos junto aos assentados. Visualiza-se a situação atual dos mesmos em relação às ações realizadas nas localidades estudadas, inclusive a dificuldade que os técnicos encontram em prestar um serviço de Assistência técnica. Levantou-se também a perspectiva dos assentados em relação aos projetos de desenvolvimento dos assentamentos pesquisados, com as expectativas, anseios e desejos explícitos como possibilidades efetivas de realmente estar alcançando o seu objetivo: melhora da qualidade de vida através do seu trabalho, identificando-se com o local e delimitando o seu território através do estabelecimento das redes de cooperação e integração. Concluiu-se que os assentamentos pesquisados demonstram a sua realidade e situações efetivas de que precisa haver melhora no processo dos mesmos, por diversas circunstâncias como atitudes inadequadas, podem e devem ser revistas para elaborar novas ações capazes de promover o desenvolvimento local e sustentável desses assentamentos, uma vez que o modelo proposto encontra-se distante do ideal, mas se tomadas às providências devidas, o desenvolvimento local sustentável será uma realidade.
  • Data da Defesa: 25/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ A RÁDIO COMUNITÁRIA COMO FATOR DE DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Erom Brum
  • Resumo:
    Esta dissertação teve como objetivo geral analisar até que ponto a radiodifusão comunitária pode ser considerada como fator de desenvolvimento local. Investigou-se também o tipo de programação veiculada, o grau de influência da grade de programação e sua importância no cotidiano dos ouvintes, bem como as características das comunidades pesquisadas: Bairro Guanandi e Bairro José Abrão. Para o desenvolvimento deste estudo, optou-se por pesquisa qualitativa e questionários semi-estruturados, aplicados aos presidentes das associações comunitárias e aos ouvintes das emissoras locais, escolhidas para esta investigação: Rádio Comunitária Nova Maracanã e Rádio Comunitária Metropoly. Com base nas conceituações teóricas de radiodifusão e nas abordagens orientadas pela perspectiva do desenvolvimento local, constatou-se que os dois processos assemelham-se em suas essências, principalmente porque devem ser geridos pela e para a comunidade. Apesar de todas limitações, tanto de ordem interna como externa, a radiodifusão possui o poder, seja em que localidade for inserida, de construir cultura democrática, indivíduo cidadão em direção a sociedade que considere o ser humano como força motivadora, propulsora e receptora dos benefícios do relacionamento entre a radiodifusão local e desenvolvimento comunitário. Concluiu-se que, a radiodifusão comunitária pode ser considerada como fator de desenvolvimento local ou não, dependendo de como a própria comunidade se apropria dela como instrumento de cidadania.
  • Data da Defesa: 25/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ SÃO GABRIEL DO OESTE: CONDICIONANTES TERRITORIAIS DE UM MEIO DINÂMICO EM MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Tito Carlos Machado de Oliveira
    • Sérgio Ricardo Oliveira Martins
    • Cleonice Alexandre Le Bourlegat
  • Resumo:
    A questão central do presente trabalho foi identificar os fatores que se combinaram no território de São Gabriel do Oeste, dando-lhe caráter dinâmico e renovação constante de suas combinações, diante dos momentos de crise que afetaram o sistema produtivo local durante o período estudado. Buscou-se analisar o papel de cada elemento da combinação e seu peso nas articulações que implantavam no território. Utilizando-se da abordagem multi-escalar e da visão sistêmica da realidade, foi possível identificar os fatores que desencadearam as transformações que o meio e no meio foram postas e que ao se combinarem tornaram o meio dinâmico. Analisou-se o papel dos fatores físicos, humanos e biológicos das combinações e o peso de cada uma dessas variáveis ao longo do tempo. Identificou-se a relação do meio com o sistema econômico internacional e sua sensibilidade a qualquer transformação que nele ocorra.
  • Data da Defesa: 22/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ RURALIDADE E POTENCIALIDADES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL EM SÃO GABRIEL DO OESTE - MS
  • Docentes:
    • Tito Carlos Machado de Oliveira
    • Enoque Gomes Cavalcante
    • Reginaldo Brito da Costa
  • Resumo:
    O objetivo da pesquisa foi o de estudar as manifestações, explícitas ou implícitas, de potencialidades básicas para o desenvolvimento, de caráter endógeno, na dimensão comunitário-local do setor rural do município de São Gabriel do Oeste, Mato Grosso do Sul. A identificação e análise de potencialidades básicas para o irrompimento do desenvolvimento comunitário local, em São Gabriel do Oeste, tratada no âmbito do Desenvolvimento Local, teve como linha mestra, além do núcleo conceitual do Desenvolvimento Local, os aspectos referenciais de formação educacional em Desenvolvimento Local. A metodologia adotada para realização deste trabalho foi embasada na pesquisa descritivo-qualitativa, utilizando as técnicas de entrevista semi-estruturada e de observação. O trabalho foi dividido em Introdução, cinco capítulos intermediários: 1 - Referenciais Metodológicos e Conceituais, 2 - O Meio Rural Contemporâneo, 3 - Aspectos Pluridimensionais do Município de São Gabriel do Oeste, 4 - A Comunidade de São Gabriel do Oeste Face ao seu Processo de Desenvolvimento Local, 5 - Potencialidades Relevantes; Conclusão do pesquisador sobre o trabalho desenvolvido em São Gabriel do Oeste, Bibliografia, na qual constam as referências citadas e utilizadas diretamente na pesquisa, e os Anexos (A, B e C). As potencialidades detectadas foram separadas em dois grandes grupos: explícitas e implícitas. Explícita considerou-se como sendo aquela potencialidade verbalizada pelos entrevistados, ou escrita pelos participantes da oficina municipal, além da realizada por intermédio da consulta Delfos. Implícita, a que pode ser percebida tanto na fala dos entrevistados como pela observação do pesquisador. As potencialidades detectadas referem-se tanto ao viés do desenvolvimento rural como ao caráter geral do referencial teórico do Desenvolvimento Local.
  • Data da Defesa: 21/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ TV UCDB: UM INSTRUMENTAL DE MARKETING PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL
  • Docentes:
    • Lúcia Salsa Corrêa
    • Maria Augusta de Castilho
    • Alexandre Luzzi Las Casas
  • Resumo:
    O objetivo da dissertação foi pesquisar e analisar o marketing da televisão universitária da Universidade Católica Dom Bosco TV UCDB, na expectativa de que este veículo de mídia seja um instrumental de marketing e contribua diretamente para que o Desenvolvimento Local ocorra. O trabalho foi realizado em vários bairros na cidade de Campo Grande-MS. Seiscentos e sessenta e dois questionários da pesquisa foram aplicados a pessoas que tinham TV a cabo. A análise dos dados aponta para várias conclusões interessantes. Em primeiro lugar, A TV-UCDB é um veículo de mídia pouco conhecido e por estar no Cabo atinge um público restrito. Em segundo lugar, foi detectado que dentre as três Televisões Universitárias que compõem o Canal Universitário em Campo Grande, a TV UCDB detém o primeiro lugar no mercado. A sua mensuração de audiência e a identificação de seu público-alvo são dificultadas por ser uma mídia técnica. E finalmente concluiu-se que a TV UCDB em sua peculiar atribuição que é disponibilizar para a sociedade os questionamentos e conhecimentos gerados na universidade, universalizando o saber. A TV-UCDB também é um poderoso instrumental de marketing e contribui significativamente para o exercício da cidadania, todavia está sub-utilizada por falta de um plano de marketing.
  • Data da Defesa: 18/11/2002
  • Download: Clique aqui
+ INDICADORES POTENCIAIS DAS UNIDADES DE NEGÓCIOS BÁSICAS DA CADEIA PRODUTIVA DO COURO, COMO ALTERNATIVAS DE DESENVOLVIMENTO PARA MATO GROSSO DO SUL
  • Docentes:
    • Alberto Gomes
  • Resumo:
    O Estado Mato Grosso do Sul desponta no cenário nacional como o detentor do maior rebanho bovino do país. Entretanto, ocupa a segunda posição em abate, e a quinta na produção de couros brasileiros. O processamento da pele bovina atinge apenas o primeiro estágio de curtimento, resultando o couro wet-blue, cuja transformação em semi-acabado e acabado ocorre fora do Estado, deixando de agregar valores à economia estadual, também prejudicada pela comercialização do couro wet-blue, que, em decorrência de sua qualidade inferior, se realiza a preços menores, em relação aos praticados com couros de melhor qualidade. O presente trabalho tem como objetivo geral investigar indicadores potenciais quantitativos e qualitativos das unidades de negócios básicas - produtores rurais, transportadoras, frigoríficos e curtumes ? como alternativas de desenvolvimento para Mato Grosso do Sul. As fontes da pesquisa foram as publicações pertinentes ao assunto, as instituições detentoras de dados a respeito e a aplicação de questionários e entrevistas nas unidades de negócios básicas. A pesquisa possibilitou o conhecimento quantitativo e qualitativo, histórico e atual, no âmbito estadual, e, em determinados tópicos, no plano nacional e mundial, sobre as relações entre a produção do gado bovino, seu transporte e abate, e o processamento da pele bovina. Permitiu, também, verificar os fatores condicionantes da má qualidade do couro e suas causas. A correlação dos dados quantitativos de produção e de comercialização permite o dimensionamento das capacidades utilizadas e dos incrementos possíveis, além das perdas financeiras na comercialização do couro, em função de sua qualificação em categorias inferiores. A classificação do couro wet-blue comercializado apresenta uma concentração de 86% nas quinta, sexta e sétima categorias, cujas principais causas estão nos defeitos provocados no campo, motivados pela ação do homem e dos ectoparasitos. Em termos econômicos, a diferença de preços do couro wet-blue, entre os praticados e os possíveis, no caso de melhoria da qualidade, representa R$ 600 mil a menos de faturamento por dia, ou R$ 15 milhões mensais, ou, ainda, R$ 180 milhões anuais. Os subprodutos do processamento da pele são vendidos para outros Estados, quando poderiam ser industrializados no Estado na fabricação de diversos produtos, gerando rendas e empregos. O número de empregos diretos, proporcionados pelos produtores rurais, frigoríficos e curtumes, atinge cerca de 143 mil, podendo ser alavancado com um melhor aproveitamento das áreas utilizadas na criação do gado e das capacidades instaladas nos frigoríficos e curtumes. Espera-se que os dados e resultados apurados no presente trabalho possam promover pesquisas especificas, subsidiar estudos e sensibilizar os agentes e atores envolvidos quanto à importância da cadeia produtiva do couro no desenvolvimento do Estado.
  • Data da Defesa: 27/09/2002
  • Download: Clique aqui