Indique a um amigo

Jovem que teve asteróide nomeado em sua homenagem conta sobre pesquisa para acadêmicos da UCDB

10/11/2017 - 11:00 - UCDB

Fonte: Gabrielly Gonzalez

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em UCDB

O jovem Luiz Fernando da Silva Borges, de 19 anos, que teve asteróide batizado em sua homenagem apresentou sua pesquisa para os acadêmicos na Semana das Engenharias, Arquitetura, Análise e Desenvolvimento de Sistemas. A honraria foi por conquistar o primeiro lugar na categoria engenharia biomédica da Feira Internacional de Ciências e Engenharia Intel ISEF, com o desenvolvimento do projeto “Prendendo fantasmas em robôs: um novo método de controle e design para próteses mioelétricas transradiais e rearranjo neuronal do mapa de Penfield para feedback tátil”.

As pesquisas demonstraram um método de controle para próteses robóticas de braço que devolvem a sensibilidade tátil e prometem fazer pessoas inicialmente diagnosticadas em estado vegetativo ou coma se comunicarem apenas com o pensamento.

O trabalho mostrou como construir com base na neurociência uma prótese robótica para quem teve braços amputados que garanta o controle amplo das articulações. O evento do qual foi premiado reuniu mais de 1,7 mil jovens cientistas de 77 países realizado no ano passado.

Luiz Fernando recebeu prêmio concedido pelo MIT Lincoln Laboratory, por meio do programa Ceres Connection, tendo o nome submetido para a International Astronomical Union (IAU), que nomeou o asteroide (33503) Dasilvaborges, em sua homenagem. 

 

Texto sob surpervisão de Gilmar Hernandes

Notícias


19/07/2018 - 07:00 - Pastoral

Pastoral promove segundo retiro universitário voltado para os acadêmicos

Evento será de 27 a 29 de julho e inscrições já estão abertas


18/07/2018 - 11:00 - Especialização

Especialização em Psicologia da Comunicação está com matrículas abertas

Aulas iniciam-se nos dias 10 e 11 de agosto


18/07/2018 - 09:00 - Cultura

Bancos customizados compõem nova instalação artística no campus Tamandaré

Mostra faz parte do projeto “Arte transforma” e permanece até agosto