Indique a um amigo

Doutoranda da UCDB visita laboratório que possui o maior acelerador de partículas de luz síncronton do mundo

05/12/2019 - 10:00 - Mestrados e Doutorados

Fonte: Gilmar Hernandes

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em Mestrados e Doutorados

A doutoranda Lorhenn Bryanda Lemes Maia, do programa de pós-graduação scricto sensu em Biotecnologia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), visitou, em setembro, a maior infraestrutura científica do Brasil no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS): o Sírius – um acelerador de partículas de luz síncronton de quarta geração, é uma ferramenta que será usada para entender a estrutura atômica de moléculas que podem ajudar no desenvolvimento de novos medicamentos, fertilizantes na agricultura, no aprimoramento de materiais usados na construção, entre outras áreas. O prédio de 68 mil metros quadrados teve uma primeira etapa inaugurada no ano passado, mas só deve entrar em funcionamento máximo em 2021.

“O Sírius é um divisor de águas para a Ciência brasileira, pois sem esta ferramenta muitas perguntas científicas ficam sem resposta. Por ser um complexo laboratorial multiprofissional, envolve pesquisadores de todo o Brasil. Como o equipamento gera muitos dados a serem analisados, ele requer um trabalho cooperativo intenso de profissionais das mais diversas áreas do conhecimento, trazendo respostas para solucionar diversas questões que estão em aberto. Foi uma grande oportunidade conhecer o maior laboratório do país que conta com tecnologia de ponta e promete colocar a pesquisa brasileira na vanguarda. Além de conversar com cientistas de diversas áreas do conhecimento, ampliando meu desenvolvimento técnico-científico com discussões sobre ciência e inovação. A visita também estreitou relações entre o LNLS e a UCDB, que devem promover ações em conjunto no próximo”, destaca a doutoranda.

O equipamento funciona como uma enorme fonte de radiação, através do qual, é possível conhecer a biologia estrutural da matéria orgânica, à nível atômico, podendo ser utilizado em pesquisas de diversas áreas, com impactos relevantes para o Brasil e para o mundo.

Como a infraestrutura do Sírius ainda não está em pleno funcionamento, Lorhenn precisou utilizar, para a tese do doutorado, o acelerador de partículas Dimond da Oxford University, na Inglaterra. “Na minha tese, recorro a técnica de cristalografia, cujo raio-x é utilizado para incidir sobre proteínas e a partir da propagação dos raios projetados em um detector, nos confere a informação sobre à posição de cada átomo na molécula, podendo assim, resolver a estrutura molecular de proteínas”, comenta Lorhenn.

Ela ressalta que a função da proteína está diretamente associada à sua estrutura molecular. “A compreensão da biologia estrutural das proteínas Sugarwins, com relevância biotecnológica, permite entender suas funções na cana-de-açucar, em defesa ao ataque de predadores. Entender a função da proteína pode nos ajudar a melhorar as técnicas de manejo da agricultura”.

O trabalho dela tem a orientação do professor da UCDB, Dr. Márcio de Castro Silva Filho, membro da ESALQ/USP e UCDB e tem previsão de término para agosto de 2021. O LNLS faz parte do Centro Brasileiro de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) - uma instituição privada de pesquisa e desenvolvimento, sem fins lucrativos, sob supervisão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Notícias


20/02/2020 - 03:00 - Mestrados e Doutorados

Religioso indígena faz relato autoetnográfico sobre cultura e pedagogia dessana

Mestrando apresentou dissertação à banca na sala de defesa do bloco D


20/02/2020 - 01:00 - Mestrados e Doutorados

Mestranda desenvolve estudo sobre a Síndrome de Burnout em docentes de escola estadual

Pesquisa foi desenvolvida sob a orientação da professora Dra. Flavinês Rebolo


19/02/2020 - 03:00 - Graduação

Mutirão Criativo tem informações sobre Prêmio Morena 2020

Participaram do evento acadêmicos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo