Projeto apoiado pela UCDB é premiado pela iniciativa de ressocialização de presidiárias

26/10/2022 - 10:16 - Mestrados e Doutorados

Fonte: Gilmar Hernandes

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em Mestrados e Doutorados

O Projeto Aurora de Ressocialização, uma parceria do Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) com Laboratório de Saúde Mental e Qualidade de Vida no Trabalho do Programa de Pós-Graduação de mestrado e doutorado em Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), coordenado pela professora dra. Liliana Guimarães, garantiu ontem (25) a primeira colocação na categoria Inovação Social da terceira edição do Prêmio de Inovação Judiciário Exponencial. Também fazem parte do projeto a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen/MS), Escritório Social, Secretaria Municipal de Assistência Social, Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Funsat), Subsecretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Prefeitura de Campo Grande, Instituto de Rorschach de MS.

Conforme os organizadores, a premiação que contou com sete categorias, tem como forma de reconhecer e incentivar as iniciativas e projetos inovadores de tecnologia, de gestão e de projetos de inovação de Instituições do Ecossistema de Justiça. “Nós nos sentimos gratificados com o reconhecimento que vem por meio desse prêmio, pois a Universidade cumpre seu papel de contribuir efetivamente para uma sociedade mais justa, saudável e produtiva”, destacou a professora.

Iniciado em outubro do ano passado, o Projeto Aurora de Ressocialização, idealizado pela promotora de Justiça Jiskia Sandri Trentin pela 50ª Promotoria de Justiça do MPMS, incluindo a UCDB como parceira, atende internas do Estabelecimento Penal Feminino de Regime Semiaberto, Aberto e Assistência à Albergada de Campo Grande.

O Projeto monitora a evolução do cumprimento da pena de internas e a reinserção social em condições propícias para uma verdadeira ressocialização. “Durante aproximadamente um ano, a nossa equipe de psicólogas, trabalhou com psicoterapia de grupo com as readaptandas, enfocando questões do passado, para que as mesmas pudessem fazer frente ao presente e ao futuro, em outra perspectiva”, destacou a professora Liliana. 

Ela destaca ainda que a UCDB teve um papel crucial neste trabalho. “Fornecemos todo o acompanhamento psicossocial  grupal e também individual para que se chegasse a esse resultado. Pesquisa de acompanhamento sobre a manutenção ou não dos resultados também está sendo realizada pela UCDB e a segunda versão do projeto está para iniciar”, finalizou. 

 

Notícias


14/02/2024 - 01:00 - Mestrados e Doutorados

UCDB recebe cientista do Equador para ministrar palestra

Tema será sobre Sensoriamento remoto com drone



07/02/2024 - 08:00 - UCDB

UCDB passará a contar com atendimentos da Justiça Itinerante neste semestre

Atendimento deve ser agendado por telefone das 7h30 às 11h30