Mestrado e Doutorado em Psicologia

Fluxo Formativo do Programa

Área de Concentração

Psicologia da Saúde

A Psicologia da Saúde é uma área de concentração que transita por uma ecologia de saberes. Isto inclui as múltiplas facetas da ciência psicológica, na interface com o campo da saúde, em diálogo com outras ciências humanas, bem como as ciências políticas, econômicas e sociais.

A área de concentração assim definida se converte em um marcador fundamental na orientação de ações e produtos vinculados aos processos desenvolvidos no Programa. A intersecção obrigatória da Psicologia com as ciências das Saúde e destas últimas com as práticas clínicas e as Políticas Sociais, torna inevitável o trânsito por um sistema de saberes no qual se encontram, entre outras, a ciências políticas, econômicas e sociais, bem como outras formas de saberes designados como populares e ancestrais.

O Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Psicologia da UCDB propõe pesquisas em Psicologia da Saúde enquanto ciência e profissão, tem um importante papel na otimização do trabalho multi, inter e transdisciplinaridade, promoção de saúde e a prevenção de doenças, diagnóstico, tratamento e reabilitação, bem como a análise de sistemas de saúde, que possam satisfazer as demandas e necessidades de nossas populações.

Linhas de pesquisa

Linha 1: avaliação e assistência em saúde:

A linha caracteriza-se por estudos voltados para o desenvolvimento e refinamento dos processos de avaliação e de intervenção em saúde, a nível de prevenção, promoção ou reabilitação em saúde, articulando as dimensões psicológicas, biológicas e sociais relacionadas à saúde e qualidade de vida.

Docentes:

Heloisa Bruna Grubits Freire
Liliana Andolpho Magalhães Guimarães
Luziane de Fátima Kirchner

Linha 2: políticas públicas, cultura e produções sociais:

A linha se caracteriza por estudos que buscam compreender a saúde de indivíduos e coletivos como produções sociais articuladas às condições políticas e econômicas que, por sua vez, encontram-se atravessadas por questões éticas, culturais, históricas e demandam atenção, cuidado e proteção de parte das Políticas Sociais.

Docentes:

Anita Guazzelli Bernardes
José Licínio Backes
Luciane Pinho de Almeida
Márcio Luís Costa
Neuza Maria de Fátima Guareschi
Rodrigo Lopes Miranda
Sonia Grubits

Projetos Guarda-chuva

Horizontalmente vinculados à respectivas linhas de pesquisa estão os Projetos Guarda-Chuvas dos Professores, que pelas suas periódicas revisões e renovações, se constituem como exercício de autoa-valiação da aderência de suas práticas em pesquisa com o que está sendo preconizado na Proposta do Programa.

Projetos de pesquisa que se propõe questões como, por exemplo: os impactos psicossociais em cidades e comunidades rurais produzidos por projetos de infraestrutura na América Latina; a saúde mental relacionada ao trabalho em servidores públicos do setor segurança e justiça; a produção de saúde em usuários e servidores em estratégias de atenção e proteção em saúde; o tráfico de pessoas e a migração forçada na tríplice fronteira com Paraguai e Bolívia; o uso de animais em terapia com pessoas idosas, crianças e adolescentes; a construção do aprendizado da linguagem e de outras novas habilidade em crianças com espectro de autismo; o mapeamento genético da esquizofrenia em pessoas afro-brasileiras; entre outras temáticas, que se encontram em Projetos devidamente informados em outra parte desse relatório, são exemplo de como as temáticas dos projetos aderem e se alinham com o que está sendo preconizado como proposta para o Programa, em especial à área de concentração e à sua respectiva linha de pesquisa.

Emergindo desses projetos, é possível encontrar e ressaltar ações e produtos, informados nos seus respectivos campos nesse relatório, como por exemplo: participação em eventos, artigos, capítulos e livros que se propõem discutir os temas mencionados no parágrafo anterior; produtos técnicos que mediam a realização e a divulgação cientifica dos resultado dessas pesquisas; ações de inserção social junto a pessoas e coletivas, que a sua maneira, buscam atender, cuidar e proteger pessoas e coletivas em alguma situação de vulnerabilidade; entre outros tipos de ações e produtos que se derivam de forma coerente das temáticas que orientam as práticas na pesquisa e na docência realizadas pelo Programa.

Perfil do Egresso

Profissionais articulados, capazes de pensar o diálogo entre a Psicologia e a Saúde de maneira complexa e ampliada. O profissional, Mestre ou Doutor, que se moverá em um sistema ecológico de saberes, necessariamente deverá poder pensar de forma articulada e dialógica, situando-se de forma criativa no amplo e complexo cenário que se abre a partir da Psicologia da Saúde.

Objetivo Geral

Formar docentes-pesquisadores capazes de se articularem para realizar e promover, de forma complexa e ampla, o diálogo entre Psicologia, Saúde e suas múltiplas interfaces.

Objetivos Específicos do Mestrado

(1) Formar docente-pesquisador capaz de articular demandas de Saúde com a Psicologia e áreas afins.

(2) Formar docente-pesquisador capaz de se comprometer eticamente com a realidade social em que está inserido e com a produção de conhecimento relevante.

(3) Formar docente-pesquisador capaz de produzir conhecimentos sobre avaliação e intervenção em Psicologia da Saúde, a partir do diálogo com áreas afins.

(4) Formar docente-pesquisador capaz de lecionar saberes e práticas no campo de Saúde, a partir do olhar da Psicologia.

Estrutura Curricular do Mestrado

A formação dos alunos do MESTRADO prevê a obtenção de 33 (trinta e três) créditos como requisitos parciais, distribuídos entre as disciplinas obrigatórias e eletivas; orientação e defesa pública da Dissertação e atividades complementares.

Objetivos Específicos do Doutorado

(1) Formar docente-pesquisador capaz de articular, de modo aprofundado e autônomo, demandas de Saúde com a Psicologia e áreas afins, em âmbito regional, nacional e/ou internacional.

(2) Formar docente-pesquisador capaz de se comprometer eticamente com a realidade social em que está inserido e com a produção de conhecimento original e relevante.

(3) Formar docente-pesquisador capaz de produzir conhecimentos sobre avaliação e intervenção em Psicologia da Saúde, a partir do diálogo com áreas afins, de modo aprofundado e autônomo.

(4) Formar docente-pesquisador capaz de comunicar e produzir em redes de cooperação, em âmbito regional, nacional e/ou internacional.

(5) Formar docente-pesquisador capaz de lecionar saberes, práticas e investigações no campo de Saúde, a partir do olhar da Psicologia.

Estrutura Curricular do Doutorado

A formação dos alunos do DOUTORADO prevê a obtenção de 61 (sessenta e um) créditos como requisitos parciais distribuídos entre as disciplinas obrigatórias e eletivas; orientação e defesa; atividades complementares.