Indique a um amigo

Projetos de extensão da UCDB aderem às tecnologias e oferecem serviços para a comunidade de modo remoto

31/03/2020 - 9:00 - Extensão

Fonte: Natalie Malulei

Extensionistas e docentes do projeto Criança Ativa fazem reuniões por meio do aplicativo Zoom

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em Extensão

Ao todo, três laboratórios e 17 projetos de extensão são desenvolvidos na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Com as medidas de prevenção ao novo coronavírus adotadas pela Instituição, os extensionistas e docentes deixaram de atender ao público presencialmente, mas continuam a dar suporte às comunidades de modo remoto, por meio de ferramentas como as redes sociais, Google Classroom e Whatsapp.

“Cada projeto e laboratório, dentro da área que atuam, desenvolveram formas de entrar em contato com a comunidade e manter o atendimento mesmo que não seja presencial. Além disso, os extensionistas se comunicam com os docentes por meio de ferramentas virtuais e devem seguir o cronograma previsto. Inclusive, há uma orientação da Pró-Reitoria de Graduação e Extensão para que eles produzam artigos científicos que vão ser submetidos a revistas da área de extensão”, pontuou a coordenadora da Área de Projetos e Cursos de Extensão da UCDB, Edmara Martins. Veja abaixo as atividades desenvolvidas por alguns projetos de extensão.

Criança Ativa

O projeto “Criança Ativa” é voltado para crianças e adolescentes de seis a 14 anos e desenvolve atividades socioeducativas, no complexo esportivo do campus Tamandaré, no contra turno da escola — nas segundas, quartas e sextas-feiras. Com o período de quarentena, o atendimento passou a ser feito online. “Adotamos a estratégia de criar um grupo fechado no Facebook para que os pais das crianças atendidas tenham acesso. Lá postamos vários vídeos com contação de histórias, opções de brincadeiras que podem ser feitas individualmente ou em grupo, além de dicas de construção de brinquedos alternativos”, esclareceu a coordenadora do projeto, professora Cláudia Diniz.

Com 10 extensionistas bolsistas e oito voluntários, o projeto envolve os cursos de Educação Física, Pedagogia, Medicina Veterinária e Agronomia. Segundo Cláudia, o acompanhamento das atividades desenvolvidas pelos alunos é feito pelo Google Hangouts Meet ou pelo aplicativo Zoom. Mais informações sobre o Criança Ativa podem ser obtidas por meio do Whatsapp disponível no número (67) 99233-0351.

Saúde Pública em Ação e Extensão

Durante o período de isolamento, extensionistas e docentes do projeto “Saúde Pública em Ação e Extensão” produzem artigos científicos, além de desenvolverem informativos audiovisuais sobre os perigos do novo coronavírus e como prevenir à doença. Segundo a coordenadora do projeto, Dra. Magyda Arábia Araji Dahroug, a ideia do material é alertar principalmente o público jovem.

“Os alunos estão elaborando vídeos com frases curtas, como forma de sensibilizar a comunidade em relação à importância de frear o contágio da doença e nosso foco são os jovens. Essa faixa etária, muitas vezes, tem o pensamento de que é imune à Covid-19 e isso não é verdade. Os jovens são acometidos e há, inclusive, alguns deles internados, por isso a importância de alertar quem está em casa”, reforçou a docente.

O projeto de extensão envolve 50 acadêmicos que fazem parte dos cursos de Medicina Veterinária, Fisioterapia, Ciências Biológicas, Enfermagem, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social, Agronomia, Nutrição, Biomedicina e Zootecnia. Mais informações podem ser obtidas por meio do e-mail projetosaúdepública@ucdb.br.

Programação-Robótica: Uma ferramenta de inclusão a tecnologia

Com três extensionistas bolsistas e seis voluntários que pertencem aos cursos de Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia de Computação e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, o projeto “Programação-Robótica: Uma ferramenta de inclusão a tecnologia” ensina programação e robótica para alunos do ensino fundamental e médio de três escolas em Campo Grande: Escola Estadual Coração de Maria, Escola Estadual Amando de Oliveira e Escola Municipal Major Aviador Y-Juca Pirama de Almeida, além do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Nesse período de quarentena, o IFMS optou por suspender o atendimento, contudo, os estudantes das três escolas públicas, que antes tinham aulas na Católica toda quarta-feira, continuam sendo atendidos por meio de ferramentas virtuais. “Criamos uma sala no google classroom e disponibilizamos os materiais para os alunos. Conforme forem surgindo dúvidas, nossos extensionistas vão disponibilizar vídeos com as explicações. Para sabermos quem está conseguindo desenvolver as atividades, determinamos algumas datas para que elas sejam concluídas. Além disso, mantemos contato com os professores das escolas atendidas e pais de alunos por meio do whatsapp”, esclareceu a professora Ana Karina Vieira da Silva, coordenadora do projeto.

Simultaneamente aos atendimentos, os novos extensionistas que passaram a integrar o projeto recentemente passam por um treinamento ministrado pelos acadêmicos que já fazem parte da extensão. As informações são passadas para os novatos, sob a supervisão dos docentes, também por meio de tecnologias. De acordo com Ana Karina, além do Google Classroom, são utilizados o Google Hangouts Meet e o Trello software voltado para o gerenciamento de projetos, onde são previstas todas as atividades que devem ser desenvolvidas pelos alunos durante o ano e um cronograma a ser cumprido. Junto com Ana Karina, o professor Alexandro Monteiro Carneiro orienta os extensionistas. Mais informações podem ser obtidas por meio do e-mail anakarinavs@ucdb.br.

Bem Gestar

Voltado para gestantes e puérperas, o projeto Bem Gestar envolve 24 extensionistas, sendo seis bolsistas e cinco professoras que integram os cursos de Nutrição, Enfermagem, Fisioterapia, Educação Física e Farmácia. Normalmente, os atendimentos são feitos na Clínica-Escola da UCDB, porém por conta das medidas de prevenção ao novo coronavírus, esse suporte tem sido oferecido de forma remota. “Criamos um grupo de Whatsapp fechado com as gestantes e puérperas atendidas e continuamos passando orientações. São vários temas abordados como cuidados com o recém-nascido, exercícios para diminuir possíveis desconfortos da gravidez e de preparação para o parto, alimentação saudável e formas de aumentar a imunidade. Vamos disponibilizar também vídeos nos stories com mais detalhes, principalmente, em relação à prevenção ao novo coronavírus”, esclareceu a coordenadora do projeto, professora Márcia Rotta.

Em paralelo a esse trabalho, as gestantes e puérperas recebem atendimento online e gratuito de floralterapia — o serviço é oferecido de forma gratuita, desde o início deste ano, por conta de uma nova parceria firmada em 2020. Nesse período de quarentena, os acadêmicos também desenvolvem artigos científicos. Segundo a docente, dois temas são trabalhados pelos alunos. O primeiro é uma pesquisa, feita por meio do formulário do Google, com as mulheres que foram atendidas pelo projeto durante a gravidez com a proposta de identificar de que maneira a extensão ajudou no período gestacional; e o outro tema abordado é o impacto do trabalho multidisciplinar possibilitado pelo projeto na formação dos acadêmicos. “Percebemos que a maioria dos alunos está engajada nas atividades e isso é muito importante para não haver o desligamento do projeto”, ressaltou Márcia.

Mais informações sobre o Bem Gestar podem ser obtidas por meio dos números (67) 99611-2526 ou (67) 98401-4136. Se você é gestante ou puérpera e têm interesse em receber informações disponibilizadas pelo projeto acesse o grupo do Whatsapp, basta clicar aqui.

Notícias


22/05/2020 - 07:00 - Pastoral

Paróquia realiza cortejo automotivo e missa no estilo drive-thru em festa da padroeira

Concentração será em frente a entrada principal da UCDB, na avenida Tamandaré


20/05/2020 - 11:00 - Graduação

Curso de Medicina Veterinária realiza ciclo de palestras on-line

Duas palestras serão nesta quarta-feira e outra na quinta-feira


20/05/2020 - 09:00 - UCDB

A pandemia de fake news é tema de live promovida pela UCDB nesta quinta-feira

Professor da Católica Dr. Oswaldo Ribeiro e duas jornalistas convidadas abordam o assunto