Liturgia Diária

A nossa consciência nos mantém em sintonia com Deus (Mt 19,16-22)

  Um homem aproximou-se de Jesus perguntando: “Bom Mestre, o que devo fazer para possuir a vida eterna?”. Jesus respondeu: “Se queres entrar na vida, observa os mandamentos”. Os mandamentos nos dão a graça de vivermos a vida de Deus em nós.

 

  Não negligenciemos os mandamentos da Lei de Deus, pois se o Reino de Deus não se estabelece no meio de nós é porque, entre nós, os mandamentos são negligenciados e desrespeitados. Muitas vezes, nos esquecemos de um ou de outro e até relaxamos, por isso, precisamos ter sempre um referencial para o exame de consciência.

 

  A nossa consciência nos mantém em sintonia com Deus. Não tenhamos uma consciência laxa (relaxada), tenhamos uma consciência reta e direcionada para Deus. Tendo uma consciência reta e direcionada para Deus, observemos e guardemos os mandamentos. É como se ela fosse um espelho, onde olhamos a nossa própria vida e vemos se temos observado e guardado os mandamentos; nela “olhamos” como caminha a nossa vida.

 

  Não encontramos caminho melhor para examinar a nossa vida, a nossa conduta, para nos portarmos no mundo do que o caminho dos mandamentos do Senhor, Nosso Deus! Observemos os mandamentos e estaremos no caminho da vida.

 

  Se queremos ser perfeitos e viver a intensidade do Reino de Deus no meio de nós, falta-nos apenas uma coisa: o desprendimento. Quando somos apegados em demasia ao que temos; quando não somos solícitos com os mais pobres e necessitados: não buscamos a perfeição da graça. 

 

  A perfeição da graça são duas coisas importantes: o desprendimento do que temos e o cuidado com os mais pobres e necessitados. Se, assim fizermos, estaremos nos aperfeiçoando e a graça de Deus crescerá em nós.

 

  Deus abençoe você!