Indique a um amigo

Acadêmicos de Gastronomia produzem massa italiana

07/05/2021 - 7:24 - Graduação

Fonte: Gilmar Hernandes

Acadêmicos em aula prática produzem Tortellis e Tortelinis

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em Graduação

Acadêmicos do terceiro semestre do curso superior de tecnologia em Gastronomia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) realizaram na quarta-feira (5), no laboratório de técnica dietética, atividades voltadas à disciplina Cozinha Italiana, ministrada pela professora Pollianna Thomé. Os alunos literalmente colocaram as ‘mãos na massa’. 

“Depois de entender sobre a cultura alimentar das diferentes regiões italianas, quais seus ingredientes e suas técnicas de cozimento tradicional, os alunos realizaram aulas práticas. Nesta ocasião prepararam Tortellis e Tortelinis”, destacou a professora.

A disciplina Cozinha Italiana integra a grade curricular do terceiro semestre do curso superior de tecnologia em Gastronomia da Católica, que tem a duração de apenas dois anos.


Nele, o acadêmico tem disciplinas teóricas e práticas, entre elas nutrição, alimentação funcional, tendências gastronômicas, cultura, administração de serviços gerenciais de alimentos e bebidas, protocolos de eventos, legislação, técnicas de pré-preparo e o preparo de alimentos diversos da gastronomia nacional, internacional, regional brasileira, técnicas de panificação e confeitaria. Mais informações sobre o curso de Gastronomia da UCDB e demais graduações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3312-3736.

Notícias


23/11/2021 - 09:53 - Mestrados e Doutorados

Intelectualidade Negra é tema de webinar na UCDB

Evento ocorre em alusão a semana de consciência negra


19/11/2021 - 01:53 - Extensão

Acadêmicos extensionistas ministram oficinas na Casa Dom Bosco

Foram abordados temas como compostagem, uso racional da água e de onde vem o leite


19/11/2021 - 11:56 - UCDB

Projeto da UCDB é contemplado com recursos do governo do Estado

Com o projeto "Ja’e", o Centro de Pesquisas Indigenistas receberá o aporte de R$ 46,8 mil do Fundo Estadual de Defesa e Reparação de Direitos Difusos e Lesados