Indique a um amigo

Projetos de extensão da UCDB apresentam atividades em evento pelo Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

22/09/2017 - 08:30 - Extensão

Fonte: Gilmar Hernandes

Veja as últimas notícias da UCDB para você que está interessado em Extensão

Projetos de extensão Vida Nova e o Cogni-Ação estiveram presentes no Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, realizado na quinta-feira (21), pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Coordenadoria de Apoio a Pessoa com Deficiência (Caped), na Praça Ary Coelho, em Campo Grande. Ambos os projetos são oferecidos gratuitamente pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) por meio do trabalho de acadêmicos dos cursos de Educação Física, Nutrição, Fisioterapia e Psicologia buscando melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Segundo a coordenadora do Programa de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Pessoas com Deficiência (Projeto Vida Nova), Vera Lícia de Souza Baruki, o objetivo do projeto, que existe há 10 anos, é oferecer a prática de atividades físicas e fortalecimento muscular, além do acompanhamento nutricional. “Atendemos todos os tipos de deficiências: visual, física e intelectual. Buscamos devolver a independência, fortalecimentos muscular, a autonomia e a saúde de forma geral”, explicou.

Hoje são atendidas mais de 100 pessoas, incluindo alunos da Pestalozzi e pacientes que conheceram o projeto por meio do atendimento na Clínica-Escola UCDB, como é o caso do Jurandir de Oliveira Silva, de 40 anos, que ficou tetraplégico em 2009 após torcer o pescoço ao mergulhar em um rio. “Tive uma lesão cervical e perdi o movimento de todo o corpo. Através da fisioterapia realizada na Clínica-Escola UCDB consegui melhorar o movimento. Lá conheci o Projeto Vida Nova, do qual estou participando há três anos. Melhorei minha condição de vida, estou sentindo minhas pernas, meus músculos estão voltando, aumentou minha imunidade e disposição”, ressaltou o paciente, que no final do ano, se forma como bacharel em Ciências Contábeis.

Ele ressalta que é essencial a realização de eventos como esse, que trazem informações sobre o assunto, com apoio de vários parceiros. “Antes os deficientes físicos ficavam apenas em casa e hoje não, hoje ele tem mais inclusão, tem como melhorar a qualidade de vida”, comemorou o Jurandir.

O professor Serginaldo José dos Santos, responsável pelo projeto de extensão Cogni-Ação da UCDB, desta que o trabalho visa a avaliar, estimular e reabilitar as pessoas com lesões no cérebro, distúrbios de memória, dificuldade na linguagem, ou portadores de deficiências decorrentes de disfunções neurológicas presentes nos diferentes ciclos de vida, como traumatismo cranioencefálicos, acidentes vasculares cerebrais, paralisias cerebrais, transtorno do espectro autista, doença de Alzheimer, entre outros.

“Por meio de atendimentos integrados, individuais ou em grupo, buscamos a estimulação cognitiva e a reabilitação motora, devolvendo o paciente ao mercado de trabalho”, explicou o professor. Ele contou que atende um paciente com traumatismo crânio-encefálico, que não se lembra de nada, e hoje é trabalhado a reinserção dele de forma satisfatória.  

O Cogni-Ação iniciou em 2011 como projeto de pesquisa e há quatro anos como projeto de extensão, contando com a participação de 40 acadêmicos de Fisioterapia e de Psicologia, sempre supervisionados por professores. São atendidas hoje 150 pacientes, além do trabalho com a Universidade da Terceira Idade e do Centro de Educação Infantil São Domingos Sávio.

O projeto Vida Nova é realizado de terça e quinta-feira, das 7h30 às 10h30 e das 14h às 16h30, na Clínica-Escola UCDB. Já o projeto Cogni-Ação atende de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 11h e das 13h30 às 17h, também na Clínica-Escola UCDB. Mais informações (67) 3312- 3697 ou 3705.

 

Notícias




13/07/2018 - 07:00 - Vestibular

Resultado do Vestibular Agendado UCDB 2018 é divulgado hoje pela Católica

Aprovados podem fazer a matrícula por meio da Central de Atendimento no bloco Administrativo