Indique a um amigo

Visto

OBTENÇÃO DO VISTO PARA ENTRADA E PERMANÊNCIA NO BRASIL

Os estudantes, professores visitantes e pesquisadores provenientes de universidades ou institutos de pesquisa estrangeiros para permanecer um tempo na Universidade Católica Dom Bosco, precisam providenciar o visto de entrada adequado a cada caso, obtido em divisão consular da Embaixada do Brasil no país de origem. Dependendo do tempo em que vão permanecer, precisam, após sua entrada e num período de 30 dias, obter no Departamento de Polícia Federal o visto de permanência. 

Sem o visto de entrada e, quando for o caso, o visto de permanência, o estudante não poderá regularizar sua matrícula na instituição.

DOCUMENTOS A SEREM PROVIDENCIADOS PARA OBTENÇÃO DO VISTO DE ENTRADA

- Passaporte, com o mínimo de seis meses de validade;

- Fotos 4x4, de frente e fundo branco;

- Certificado de residência na jurisdição consular;

- Carta de aceitação da instituição;

- Formulário de pedido do visto;

- Taxa consular (verificar diretamente na Embaixada);

Quando a situação requer o visto de permanência, a Polícia Federal, ao regularizá-la, entrega um cartão de identidade para estrangeiros. Caso contrário, uma multa será cobrada para cada dia de atraso. Os documentos necessários para esta regularização são:

- Passaporte;

- Cópias de todas as folhas utilizadas do passaporte (inclusive o pedido original do visto);

- Duas fotos 3x4, em cores, com fundo branco, recentes;

- Recibos das taxas pagas.

A Polícia Federal entrega um formulário específico a ser preenchido com taxa a ser paga, seja em instituição bancária, casas lotéricas, agências dos Correios e correspondentes bancários. Caso se prefira, é possível acessar o formulário do GRU do formulário e o GRU do cartão de identidade pelo site da Polícia Federal.

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM PORTUGUÊS

As situações em que se exige conhecimento de  língua portuguesa, o candidato deve se submeter  ao exame para receber “Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (CELPE-BRAS)”, aceito por empresas e instituições. Esse certificado apresenta-se em quatro níveis: intermediário, intermediário superior, avançado e avançado superior.
 
Nos países em que o teste não é aplicado, a prova é realizada pela Capes. Além disso, o órgão apoia o Ministério das Relações Exteriores (MRE) no envio de professores brasileiros de língua portuguesa a outros países.

SEGURO DE SAÚDE INTERNACIONAL

Se o aluno chegar ao Brasil sem o seguro saúde previamente feito, será orientado para fazer um seguro com uma das agências locais. Documentos necessários a trazer antes de partir do país de origem:

- Passaporte;

- Visto de estudante;

- Cópia da inscrição na universidade de origem ou cartão universitário;

- Seguro saúde particular;

- Carta de aceitação da instituição;

- Carta de recomendação do orientador da universidade de origem (para pós-graduação).

Os viajantes com destino ao Brasil devem atentar-se também para instruções das autoridades sanitárias brasileiras. É recomendada a vacinação contra a febre amarela para as pessoas que vão se dirigir aos seguintes estados: Acre, Amazonas, Amapá, Macapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás e Distrito Federal. Os interessados deverão tomar a vacina dez dias antes de se deslocar para áreas de risco. A vacina é eficaz e protege por 10 anos.