Indique a um amigo

Presidente do CNPq alerta para prejuízos nas pesquisas com cortes no orçamento

10/08/2018 - 11:00 - UCDB

Fonte: Silvia Tada

Coletiva aconteceu no Aeroporto Internacional de Campo Grande

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em UCDB

 

“Acabamos de lançar o edital universal, que atende todos os Estados e chega a cinco mil pesquisadores contemplados com R$ 200 milhões. Se não vier esse recurso, o processo será interrompido. E isso mata a pesquisa, que não pode parar no meio, é trabalho jogado fora. Além de não concluir, todo o dinheiro investido é perdido”. O grave alerta é do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mário Neto, em entrevista coletiva concedida ontem (9), em Campo Grande, onde estava para participar de evento.

Acompanhado dos membros do Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul (Crie-MS), incluindo o presidente, Fábio Edir (Uems), e o vice-presidente, Pe. Ricardo Carlos, da Universidade Católica Dom Bosco, além dos membros Marcelo Turine (UFMS) e Luiz Simão Staszczak (IFMS), Mário reforçou os prejuízos que podem acarretar o corte de um terço do orçamento do conselho para 2019, como previsto no orçamento.

Caso isso aconteça, a entidade já se posicionou com a possibilidade de não oferecer mais bolsas ou zerar os investimentos em pesquisa. Na semana passada, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) já havia sinalizado, também, com a suspensão dos pagamentos de bolsistas a partir de agosto de 2019. Porém, conversas entre os Ministérios da Educação e do Planejamento avançaram, com garantias de manutenção dos benefícios.

Agora, é a vez do CNPq, que é ligado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação fazer a mesma previsão de cortes. Mário destacou os avanços obtidos nos últimos anos que podem ser prejudicados. “Mato Grosso do Sul cresceu muito. Há dois anos, estivemos aqui para lançar o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia [INCT] — o primeiro do Estado. É o nosso programa mais top e isso demonstra uma evolução. Isso tem melhorado o desempenho científico e tecnológico no Estado”, destaco, referindo-se ao INCT liderado pela UCDB, especializado na criação de moléculas bionspiradas para produção de medicamentos de uso veterinário.

“A importância da ciência, da tecnologia e da inovação tem se tornado mais presente na vida, na rotina das pessoas. Está havendo um momento grande no sentido de sensibilizar os candidatos a presidência da República dessa importância. Se a sociedade entender esse valor, ela vai cobrar dos políticos e teremos condições de reverter isso. Se deixar do jeito que está, aí realmente não temos muita expectativa”.

O Crie-MS manifestou apoio ao CNPq e deve atuar para auxiliar nas negociações para que não haja cortes de investimentos que afetem as pesquisas no País.

 

Notícias


17/08/2018 - 07:00 - Pastoral

Missa é celebrada em comemoração ao 203º aniversário de Dom Bosco

Paróquia Universitária, no campus Tamandaré, foi palco para a celebração


16/08/2018 - 07:00 - Graduação

II Semana de Engenharia Civil traz seis palestras e aproxima acadêmicos do mercado de trabalho

Evento foi realizado no anfiteatro da Biblioteca Pe. Félix Zavattaro


16/08/2018 - 07:00 - UCDB

S-Inova levará serviços e produtos tecnológicos para a Feira do Empreendedor

Evento acontece de hoje (16) a sábado (18), no Sebrae-MS