Indique a um amigo

Neppi desenvolve aplicativo de celular para a preservação e a divulgação da cultura Kaiowá/Guarani

13/10/2017 - 09:00 - UCDB

Fonte: Gabrielly Gonzalez

Cachimbo Guarany (Pentyguá) reconstruído em 3D

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em UCDB

Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI) da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) assinou um convênio com o Governo de Mato Grosso do Sul  para o desenvolvimento do projeto “Ja’e – A força da cultura Kaiowá/Guarani”. O intuito é preservar e divulgar a cultura da etnia, que corresponde a segunda maior população indígena do Brasil e grande parte habita a região sul de Mato Grosso do Sul.

Selecionada pelo edital do Fundo de Defesa e Reparação de Interesses Difusos e Lesados (Funles) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), a proposta feita pelo Neppi ficou em primeiro lugar na categoria que participou.

Com o objetivo de expor informações sobre a etnia Kaiowá/Guarani e ajudar a preservar o patrimônio cultural que historicamente vem sendo enfraquecido, o projeto vai desenvolver um aplicativo de celular para divulgar a cultura material e imaterial desses povos. Para isso serão feitos registros em áudio e vídeo e também por meio de fotografia e ilustração, além do catálogo de elementos como objetos, contos, musicas e plantas tradicionais.

Segundo o professor Dr.  José Francisco Sarmento, que divide a coordenação do projeto com o professor Leandro Skowronski, este trabalho é importante porque traz aos interessados a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os povos que habitam as terras brasileiras há séculos.

“Historicamente coloca-se ‘o índio’ como um sujeito uno, mono, generalizando-o e desprezando as particularidades de cada povo: língua, cosmovisão, maneira particular de produzir seus artefatos e são essas coisas que muitas vezes as pessoas insistem em não conhecer que queremos mostrar”, ressaltou José Francisco.

Já o professor Leandro pontuou também que tudo o que for produzido de registro sobre a etnia pode auxiliar, inclusive, na formação dentro das escolas: “Este material é importante para os professores trabalharem estes conteúdos em escolas, indígenas ou não, muitos dos materiais estão perdidos e muitos serão reconstruídos por meio de modelagem em 3D a partir de relatos dos mais velhos”.

A intenção é que o aplicativo possa ser utilizado para fins didáticos por escolas indígenas e não indígenas ou por qualquer pessoa que se interesse por culturas diferentes da sua. O projeto visa ser trilíngue utilizando português, inglês e guarani. Mais informações sobre o Neppi podem ser obtidas pelo telefone (67) 3312-3590.

Texto sob supervisão de Natalie Malulei.

Notícias




13/07/2018 - 07:00 - Vestibular

Resultado do Vestibular Agendado UCDB 2018 é divulgado hoje pela Católica

Aprovados podem fazer a matrícula por meio da Central de Atendimento no bloco Administrativo