A luz da fé abre os nossos olhos (Lc 18,35-43)


penitencia

  A cura do cego de Jericó têm lições maravilhosas para a nossa vida. A primeira delas é a ”sede”, a necessidade que esse cego tem na cura; ele com insistência, vai atrás de Jesus. É, também, ele que está no meio da multidão e grita: “Senhor, filho de Davi, tenha compaixão de mim. Eu preciso da sua misericórdia”.

 

  É um grito que vem do fundo da alma, de um coração sedento em ser curado, para voltar a enxergar. Porque esse cego já enxergou um dia, mas, por diversas circunstâncias da vida deixou de enxergar.

 

  Por qualquer coisa, por qualquer descuido, levamos a vida com tantas coisas para fazer, e vamos nos tornando cegos ao longo do caminho. Quando não reparamos, sobretudo, no nosso orgulho e na soberba que são tentações, caímos na cegueira humana e espiritual. Ela não permite enxergar a vida como precisa ser.

 

  Quando estamos cegos, tropeçamos sem ver;  caímos sem reparar e, muitas vezes, nem nos levantamos. Pois não percebemos onde estamos.

 

  A graça de enxergar é a grande graça. Porque muitos cegos que, talvez, não tenham a visão física como nós temos, enxergam a graça de Deus. Eles têm mais discernimento na vida, do que nós que temos os ”olhos arregalados” e não enxergamos o essencial.

 

  Talvez as pessoas que estivessem no contexto do Evangelho, fossem até mais cegas do que o homem cego, porque ele queria tocar em Jesus e ser curado por Ele, e as pessoas o afastavam, o repreendiam e mandavam que ele ficasse calado. Não enxergavam que o irmão precisava dessa graça de Deus.

 

  A grande cegueira da vida, é quando enxergamos somente a nós. Só os nossos problemas, a nossa vida e necessidades. Não conseguimos enxergar quem está ao  nosso lado, pois, nos incomodam com seus gritos,  suas necessidades e, assim, os ignoramos. Está aí, a grande cegueira do mundo que, muitas vezes, envolve cada um de nós.

 

  Esse cego é insistente, ele grita: “‘Senhor, eu quero enxergar de novo’. Jesus disse: ‘Enxerga, pois, novamente. A tua fé te salvou’”.

 

  Se nós queremos enxergar de novo ou, enxergar bem a cada dia, precisamos deixar que a luz da fé guie, conduza e direcione os nossos passos.

 

  Quando perdemos essa luz da fé, enxergamos a vida e o mundo de uma forma ofusca, confusa, errada. Porque é com a luz da fé que nós enxergamos a vida como ela é, e como ela precisa ser vista. É com a luz da fé, que nós enxergamos o mundo com os ”olhos de Deus”. É com essa luz que enxergamos a graças de Deus.

 

  Que a sua luz do Senhor abra os nossos olhos para caminharmos na Sua verdade.

 

  Deus abençoe você!




Missão Salesiana de Mato Grosso - Universidade Católica Dom Bosco

“Todos os direitos reservados a UCDB 2012”

Av. Tamandaré, 6000 - Jardim Seminário - Campo Grande/MS
Cep:79117-900 - Telefones: 67 - 3312.3300 / 3312.3800