Missão

A reestruturação física do Museu das Culturas Dom Bosco (MCDB) implicou a reavaliação de sua missão, promovendo uma abertura democrática à diversidade cultural humana o que permite aos visitantes a reflexão sobre suas concepções de mundo e a utilização do museu como uma ferramenta de apropriação de cultura e conhecimento.
 
Desse modo, o MCDB surge no cenário nacional e internacional, como um fascinante espaço de evolução museográfica e de comunicação em massa e estas qualidades permitem também conhecê-lo, estudar a sua história, o seu desenvolvimento e sua importância como fonte informal de transmissão de conhecimento a todas as camadas da sociedade.
 
Em sua nova concepção, o MCDB proporciona subsídios ao seu público para o repatriamento de sua identidade cultural assim como o comprometimento com a natureza e preservação do meio ambiente. Ao longo da história do Museu das Culturas Dom Bosco, observou-se que este foi visitado por aproximadamente um milhão e duzentas mil pessoas e que a maioria desses visitantes era constituída por estudantes escolares.
Mediante essas transformações, houve uma readequação natural de nossas propostas de trabalho em educação patrimonial, visando a participação mais efetiva do público, mais especificamente da comunidade escolar, em todos seus níveis. Para tanto, a educação ambiental e a ecologia surgem como instrumentos valiosos neste processo de ampliação e enriquecimento do ensino e aprendizagem idealizados na filosofia de Dom Bosco.
 
Esses programas que abrangem desde a educação ecológico-ambiental à educação patrimonial são utilizados como as principais ferramentas de acesso à conscientização da comunidade e dos jovens frequentadores do MCDB, para a conservação dos patrimônios naturais e culturais. Dentro desse contexto a utilização dos recursos museológicos do MCDB e de toda área natural no entorno deste, com toda sua fauna e flora, arrebatam a atenção desejada paradespertar o interesse público pelos predicados naturais e culturais de nossa sociedade, firmando dessa forma o compromisso deste museu em socializar os princípios da educação patrimonial, a memória e a identidade socioambiental.
 
As experiências transdisciplinares adquiridas durante a participação nestes programas permitem aos jovens e adolescentes, desenvolver o senso crítico e capacidade de reflexão sobre a problemática dos avanços tecnológicos e as conseqüências sobre o meio ambiente, bem como compreender os estudos sobre os indícios do passado e utilizá-los para avaliar seu modo de vida, capacitando-os a identificar as origens dos problemas atuais e desenvolver soluções condizentes para o seu futuro, exercitando sua consciência e cidadania para com os bens patrimoniais culturais e naturais.
 
As características apresentadas fazem do Museu das Culturas Dom Bosco e de seu acervo um espaço interativo podem ser exploradas levando em consideração a diversidade das coleções e que seu real potencial pode ser explorado com a divisão das coleções em duas seções distintas, uma Etnográfico-Arqueológica e uma naturalística. Esta divisão permite a justa valorização do acervo, podendo exprimir o potencial didático e educativo de ambas as seções.