Indique a um amigo

História

 A Missão Salesiana de Mato Grosso MSMT, presente na cidade de Campo Grande desde o ano de 1925, desenvolvendo, além de tantas outras, também atividades na educação formal, respondendo aos desejos da sociedade pela educação superior, instituiu no ano de 1961 o primeiro Centro de Educação Superior do Estado de Mato Grosso, a Faculdade Dom Aquino de Filosofia Ciências e Letras (FADAFI), com os cursos de Pedagogia e Letras, voltados para a formação de educadores. As atividades começaram no início do ano de 1962.

 A necessidade da criação de outras faculdades veio em seguida e, em 1965, foi criada a Faculdade Direito (FADIR). Sucessivamente vieram a Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis de Administração (FACECA), em 1970, e a Faculdade de Serviço Social (FASSO), em 1972.

Na FADAFI vários cursos foram sendo criados, como, História, Geografia, Ciências (Biologia e Matemática), Filosofia, Psicologia, e Graduação de Professores, constituindo uma instituição de educação superior bem consolidada. Com vistas a uma futura Universidade, a MSMT solicitou ao Ministério da Educação e Cultura (MEC), a integração das Faculdades, apresentando um Regimento unificado. Surgiram, assim, as Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT) pelo Parecer nº 1.907/76, aprovado pelo Conselho Federal de Educação, na Sessão Plenária de 6 de junho de 1965. O primeiro Diretor Geral da FUCMT oficialmente foi o Pe. José Scampini.

 O propósito dos Salesianos em se fazerem presentes em meio à juventude mato-grossense (na época) e brasileira, convivendo com a riqueza sociocultural, política e religiosa, à luz das orientações da Igreja Católica e da doutrina do educador Dom Bosco, para contribuir no desenvolvimento pleno do homem, foi um dos motivos expostos na Carta-Consulta, elaborada pela Coordenadoria de Planejamento, Avaliação, Pesquisa e Extensão (COPAPE), da FUCMT, no período de 1986 a 1989, e protocolada no dia 20 de dezembro de 1989 no Conselho Federal de Educação, requerendo a transformação em universidade, pela via do reconhecimento, das então Faculdades Unidas Católicas, com a denominação de Universidade Católica Dom Bosco.

 A referida Carta-Consulta foi aprovada pelo Parecer nº 000113, em 21 de fevereiro de 1991, quando iniciou a "Fase de Acompanhamento da Instituição" pelo Ministério da Educação e Cultura, para comprovação de seu amadurecimento acadêmico-administrativo. Assim, no dia 27 de outubro de 1993, pela Portaria nº 1.547, do Mistério da Educação e Cultura, as Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT) transformaram-se na atual Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).


Missão

“Promover, por meio de atividades de ensino, pesquisa, extensão e pastoral a formação integral fundamentada nos princípios cristãos, éticos e salesianos, de pessoas comprometidas com a sociedade e com a sustentabilidade”


Visão

Estar, até 2022, entre as 100 melhores universidades em âmbito nacional por meio de processos de excelência na formação humana.”


Valores

Como educamos: Desenvolvemos nossas atividades educacionais orientados pelo tripé do Sistema Preventivo: 
 
a)      Razão: o jovem se educa quando tem oportunidade de uma convivência construtiva e crítica no seio da Comunidade Educativa que respeita, dialoga, estimula e acolhe;
b)      Religião:  o  Evangelho  fundamenta  e  dá  sentido  às  nossas  experiências, atitudes e compromissos enquanto pessoas e comunidade;
c)      Amorevolezza: o que conquista o jovem para sempre é a experiência de uma relação pessoal, amiga, acolhedora e fraterna;
 
Nossos valores
 
Os princípios do carisma são: 
 
●     A educação salesiana constrói pessoas;
●     Toda pessoa tem um ponto acessível ao bem e é papel do educador encontrá-lo;
●     O sistema preventivo como uma maneira de ser, viver e rezar;
●     Educação como um ambiente relacional que forma para a vida.  
  
Vivemos esses princípios a partir de 10 valores: 
 
Cordialidade – Manifestação clara de afeto e carinho ao lidar com os outros.
Coerência – Uniformidade entre critérios, princípios, valores, crenças e procedimentos,  sejam eles pessoais ou institucionais.
Honestidade – Atributo de quem é moralmente irrepreensível.
Solidariedade – Cooperação ou assistência moral manifestada a alguém em certas circunstâncias com o intuito de confortar ou ajudar.
Equilíbrio – Condição do que se mantém, não obstante flexível. Refere-se à estabilidade mental e emocional; autocontrole, ponderação.
Justiça – Virtude de dar a cada um aquilo que lhe é de direito.
Lealdade – Capacidade de comprometer-se profundamente com as pessoas ou ideais aprendidos e cultivados.
Otimismo – Disposição para ver o lado mais favorável das situações ou realidades, tomando-as como oportunidades.
Flexibilidade – Capacidade de adaptação, compreensão.
Amor – Atitude que leva querer o bem do outro ou de alguma coisa.