Indique a um amigo

Desenvolvimento Local

É entendido aqui como o protagonismo do atores de um dado território, com apoio de organizações públicas e privadas, na reflexão da realidade vivida para agenciar e coordenar, por meio de processos interativos e cooperativos, os recursos tangíveis e intangíveis originários do local ou de áreas externas, na busca de soluções sustentáveis para os problemas, necessidades e aspirações coletivas, de ordem social, econômica, cultural, política e do ambiente natural.


Objetivo

Integrar pesquisa, ensino e extensão na análise e compreensão do Desenvolvimento Local.


Público-Alvo

Portadores de diploma universitário de qualquer área do conhecimento; pesquisadores e profissionais, gestores, empreendedores e líderes da iniciativa pública e privada.


Perfil do Mestre/Doutor em Desenvolvimento Local

De acordo com a legislação do MEC, Regimento Geral e Estatuto da IES, e Regulamento do Programa foram estabelecidos os seguintes objetivos para o PPGDL: formar profissionais em nível de mestrado e doutorado acadêmico, capazes de ultrapassar os limites do conhecimento disciplinar, para atuar em processos de desenvolvimento local em contexto de territorialidades, mediante ações competentes, inovadoras e ajustadas às especificidades territoriais, na perspectiva de um mundo em rede. O profissional é preparado, mediante visão complexa e sistêmica do mundo, comportamento ético e uma formação científico-tecnológica, humanística, socioeconômica e política do desenvolvimento a compreender e atuar com as especificidades da estrutura e dinâmica socioambiental dos diferentes territórios. Os desafios do profissional formado no PPGDL são de significativa relevância na fronteira do conhecimento, com perfil para atuar como:


(1) PESQUISADOR - na elaboração de diagnósticos técnico-científicos sobre condições e dinâmicas de desenvolvimento de sistemas territoriais, em suas articulações multidimensionais (humano, social, cultural, econômico, político) com outros territórios, com suas múltiplas escalas territoriais (microrregional, estadual, macrorregional, nacional) e com o nível internacional, num esforço contínuo do avanço nas fronteiras do conhecimento sobre processos de desenvolvimento de natureza complexa e sistêmica. O profissional também é preparado como pesquisador a contribuir na construção e disponibilização de novas tecnologias, tanto sob forma de tecnologia produtiva como tecnologia social, ajustada às culturas e necessidades territoriais específicas, numa priorização da promoção da vida humana.


(2) PROFESSOR - competente para induzir capacidades, competências e habilidades por meio de processos interativos, na perspectiva educativa de sujeitos criativos, empreendedores, cooperativos em ações de desenvolvimento loca e territorial, com maior discernimento e incorporação dos sentidos e valores a respeito da realidade vivida, num processo intercultural, inovador e dinâmico.


(3) INTERLOCUTOR SOCIAL- habilitado a atuar como interlocutor social no diagnóstico, reflexão e interação com diversos atores/ agentes econômicos, sociais e políticos, em iniciativas locais/ regionais de desenvolvimento, no sentido de traduzir suas potencialidades (capacidades, competências e habilidades), poder de discernimento, capacidade de auto-organização, em empreendedorismo, no desencadeamento de rumos criativos, interativos, cooperativos e inovadores baseados em valores éticos, que impliquem desenvolvimento territorial sustentável. Induz o empreendedorismo coletivo dos atores/agentes, na construção de soluções inovadoras e sustentáveis apropriadas às especificidades de cada ambiente vivido e na sua auto-organização, visando reinventar sistemas territoriais mais autônomos, complexos, plurais e inteligentes. Por meio do diálogo e convívio com os atores locais, o profissional do desenvolvimento local é preparado para identificar as especificidades da cultura e dos elementos simbólicos de identidade coletiva com potencial de mobilização local, assim como os elementos (materiais e imateriais) passíveis de serem transformados em ativos específicos desse território.


(4) FORMULADOR E GESTOR DE POLÍTICAS PÚBLICAS, PROGRAMAS E PROJETOS de desenvolvimento local/ regional em contexto de territorialidades, que propiciem, entre outros, fortalecimento de sistemas territoriais inteligentes e sustentáveis (urbanos e rurais), seja como ambiente de vida ou de trabalho (como redes de cooperação, arranjos produtivos locais, cadeias produtivas),induzam ações e práticas inovadoras de ciência e tecnologia, tecnologias sociais, valorizem diálogo com saberes locais e interculturais, saberes extralocais, governanças territoriais, ajustados a cada situação e realidade.